«

»

mar 14 2014

O X% : Sobre o que é realmente o feminismo e porque quem valoriza a liberdade deve lutar contra ele – final

porcentotraduzido por Thoth, da Equipe Búfalo de Tradução

por Paul Elam, do A Voice For Men

*dando prosseguimento ao artigo, caso não tenham lido a primeira parte, peço para que leiam antes de prosseguir.

Essas leis são aprovadas por ambos os sexos que trabalham em cooperação para fazê-las, e não reconhecem que isso também os cega para as possíveis soluções, sejam elas quais forem.

O que é importante aqui é ter essa compreensão da previsibilidade das atitudes e comportamento inatos em homens e mulheres e ver como as coisas poderiam ser exploradas para exercer controle sobre as massas e fazer com que o Estado se intrometa excessivamente na vida privada, o que pode ser apenas uma pista para ajudar a entender como tudo isso aconteceu.

O que faríamos se quiséssemos um governo e/ou uma hegemonia corporativa que poderia trabalhar sem impedimentos para qualquer fim que queira, e sem o incômodo de leis ou de direitos civis ou outras preocupações ficassem no caminho?

Um bom lugar para começar é enfraquecer o homem comum (e não o 1% das elites que permanecerão lá independente das leis que forem criadas) . Faça do homem comum um criminoso padrão, até mesmo ao ponto de desconfiar dele na forma de sentar-se ao lado de uma criança em um avião. Transforme-o em uma iminente ameaça em potencial que exige algum tipo de controle. Trate-o como um estuprador em potencial e um abusador. Amarre tudo com o discurso da proteção e vantagem para as mulheres.

Pronto.

Configure a aplicação da lei e dos aparatos legais voltando-os principalmente para interditar a própria masculinidade, ou melhor, a versão de masculinidade que está sendo vendida. Use isso sem piedade. Jogue a presunção da inocência e o julgamento justo no lixo. Torne isso socialmente impopular até mesmo oponha-se a ele. Isto funciona especialmente bem em comunidades minoritárias que vão reclamar veementemente sobre a discriminação racial, mas se calam quando a discriminação é baseada no sexo e é contra os homens. Conte com o silêncio e a execução por incumprimento garantido pelas leis que regem homens e mulheres.

Pode anotar essa também.

Os homens são muito mais propensos a desafiar a autoridade, por exemplo, seus próprios governos, quando o bem- estar de suas famílias está em jogo. Portanto, é essencial despir a autoridade masculina e sua presença na casa da família. Faça o divórcio facilmente acessível, mesmo popular, rentável, e jogue sujo contra os homens em tribunais de família. As leis que regem os homens e mulheres irão garantir que eles permanecerão em grande parte em silêncio sobre isso, não importa o quão ruim as coisas ficam, não importa quanto dano que provoca, ao mesmo tempo que destrói seus próprios filhos.  E não importa que isso aconteça, afinal no longo prazo essas crianças virarão consumidoras. E o dinheiro de pessoas de problemas psicológicos também é dinheiro!

Alguns deles irão se transformar em criminosos por causa desses abusos, mas eles podem ser encarcerados. Isso também rende dinheiro.

Mais uma pra lista.

Remova os homens da escolas e de qualquer parte da força de trabalho em que ser um homem não é absolutamente essencial. Mantenha homens trabalhando em valas, caminhões, barcos de pesca e nas filas dos desempregados. Torná-los tão pouco atraentes quanto possível para a possibilidade de iniciar suas famílias para que eles possam eventualmente querer proteger-se de um governo fora de controle e cheio de poder. Use-os para fazer lutar na guerra, quando os interesses sociais o exigirem é claro, e se eles são casados, ajude as mulheres deles a terminarem o relacionamento uma vez que eles retornem dos campos de batalhas, depois de mutilados ou considerados perigosos. Eles não vão reclamar. Eles podem se matar, mas elas não vão reclamar. As mulheres não vão reclamar também. Na verdade, ambos vão realmente se sentir bem sobre isso tudo, ou pelo menos fazer de conta que estão gostando. É a sociobiologia em ação. Lembre-se das leis.

Este já está em andamento. Parece bom.

Sistematicamente doutrinar as mulheres para que elas sempre se considerem vítimas, alimentando-as com desinformação até que sintam que elas tem o direito de infligir qualquer que seja o dano que elas queiram na classe masculina considerada criminosa, e fornecer os serviços estatais necessários para ajudá-las nessa tarefa. A diferença salarial fabricada torna-se uma diferença entre os sexos. Um teto de vidro imaginário torna-se uma parede de vidro muito real no ato. O estado de ser sempre a vítima em disputas domésticas torna-se uma licença para atacar e, em seguida, chamar funcionários do Estado para transportar a verdadeira vítima do recinto.

Mais outra pra nossa lista.

Dê às mulheres uma falsa sensação de poder. É mais fácil de fazer isso quando você faz uma exibição pública da perda de poder dos homens. Elas vão ver isso acontecendo na frente de seus olhos e em seguida jurar que vivemos em um mundo dominados por homens, porque em algum nível elas sabem que a crença louca está alimentando a falta de poder real que estamos testemunhando .

Humilhe as mulheres que preferem valorizar a maternidade mais do que a vida profissional. Ajude-as a ver os seus filhos e especialmente seus maridos como obstáculos, ao invés de apoios. Iluda-as a valorizar o trabalho e o Estado acima da maternidade e da família. Empurre-as para empregos mal remunerados (mas tributáveis), enquanto faz a ligação delas com os subsídios fornecidos pelo Estado como o Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida, creches públicas e a pensão alimentícia. Faça elas se tornarem consumidoras contribuintes obedientes que suportam a governança feminista, porque para muitas delas será a diferença entre apenas ser pobre e ser realmente pobre. Torne-as financeiramente e psicologicamente dependentes da sua própria escravidão.

Diga-lhes que elas podem alcançar o topo, então aponte em direção a mediocridade e prenda-as  ali. Faça tudo isso e coloque uma arma na sua mão que elas podem usar em homens à vontade, e elas serão obedientes servas do Estado por toda a vida. Lembre-se, contanto que elas percebam que eles têm a vantagem, que eles têm o poder, mesmo sentado em um cubículo corporativo, sem poder ver seus filhos e com olheiras sob seus olhos, elas vão agir como fantoches.

Tudo isso já foi feito.

O que quero explicar aqui é que o feminismo não é um movimento de mudança ou uma maneira de libertar as mulheres (e homens) supostamente dos fardos do seu papel sexual no mundo. Não é um movimento visando a igualdade ou a justiça.

O feminismo nada mais é do que uma ferramenta de governo pelo qual os políticos podem conseguir mais ou menos o dobro do número de contribuintes; pelo qual as liberdades civis podem ser deixadas de lado para que o dinheiro possa ser extraído. É uma maneira de eviscerar liberdades em todos os níveis, enquanto deixa a população fazer a maior parte do trabalho para que isso aconteça. É uma forma de inserir o controle do governo em todos os aspectos possíveis da vida humana moderna, a partir do quarto até a sala de reuniões. O feminismo não é estúpido. O feminismo foi brilhante por levar as pessoas a uma espécie de mal caminho.

A ferramenta mais valiosa para que isso aconteça é o X%.

Quem e o que são os X% ? Eles são a pequena porcentagem de homens e mulheres que, em última instância causam mais terror e mais ímpeto adicional para não violar as leis que regem os homens e mulheres.

O fato é que a todas as mulheres tem acesso a esta arma que elas podem usar para causar dano na vida dos homens. Mas maioria delas não o fazem. Isso não é uma desculpa porque a maioria das mulheres (e homens) irão ficar em silêncio enquanto isso acontece com os outros, mas o fato é que apenas uma pequena X% das mulheres vai bater um homem e em seguida chamar a polícia alegando que foi espancada. Só X% das mulheres acusam falsamente os homens de estupro ou violência doméstica. Só X% das mulheres vai arruinar a vida de seus filhos apenas para que elas possam se vingar de um homem por se atrever a não amá-los mais depois de anos de seus abusos como esposa.

O mesmo se aplica aos homens. Neles, o X% são os homens que levantam sua voz em apoio a essa injustiça e o ódio e que cega as pessoas para o que realmente está acontecendo. Homens como David Futrelle, Michael Kimmel, etc. O cavaleiro branco raivoso ocasional que aparece aqui para nos dizer que as mulheres nunca mentem sobre estupro, o político britânico que diz que os homens devem ser colocados em cadeias e forçados a apoiar as mulheres. Em suas fileiras também estão os homens que vão caçar e bater e às vezes matam outros homens, sob a alegação de estar “defendendo” a mulher.

O resto da espécie humana, a grande maioria, são apenas os que obedecem as leis dos homens e mulheres e assim, garantem que toda essa merda continue a acontecer, sem reação.

Além dos homens que se tornam violentos, a lei, aquela verdadeira, não irá fazer nada para impedi-los. Ao ignorar a conduta dos X% isto espalha uma mensagem bem clara aos outros que em algum momento mudará a mente deles.

Ah, e por falar nisso, o X% não é um pequeno número de pessoas no mundo ocidental. Há uma tonelada delas por aí. Elas servem como um exemplo visível para todos de como as regras realmente são, e de quem se beneficia com elas.

Elas anunciam a verdadeira ordem das coisas.

E a verdadeira ordem das coisas é que os governos e as empresas estão cada vez mais tomando posse sobre nossas vidas e nossas mentes. As feministas não são um bando de alopradas que tomaram conta do mundo. Elas são apenas um bando de alopradas que ajudaram algumas pessoas realmente inteligentes e asquerosas a apagarem quaisquer impedimentos que poderiam ter para botar um arreio em cada um de nós.

E agora vem o N%. Isso seria nós. Muito menor do que o X%, mas em crescimento, assim como o X% está encolhendo, ou pelo menos começando a ser exposto por pessoas nas quais elas não se importam muito.

A verdade, e a humilhação pública.

Eu chamaria isso de um bom lugar para começar.

fonte: http://www.avoiceformen.com/feminism/the-x-what-feminism-is-really-about-and-why-anyone-who-values-freedom-should-fight-against-it/

2 comentários

  1. Caio

    ótimo artigo só pra exemplificar a paranoia sem fim dessas feministas:https://www.youtube.com/watch?v=AqKLs21qMyg

  2. Luiz Alberto da Silva Lima

    Muito bom esse artigo. Recentemente vi na internet a notícia de um pobre homem que foi assassinado devido a uma falsa acusação de estupro feita por um “projeto” de vadia de apenas 13 anos. E o que vai acontecer com ela? Provavelmente nada, é apenas uma criança “inocente” que não sabe o que faz. A família desse pobre homem deveria, no mínimo, receber uma indenização milionária, mas duvido muito que isso aconteça. Hoje em dia, a sociedade acredita em tudo que as mulheres falam, basta uma simples mentira para um homem de bem ser caçado e morto feito um animal. Essa notícia não teve muito destaque na grande mídia. Mas e se fosse o contrário?

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: