Reputação: como construí-la

por Doutrinador

Antigamente, os homens se preocupavam em ter uma boa reputação e dignidade. Ficar com má reputação na comunidade em que viviam era uma enorme desonra. O pessoal antigo relata o costume fazer acordos no “fio do bigode”, garantidos apenas no nome da pessoa, e que sempre eram honrados. Seu nome era seu cartão de crédito.

Mas a cerca de duas gerações, os homens perceberam que a sociedade, bem como muitas mulheres (que querendo ou não ditam os caminhos do homem em virtude da dependência de sexo), não se importavam mais com isso ao avaliar o que é o homem bem-sucedido.

Ter um bom nome foi substituído por um ter bom cartão de crédito ou um bom saldo na conta bancária. Isso não se trata de uma crítica ao sistema capitalista – já que dinheiro é muito importante – mas sim de como o material superou o moral na avaliação do que é um homem “bom” nos dias de hoje.

Ao longo dos anos, os homens perceberam também que falastrões, vermes e foras-da-lei cada vez mais se davam bem, inclusive com benesses na sociedade e leis que os protegiam. Aos homens bons, restavam o trabalho duro e pesados impostos. Aos foras-da-lei, as brechas no sistema, a sonegação impune e a vida abastada. Ao observar isso, muitos destes homens que somente buscavam vantagens viram que ter uma boa reputação havia perdido o sentido para eles.

Porém, estes se esqueceram que ter dignidade e boa reputação não se faz para obter lucro e vantagens materiais, e sim para manter uma vida digna e honrada e deixar o seu legado.

Não constrói uma boa reputação visando obter vantagens financeiras ou porque as mulheres gostam/deixam de gostar, e sim porque é o certo a se fazer. É o que se espera de um homem de verdade.

Há vantagens em se manter uma boa reputação, ser honesto, ser um homem decente e manter seus princípios, mas estas vantagens passam longe da obtenção de um harém de mulheres, carros ou muito dinheiro, que são os objetivos de muitos homens de hoje.

Como então você pode construir uma boa reputação?

Seja responsável

Irresponsabilidade não condiz com um homem sério de boa reputação. Hoje, se dá pouca importância aos compromissos assumidos. “Sim” virou “não”, e “não” virou “talvez”. Contratos não são respeitados e depois “os advogados resolvem”. Não há preocupação com os efeitos que uma ação de irresponsabilidade terão na sua reputação. Ter o nome sujo na praça é visto como algo comum e corriqueiro (antigamente era uma enorme desonra para a família e esta ficava mancha na comunidade por gerações).

Se você assumiu um compromisso, cumpra-o, ou em caso de impossibilidade de cumprí-lo tome as devidas providências para evitar que outros se prejudiquem por sua causa. Não seja moleque. Saiba dizer não e jamais assuma compromissos que não tem certeza de que irá honrar.

Não pode cumprir um compromisso? Renegocie

Já foi abordado aqui em outros textos que ser um homem responsável  é passo fundamental se você quiser obter boa reputação e respeito. Investir no seu nome nunca é esforço perdido. Caso perceba que fez um acordo danoso, renegocie imediatamente ao invés de simplesmente descumprir e deixar a bola de neve aumentar.

Não deixe suas dívidas se acumularem a juros altos enquanto você bebe cerveja como se nada tivesse acontecendo. Tente renegociar através de parcelamento ou financiamento a juros menores, tudo em nome de sua reputação e tranquilidade.

Pagar contas é prioridade para uma boa reputação

Pague suas dívidas, não deixe que cobradores metam o dedo na sua cara com ameaças a si e sua família, isso é uma desonra para o homem. Se você está com nome sujo, pare tudo e vá resolver isso. Hoje em dia existe a cultura no Brasil de deixar as dívidas pra lá, gastar o que ganha com churrasco e cerveja para os amigos enquanto cobradores metem o dedo na sua cara. Alguns até ficam mudando de telefone ou de casa só para não pagar as contas. Humilhante para um homem fazer isso. Depois não entendem porque o país está na merda.

Ter um bom nome e estar com as contas em dia lhe permitirá ter uma mente tranquila para resolver outros problemas e cuidar melhor da sua vida e da sua família, sendo assim mais respeitado. Portanto, pagar contas é prioridade para uma boa reputação.  Qualquer planilha simples no Excel lhe permitirá organizar suas contas e ver onde estão os gargalos de gastos. Cuidado com o cartão de crédito, controle de seu orçamento é essencial.

Tenha amor próprio

Óbvio que não ser egoísta é uma virtude, mas a partir do momento em que você se prejudica sua ação perde o caráter benéfico. Muitos acham que ser homem e ter boa reputação significa virar um workaholic e trabalhar o maior número de horas possíveis, abrindo mão de coisas importantes como saúde, construção emocional e até mesmo coisas básicas como aparência e higiene. Negativo.

Para ter uma boa reputação, é importante ser responsável, trabalhar duro e honrar seus compromissos. Mas também é importante cuidar de seu corpo, dar atenção à sua esposa e família, evoluir emocionalmente e investir no desenvolvimento pessoal. Seu cronograma deve ter um tempo dedicado para si mesmo e para fazer as coisas que você gosta.

Tenha vários objetivos e metas

Não fique focado só em dinheiro ou só em diversão, ou só em mulheres. Alguns possuem boa reputação com mulheres, outros no meio financeiro, outros no meio familiar. Pergunto: por que não construir reputação em todos os meios possíveis? Há um mito de que o homem é ser monotarefa, ou seja, só consegue fazer uma tarefa por vez enquanto as mulheres fazem tudo. Mentira. Não se limite por crendices populares, busque ser completo. Explore todo o seu potencial, tenha um plano de metas e atividades.

Quais destas atitudes você tomará para começar a construir uma boa reputação ainda hoje?

* Leia também: Série Como ser respeitado

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: