«

»

ago 21 2013

PAC-B – Origens (parte 1)

jack piranha* Bem, o relato do Pac-B do nosso camarada John Reese fez um belo rebuliço nas redes sociais, com muita gente se posicionando contra e a favor dos métodos empregados. Bem, que tal conhecer daonde veio o termo PAC-B? Então venho aqui trazer o relato do nosso confrade Quarentão, criador deste termo, contando um pouco de sua história de vida e mostrando como teve a ideia para elaborar este esquema!

por Quarentão, do Fórum do Búfalo

Eu não pago as mulheres para fazerem sexo comigo, eu as pago para elas irem embora no dia seguinte” (Jack Nicholson)

Como me livrei de uma vida ferrada

Caros amigos, depois de ler vários relatos aqui neste fórum, vou contar minha historia, até como forma de contribuir para o crescimento de alguns e aprender com outros nos comentários. A principal motivação vem do fato de ter lido um post do vovozão puteiro em um blog há tempos atras. Como a história do vovozão puteiro tem muito em similaridade com a minha, e sendo ele 15 anos mais velho que eu, tem 60 e eu 45 anos, achei muito proveitoso o fato de ter ele colocado que teve um filho aos 50 anos e vive até hoje usufruindo a sua vida de forma plena e feliz.

Foi de grande valia para mim essa informação, já que tinha pouca informação sobre homens solteirões que curtem a vida numa boa. Vocês sabem que a mídia quase nada mostra sobre isso, e quando publica, é de forma discriminatória, colocando-os como fracassados e solitários. Acontece que nunca me senti solitário. Ao contrário, companhia é oque não me falta.

Bem… vamos ao relato.

Venho de uma família de comerciantes, onde desde cedo valorizamos a iniciativa do individuo e lidamos com dinheiro diuturnamente. Veja bem, lidar não significa saber gerir… diferença essa que aprendi e aprendo à duras penas. Na infância e adolescência nunca me faltou comida e o básico, porem, qualquer superfluo era proibido. Também tive uma fase na adolescência em que ainda conseguia algumas meninas, ate porque aos 16 anos já possuía uma motoquinha (que comprei com o suor do meu rosto)e me virava atras de buceta.

Aos 18 anos deixei a cidadezinha do interior e mudei para uma capital, onde percebi que sem dinheiro nem as feiosas me queriam. Foi um choque perceber que aqui, ou mudava de ritmo ou padeceria na punheta eternamente. Dos 18 aos 23 anos atravessei o deserto do saara pererecal… as humilhações foram tantas que encheriam a biblioteca nacional.

Pois bem, nesse interim, percebi que quando estava com o bolso cheio, conseguia atrair algumas piriguetes, e qdo me faltava cash, elas misteriosamente desapareciam, como que por um sexto sentido. Qualquer pessoa que tenha ou já teve uma boa grana sabe que a energia do dinheiro é algo real. Sabendo disso, aos 24 anos e novamente falido resolvi consertar minha vida e voltar a estudar e fazer faculdade. Com muito esforço e abrindo mão de tudo consegui me formar. Entrei na faculdade pagando 2 salários minimos e ainda pagando prestação do apto… até os 29 anos não me sobrava quase nada. Antes de terminar a faculdade me apaixonei por uma modelo de 16 aninhos e fui ao inferno pela única vez , como diria o Renato Russo . (Pensem na Milla Jovovich com 16 anos e vocês terão uma ideia aproximada do tamanho do meu problema…)

Quando a vi pela primeira vez de biquini, confesso que não durmi um segundo nessa noite… foi uma paixao avassaladora e miguxei nela. Foram 4 anos de muito amor e sofrimento. Passou pra dentro do meu apto e ali aprendi que mesmo quando você ama uma mulher, mesmo que ela te ame, mesmo que não haja traição… ela pode fazer tua vida se transformar num inferno. A garota tinha ciume até do vento. Nenhum amigo podia conversar comigo sem que ela ficasse de cara feia. Assistir um futebol era motivo para uma tempestade. Ela automaticamente ficava emburrada ao chegar em lugares públicos.

Eu sempre fui um cara de ter muita amizade, de conversar com as pessoas, e acabei me isolando. Após o primeiro ano meu espirito já estava abatido e percebi que tinha que sair daquele carcere. Fui tentando me libertar, mas sofria com seus joguinhos. Falava em se matar e por aí. No quarto ano, percebi ela se afastando e permaneci firme na minha decisão de cuidar da minha vida e terminar a faculdade que tranquei no ultimo período por falta de grana. A separação foi terrível. Só quem já sofreu uma separação sabe a dor que é, o vazio existencial que aflige e surra a própria alma. Somente 1 ano apos a separação meu espirito voltou a mim e comecei a sentir a força voltando.

Precisava de grana e bucetas novas para recuperar o tempo perdido. Li um post do Silvio Koerich colocando que todos os homens deveriam esperar até os 30 anos para ter o seu harém. Pura verdade. Apos os 30 anos a chuva de buceta sobre o felizardo que resistir solteiro será torrencial. Um camarada após os 30 anos tem provavelmente seu próprio apartamento, um carro médio ou mais, uma grana extra, não vive com fome de mulher pois tem algumas de reserva, etc… Aos 37 anos comecei a namorar uma loirinha de 17 aninhos e mais calejado com aquela experiencia dos 29 anos, não deixei que viesse morar comigo. Foram 3 anos de intenso namoro e felicidade como nunca tinha experimentado com uma mulher. Interessante é que não amava essa loirinha e foi minha melhor relação até hoje.

Aos 40 ela me deixou. Me deu um ultimato:, ou casa ou termina . Não tive escolha hehe. Durante os 12 meses seguintes comi mais mulheres lindas do que nos 39 anos anteriores. Quando digo mulheres lindas, quero dizer gatinhas entre 18 e 23 anos. Não como mulheres fora dessa faixa etária. Esses dias estava na casa de uma princesa e a gatinha dela, seu animalzinho de estimação estava com fome e ficava se esfregando nas minhas pernas. Ela me disse que a gatinha sempre faz isso quando quer alguma coisa…

Então pensei com meus botões, as gatinhas humanas também fazem isso qdo encontram um homem bem sucedido. Método de trabalho: Não como mulheres de graça, ( se é que existe ). Umas das principais constatações que tive quando era casado é que gastava na época 300 pratas todo final de semana e não obtinha prazer algum, já que a beldade estava sempre me torrando a paciência. Aliás, vocês já perceberam que as esposas não conseguem ficar na paz, na tranquilidade… Pois bem, na época isso equivaleria a 01 salario mínimo todo final de semana. Observando esse custo fuditício, pensei comigo mesmo se não seria melhor separar logo de vez e comprar umas ações pererecais afim de obter dividendos bucetícios semanais.

Fiquei matutando essa ideia por um longo tempo enquanto esperava a beldade aceitar de boa o fim do relacionamento. Quando ela finalmente se foi, coloquei então em prática esse plano de aquisição de ações ordinárias, digo gatinhas ordinárias. O plano era simples. Dividi o salário minimo por 4 e fui em busca de uma gatinha que me permitisse usufruir de sua bucetinha por um período de 2 horas pelo menos. Minha primeira tentativa foi ir em um bordel. Lá chegando vi uma garota gostosa, mas conversando com o garçom percebi que o meu capital não dava pra adquirir uma cota dessa ação pererecal… estava acima do meu custo permitido.

Na outra semana fui buscar um produto na casa de uma menina que tinha ligado na minha loja avisando que ia vender algo que acabara de adquirir conosco e pedia pra gente buscar na casa dela. Lá chegando me contou que estava se desfazendo de suas coisas porque ia voltar para o interior, já que não tinha conseguido se manter na capital. Tinha 19 anos, morava com o irmão e rachava as despesas. Ela poderia facilmente se passar pela atriz Paloma Bernardi, tal a sua beleza.

Disse a ela que era uma pena, já que ela era uma princesa e muito batalhadora, pagando aluguel e faculdade. Perguntei se ela não tinha um namorado que pudesse ajudá-la, ao que me falou que namorava um playboyzinho, mas que esse não ajudava em nada… Na hora não me caiu a ficha, mas assim que sai de lá, liguei pra ela e disse que tinha uma ideia pra ela não ter que voltar pro interior. Disse se ela podia me encontrar no domingo a tarde pra que eu pudesse traçá-la, ops, conversar com ela e mostrar como eu poderia ajudar. Ela ficou muito feliz e confirmou que iria com certeza.

No domingo às 3 hs fui buscá-la. Ela estava num vestidinho florido que já deixou meu índice de ações na estratosfera. Fiquei nervoso quando chegamos na minha casa porque não sabia como descrever meu plano fuckfuck. Contei a minha vida pra ela, ela me contou a sua e depois de uns 3 copos de vinho já estava apto a jogar os dados. Disse a ela que poderia ajudar com um salario mínimo todo mês, ou seja, 25% do salário a cada semana e tudo que ela precisava era me fazer uma visita semanal no horário que ela quisesse e fosse conveniente, sendo que de forma nenhuma queria interferir em seu namoro. Disse que prezava por discrição e que ninguém ficaria sabendo dessa nossa engenharia financeira. Ela disse que era muito difícil tomar uma decisão dessas e que por hora a resposta era não.

Eu disse: tudo bem! Deixei-a em sua casa e voltei pra minha, macambúzio. Chegando lá resolvi tomar mais uma garrafa de vinho ouvindo a música do Julio Iglesias que diz “eu amo as mulheres e amo o vinho… e se não posso tè-las, bebo sozinho”. Depois de uns 40 minutos o telefone toca. Era ela. Venha me buscar. Fui igual o Senna em Silverstone. Chegando em minha casa ela me disse que tinha tido uma briga com o namorado e estava furiosa com o playboyzinho. Disse que ia tomar um banho no quarto e que ela tomasse um no quarto de visitas, depois fosse para o meu quarto. Terminei e chamei por ela, que entrou só de toalha.

Confesso que estava congelado da cintura pra baixo e vi que ia ser uma broxada daquelas. Percebi que ela também estava vermelha de vergonha, então disse a ela que não iriamos transar naquele dia. Ela sorriu e falou que seria melhor assim. Como estava deitado na cama nu , pedi a ela que colocasse a mão por baixo da toalha e batesse uma pra mim, que isso já bastava por esse dia. Ela prontamente começou a me bolinar, desfazendo todo aquele mal estar que experimentávamos. Depois de uns 5 minutos nessa brincadeira, pedi a ela pra ver seus peitinhos e ela deixou… hummmm… pedi que ela fizesse um boquete e não se fez de rogada. Fez um boquete como há muito tempo não experimentava. Após uns minutos disse a ela pra gente acabar logo com aquela frescura e partir pro finalmente. Ela concordou e o resto do domingo foi só alegria.

Ficamos nos encontrando durante toda a sua faculdade e hoje ela é uma advogada de respeito, muito bem casada, mora em Minas Gerais. Essa foi a primeira. Depois dela vieram centenas e aí já são outros quinhentos. Nos próximos posts, vou relatar como fui aperfeiçoando o sistema, porque naquela época ainda agia de forma amadora. Como foi a minha iniciação no maior de todos os puteiros do universo. Universidades e faculdades… é ali que se encontram todos os dias o maior número de bucetas deliciosas. Foi ali que pude fazer minha pós e doutorado na arte de investir na educação, contribuir para melhorar o nível de educação no País. Quando comecei, desconfiava que todas as mulheres eram putas, mas não tinha a certeza que hoje tenho. Só lá pela 30ª buceta é que fui me tocar de elaborar um método mais eficiente de chegar nas entrepernas. Esse método foi o melhor custo-benefício que experimentei. Me proporcionou prazeres indescritíveis e mulheres mais lindas que as dos meus sonhos de adolescente. 

Não sou exemplo pra ninguém. Sei que não posso ser considerado um homem honrado com as mulheres, até porqque se existe inferno e céu, provavelmente entrarei no céu chamuscado pelas labaredas do inferno. Isso porque já comi tantas gatinhas gostosas, que sei que um dia terei que prestar contas de tanto desfrute. Me vejo como alguém que vive de forma a gozar oque de melhor existe. Por um bom tempo achei que estaria sozinho nesse dilema, que seria aproveitar ou não dessa liberdade. Foi uma grata surpresa descobrir este fórum e ver que existem outras pessoas com as mesmas inquietações. Acredito que é na troca de experiências que podemos crescer e vivermos melhor.

fonte: http://forum.bufalo.info/showthread.php?tid=2256

Continue a ler o relato aqui: PAC-B – Origens (parte 2)

Ps: Não deixem de assistir também a mais uma Reflexão do Barãozin!

14 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. Jorge

    Pac b é perfeitamente possível mas achei esse texto estranho,falando que tinha 37 e namorou uma adolescente com 17,que só vivia comendo novinhas.Achei fake.

  2. Fernando

    Exatamente,se todas as mulheres são prostitutas por natureza então também devemos aprender a trata-las como prostitutas exatamente como fez esse cara.
    Eu fiquei admirado em saber que as universidades e faculdades sãos os maiores puteiros do universo.

    1. Marcelo

      O que tem de mulher novinha pagando faculdade particular com dinheiro que recebe…e não é só faculdade particular que tem várias assim não,principalmente as federais.As estaduais ainda são fraquinhas( tenho amigos q trabalham em estadual dizem que é mais tranquilo a mulherada).Fiquem de olho nas universitárias,principalmente federais.Maioria tudo safada.

  3. sapo

    “Reno Raines disse:
    23 de agosto de 2013 em 1:57 (UTC -3 )

    (…)

    O que é 3Q?”
    —————————————————————————————————
    São os 3 quesitos da atração. Texto do Reegonato

    http://reegonato.blogspot.com.br/2012/05/os-tres-quesitos.html

  4. Reno Raines

    Esse texto é ótimo, basta corrigir uns leves erros de digitação e poderia ser publicado em mais lugares da internet.
    Gostei do termo PAC-B (Plano de Aquisição Constante de Bocetas) e essa tradução deveria ser colocada logo no início do texto pro povo entender o significado. Toda sigla precisa de uma definição para o povo saber o que é.
    Parabéns ao Quarentão, gostaria de poder pagar quatro cerveja para ele se o conhecesse e se fosse meu amigo.

    O que é 3Q?

  5. Tiago Amaro

    Caralho, até que enfim descobri o que é esse PAC-B! rsrs

  6. Victor

    Meu estilo é mais a castidade.

  7. Leandro

    Só uma pequena correção.

    O autor deste relato não foi o John Reese. Foi o Quarentão:
    http://forum.bufalo.info/showthread.php?tid=2256

    Aliás, ele foi o criador da sigla PAC-B (Plano de Aquisição Constante de Bucetas), como veremos amis adiante…

  8. andre

    na boa, o esquema é ter grana, as novinhas querem dinheiro pra bancar roupas, calçados, celular d e ultima geração, e outros adornos, amor d e mulher é grana, só mangina que acredita que mulher sente paixão e amor por homem, dinheiro, a chave pro sucesso sexual é diheiro as vadias sentem o cheiro d e grana d e longe, vc pode ser bombado ter uma aparencia legal, mas a grana vai falar mais alto, mulher vive pra gastar dinheiro.

  9. marlon roberto.

    É cara, não vou dizer que esse post é fantasioso. Pode até ser. Pessoalmente, conheço uma história bem parecida. É a de um “coroa” que come um gatinha – filé mesmo – de uns vinte e poucos anos, não sei a idade exata. Ela mora sozinha, numa kytnet cujo aluguel ele é quem paga. Disso tenho certeza. Não sei se paga outras contas. Só sei que em média ele dorme lá duas vezes por semana. Ela estuda numa faculdade privada local. A mina é linda. O que sempre me chamou atenção é o cara é danisco de feio. Mas tem porém: parece que é montado na grana. Chega lá numa L200. Dizem que é promotor de justiça. Não se qual a ocupação dele. Mas tenho certeza de algo: o status e a grana do cara assegura essa marmita pra ele.

    1. Laveley

      Quando eu fazia faculdade, tinha uma vizinha que era a mesma coisa.

      A primeira vez que eu vi o cara indo lá, achei que fosse o pai da garota! hahaha

      Descobri os esquemas depois que a minha faxineira andou fazendo umas faxinas pra ela e abriu o jogo pra mim: o cara era comedor dela (detalhe, era casado) e diz que ela passava até as roupas dele.

      Tava na cara que ele pagava o aluguel e a facul da mina (ela fazia faculdade privada tbm). E a menina era top, gostosa mesmo. Mas volta e meia eu via ela com uns destacadozinhos lá no prédio.

  10. Andrézin

    Achei meio fake essa história.

    1. Laveley

      Meio? O cara paga prostitutas e acha que está corrompendo jovens incautas… hahaha!

      Assim como essas minas dão pra ele, dão pra vários outros por dinheiro. O único ingênuo na história é ele que acha que essas garotas são simplesmente universitárias e só dão pra ele…

      Agora, se eu quero comer puta, vou direto na zona de uma vez, pago menos e me incomodo menos.

      O foda é que, quando vc começa a comer mulher com facilidade, vê que é bobeira pagar por sexo. Ta cheio de mulher querendo dar de graça por ai, é só focar nos 3Q e já era! Sem querer me gabar, mas hoje em dia arranjo uma foda de graça facilmente e olha que eu nem sou tudo aquilo, ainda tenho muito o que evoluir nos meus 3 quesitos, mas vejo que já cheguei em um ponto em que estou um pouquinho (só um pouquinho mesmo) acima da média… e já não me faltam opções! Imagina então se o cara é realmente destacado… chove mulher!

      Nada contra quem paga, mas a meu ver, é uma maneira preguiçosa de obter os mesmo resultados. Pra quem tem grana e não tem saco de ficar correndo atrás, beleza, mas pra quem não tem, não resta muita opção.

  11. Alexandre

    Relato bastante interessante. Esta é a independência do homem perante o casamento, que só é bom para as mulheres.

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: