Mulher: do antigo testamento até hoje, fugindo do seu propósito!

por Lady

“Disse mais o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea.”

Auxiliar = Ajudar, socorrer; servir de meio para; que ou o que presta assistência a outrem na realização de alguma atividade!. Que ou quem tem uma função secundária em alguma atividade.

Idôneo= Conveniente, próprio para alguma coisa; capaz de exercer atos civis e políticos; apto, capaz; adequado.

Auxiliadora e idônea, algo raro nos dias de hoje. Mas isso não é exclusividade dos dias atuais, desde os tempos da bíblia nós vemos exemplos de mulheres as quais a idoneidade passou longe. Em contra partida, há grandes exemplos de mulheres que através de sua sabedoria influenciaram o rumo da história. Continue lendo

Relato de Superação: Choi Sung-Bong

por Mandrake, do Fórum do Búfalo.

Choi Sung-Bong, um sul-coreano de 22 anos, foi abandonado no orfanato quando tinha 3 anos. Aos 5, fugiu porque apanhava. Viveu os 10 anos seguintes sozinho nas ruas, dormindo em escadas e banheiros públicos, vendendo bebidas e balas.

Ao se apresentar no Korea’s Got Talent, uma espécie de Ídolos coreano, Choi disse que sabe que não canta bem, mas gosta de cantar porque o faz se sentir feliz. Continue lendo

Ocidental tenta ser “gueisha” e falha miseravelmente devido a sua arrogância

A primeira gueixa ocidental a ser admitida no mundo fechado das lendárias anfitriãs japonesas sai dos treinos depois de acusada de levar descrédito ao movimento.

Por Julian Ryall, de Tóquio.

Fiona Grahan, com 47 anos e educada em Oxford, foi a única estrangeira em 400 anos a ser aceita como aprendiz de gueisha, mulheres cujas habilidades nas danças tradicionais japonesas, poesia e música são reverenciadas como parte da cultura nacional.

Mas agora, tendo passado por um treinamento rígido para entrar numa profissão que sempre foi considerada não adequada aos estrangeiros, ela saiu de sua organização profissional depois de brigas com outros membros.

Ms Graham, que escolheu o nome artístico “Sayuki (felicidade transparente, em japonês) depois de fazer sua estréia como gueisha em 2007, foi acusada de recusar a seguir os costumes, faltava em aulas obrigatórias de música e dança e perdia muito tempo fazendo auto promoção. Continue lendo

A primeira general do Exército Israelense comandará Brigada de Recursos Humanos

por The-Spearhead.com

Maj. Gen. Orna Barbivay

Ao contrário de todos aqueles mitos propagados sobre a igualdade de gêneros que ocorrem no exército isralelense, eles sempre tiveram sucesso em recusar as demandas feministas por mais igualdade em suas forças armadas tão bem quanto os demais exércitos ocidentais. Entretanto, como as feministas não conhecem limites, até os israelenses estavam começando a ficar incomodados com as demandas. Então, numa manobra que demonstra uma certa esperteza dos comandantes das Forças de Defesa Israel, eles decidiram criar um batalhão de Recursos Humanos, e promoveram uma mulher para general que liderará esta tropa de burocratas armados de papel e caneta. Continue lendo

Guia do Macho Zeta – A encruzilhada da Hipergamia

(Traduzido por Smith, usuário do Fórum do Búfalo)

por Paul Elam

No último artigo, abordei o conceito fundamental da hipergamia, a tendência natural das mulheres em reduzir os homens a um papel puramente utilitarista. para benefício próprio Eu também abordei a noção de que os homens têm a tendência natural de sustentar mulheres (e, portanto, disputam a atenção delas) o que acaba beneficiando a hipergamia feminina, muitas vezes resultando em homens contribuindo para que sejam usados.

Em suma, a forma como os homens competem por uma classificação mais elevada entre as mulheres, é colocando seu sangue, seu suor, seus bens, até mesmo seu corpo à disposição delas – não importa o quão caprichosas ou triviais elas possam ser.

O problema fundamental com esse arranjo é que a hipergamia não é guiada por nenhum conjunto que constranja os princípios éticos. É, de fato, tão completamente desprovido de uma bússola moral que uma das principais ferramentas no repertório hipergâmico da mulher é envergonhar homens que se sacrificam por elas – e rir baixinho deles enquanto isso. Continue lendo

O Guia do Macho Zeta – Hipergamia feminina

por Paul Elam

“Quando se é casado, é como se todas as manhãs você fosse se olhar no espelho e dizer: ‘Que se foda você. Que se foda seus sonhos, suas ambições e tudo o que for importante pra mim’. Agora é tudo para ela.” – Cris Rock

Em nossos esforços para tentar entender e mensurar o poder que as mulheres tem na sociedade, temos muita dificuldade em estudar sobre isso pelo fato que nossa cultura tem muita dificuldade em reconhecer que tal poder existe. Na verdade, todos negam que só por serem mulheres, elas podem tem muita força e poder, e não admitem que elas estão protegidas de inúmeras pressões sociais e culturais. Proteção que é ainda mais reforçada pela negação deste poder. Continue lendo

A praga da masculinidade moderna

por Paul Elam

Uma massa de jovens atuais estão amarrados num impasse na estrada da realização de sua masculinidade. Eles estão atolados na confusão de uma geração perdida para as forças traiçoeiras que eles nem sequer sabem direito o que é. Eles estão lutando para sobreviver; impossibilitados de alimentar suas almas num mundo que os considera cada vez mais desnecessários e inconvenientes.

Eles vieram ao mundo numa era de impotência forçada, com sua masculinidade nascente sendo destroçada antes deles terem a chance de moldar seu caráter e seus destinos. Sofrem com a perda de coisas que nunca terão, de coisas que não existem e que eles nunca saberão o que são. Eles são, literalmente, uma geração perdida de feridos errantes, inteiramente perdidos no campo de batalha de uma guerra que eles nem sabem que estão participando.

Deste jeito, o caminho que eles seguem não é o caminho da masculinidade, mas simplesmente um recuo do mundo promíscuo que importunam suas vidas. E isto não dá a eles uma base sólida, mas sim um caminho de uma cultura decadente de superficialidade e de auto indulgência; um mundo de opções sem obrigações; auto gratificação sem ter a consciência da responsabilidade ou disciplina. Esta é a marcha final do macho ocidental, destinado a ter um triste fim por causa de uma atrofia intelectual, psicológica e moral. Continue lendo

O Romance não morreu, só foi criminalizado

por Desilusion Damage

As mulheres ficam se perguntando:

“O que aconteceu com os gestos de romantismo e os bons momentos juntos?
O romance morreu?
Cadê meu principe encantando?
Cadê o homem que “me fará flutuar”?”

Bem, certamente esses homens não estão empregados junto contigo ou estão na mesma instituição educacional que você frequenta, isso porque o que você chama de “te fazer flutuar” ou “fazer gestos românticos” a lei americana chama de “assédio sexual”, e homens podem perder seus empregos e até mesmo serem expulsos da universidade por causa disso.

Isso não é incrível? Mas o tipo de comportamento que caracteriza o assédio sexual não é um comportamento nojento, coisa que uma pessoa comum jamais faria? Caras românticos provavelmente não cruzariam essa linha, certo? Errado. Continue lendo

Criminoso é pai de 22 filhos, mesmo tendo passado a maior parte da vida atrás das grades

por The-Spearhead.com

Donald Holmes, um criminoso de Seattle envolvido em crimes sexuais, poderá ser internado numa clínica para maníacos sexuais por causa de seu último crime.

O ex-marinheiro de 65 anos passou 40 anos atrás das grades por vários tipos de crime, incluindo estupro de crianças e estelionatos. Ele também é suspeito de aliciar menores para prostituição.

Holmes conseguiu a “proeza” de engravidar mãe e filha simultaneamente, e recebia dinheiro de mulheres em diversas ocasiões.

Alguém poderia pensar que todo esse histórico teve efeitos negativos na reputação dele, mas muito pelo contrário, cada vez mais pareciam que as mulheres o amavam ainda mais. Ser pai de 22 crianças não é fácil mesmo sem estar preso por boa parte de sua vida, então podemos assumir que a sua atitude criminosa não teve nenhum impacto negativo no seu sucesso com as mulheres. Na verdade, parece que isso melhorou sua vida amorosa. Continue lendo

Mulheres e chimpanzés – Final

Não leu a 1ª parte? Clique aqui!

Não leu a 2ª parte? Clique aqui!

por Angry Harry

Infelizmente, os homens ocidentais não se tocam o quão manipuladoras são suas mulheres. E há duas razões para isso:

  1. A mídia totalmente dominada por feministas fez um exelente trabalho em esconder os defeitos femininos e destacar os masculinos (por exemplo, elas afirmam que mulheres “jamais inventariam que foram estupradas” – mas elas fazem isso aos montes aqui nos EUA – e que homens raramente são vítimas de violência doméstica – e eles são, aos milhões em todo o mundo.). Então há pouca concientização entre os homens ocidentais sobre como eles são manipulados pelas mulheres.
  2. Um dos requisitos de ser um bom manipulador é esconder bem que você manipula. E, é importante dizer, a habilidade de esconder intenções manipuladoras é muito bem desenvolvida nas mulheres. E assim que deve funcionar. Sem a habilidade de esconder sua manipulação, como você irá manipular alguém?

Na verdade, as mulheres já começam sua manipulação todas as manhãs perante o espelho, enquanto se arrumam. Continue lendo

%d blogueiros gostam disto: