O mundo é governado por gente bosta. Como lidar com isto?

por Petulas

Vendo a situação enrolada que um amigo nosso estava passando no serviço com chefe chato, colega tentando apunhalar ele, etc, resolvi dar meu pitaco sobre a situação e sobre situações semelhantes que também enfrentei e que talvez você aí esteja passando também. Vamos lá?

Bom, o que diria Nietzsche? Que o mundo é regido pelos mais fracos (procurem uma palestra do Clóvis de Barros Filho, ele fala isso). O mundo é governado por gente bosta. Sempre.

Teu chefe vai ser um bosta, o superior dele vai ser um bosta, todo mundo vai ser bosta, mas sabe porque?

Porque é assim que todos vocês os enxergam! E isso inclui a mim!

Nós, graças a real, temos a ideia exclusivamente masculina de “meritocracia + força” como raiz da competência. Mas isso não é o mais importante em um mundo de covardes, que é precisamente o que se tornou o mundo de hoje. Porque?

Hoje em dia, você não precisa ser o melhor caçador, você precisa ser o melhor bajulador pra subir no ramo corporativo. Você tem que fazer parte do círculo de confiança, dar risada e pertencer ao grupinho. Nesse mundo beleza conta, status conta, a beleza da sua mulher conta, a roupa que você usa conta, etc.

Infelizmente, em diferentes graus, mas de algum modo, é fato que cada um na Real não se encaixa mais nessa matrix.

Existe uma única salvação pra todos nós, e essa salvação é o empreendedorismo. É a unica maneira de voltar a se portar como um caçador. É o único modo de enfrentar um inimigo orgânico chamado mercado.

Pego por exemplo, 3 conhecidos meus. O primeiro deles está mais feliz cuidando da vida dele, tocando sua humilde lojinha do que quando estava no mundo corporativo, onde ele ganhava mais mas tinha uma vida de bosta aturando esse tipo de gente.

Outro amigo meu que é médico e que vive reclamando dos seus superiores cuzões no SUS, caso ele tivesse seu próprio consultório estaria bem mais satisfeito atendendo seus pacientes muito bem, clinicando de boa, e ainda comendo a secretária nas horas vagas.

Outro amigo meu, engenheiro mecânico, se tivesse uma oficina ou algum negócio relacionado com sua área, provavelmente seria muito mais feliz do que obedecendo ordens de um burocrata covarde.

O fato é: ninguém que está fora da matrix aguenta a pequenez de um “chefe” que não seja um espelho de admiração.

Aí agora vamos buscar solução.

A pergunta que todo mundo faz, tanto pra esses meus amigos que aturam esse ambiente corporativo quanto pra qualquer um que esteja passando por dilema semelhante é: você pode mudar de emprego?

Eu sugiro abrir um pouco mais as opções: o quanto você se arriscaria pra mudar essa realidade? Qual o preço que está disposto a pagar?

Aí, meu amigo, o céu é o limite. Você não se limita a trocar um chefe bosta por outro bosta, que é o que vai acontecer se você mudar de emprego.

Muitas coisas podem acontecer, como por exemplo, dar aula de alguma coisa de noite pra ter uma segunda renda, vender algum produto digital, fazer alguma coisa tipo drop shipping, vender alguma coisa por fora, etc. Resumindo, algo que te permita largar aos poucos a vidinha de funcionário e ir pra onde a natureza te chama: o empreendedorismo.

Obviamente, uns podem se arriscar mais do que outros. Eu por exemplo TENHO que aguentar chefe covarde e filho da puta todos os dias. Mas porque? Porque é isso ou voltar pro Brasil (porque meu visto tá atrelado a empresa que trabalho). Além disso eu sustento uma família relativamente grande, e mais um filho no Brasil e um parente no asilo. Não posso mandar tudo pro caralho do dia pra noite.

Mas e enquanto isso, o que eu faço? Cursos na Udemy por pelo menos 2 horas por dia e também estudo mandarim e algumas tecnologias que já não usava há muito tempo. Porque? Porque se um dia precisar virar freelancer de novo, estarei pronto.

Não sou o cara mas esperto do mundo, nem um modelo a ser seguido, mas queria apenas dar um exemplo.

“ahhh mas se eu for engenheiro, tudo vai melhorar, ahh mas se eu me especializar em pediatria tudo vai mudar”. NÃO! ISSO NÃO TE GARANTE NADA!

Porque (desculpe a sinceridade) a tua vaga de engenheiro vai ser preenchida por alguma vadia que chupou o pau do chefe do departamento. Ninguém vai ver a competência na hora de contratar. Se o cara puder contratar o amigo, a amante, a gostosa rabuda, ao invés de um cara competente que vai expor toda a pequenez dele mesmo, ele VAI fazer isso.

Pra finalizar, a primeira real da minha vida relativa a trabalho eu levei na cara aos 17 anos, concorrendo a uma vaga em um supermercado. Meu chefe me disse:

Quando te contratei, concorria a vaga você e um japonês. Ele era muito melhor do que você, mas resolvi te contratar, porque eu estava certo que aquele japa iria me foder, e eu tenho mulher pra sustentar.

Pense nisso.

1 comentário

    • Geraldo Jorge em 01/07/2020 às 15:11
    • Responder

    Eu acredito que isso SEMPRE foi verdadeiro, porém tem ficado cada vez mais na cara.

    Sinceramente, alguns empresários são burros em manter certos parasitas nas empresas deles. Não é atoa que tanta empresa fecha e merece fechar mesmo.

    Tive um “colega” de trabalho que somente atrapalhava os outros o tempo inteiro. Denunciei ele e o imbécil falou que PRECISA BRINCAR no horário de trabalho. Como ele não foi demitido, eu pedi demissão.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: