«

»

abr 23 2015

A sabedoria dos antigos

por Meistergedanken

Algo que sempre me deixa impressionado toda vez que resolvo estudar a história da humanidade é como nossa natureza jamais muda. Se você ler sobre o que os Romanos faziam a 2000 anos atrás ou sobre os Gregos a 2500 anos atrás, geralmente ficamos com a sensação que fundamentalmente hoje não somos tão diferentes desses povos antigos, mesmo com todo o conhecimento acumulado e essa tecnologia fantástica ao nosso dispor.

Se a natureza humana se mantém essencialmente estática desde o advento da Era do Bronze, também percebemos que os problemas entre os sexos que vemos atualmente também já existiam naqueles tempos. Entretanto, as sociedades antigas lidavam com tais problemas de uma forma completamente diferente, é claro, com isso resultando num equilíbrio de poder totalmente oposto com o que temos na moderna cultura ocidental. E como isto aconteceu? Já chego lá…

Estava me familiarizando novamente com o livro de Edith Hamilton “A Mitologia”, e eu notei um certo padrão na maioria dos mitos, que serviam de motivo para a história principal do conto. Em tais mitos, as mulheres “mortais” que cediam aos avanços de algum deus do Olimpo acabavam sofrendo coisas como:

  • Io e Zeus: Primeiro, foi transformada em uma vaca por Zeus para protegê-lo da ira de sua esposa Hera, e por fim ela foi presa e colocada sob a vigília de Argos e seus cem olhos, conseguiu fugir, porém foi perseguida por moscas que a picavam incessantemente.
  • Antíope e Zeus: ela terminou abandonando seus filhos ilegítimos no topo de uma montanha.
  • Calisto e Zeus: ela foi transformada em um urso e quase foi morta por seu próprio filho. Mas por “compaixão” de Zeus, antes de ser atacada, ele a transformou na constelação de Ursa Maior.
  • Sêmele e Zeus: pediu para Zeus mostrar todo o seu esplendor, quando estava grávida. Morreu fulminada quando Zeus apresentou-se como deus olímpico, envolto em luz radiante.
  • Leto e Zeus: abandonada por Zeus, teve que fugir da ira da ciumenta deusa Hera, que tinha pedido que Gaia não cedesse lugar na terra para que ela pudesse dar à luz seus filhos.
  • Dânae e Zeus: ela foi engravidada por Zeus e o filho nascido desta relação acabou assassinando o pai dela.
  • Tiro e Poseidon: Ela abandonou seus filhos para se proteger, mas terminou desprezada por seu marido traído.
  • Corônis e Apolo: Ela engravidou de Apolo, porém ela o traiu com um mortal. Apolo então a matou.

Em contraste com tudo isso, temos a história de Marpessa, que recusou as investidas de Apolo, preferindo um mortal e consequentemente teve uma vida feliz depois disso.

E temos diversas fábulas como essas. Geralmente elas são explicadas pelos estudiosos como uma tentativa improvisada de unir diversas crenças diferentes em uma só quando as diversas tribos helênicas migravam, guerreavam e se assimilavam com outras tribos. Mas desta vez eu ofereço uma nova visão que pode me permitir levantar uma nova hipótese.

Muitas teclados já foram gastos para tentar descrever o que é um “macho alfa” e seu apelo irresistível às mulheres. Os leitores daqui são familiares a isso, então não preciso me alongar neste tópico. Apenas refresco a memória de vocês com este simples axioma: a maioria das mulheres prefeririam 15 excitantes minutos com um macho alfa do que 15 anos tediosos com um cara comum.

E basicamente cheguei a conclusão, relendo estes mitos, que os deuses eram os alfas supremos.

Se as mulheres são hipergâmicas, então a maior vitória que elas poderiam obter nesta vida seria transar com um deus do Olimpo. Tais seres perfeitamente formados, belos, viris, imortais e poderosos são o ideal masculino completamente realizado, já que todas as divindades greco-romanas são idealizações, de certa forma. Se você suspeita que sua aparentemente fiel esposa/namorada abriria as pernas num piscar de olhos caso um Brad Pitt aparecesse na casa de vocês caso você estivesse fora, então que resistência você acha que uma mulher da Grécia Antiga colocaria contra as investidas de um deus? Ou de um homem que poderia ser considerado “um deus”?

É claro, uma mulher não pode esperar ter um relacionamento com um alfa (a conclusão é que a descendência inevitável a partir desta união seriam necessariamente filhos bastardos, um fardo pesado até tempos atuais). Não, o que ela teria com ele nada mais seria que uma única noite, uma fodinha casual com um deus que desapareceria na sua frente, já pensando na próxima conquista e planejando um banquete merecido de néctar e ambrosia.

Mas aqui temos o ponto chave: como mostrado acima, a maioria dos mitos que relatam casos de imortais luxuriosos indo atrás de mulheres comuns terminam mal – para elas. Tais fábulas são verdadeiros sinais de alerta. Elas dizem à mulher ingênua: mesmo que pareça ser muito bom, não deixe que um homem “perfeito” faça você perder a cabeça, ou coisas muito ruins irão acontecer.

O controle social geralmente é imposto primeiro pelo medo, e depois pela punição. E após isso, o mero medo da punição já basta. De forma semelhante a dos filmes “slasher”, onde Jason ou outro vilão matam primeiro as mulheres que tiram suas roupas/fazem sexo, tais mitos servem como avisos, feitos para prevenir que as mulheres desestabilizem civilizações jovens e em formação com seus instintos promíscuos. O aviso que fica é: proteja sua virtude garota, e não caia nos encantos daquele homem misterioso. Fique junto a sua tribo, e se mantenha pura para seu futuro marido. Isto numa era em que o conceito de honra não era estranho para as mulheres, ou “inútil”, apenas preocupação masculina de utilidade duvidosa, a menos que pudesse ser usada para outras manipulações românticas.

E foi exatamente isto que perdemos: o MEDO (junto com a vergonha, é claro). Os antigos conheciam a natureza da mulher, e sabiam de seu valor. Hoje elas foram liberadas – do medo, da vergonha e da responsabilidade. As consequências disso, bem… isso já é outra história.

FONTE

Zeus colocando mais uma pra lista...

Zeus colocando mais uma pra lista…

8 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. NEANDERTHAL

    Qual a resposta lógica para isso senão evitar casar com estas mulheres. A mulher no seu auge de beleza física só tem para tí olhares de nojo e desprezo e continua assim até beirar lá seus 30 anos com três filhos de um cafajeste que a inseminou e agora quer por que quer um homem bom, de “igreja”, boa índole, que é a antítese do cafageste, Ela não admite em vc nem sequer que vc tenha alguma atitude mais máscula como Xingar diante de uma injustiça do PT, da dilmanta por exemplo. Ah! aí não pode! Vc tem que ser bonzinho! Não pode desviar de “seu caminho”!

    mas o detalhe é que ela nunca esquecerá aquele homem que transbordou as emoções loucas dela, o canalha! O Psicopata! Aquele com Tendências Assassinas! O “homem perfeito” aos olhos delas. O “amor” dela nunca será para tí por que vc é “bonzinho”, ou seja, um homem normal e de direita.

    Parentes reclamam na minha opção pelo Celibato voluntário ( Mentira! Não é voluntário! Eu sou obrigado a isso por não achar uma mulher que valha a pena e nem sequer CONFIAR em mulher nenhuma). Mas se mulheres tem essas preferências, imagina o que um ser deste pode fazer com um homem normal, comum? Tem um teólogo que dizia que a mulher é a ante-sala do inferno. Não duvido muito disso não!

  2. Deezer

    Eita, … não duvidem do que eu digo: CHEGUEI A PENSAR, MESMO SENDO EU, UM COMBATENTE HONRADO E DECIDIDO, QUE ESTE TEXTO ESTAVA DESCREVENDO EXATAMENTE A MINHA NADA HONRADA ESPOSA. Ela não tem vergonha, medo ou respeito (inclusive pelos próprios dentes ou ossos). Valho-me, para descrever o que digo, de uma linguagem absolutamente clara, direta e objetiva: ESSA NOVA ESPÉCIE JÁ NÃO TEM QUALQUER SENSO VOLTADO PARA A VERGONHA OU O MEDO (SEJA DO QUE FOR), SIMPLESMENTE DESCONHECEM “TAIS COISAS”. Poder-se-ia dizer tratar-se de um COROLÁRIO ao tipo já conhecido como “MODERNO”!

    1. Um realista!

      Só lamento por tí mano por teres se casado, numa época dessas, com Doutrinação Gayzista nas escolas e total libertação da mulher. Quero me fazer acreditar que vc se casou iludido, antes de conhecer a Real, por que senão tú foi muito otário em acreditar que uma mulher te faria feliz e tú viveria um paraíso na terra! Só pode ter sido ingenuidade de tua parte, não é possível!…

      Quanto aqueles que pensam em casar mais um texto que expressa a real mentalidade feminina a opção voluntária pelo Cafageste e macho alfa! E não adianta ficar tristinho não por que se vc não nasceu com aquela “feeling” aquele “que” de psicopata, aliado a uma genética privilegiada você é só mais um nada aos olhos femininos. Pra quê vc, homem normal e trabalhador, vai amar um ser que literalmente te despreza todos os dias?

      Se fosse dar um conselho a alguem eu diria: “Esqueça as mulheres! Todas se corromperam e se fizeram inúteis.! Vá salvar o pouco que resta da sua vida”!!!

    2. Heron

      Cara ,minha ex me abamdonou e esta com um garotão desempregado ,agora tudo é flor quero ver ele guentar a megera ,mas na frente a mulher não tem carater mas como uma atriz manipula e faz papel de boazinha.

  3. Julio

    E a hipergamia dos homens feios que querem uma mulher fisicamente superior (bonitas) a eles?

    Todos caras que conheço (inclusive eu) que tiveram a oportunidade de serem hipergamicos (trocando a atual por uma mais bonita / gostosa) o fizeram sem hesitar. Se os homens tivessem o mesmo poder sexual das mulheres, nao existiria namoro, provedorismo, casamento.

    Tudo é uma questao de oportunidade!

    1. Barãozin

      “hipergamia” de homem… puta que pariu.

    2. Skylab

      Meu jovem, parece que você é novo no canal, pois não parece ter lido a respeito da dinâmica dos relacionamentos. A aparência do homem não é um fator fundamental, salvo os vários exemplos do nosso dia a dia. Agora, você e seus amiguinhos mostram bem sua índole ao dizer que quando uma “oportunidade” aparece vocês pulam fora. Acredito que esse tipo de comportamento seja característico dos chamados cafajestes, mas entendo sua escolha e faço minhas as palavras do maluco que matou a mãe e xingou a Band: “eu espero que você se foda seu filho de uma puta”.

  4. Punisher

    As consequências do fim do medo, da vergonha e da responsabilidade feminina estão devidamente expostos nas redes sociais, nos programas de tv, nos noticiários e etc.

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: