Respeito e obediência: o melhor presente para seus pais

por Doutrinador

Para quem dá valor a família, pai e mãe são muito importantes. Se você não é um rebeldinho bundão de quarto, então valoriza bastante sua família e entende que aqueles que lhe criaram e disciplinaram fizeram esforços gigantescos para que você pudesse se tornar o que é hoje.

É apenas natural que exista em nós o desejo de retribuir a todo o carinho e cuidado que recebemos de nossos pais. Mas qual a melhor forma de fazer isso?

Infelizmente, a maioria hoje prefere dar algum presente qualquer como “lembrancinha” apenas para cumprir a data, sem sequer refletir sobre sua relação com seus pais.

O melhor presente que você pode dar a seus pais é o respeito e a obediência ao longo do ano. Nada de gravatinhas, meias idiotas, seu pai e sua mãe querem é respeito. Mas isso hoje tem se tornado raro – principalmente o respeito pela figura paterna. O feminismo, através da sexualidade e psicologia barata, cumpriu seu papel em desconstruir a influência patriarcal na família.

O pai moderno virou apenas um bundão provedor, que paga Internet e webcam para a filha se mostrar no Youtube ou xingá-lo no Facebook. E ai dele se quiser controlar o acesso dela, as roupas indecentes que veste ou horários, pois será taxado de machista cretino e opressor por uma multidão de sexólogas, feministas e psicólogos que sequer sabem o que é criar um filho bem sucedido.

Se resolver punir fisicamente, como muitos de nossos pais e avós faziam conosco, ele vai ser denunciado e preso como se fosse um bandido – e com o direito de ser enrabado na prisão. Onde está o respeito por eles?

Pai hoje em dia só serve pra pagar pensões absurdas para as mães gastarem no forró ou custear tudo que os filhos querem, incluindo roupas indecentes para as filhas e roupas de marginais vida-loka para os filhos. Não há prestação de contas do dinheiro da pensão, e o pai precisa se contentar com migalhas de tempo para ver o próprio filho. E estes homens não raro aceitam essa afronta, a desonra e o desrespeito dentro do próprio lar pois viram no Fantástico a Patrícia Poeta falando que ser um “pai moderno e mente aberta” é o melhor.

Os pais de agora pretendem ser amados pelos filhos. Este erro leva-os a toda a espécie de fraquezas e de facilidades

Jean Dutourd

A disciplina está em baixa. Qualquer repressão aos filhos é vista como coisa de pai machista, opressor, cretino e egoísta. O pai protetor moral de antigamente virou uma mera piada para ser usada em sitcoms. O certo hoje é deixar suas filhas livres para vestirem shortinhos indecentes e rebolar na tentativa de ser popular, ou cometer crimes por aí na condição de menores infratores.

Isso mesmo bundões, continuem bancando a ida de sua filha à festinhas regadas a muito axé, funk e putaria. Continuem deixando seus filhos ficarem em baladas até o sol raiar ou cometerem pequenos delitos por aí na companhia de amigos vagabundos. Continuem bancando camarotes VIP, destilados com energético, drogas, raves. Continuem deixando que suas filhas rebolem por aí como presas fáceis de canalhas e cafajestes. Continuem permitindo que suas filhas postem fotos do próprio rabo na Internet para milhões de machos assistirem. Continuem deixando que suas filhas participem de concursos de “miss” infantis sendo sexualizadas precocemente.

Continuem bancando toda essa sacanagem e sendo tratado apenas como uma carteira ambulante, seus otários! Depois aceitem presentinhos no dia dos pais como se uma gravata imbecil compensasse todo o desprezo e desrespeito que você recebeu ao ver seus filhos serem desobedientes.

Não adianta exigir respeito dos seus filhos se você não dá o exemplo e não é um pai dedicado, honrado e disciplinador de verdade.

Ser pai não é apenas engravidar uma mulher e ir registrar a criança no cartório. Ser pai não é apenas pagar os estudos, a alimentação e o lazer de seus filhos. Ser pai não é receber um presente inútil como “lembrança” após tantos meses de esquecimento e desrespeito.

Ser pai é ter compromisso com a honra, com a proteção da família e com a instituição familiar. Ser pai é não deixar que sua filha ande por aí vestida como uma piranha. Ser pai é ensinar ao seu filho que o correto é dormir cedo e acordar cedo para estudar e trabalhar, ao invés de aplaudir ele chegar para dormir às 7 horas da manhã com a cara cheia de vodka. Ser pai é sim dar lazer, sustento e educação, mas também é dar disciplina, ensinar bons costumes, ensinar o respeito e o valor de uma família.

Surgem aí as perguntas: se você tem um pai honrado, entende toda a dificuldade que ele enfrentou para te criar no caminho correto, para formar você como uma pessoa de verdade? Você valoriza todo esse esforço? Respeita o seu pai e a sua mãe ou age como um rebeldinho cretino?

Se você não teve um pai honrado ou se ele já faleceu, VOCÊ está pronto para se tornar um?

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: