«

»

jan 21 2015

Porque as feministas tratam Elliot Rodgers como um demônio, mas aliviam para os terroristas islâmicos?

por Antifeministtech.info

Uma coisa que o ataque ao jornal Charlie Hebdo nos deu foram evidências que mostram como as feministas diferenciam homens como Elliot Rodger e terroristas islâmicos. Ambos assassinaram pessoas covardemente. Entretanto, a reação feminista ao caso Elliot Rodgers e ao atentado contra o Charlie Hebdo foi bem diversa.

As feministas afirmam que Elliot Rodgers era um “extremista misógino” e um terrorista (que aterrorizava mulheres) e tentaram envolvê-lo com PUAs e MRAs americanos, como se ele fizesse parte de algum grupo principal de ambos que constituiria uma espécia de “Al Qaeda”. A feminista Anita Sarkeesian culpou a “masculinidade tóxica” pelo crime cometido por Elliot Rodgers:

femfreqsexism1

Mas a realidade é que Elliot Rodger era um jovem com problemas mentais. Ele tinha fantasias sobre criar um vírus que iria matar todos os homens da Terra, exceto ele. Também era tratado por psicólogos desde os 8 anos de idade. Rodger também matou mais homens do que mulheres, então ele não pode ser bem chamado de “extremista misógino”. Ele agiu sozinho e não era associado a nenhum grupo MRA ou PUA. Já que Elliot Rodgers está morto, seus crimes acabam aí.

E agora comparem isto aos terroristas que atacaram o jornal Charlie Hebdo. Eles não são pessoas com problemas mentais e agiam sob ordens da Al Qaeda na Península Arábica (AQPA). Objetivamente, isto faz com o que esses terroristas sejam muito piores que Rodger. Enquanto a Al Qaeda estiver na ativa, atentados como o sofrido pelo Charlie Hebdo não irão cessar. A reação feminista aos terroristas do atentado ao Charlie Hebdo chegou perto da justificação dos ataques, como por exemplo neste artigo do site “Feministing” ou no caso de Jonathan McIntosh (“parceiro” de Anita Sarkeesian no site Feminist Frequency e provavelmente seu namorado):

femfreqsexism2

McIntosh realmente acredita que os terroristas do atentado ao jornal Charlie Hebdo não eram tão ruins assim porque eles são “marginalizados”. As feministas querem considerar Elliot Rodger como um demônio e um terrorista enquanto apoiam os terroristas de verdade. Porque as feministas consideram um Elliot Rodger como o mal supremo enquanto defendem terroristas islâmicos como “incompreendidos”? Tudo se resume a uma coisa. Elliot Rodger assassinou uma mulher (branca), então ele deve ser considerado um misógino, excluindo o fato que ele matou mais homens do que mulheres. As feministas consideravam alguns dos trabalhos do Charlie Hebdo “misóginos”. Tudo se resume ao fato de que as feministas só consideram a violência como algo legítimo se ela for usada contra qualquer um que for considerado “misógino”. Esta é a razão pela qual elas tratam Elliot Rodger e os terroristas islâmicos de forma tão diferente. É por isto.

FONTE

3 comentários

  1. exiled archangel

    eu acho que é da natureza da mulher ser injusta e passional.e essas feministas usam esses crimes politicamente distorcendo de acordo com sua conveniencia

  2. glauder

    esse “Jonathan McIntosh” deve ter baixa testosterona pra ser pau mandado de puta de extrema-esquerda.

  3. Punisher

    Marginalizados… puta merda, o vitimismo dessa laia não encontra limites! Marginalizados onde, se eles têm uma série de direitos na Europa e principalmente na França?! Quer dizer que se você se muda para outro país, e tenta impor à força sua religião ou ideologia, e os nativos daquele país dizem “não”, você passa a ser um “marginalizado”, e pode sair atirando nos outros?! Gente doente… Falando em “marginalizados”, gostaria de ver essas feminazis e seus escravos sem bolas falando sobre chacinas, perseguições e massacres de cristãos em países islâmicos.

    Seguindo essa “lógica”, um cara que foi rejeitado, humilhado e “marginalizado” a vida toda por mulheres, poderia pegar uma arma e atirar nelas? Se a tal “marginalização” serve como pretexto para matar pessoas… Isso só mostra como essa corja é burra e canalha ao mesmo tempo.

    Agora eu queria ver o que as femiranhas diriam se os terroristas tivessem matado mulheres também no meio da bagunça. Aí sim elas entrariam em parafuso…

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: