«

»

jun 26 2015

Descobrindo o passado de uma pessoa – Final

facebook

por Rooster

Antes de darmos prosseguimento as dicas passadas no artigo “Descobrindo o passado de uma pessoa“, uma pequena reflexão.

Notem vocês como funciona a Matrix: Ela te condena a ficar preso num lapso temporal, circunscrito entre o dia em que você conheceu a mulher, até o dia em que vocês se separaram. Qualquer fato anterior ou posterior a esse período deve ser desconhecido, desconsiderado, ou esquecido.

Não lhe é facultado o direito de saber da vida pregressa da dita-cuja, para assim balizar seu futuro engajamento com ela; nem o conhecimento do futuro imediato dela (pós-rompimento), para equacionar mentalmente se ela ERA o que dizia ser, e se SENTIA o que dizia sentir.

É como se uma empresa fosse obrigada a contratar uma funcionária SEM LER SEU CURRICULUM, ou como se herdeiros não pudessem ter acesso ao conteúdo do testamento de um ente querido que veio a óbito.

Só a INFORMAÇÃO lhe trará subsídios para julgar o que fazer no início, e para aprender com seus erros no final.

4) PESQUISAS ESPECÍFICAS

Agora que você já adquiriu novos dados dela e, espero, ANOTOU todos, chegou a hora de fazer pesquisas mais específicas, visando finalmente o passado da vadia. Daqui para frente tudo é condicional, variável, e nada é garantido. Tudo dependerá de quanto ela é “conectada” e afeita a “amizades”. Mas, desde que ela tenha muitos “amiguinhos” e goste de se mostrar na Internet, você achará muitas coisas interessantes.

Primeiro, e antes de tudo, lembre-se de que ela usa pseudônimos. Utilize variações do nome dela, como primeiro nome seguido do último nome, que é o mais comum, ou variações sobre as abreviações que ela usa no endereço de e-mail, para pesquisar com melhores resultados.

As vadias limpam o Facebook, mas esquecem do Google+. Portanto, o primeiro passo é pesquisar no Google+ e anotar cada contato que ela tem em seus “círculos”, e cada contato que a tem nos tais “círculos”. Depois, vá ao Facebook, no endereço http://graph.faccebook.com, e pesquise tudo sobre cada um desses contatos e sobre ela também. Não tenha pressa! Veja cada post, cada foto, cada comentário, e anote tudo que tenha alguma relação com ela.

Depois disso, é importante checar esses mesmos contatos (tanto pelo nome quanto por endereços de e-mail), e ela própria, em outros sites. Sugiro, de início:

– Facebook
– Youtube
– Twitter
– Linkedin
– Pinterest
– Instagram
– Badoo
– Par Perfeito
– POF
– Ask.fm
– Fóruns
– Jus Brasil

Lembre-se de checar o nome dela com as variações que já mencionei, e de anotar DATAS! Assim saberá se é recente (após ter lhe conhecido) ou passado (nos tempos da vadiagem).

Depois disso, cheque o perfil da dita-cuja no Facebbok, no mesmo endereço http://graph.facebook.com. Lá você poderá pesquisar cada “like” que ela deu, ou cada “like” que algum contato dela deu em fotos dela (desde que sejam públicos), ou cada comentário que ela fez, ou que os contatos dela fizeram em posts públicos, e assim por diante. Recomendo FORTEMENTE que use o browser Firefox para isso. Não sei porquê, mas o Chrome não funciona bem para essa pesquisa.

*Nessa fase, é MUITO importante ANOTAR tudo o que você encontrar, pois você dependerá dessas anotações, mais tarde, para co-relacionar os dados.

Devo dar destaque a três sites, que considero fundamentais para o levantamento de informaçôes:

O primeiro é o Twitter, que pode parecer inocente, mas carrega bons comentários sobre a vadiagem dela, desde que o(s) cara(s) comentem. O segundo é o Jus Brasil (http://www.jusbrasil.com.br). Pesquisando pelo nome completo dela você encontrará todos os processos que ela abriu contra alguém (normalmente trabalhistas), e todos os que alguém abriu contra ela (normalmente causas cíveis). Leia cada um deles, anote os nomes das partes (do cara processado, ou que abriu o processo) e repita toda a operação de pesquisa pelo nome do cara.Já o Linkedin é um caso à parte, e mais difícil de julgar, mas merece destaque. Veja, através de pesquisa pública, quais os perfis que foram pesquisados por “alguém” além do dela (fica à direita). Ali você encontrará referências mínimas sobre o tipo de profissional que se relaciona com ela. Não é fácil, e é muito indireto, mas às vezes podem surgir boas referências (no mau sentido).

Sei que é cansativo, chato pra caralho, mas só com muita paciência e persistência você obterá as informações que quer.

5) CO-RELAÇÃO

Agora é a hora de co-relacionar todos os dados que você obteve, e espero que tenha se lembrado de fazer print-screens e gravar fotos, pois ela pode apagar alguma coisa no meio do processo.

Veja cada contato dela como um potencial amante, mas sem neura! Só considere aquilo que tenha evidência fidedigna, como fotos os dois “juntinhos”, comentários “picantes”, etc.

Faça uma espécie de “diário”, organizado cronologicamente (por DATA), descrevendo quem a comeu, como comeu, onde comeu, e em quais circunstâncias, juntando os print-screens ou fotos que você obteve.

Essa tarefa é árdua, mas necessária. Tudo o que você levantar deve ser considerado, e lembre-se de que suspeitas, mesmo que sem evidências claras, devem ser consideradas como potenciais indícios de vadiagem.

Confie no seu instinto!

Bom, pessoal, era isso que eu queria passar para os confrades. Espero que possam fazer suas investigações com mais organização, e se livrem de vadias antes que seja tarde demais!

PS: Testei o graph.facebook.com e realmente não está funcionando. Então vou passar uns exemplos de pesquisa que acho interessantes. Acesse sempre pelo Firefox, pois ele funciona melhor para essas pesquisas.

Digamos que a mulher se chame “Fabíola Gavilan” e você já tenha descoberto um potencial pé de pano chamado “Gilson Aparecido”. Para ver fotos onde ela foi marcada (não necessariamente publicadas por ela) e que ele deu “Like”, pesquise:

photos of fabiola gavilan liked by gilson aparecido

Ou se quiser ver fotos publicadas por ele e comentadas por ela, pesquise:

photos by gilson aparecido commented by fabiola gavilan

Ou se quiser ver fotos onde ela foi marcada, que foram publicadas em QUALQUER perfil (desde que em moto público), pesquise:

photos of fabiola gavilan

Não sei porque, mas no Chrome não funciona direito. Use o Firefox, sem nenhum add-on ou plug-in ativo, e verá que no lado direito aparecerá uma barra com outros parâmetros de pesquisa.

FONTE

Comentários: O pessoal que é adepto do não relacionamento sério e/ou do não casamento vai achar besteira e perda de tempo. Mas se for casar, toda e qualquer informação que puder obter sobre sua candidata a esposa é válida. Isso pode evitar que se caia em uma armadilha das grandes, com consequências seríssimas pelo resto da vida.

A quem pretende casar e constituir família eu digo com certeza: nem todas as mulheres são vadias imprestáveis. O difícil é distinguir umas das outras tendo em vista a falsidade e a dissimulação. As dicas do nosso confrade Rooster servem justamente para ajudar nesse sentido.

Sem falar também que essas dicas podem servir para outras situações. As empresas atualmente usam procedimentos semelhantes aos citados neste artigo para levantar a “ficha corrida” dos candidatos a algum cargo dentro dela.

3 comentários

  1. sergio

    http://graph.facebook.com. NÃO ROLOU????

  2. laveley

    Muita mão.

    Uma pesquisa rápida no google com o nome completo já pode revelar muita coisa. O jusbrasil também é uma boa dica. Já descobri coisas interessantes a respeito de pessoas procurando nesse site.

    De resto, acho meio perda de tempo/falta do que fazer. Fazer uma pesquisa dessas com cruzamento de dados e etc simplesmente não compensa. A verdade sempre aparece se você não for trouxa. É bem mais fácil invés de fazer toda essa maratona, dar um jeito de dar uma olhada no celular da dita cuja (mesmo se tiver senha, se tu for esperto consegue descobrir e acessar o cel quando ela estiver distraída)…. hoje em dia as vadiagens ocorrem tudo por watsapp, é o melhor meio pq só ela tem acesso e não vaza pra internet. De qualquer forma, se tem coisa errada, tu descobre com certeza pelo celular (além do wats, chamadas, mensagens, etc).

    A regra geral é sempre ser um cético. Nunca acreditar plenamente mas também não deixar transparecer, se fazer de trouxa é bom de vez em quando, pois aí a companheira não se preocupa tanto em esconder as coisas “erradas”.

  3. Buck Naked

    Há uns dois anos e meio, quando eu, ainda conhecendo a real, estava apaixonadinho por uma mãe-solteira-divorciada-de-um-cafajeste-que-a-tratava-como-um-lixo-e-ela-tempos-depois-voltou-a-ficar-e-casar-com-ele, quando a desconfiança que ela não era a mulher-exceção que eu imaginava que fosse ficou mais evidente (na época ela sofria de depressão, tomava remédios, era quieta, parecia ser “santa”), comecei a pesquisar na net algum sinal de vadiagem (nota: ela me jurava que estava sozinha e tal).

    No facebook encontrei uma conversa dela com um cafa praticamente marcando um encontro. A primeira mensagem, dela para ele, era simples assim: “Oi, olha quem está aqui! Tudo bem?” ou seja, estou a fim, e vc?

    No Badoo, usei o filtro deles, pesquisando por município (ela era de Guarulhos/SP, o que facilitou), signo, estado civil, filhos, etc. e não é que descobri a dita-cuja lá??

    E o pior é que tinha imagens privadas… não preciso nem dizer que tipo de fotos eram ok?

    Quando ela descobriu que eu tinha visto o perfil dela (o Badoo na época mostrava quem visitava seu perfil – hj deve ser o mesmo, não sei, não entrei mais naquela merda) ela ficou louca.

    Primeiro, abreviou o nome, e depois não mais vi o perfil dela. Apagou. Tenho certeza pois acessei com perfil fake e não apareceu mais nos resultados da pesquisa (claro que tentei de outras formas, outros critérios, etc.)

    Ou seja, me certifiquei que ela estava na fase da vadia divorciada que distribui a bcta a torto e direito, sempre claro, fingindo estar em uma “viuvez sofrida” perante os demais.

    Resumindo: pesquisem sim o passado delas. Quem não deve, não teme.

    Eu respeito as mulheres que admitem suas condutas. Se ela quer ser promíscua, ok, mas não finja de santa. Basta dizer “é direito meu”, “eu sou assim”, “faço mesmo”, etc.

    O problema é quando elas escondem, fingem de santas. Isso é falsidade pura e é revoltante.

    Abs a todos.

    Obs.: Existem sites que fazem busca por diversos serviços. Basta você digitar o nome completo da pessoa. Eu usei tb na minha pesquisa, mas não lembro qual foi. Felizmente, depois disso, não tornei a me apaixonar.

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: