«

»

abr 14 2014

Times contra rebanhos

boiadapor W. F. Price, do The-Spearhead.com

Ando pensando sobre como os homens, como um grupo, não conseguem promover seus interesses políticos para o público. A resposta mais óbvia para isto é que o homem compete entre si ao mesmo tempo que sabota os demais, mas se pensarmos bem, a mulher também faz o mesmo. Entretanto, homens e mulheres competem de formas diferentes. Mulheres competem em nível individual. Por exemplo, duas garotas que são amigas podem rapidamente parar de se ajudarem se ambas quiserem uma mesma coisa, mas elas se uniriam em um grande grupo por um interesse coletivo. O homem, por outro lado, são muito bons em se unirem em nível individual – muitas vezes de forma desinteressada – mas eles competem em pequenos grupos – ou times, usando um termo mais apropriado. Esta é a base das guerras, da competição econômica, da caçada (nos tempos paleolíticos) e em tantas outras atividades. A habilidade de agir como um time é padronizada no homem. Nerds, atletas, criminosos, policiais e até mesmo políticos fazem isto.

A coisa é que times masculinos instintivamente tendem a competir com outros times masculinos. O homem tem aversão a se unir com grupos grandes onde todos tem que seguir um mesmo objetivo sem questionar. Eles acabam por se dividir em pequenos grupos e começam a competir entre eles. Arrebanhar homens é algo muito difícil. Mas é algo fácil com mulheres. Ponha uma figura de autoridade e as mulheres a obedecerão como um grupo em comum sem nenhuma dissenção. Elas irão andar, falar e agir em uníssono.

Em nosso sistema democrático, rebanhos são mais efetivos na hora do voto. Como se decidem as leis sem competição individual, elas podem votar todas juntas por si mesmas em coisas que elas acham que são de seu interesse coletivo sem nenhum conflito. Nós temos, em essência, uma “lei dos rebanhos”.

E como combater isto?

Ao invés de tentar arrebanhar os homens, porque não usar dos pontos positivos deles? Ganhar através de números não funciona se não podemos arrebanhar de forma efetivas a maioria dos homens, então abandonemos esta ideia. Ao contrário, poderíamos ser os vaqueiros ao invés do gado. O trabalho em equipe é algo multiplicador de forças. Trabalhando de forma inteligente e com objetivos claros, uma dúzia de caras podem ser mais efetivos que um rebanho de centenas.

Então proponho uma nova forma de organização. O desenvolvimento de times políticos locais, e que seja designado a cada homem uma tarefa. Alguns porta-vozes publicando em blogs não servem para muita coisa se as pessoas não cooperarem na vida real. Eu talvez possa educar as pessoas e espalhar minha mensagem assim, mas o que posso fazer de realmente efetivo contra um julgamento injusto, por exemplo? Não muito além de expor o caso online, e mesmo que isto possa incomodar algumas pessoas relacionadas a tal julgamento, há poucas chances de eu poder influenciar no processo sem ter ninguém na região que possa influenciar a mídia local pro meu lado.

Mas se colocarmos alguns poucos, porém bem motivados e inteligentes, homens no mesmo local e que comecem a militar expondo as injustiças do tal julgamento, é bem provável que alguns problemas seriam causados. Esses poucos caras poderiam até mesmo influenciar na nomeação de pessoas que participariam do julgamento que sejam mais favoráveis a causa. O rebanho que comanda os votos nem precisaria saber que isto está acontecendo. Eles nem prestam atenção nas coisas.

Então, ao invés de se focar em construir algumas organizações “rebanhos” para espalhar uma mensagem, o que eu e outros que estamos trabalhando para tentar mudar um pouco o estado das coisas seria tentar facilitar a formação de times. Nós poderíamos canalizar nossos esforços em favor da criação de soluções e de conquistas concretas. Uma forma de se fazer isto é organizar reuniões. Deixem que os caras se encontrem, conheçam uns aos outros e se entrosem, e dê a eles um plano de ação básico. Comece praticando em alvos fáceis (exemplo, conseguir publicar um artigo em algum jornal menor), e comece a se mover gradualmente para alvos maiores assim que você for melhorando nisso. Parece algo divertido para mim.

Ainda estou trabalhando neste conceito, mas eu poderia usar algumas sugestões daqueles que já tem experiência em organizar e liderar projetos (algo que não é o meu forte). Talvez alguém com experiência militar poderia compartilhar ideias muito valiosas sobre este assunto.  Eu sei que tem gente que se interessa por isto, então eu manterei focado nisto até começar a ver resultados.

fonte: http://www.the-spearhead.com/2014/04/06/teams-vs-herds/

1 comentário

  1. pedro

    Mulheres tem uma identidade de genero grupal forte, mesmo sendo rivais entre si elas logo se unem quando é contra alguem de fora de seu sexo. muito raramente entre uma discussao entre homens e mulheres as mulheres ficam do lado do homem, ja os homens raramente ficam do lado dos seus, mesmo que sejam conhecidos.

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: