Como vencer os testes emocionais femininos

por Doutrinador

Muitos homens acham que vão conseguir lidar com a mulher e vencer os testes femininos lendo materiais de sedução e manuais de cafajestes inúteis.

Gastam dinheiro comprando manuais de sedução escrito por charlatões, pagando consultoria de cafajestes, tudo na esperança de serem um deles.

Se você é um destes, gostaria de ver sua cara de paspalho desesperado sendo vencido facilmente num teste emocional rigoroso por uma fedelha de 16 anos.

Os homens têm idéia de que ser cafajeste ou comedor é muito difícil e endeusam canalhas como se fossem mestres em mulheres.

Fico pensando, qual a dificuldade de pegar a mulher quando ela está acessível, dócil e submissa, apenas abrindo suas pernas através de comportamentos emulados e máscaras, e pular fora quando começam os joguinhos de poder e sacanagens?

O verdadeiro valor honrado do homem dentro do relacionamento aparece quando ele é testado sem piedade por uma mulher e consegue dobrá-la afirmando sua liderança.

Explicarei nesse artigo como você pode conseguir sucesso em meio aos jogos emocionais dentro de um namoro ou casamento.

PUA: Um método incompleto

Tudo o que os livros PUA (Pick-up artist) ensinam é como abordar mulher, como derrubar indiferença na abordagem, como você ser mais desinibido etc (ou seja, como se tornar um ator e um grande mentiroso). Mas as instruções servem no máximo para você abordar mulher e levá-la pra cama. Depois disso deve descartá-la e recomeçar o processo com alguma mulher desconhecida, pois se continuar com ela o PUA não te ajudará em nada e sua máscara mentirosa também não funcionará uma vez que ela o tiver desmascarado. É por isso que cafajestes sempre evitam ser descobertos: pois uma vez desmascarados, suas mentiras não surtirão mais efeito e serão vencidos por elas.

Concluímos então que, na visão sobre lida com as mulheres, os livros de sedução e PUA são materiais incompletos. Eles te ensinam a vestir uma máscara, mentir e ser um ator, o que é muito eficiente para seduzir, mas não se você for submetido a um teste emocional rigoroso ou induzido ao apaixonamento.

É por isso que muitas vezes vemos cafajestes conhecidos no bairro sendo “enlaçados” por alguma mulher e se tornando homens perdidos e completos paspalhos nas mãos delas. Ficamos de cara em como aquele cafa desapegado de repente se tornou um maridinho submisso. Muitos acham cafajestes corajosos porque não tem medo de abordar mulheres, porém, muito mais corajoso é quem entra no olho do furacão e enfrenta um relacionamento superando todos os jogos de poder e vencendo como líder. Agora que aprendemos que cafajestes não são exemplos masculinos na lida com mulheres e que seus artigos são imprestáveis para isso, vamos aos riscos do relacionamento.

O risco dos relacionamentos

“As fêmeas atormentarão sempre os machos que não souberem dominá- las por meio de uma vontade poderosa e de uma severidade extrema. Sentem grande satisfação ao criarem quebra-cabeças e jogos emocionais; se comprazem em nos observar sofrendo ao tentar desarticulá-los. Quando nos vêem no sufoco, desesperados para sair das tramas psicológicas que criam, ficam felizes e podem medir nossa persistência para, assim, avaliar até que ponto conseguiram nos fascinar. Tenha sempre a razão do seu lado para não cair de cabeça no precipício.”

NESSAHAN ALITA, Como Lidar com Mulheres, pág. 38

Risco e mulher caminham juntos. Todo e qualquer relacionamento tem jogos. Enquanto você estiver convivendo com uma mulher, será sempre testado e passará por jogos de poder.

“Se você tem uma namorada ou esposa já deve ter percebido que ela costuma sempre resistir contra quase tudo o que você quer, principalmente em dar sexo exatamente na hora em que você está precisando. Esta resistência é natural e não devemos protestar. São obstáculos que seu inconsciente nos coloca para ver se conseguimos superar e provar nosso valor masculino”

NESSAHAN ALITA, Como Lidar com Mulheres, pág. 52

Sim. Não existe uma mulher no mundo que esteja livre de querer jogar com os parceiros, porque isso é da natureza feminina. Não fique feito um idiota procurando uma mulher que nunca faça jogos com você. Não existem. Elas necessitam de instabilidade na relação para justificar as emoções de uma reconciliação e precisam desafiá-lo para provarem se você ainda é um líder respeitável e ver se merece respeito, por isso farão testes para avaliar isso pelo resto da sua vida (calma, os testes diminuem gradativamente com o tempo, conforme você os for vencendo).

Por isso, o fato de uma mulher testá-lo ou jogar com você não significa que ela seja imprestável para relacionamento. Absolutamente todas farão jogos com o parceiro esperando que ele as vença sem piedade. Ceda e você será visto como um imbecil. Supere-as, puna as birras emocionais e ganhe respeito.

Alguns testes, porém, revelam que a mulher é imprestável para relacionamento. Não seja otário! Não namore mulheres que fazem testes mais sujos como beijar outro cara e fazer sacanagens sujas pra te provocar, que insinuam ou de fato dão pra outro para lhe fazer ciúme, que cometem indecências na frente dos outros como mostrar a bunda e seios intencionalmente etc. (sim, tem caras que toleram esses jogos).

A tática do espelho

Existem inúmeros testes que a mulher aplica no homem dentro de um relacionamento. O método para quebrar esses joguinhos muitas vezes depende do que está sendo testado, mas existe um modus-operandi ou comportamento padrão que irá lhe ajudar num momento de indecisão.

Seja sério e frio quando ela estiver birrenta, indisciplinada, querendo testá-lo, quando estiver putinha, de TPM, irritadiça, calada e folgada. Ela vai provocá-lo até seu limite, mas permaneça frio. Puna o silêncio com MAIS silêncio até que ela não suporte sua indiferença. Mas advirto: só desapaixonados conseguirão vencê-las.

“Nunca se polarize na distância ou no carinho, alterne.”

Nessahan Alita

Nem só de frieza vive uma relação (não polarize). Seja gentil e acessível quando ela lhe fizer um pernil assado para o almoço, quando ela for carinhosa e demonstrar respeito, quando lhe tratar bem e der sexo de qualidade, etc.

O erro de alguns é achar que incentivo os homens a serem imbecis que vivem ignorando a mulher. Sejam frios sempre e recebam um par de guampas no meio da cabeça. Relacionamento não é só tortura e disputa. Se pensa assim, volte para seu porão e fique se masturbando lá até apodrecer. Há bons momentos de trégua no relacionamento e este você deve aproveitar.

Sempre que estiver em dúvida sobre como vencer um teste emocional, use a tática do espelho: seja frio e folgado em maior intensidade quando ela estiver fria e folgada, e fique tranqüilo e acessível em maior intensidade quando ela estiver tranqüila e acessível.

Porque as mulheres geralmente vencem os jogos emocionais

A maioria dos homens faz o contrário do que apontei anteriormente: as tratam como princesas quando elas estão folgadas e birrentas, pois ficam com medo de perdê-las. Tornam-se faladores quando elas estão caladas e insistem em saber o que está acontecendo. Com isso, acabam viciando as mulheres.

Esses paspalhos esquecem que mulheres definitivamente são seres infantis. Seguem o arquétipo do mau pai, que dá doces para a criança quando ela esperneia e a vicia a criança a sempre ficar folgadinha quando quer alguma coisa. Faça isso com sua mulher ela sempre vai ficar folgada e te tratar como um pedaço de lixo quando quiser alguma coisa, fazendo um inferno na sua cabeça até que você se renda. Puna essas birras logo no começo e não ceda e ela aprenderá que não pode vencê-lo sendo folgada.

Honre essas duas nozes minúsculas que você chama de bolas e vença nos relacionamentos de uma vez por todas. Controle a si mesmo, seus sentimentos e seu próprio pau. Não espere piedade e altruísmo feminino. Não peça migalhas. Só assim conseguirá superá-las.

Observação: Lá no Voz da Real gravamos um episódio falando bastante dos jogos emocionais e dando alguns exemplos de como usar a tática do espelho, não deixem de conferir:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: