«

»

jun 23 2015

Descobrindo o passado de uma pessoa – parte 1

facebookpor Rooster

Que pessoa, homem ou mulher, gostaria que sua(seu) namorada(o) mostrasse, logo no início do namoro, álbuns de fotos com os(as) EX, com descrições e comentários sobre onde estavam e o que fizeram naquelas ocasiões; cartas de amor trocadas com esses(as) EX, e ainda um relato completo sobre seus encontros para sexo casual, incluindo fotos dos(as) parceiros(as)? Imagino que ninguém gostaria de passar por essa situação, não é mesmo?

Também seria muito constrangedor e decepcionante manter um relacionamento sério com uma mulher que você julgava decente, e só depois de muitos meses (ou anos) descobrir todas as putarias, vadiagens, malandragens e aventuras que ela fez no passado.

Então o que é pior? Descobrir tudo logo de início, e assim poder decidir se deseja ou não engajar um relacionamento sério com ela, ou só vir a saber depois de meses ou anos de relacionamento, ou pior, depois do (Deus me livre!) casamento?

Óbvio que a mulher não vai lhe mostrar os tais álbuns e cartas, nem lhe contar os detalhes sórdidos de suas aventuras sexuais. Para todos os fins e propósitos, ela é uma “santa”. Teve poucos relacionamentos, todos sérios e duradouros, e é completamente contrária à promiscuidade!

Elas são hábeis mentirosas, e confiam nesse seu talento. Porém esquecem-se de uma maravilha tecnológica chamada INTERNET. Para a maioria das pessoas, principalmente para aquelas que pouco ou nada sabem de tecnologia e que pouco se ocupam em preservar sua privacidade, a Internet é uma verdadeira biografia, mantendo registros de sua vida pregressa que, em boa parte dos casos, são difícieis ou mesmo impossíveis de serem apagados.

Para aqueles que, como eu, preferem saber de antemão com quem realmente estão se relacionando, vou apresentar aqui um amplo guia de onde e como procurar informações sobre o passado da mulher, de maneira a montar um verdadeiro dossiê, sem confiar em fofocas de amigos ou mentiras que ela conta, mas sim baseado em dados confiáveis, fotos, vídeos, e outras evidências incontestáveis.

AVISO IMPORTANTE: Todas as técnicas que mostrarei visam recolher e co-relacionar informações de DOMÍNIO PÚBLICO, não implicando portanto em invasão de computadores ou contas, quebra de sigilo, ou violação da privacidade da mulher.

Dito isso, vamos lá:

1. RECURSOS NECESSÁRIOS

Você vai precisar de poucos recursos para dar cabo da investigação, mas garanto que todos eles serão imprescindíveis!

a) Paciência: O processo é tipicamente demorado, e exigirá MUITA paciência de sua parte.

b) Perseverança: Muitas pistas que de início pareciam promissoras mostram-se, no final, verdadeiros becos sem saída.

c) Organização: Não basta ter acesso aos dados. É preciso registrá-los de maneira organizada para depois poder estabelecer suas co-relações. Abra um diretório com o nome da dita-cuja, e dentro dele sub-diretórios como “fotos”, “vídeos”, “screenshots”, “textos”, etc.

d) Acesso a Internet: Óbvio.

e) Dois Browsers: Existem funcionalidades de determinados sites que só funcionam, ou funcionam melhor, em um ou outro browser. Eu recomendo que se tenha o Chrome e o Firefox, ambos sem qualquer add-on ou plug-in instalado, para que não haja interferência desses no funcionamento dos sites.

f) Contas: Abra uma conta de e-mail fake, e utilize-a para abrir contas também fakes nos sites que citarei mais adiante. Elas serão necessárias para que você possa fazer pesquisas mais detalhadas sobre a mulher. *No caso do Facebook, talvez seja necessário que você tenha um chip de celular “virgem”.

2. DADOS PESSOAIS

É comum que logo no início do relacionamento já saibamos o nome completo da mulher, número do celular, seu endereço residencial, endereço de e-mail, e até mesmo seu perfil no Facebook. Outros dados importantes também são relativamente simples de se conseguir:

– Filiação (nome do pai e da mãe): Pergunte a ela, ou veja em algum documento dela, quando tiver chance.

– RG: Você poderá ver diretamente no documento dela ou mesmo descobrir pelo Google, pesquisando pelo nome completo dela (sempre entre aspas), por exemplo em listas de concursos, vestibulares, etc.

– CPF: Você também poderá ver diretamente no documento, ou pesquisando no Google pelo nome completo dela, caso ela tenha dívidas com o Estado (por exemplo IPVA), pois o CPF normalmente acompanha o nome nas publicações no Diário Oficial.

ANOTE TODOS OS DADOS QUE CONSEGUIR. Por exemplo, crie um arquivo texto com o nome dela no diretório que você abriu, e registre-os lá.

*Lembre-se de SEMPRE pesquisar o nome completo entre aspas (“) para não poluir os resultados.

3) PESQUISA GENÉRICA

Agora você já possui os seguintes dados (ou sua maioria):

– Nome completo
– Celular
– Filiação
– Endereço residencial
– RG
– CPF
– Endereço de e-mail
– Perfil no Facebook

Pesquise cada um deles, sempre entre aspas, no Google, com variações (com ou sem os pontos no meio, e excluindo o nome do meio dela). Não admita inicialmente que eles são irrelevantes, pois na maior parte das vezes não são. Parte dos dados que conseguir adicionará informações importantes para sua investigação futura. Lembre-se de anotar todo dado novo, naquele seu arquivo texto.

4) PESQUISAS ESPECÍFICAS

Aqui começa sua verdadeira aventura. Você verá o que não quer, e deve estar preparado para isso.

Vou mostrar onde e como fazer, mas só no próximo post.

FONTE

5 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. Decepcionado

    Cara, na boa… isso é coisa de mulher. Sim. Elas são especialistas nisso. Quando aparece um bonitão novo no pedaço, as “amigas” fazem uma força tarefa para puxar a capivara do cara. Questão de horas e já tem o dossiê completo rsrsrs. Gastar tempo vasculhando na internet sobre uma mulher é coisa de mangina. Coisa de homem fraco e inseguro. De manginão que não tem o que fazer. Esse comportamento já denota o quanto o cara está colocando de expectativa nessa mulher, a ponto de fazer um verdadeira investigação policial sobre ela. Vai de encontro a praticamente tudo que tem nesse site, sobre ser um Homem da real, ser centrado em si mesmo, ser desapegado. Olha o nível de apego da criatura que chega a criar conta falsa de email e arranjar outro chip de celular. Olho o tempo que o cara vai gastar fazendo tudo isso. Só uma coisa resume esse post: busque “facepalm” no google imagens. É esse post.

    Tu vai saber realmente quem é a pessoa com o tempo. E mesmo que tu não ache nada que desabone ela na net, NADA impede de ela te sacanear. Até porque quem realmente sabe aprontar e é especialista nisso, sabe fazer bem escondido. Não é porque não tá na net que nunca aconteceu. E outra, isso cria uma paranoia de que “tem que ter alguma coisa”. Mesmo que a moça realmente seja um caso raríssimo de mulher decente, tu vai ficar com o pé atrás porque não achou nada. É igual a história do torturador: ele quer uma confissão, não importa o quanto o torturado insista que é inocente. Não importa se ele de fato é inocente. Ele vai acabar “confessando”. Tu vai acabar fantasiando que a mulher é uma sociopata golpista profissional e vai acabar com o que poderia ser um bom relacionamento com uma mulher decente.
    Igual elas fazem. Experimente não ter ABSOLUTAMENTE NENHUMA rede social pra você ver. Tu é rotulado de “esquisito”, mesmo que tu seja o cara mais honrado que elas jamais conhecerão.

    Homens, desencanem. Não caiam nessa piração de puxar capivara de mulher. Isso é tão cretino que me custa a acreditar que está aqui neste site.

    1. Anônimo

      “Decepcionado”, kkkkkkk concordo com vc. Sem contar que, com experiência, nem precisa esse trabalho todo para saber a índole das pessoas, que perda de tempo

    2. Gabriel

      Descordo, não só por que sou fan de espionagem auhaahuHAUAHu mas por que já descobri traição de ex usando desse meio, tudo que precisei foi de uma pequena coceira atras da orelha, as pesquisas não duraram 5 min e achei conteúdo incriminatório (deve-se sim ir atras de informação, ninguém quer terminar relacionamento por besteira). Se existe algo que te servirá de grande aliado são os recursos pra descobrir a verdade, ou quer ser um centradinho chifrudo e cheio de “honra”? Sem contar que se a mulher for de fato ocupar um lugar importante na sua vida, você DEVE saber do passado dela.

      aqui o link para o capitulo 13 da Arte da Guerra, sobre o recurso da espionagem. Espero que mude sua visão sobre ser coisa de mangina.

      http://suntzu-artedaguerra.blogspot.com.br/2007/09/captulo-13-sobre-o-uso-de-espies.html

  2. Buck Naked

    Perfeito!

    E para aquelas(es) que torcer o nariz para isso, duas frases bem conhecidas:

    1) “Quem não deve, não teme”
    2) “Aonde há fumaça, há fogo”

  3. jhony

    Nada ha ver com o post, mas tem informações interessantes, para melhor ou pior, sobre o atual terreno inóspito ao casamento, superficial, mas interesante:
    https://www.lifesitenews.com/news/young-men-giving-up-on-marriage-women-arent-women-anymore

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: