Mulheres casadas que traem possuem mais amantes secretos e traem um ano mais cedo que os homens, diz pesquisa

por Doutrinador

Pesquisadores realizaram uma pesquisa com 4.000 adúlteros confessos e deduziram que mulheres são mais promíscuas que os homens, com as mulheres tendo um pico de 2.3 amantes comparado com os homens com picos de 1.8.

Resultados da UK Adultery Survey 2012 mostraram que as mulheres adúlteras buscam laços afetivos e amor na traição. Os homens adúlteros elegem a excitação sexual, fuga do tédio do casamento e a necessidade de suprirem o ego como as principais razões para serem infiéis. Mulheres, por outro lado, elegem a elevação da auto-estima, do romance e realização emocional como principais razões para trair.

As mulheres adúlteras estão significantemente mais propensas a se apaixonarem pelos seus amantes extra-conjugais do que os homens, com um percentual de 57% das mulheres entrevistadas alegando estarem apaixonadas pelos amantes, enquanto apenas 27% dos homens entrevistados alegaram estarem apaixonados pelas amantes. Porém, 76% das mulheres adúlteras alegaram que apesar da traição ainda amam o marido, em comparação com 67% dos homens que alegaram o mesmo.

“As últimas descobertas sobre o assunto confrontram a visão tradicional de que os homens são mais adúlteros do que as mulheres” diz Emily Pope, da Undercover Lovers, um site de encontros que conecta pessoas casadas que buscam amantes e já soma 600.000 membros.

“Uma vez que tomaram a difícil decisão de ter um amante, mulheres possuem mais oportunidades de encontrar alguém para trair e geralmente estão no controle de decidir se e quando irão consumar o relacionamento quando elas querem fazê-lo. É uma característica de todos os sites de namoro que as mulheres são questionadas pela escolha dos pretendentes masculinos”, afima Pope.

Pesquisadores também descobriram que as mulheres são as primeiras a pensar sobre trair em um casamento. Enquanto homens adúlteros tendem a ter sua primeira amante nos primeiros 6 anos de casamento, a mulher adúltera tende a se desviar mais cedo, aos cinco anos de casamento. Ainda, mulheres que traem começam a trair mais cedo comparação com os homens, com médias de 37 anos para as mulheres e 42 para os homens, de acordo com as pesquisas.

“Mais e mais pesquisas neurológicas estão revelando que o cérebro de homens e mulheres são programados de maneira diferente no tange aos relacionamentos”, disse Pope. “Os resultados de nossa pesquisa confirmam isso, com mulheres adúlteras aparentemente em busca de algo muito mais significativo no sentido emocional do que os homens”.

Homens e mulheres entrevistados concordam que a monogomia é um estado anti-natural, embora a maioria tenha alegado que ainda amam seus respectivos cônjuges, com 80% de homens e mulheres adúlteros dizendo que ainda querem permanecer casados.

A pesquisa ainda mostrou que uma grande porcentagem dos adúlteros são hipócritas. 41% das mulheres e 29% dos homens alegaram que pediriam o divórcio caso descobrissem que o cônjuge estivesse tendo um caso com outra pessoa.

fonte: http://www.medicaldaily.com/articles/9925/20120517/relationships-marriage-cheating-infidelity-adultery.htm

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: