«

»

fev 10 2017

Prostituição

“A Real exalta tanto a prostituição, quer a liberação e tudo da prática. Então, vai ser uma boa opção de vida, não é? Vocês aceitariam e defenderiam que isso é algo de extrema utilidade para o homem se a filha de vocês seguisse a profissão? Vocês apoiariam? Caso contrário seria muita hipocrisia, não?”

Hipocrisia por hipocrisia, quer maior que a de feministas? Mas você, como toda(o) boa(o) analfabeta(o) funcional, não entendeu porcaria nenhuma. Mas relaxa, o tio explica:

1º A real é a favor da prostituição sim, mas apenas recomenda (e não obriga) que homens procurem prostitutas quando estão passando pelo famigerado “deserto sexual”. Inclusive na real conheço vários caras que não tem a menor vontade de procurar gps;

2º Ter uma garota de programa na família é uma vergonha, ninguém acha bonito a mulher ser isso. Mas isso não significa que os serviços que elas oferecem (sexo rápido e sem envolvimento) sejam ruins, na verdade são bons, práticos e estão em plena expansão;

3º Mulheres criadas com valores sólidos dificilmente vão entrar pro mundo da prostituição, mas pode acontecer, e se for o caso o que uma coisa tem a ver com a outra?

Provavelmente, você acha que o ideal é o homem ficar na seca, sendo refém de migalhas sexuais ou da masturbação mesmo. Mas “money talks”, e se tem gente disposta a pagar para ter sexo rápido e sem envolvimento sendo oferecido de livre e espontânea vontade e por um pequeno preço, eu não to nem ai.

retirado do Ask do War (http://ask.fm/WarMR)

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: