O “brainletismo” não é natural e sim, uma condição

*obs: infelizmente não sei quem é o autor do texto. Se você o é, entre em contato comigo mostrando o texto original que terei todo o prazer de dar os devidos créditos.

O beta nunca foi brainlet, apenas está sofrendo com as mudanças do mundo contemporâneo.

1 – Na realidade em que vivemos hoje, a sociedade nos exige muito processamento cerebral não em termos de problemas, complexidade e sim, no acúmulo de tarefas a serem realizadas em um curto período de tempo.

Se na década de 30 as coisas eram tão devagar a ponto de demorar anos para acontecerem, hoje bastam apenas alguns minutos para vários eventos se concretizarem, o resultado é que nosso cérebro fica mais cansado e sobrecarregado e o pior, é que muitos levam uma vida assim sem organização. A organização pode melhorar seu desempenho e reservar alguma energia mental que lhe resta.

2 – Condicionamento à inutilidades. Temos milhares de opções, seja ideologias, vídeos, conteúdos, documentos e etc.. Mas, qual dessas coisas vão te agregar?

Vejo um erro muito comum no nosso meio que são betas que ficam o dia inteiro assistindo canais como um dia de fúria, Don Sandro, MGTOW Operário e tantos outros, são canais com conteúdos inúteis para quem já sabe da redpill, tudo o que eles vão te trazer é desgraça como jornais da TV fazem para alienarem as pessoas, deixarem as suas mentalidades minadas.

Quando eu vejo algum canal desses reclamar de mulher, não me parecem diferentes de um Datena da vida que lucra em cima de pessoas leigas/pobres que acham que tudo é uma desgraça, isso serve para imobiliza-las e evitar alguma reação por parte delas, o medo desproporcional da realidade é tão grande, que elas passam a enxergar as coisas ao contrário do que realmente acontecem ou são, como isso sempre tem uma conotação negativa, acabam adentrando na blackpill, que é outra forma de tornar as pessoas em pessoas apáticas sem perspectiva de nada.

Ideologias de coletivo burro também são inúteis como esquerda, direita, libertarianismo e etc. São feitas para direcionarem as pessoas ao mesmo ponto zero em que se encontram, porém, modificarem as suas filosofias de vida em prol de algo ilusório para os que os de cima da pirâmide possam controla-los.

3 – Pensamento individualista. O beta individualista acha que pode se aproveitar de tudo um pouco agindo dessa maneira, mal sabe ele que quem está no topo jamais foi individualista, nem preciso citar quantos casos famosos agiram em coletivo e conseguiram se estabelecer na sociedade, o individualista é o ser mais fraco que há na nossa sociedade, fragmentado, distante de seus objetivos e iludido, um prato cheio para os poderosos brincarem de xadrez.

O beta tem que agir em coletivo, mas, um coletivo inteligente como aquele (((povo milenar))) ou em uma sociedade paralela altamente estruturada que beneficiem seus membros reciprocamente.

4 – Zona de conforto. Outro aspecto muito comum do brainlet condicionado é a zona de conforto, algo que altere a sua rotina ou exija emprego de maior energia mental e física, já é algo que lhe deixa com sono, entediado e bocejante.

O seu cérebro está tão automatizado que executa suas rotinas de baixa complexidade como se fossem necessidades naturais, algo que o instigue a mudar já é o suficiente para a procrastinação ou para dormir em cima da mesa. O cérebro é um órgão com capacidade de desenvolvimento, ou seja, é um órgão de desempenho mutável, assim como os músculos do corpo que também podem ter seu estado alterado.

É preciso treino, alguns conseguem mudar radicalmente, outros só progressivamente. O ideal é organizar exercícios de raciocínio, memória e linguagens para manter seu cérebro saudável, é por isso que contadores, engenheiros, químicos, físicos e etc.. Dificilmente tem Alzheimer ou demência aos 60 anos.

5 – Obsessão por sexo. Este motivo é um dos principais, pois, ele acaba com a vida do beta. O beta que tem obsessão por sexo, acaba vendo pornografia demasiadamente, pensando somente em mulher e se masturbando, esquecendo que existe um mundo além desse, mais uma arma do judeu para deixarem os homens comuns e jovens imobilizados, assim eles esquecem da vida e passam a se escravizarem em troca de programas com alguma mulher infectada e passam a ser frequentadores assíduos de sites adultos famosos.

6 – Percepção errada. O beta tem que saber diferenciar conhecimentos do mainstream e conhecimentos ocultos. Os conhecimentos de mainstream servem como apaziguadores/anestesia para o gado.

Como um filósofo fazer um estudo inútil sobre o segredo da felicidade ou um cientista fazer um false flag com frases sem nenhum nexo, é muito comum encontrar frases genéricas ou clichês nos perfis da maioria dos gados e sempre tem algum autor famoso por trás delas.

7 – Alimentação. Se alimentar de muitos produtos industriais deixará você lento, com baixa energia e letárgico. Os alimentos industriais foram pensados justamente para isso, deixar as pessoas viciadas e decadentes com a saúde debilitada e que a longo prazo, precisará gastar centenas de reais em remédios. Priorize alimentos mais ”naturais” e faça uma dieta balanceada em proteínas, fibras, cálcio, vitaminas e minerais.

Bom, esses foram alguns motivos, tem outros, mas, são irrelevantes em comparação à estes. Não existe beta brainlet, existe beta que não está se organizando e exercitando seu cérebro ou direcionando sua energia mental para coisas inúteis.

Brainlet é quem nasceu com zika vírus (anencéfala) ou quem sofreu AVC e teve suas capacidades mentais comprometidas. O beta tem que ser inteligente se quiser sobreviver, ser inteligente e saber agir em grupo.

Lembre-se também que a cada ano que passa, seu cérebro vai ficando mais lento e mais resistente a aprendizagem, a melhor maneira de diminuir isso é mantendo uma rotina de estímulos consistente.

Nota: Este artigo foi usado como base em um dos episódios do Voz da Real. Não deixem de conferir!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: