«

»

dez 04 2013

Quem comerá o cogumelo?

cogumelo* Faça parte você também da Equipe Búfalo de Tradução! Nos ajude a traduzir textos e espalhar o conhecimento a todos aqueles dispostos a adquirí-lo! Mais informações neste link: I need you!

por Zed, para o The-Spearhead.com

* traduzido por Durga, da Equipe Búfalo de Tradução

A guerra dos sexos tem sido até agora uma guerra de palavras , de argumentos, sobre crenças. Uma coisa interessante sobre as pessoas é que eles tendem a acreditar muito nisso e agarrar essas crenças muito apaixonadamente. Quando dois sistemas de crenças diferentes colidem,paixões se incendeiam e conflitos acabam acontecendo.

Quando os EUA estavam passando pelo infame julgamento de Impeachment do ex presidente Bill Clinton, Richard Gephart fez uma declaração que realmente deveria entrar para a história como uma das mais famosas e perspicazes citações de todos os tempos – . “A política é um substituto para a violência”. Quando as pessoas se chocam com outro sistema de crenças, e vêem as crenças do outro lado como prejudiciais para o seu próprio bem estar, é muito fácil para o desacordo escalar para violência. Mas, a única questão que a violência resolve é decidir quem é o mais forte, não cuja crença está correta. E, como a cultura e a civilização humana progrediram para além de simplesmente bater na cabeça uns dos outros para ganhar uma disputa, a política evoluiu como um substituto.

A Política envolve o debate, a retórica, a persuasão e a argumentação. Os homens simplesmente perceberam que a política era um método superior para resolver conflitos para descobrir quem era o melhor, ao invés de simplesmente bater na cabeça de todos os outros até que não houvesse mais ninguém para discordar de você . A razão para que isto seja superior é porque, mesmo que você seja mesmo o melhor, você estará eventualmente irritando idiotas menores até que eles descubram como colaborar entre si – através da política – e a gangue partirá para cima de você e acertará  sua cabeça. Game over.

A política é um jogo muito complexo. Trata-se de procedimentos, protocolos e diplomacia , e sim, de regras. O jogo mais famoso de regras para a gestão de debate e discordância política é chamado de “Ordem de Regras Roberts” , muitas vezes referida como “procedimento parlamentar .” O papel mais importante de um conjunto de regras é que ele permite que um grupo avance no sentido de tornar uma decisão e resolver conflitos , mesmo que haja alguns membros teimosos e inflexíveis.

Há uma linha tênue entre o debate e a discussão. Uma diferença simplista é que o debate visa persuadir, enquanto argumento procura vencer. Para muitas pessoas, é mais importante ser visto como certo do que realmente estar certo – ou, ganhar um argumento ao invés de buscar a verdade em uma questão.

Há muitas perguntas nas quais a verdade não pode jamais ser alcançada ou alterada pelo argumento . Nem tudo na vida é uma “construção social”  e algumas coisas têm uma realidade que existe completamente separada e independentemente do que as pessoas possam acreditar. A questão de saber se o tiro no próprio pé é algo bom ou ruim não é nem um pouco afetada por quanto tempo dura uma discussão entre as pessoas que acreditam em coisas opostas, ou até mesmo por quem ganha até mesmo batendo na cabeça do outro.

Na guerra dos sexos , existem milhares de pontos de vista e milhões de argumentos. Alguns deles são realmente inúteis e não passam de mera crença , mas muito tempo e energia são gastos por pessoas que tentam levar os outros a acreditar neles. Outros são questões que têm uma realidade externa , uma verdade de que é totalmente independente de qualquer uma das partes que acredita ou que ganha o argumento. Sem nenhum tipo de regras de ordem, geralmente, a pessoa que ganha um argumento é aquela que é mais teimosa e que se importa minimamente com a verdade real . A maioria dos argumentos ocorrem fora de qualquer órgão formal, por isso não há regras de forma a ajudar as coisas se moverem para a frente.

No momento em que se percebe que o que pode ter começado como uma discussão se torna um argumento é o momento de parar com isso, sair e fazer outra coisa. Tudo o que eles vão fazer é forçar a outra pessoa a se tornar ainda mais entrincheirada em suas crenças , e mais irritada , produzindo nada além de animosidade e pressão arterial elevada . Paradoxalmente, as pessoas menos certas de sua posição tendem a ser as mais fervorosas em defendê-la – eles buscam a validação consensual de acordo para ajudá-los a acreditar que eles estão certos.

Uma forma de imaginar isso é imaginar duas pessoas sentadas à mesa. No centro há um prato e nesse prato há um cogumelo . Uma pessoa pensa que o cogumelo é venenoso , a outra acha que é delicioso. A realidade  que existe é inteiramente  separada e independente do que qualquer um deles acredita . Eles podem argumentar até o Juízo Final sobre se é venenoso ou delicioso , e mesmo se um deles ganha o argumento, ainda assim não dita a realidade do que o cogumelo é .

Há apenas uma maneira de determinar a verdade  desta opinião – alguém tem que comer o cogumelo .

Agora, em qualquer sistema ético racional, o obrigado a comer o cogumelo e testar as teorias concorrentes deve ser  aquele que acredita que ele não é venenoso . É muito fácil ter convicções muito fortes quando você , pessoalmente, não tem nada em risco se você estiver errado. E um dos aspectos menos nobres dos seres humanos é que parece mais fácil ainda quando  alguém toma para si todo o risco .

Um dos testes mais consagrados pelo tempo sobre a força das convicções de um homem é “colocar seu dinheiro naquilo que acredita” – ou seja, colocar o seu na reta. Se você está tão convicto de que você está certo , então não há nenhum risco. No entanto, se o argumento foi dado simplesmente para tomar o controle e vocês começaram a discutir por causa do argumento, e para evitar ter que dizer “Eu estava errado”  o ponto tornou-se vencer e buscar a validação através de um acordo ao invés de buscar a verdade, e por fim colocou-se alguém em risco para provar algo em que você não acredita com força suficiente para colocar a si mesmo em risco, há uma falha moral da mais alta magnitude aí.

A maioria dos argumentos na guerra dos sexos não são simples e claros o suficiente para que eles possam ser resolvidos como um jogo de pôquer – “Você acha que a sua mão é melhor do que a minha? Bem, eu acho que a minha é melhor que a sua, e eu aposto $ 100 que é.”A força de convicção do outro agora é testada pelo princípio de “aposte ou desista” E , pode-se determinar facilmente quem está certo pela realidade objetiva – a mão com três Rainhas vence a mão com dois 10s e 2 7s .

Quando alguém está defendendo uma estratégia política ou social que você sente ser destrutiva – “venenosa” – um argumento quase nunca vai resolvê-la. Então , a menos que você só goste de discutir, a melhor maneira de proceder é retirar-se da possibilidade de resultados negativos, e deixar que a pessoa vá em frente e implemente sua estratégia com o conhecimento claro que eles são os únicos assumindo todos os riscos e são os que vão sofrer por estarem errados – e não você.

“Acho que o tiro no próprio pé vai lhe trazer um prazer quase orgásmico? Vá em frente , puxe o gatilho – no seu pé , não no meu. “

“Você acha que o cogumelo é delicioso , enquanto eu acho que é venenoso ? Vá em frente , coma o cogumelo . “

fonte: http://www.the-spearhead.com/2011/01/11/who-eats-the-mushroom/

4 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. Edududu

    Caralho Barão eu vi o video do Strider sobre a cultura de estupro e me assustei com a violencia.

    E se muitos morrem daquele jeito por conta de simples mentiras?
    Eu já ouvi um caso desse aqui perto donde moro (o cara foi baleado sem qualquer prova do estupro, somente por terem ouvido da mulher)
    Como lidar com manginas violentos como estes?
    E essas psicopatas, que merda tem na cabeça para destruir o homem desse jeito?

  2. Sinval Carvalho

    Se a pessoa comer o cogumelo venenoso, e falar que é gostoso pode induzir a outra pessoa a ter o mesmo fim, que a primeira

    1. Barãozin

      Isso se ela sobreviver para falar isso rs

    2. Culex

      Na verdade ela irá crescer igual o Mario.

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: