«

»

ago 29 2013

Mulheres realmente valem menos?

mulher objeto

por Angry Harry

Um pequeno exemplo de como as feministas usam de truquezinhos sujos para incitar o ódio contra o sexo masculino.

Em algumas partes do Oriente Médio (o Irã, por exemplo) se você mata uma pessoa, você tem que pagar uma indenização para a família da vítima, como compensação. Tipicamente, a compensação pela morte de um homem é por volta do dobro do valor da compensação da morte de uma mulher.

Isto é horrível, diz as feministas. Isto apenas prova o pouco valor que a mulher tem na sociedade.

Um homem vale o dobro!

Mas a verdade é esta aqui.

Em áreas pobres e violentas, um homem valerá bem mais para o progresso e para a sobrevivência de uma família – ou até mais, de uma nação – do que uma mulher. Sua maior força, sua grande mobilidade (ou seja, ele tem mais chances de se defender de um ataque feito contra sua pessoa), sua baixa preocupação para ter que cuidar pessoalmente dos filhos  e mais algumas outras vantagens dá a ele mais poder para poder lidar com o mundo que existe fora de seu ambiente familiar do que uma mulher poderia ter. E claro, ele provavelmente será mais propenso a ter um emprego que trará o sustento de sua família.

Sua perda provavelmente colocaria a família inteira em grande desvantagem – financeiramente – do que a perda de uma mulher.

Financeiramente, o homem vale mais.

De forma certa ou errada, é isto que acontece.

E então é totalmente apropriado ajustar qualquer compensação ao ponto que isto reflita as necessidades e circunstâncias que aflijam essas famílias.

E isto significa dar uma compensação maior quando um homem da família morre.

Além do mais, é claro, isto significa que quando a esposa de um homem é morta, ele apenas receba metade do valor que sua esposa receberia caso fosse ela a assassinada.

Resumindo: a viúva irá receber bem mais do que um viúvo.

Mas as feministas fazem questão de ninguém perceber tal detalhe. E elas fazem o possível para desacreditar este sistema sensato de compensação, retratando isto como algo que desvaloriza a mulher.

E apenas mentirosos salafrários que dedicam suas vidas a difamar e incitar o ódio contra todo o gênero masculino pode falar que um sistema que paga mais para uma mulher do que para um homem como algo que denigre a mulher.

E se você ler mais artigos deste site, descobrirá que não importa o que todos os fatos demonstrem, as feministas sempre irão distorcer as coisas para que seja criado ódio e antagonismo contra o homem.

Na verdade, o ódio contra o homem é o verdadeiro núcleo do feminismo. E somente quando você tem isto em mente você percebe que todos os pronunciamentos e comportamentos feministas começam a fazer sentido.

Uma coisa interessante que fiz tempos atrás foi ver esta foto, tirada em 1904, que retrata um casal que estava a um longo tempo juntos.

casal antigo

E sempre que vejo estas fotografias ou filmes antigos, algo que eu sempre presto atenção são nas faces e nos detalhes de qualquer pessoa que esteja sendo mostrada no filme, especialmente se ambos os gêneros forem retratados.

E o que eu posso dizer categoricamente é que esses registros nunca mostram algo que sugira, mesmo que remotamente, que a mulher era de alguma forma mais oprimida que o homem.

Aliás, o contrário sempre parece real. E a foto acima é um bom exemplo disto. Olhe para os rostos deles.

É claro que na fotografia acima eles estão posando para a foto, mas se você prestar atenção em velhas fotos ou em filmes onde os retratados não estão sabendo que estão sendo fotografados (geralmente em fotos onde multidões) você verá claramente que estas características se fazem presente.

E a mulher do passado, no geral, sempre parece estar muito mais feliz e relaxada que o homem – que, de fato, geralmente parecem estar receosos, endurecidos e oprimidos.

Claro que nem todas as fotos são assim. Há algumas que realmente dão a impressão que o homem está dominando sua mulher ou sua família com mão de ferro. Mas na grande maioria das vezes me parece que a mulher está em vantagem.

E abaixo há mais duas fotos onde os retratados estão posando. Notem como os homens da foto foram deixados na parte de trás das fotos e parecem não representar muita coisa.

E isto me parece ser padrão nessas fotos. Então, como tal padrão surgiu se as mulheres eram vistas como inferior ao homem?

Foto de 1905.

Foto de 1905.

Foto de 1910.

Foto de 1910.

A fraude feminista também tenta dar a impressão que até a década de 1970 a propaganda retratava a mulher de um jeito que a depreciava. Mas como sempre, uma pequena análise do caso nos mostra as falácias.

A verdade é que as mulheres não eram retratadas de qualquer forma que desagradasse grande parte das mulheres da época, e além do mais, o homem também não era retratado de forma que o valorizasse ele tanto assim.

Não havia nada nelas que fariam que as mulheres da época a considerassem insultantes, mas as feministas vieram depois reclamar que tais propagandas eram insultantes para as mulheres – já que aparentemente tais propagandas “associavam” a mulher aos trabalhos domésticos, e de alguma forma isso denigre elas.

A verdade, é claro, é que os marqueteiros estavam apenas direcionando suas propagandas aos mulheres que tinham família e que de fato gastavam muito de seu tempo fazendo trabalhos domésticos.

Que horror!

E, já que estamos falando do passado, minha esposa e eu estávamos assistindo um programa sobre o desenvolvimento da transmissão de eletricidade para as casas americanas durante a década de 1920 (haha! Que casalzinho bisonho nós somos, não?) e no documentário era mostrado uma propaganda que passava nos cinemas da época que anunciava os benefícios da eletricidade para as mulheres – donas de casa. A ideia era passar como a eletricidade ajudaria elas em suas tarefas diárias.

Bem, como todos sabem, uma das maiores mentiras impostas pelas feministas é que as mulheres eram retratadas de forma negativa nessas propagandas do passado. E esta propaganda da eletricidade é somente mais um exemplo que nos demonstra que mesmo no passado o homem sempre era retratado de forma depreciativa.

Neste caso, os homens eram retratados como “animais”.

Um trechinho da propaganda:

“Vamos, faça ele contratar esta coisa [ou seja, contratar energia elétrica para sua casa]; Isto custará a ele [seu marido] bem menos que todos aqueles gastos que ele tem com o doutor que cuida de sua indigestão. Isto não é uma propaganda, é um serviço de utilidade pública para animais!”

Outra área na qual o homem deve prestar atenção quanto à questões de gênero é quando ele assiste documentários sérios onde o gênero, de fato, não é um dos assuntos abordados.

Por exemplo, se você assistir alguns desses documentários sobre ciência, artes ou sobre história, não demorará muito para perceber o óbvio e notar que o homem sempre esteve muito a frente da mulher em todas as áreas do conhecimento humanos envolvidas nas melhoras da condição humana (mesmo quando o assunto é cozinha!) e que mesmo assim eles continuam sendo maltratados e vitimizados bem mais do que a mulher.

Mantenha os olhos abertos e verá que eu não exagero!

Lembra-se do Titanic?

“Mulheres e crianças primeiro!”

Como assim?

Como é que a vida das mulheres e das crianças estavam acima das dos homens, se naqueles tempos elas eram oprimidas pelo homem, assim como vista por eles como sendo inferior?

Bem, a resposta é simples.

Não tem lógica que quando a vida de todos está em perigo, os seres humanos escolhessem sacrificar aqueles que eles consideram superiores do que aqueles que são inferiores.

Não tem lógica alguma nisso.

É claríssimo que, ao ver como se lida com um desastre, a mulher sempre é considerada superior e mais merecedora de viver do que o homem naquela época.

Não há como ter dúvidas em relação a isso.

Mas as feministas e o politicamente correto vem impondo suas mentiras por mais de 40 anos e, usando várias artimanhas politicamente corretas, eles conseguiram obrigar que a maioria das pessoas acreditassem nessas mentiras.

A verdade é que, quando o assunto é ser oprimido e ser tratado como um cidadão de 2ª classe, a evidência é clara ao apontar que o homem é que no geral é tratado desta forma degradante.

E se você estudar um pouco de história, verá também que em tempos de guerra o homem que era morto – e não raro massacrados depois de uma vitória – enquanto a mulher geralmente era poupada. Esta é a lei em todo o planeta por pelo menos toda a história humana conhecida.

Claro que algumas das mulheres do lado perdedor eram maltratadas por soldados cruéis, mas tal sofrimento não chegava nem perto do que o homem do lado perdedor sofria. Na verdade, não demorava muito para que tais mulheres estivessem confraternizando alegremente do lado daqueles mesmos homens que massacraram seus antigos maridos que elas supostamente amavam.

Por exemplo, depois de anos de miséria provocadas pela guerra, não é de se surpreender que grande parte das alemãs sonhavam em fugir de suas cidades devastadas e começar uma vida nova nos braços de algum soldado americano, ou de algum combatente francês ou inglês que também dividiam a Alemanha ocupada.

Annemarie Lauenstein talvez foi a primeira alemã de nascença a se casar com um americano e ter o direito de morar nos EUA depois da 2ª GM, mas logo depois milhares de outras alemãs estavam se mudando para a América nos braços de algum soldado americano. Algumas dessas histórias são retratadas no Museu dos Aliados.

Ainda não acredita em mim?

Então  vejam por si mesmos.

Sempre quando ver para uma foto – especialmente aquelas do passado – tente notar qual dos gêneros parecem estar mais pra baixo, mais cansados, abatidos, insultados, desfigurado ou mais morto…

fonte: http://www.angryharry.com/Feminism-Nothing-More-Than-A-Hate-Movement.htm

 

2 comentários

  1. Leandro

    Por falar em propaganda, um exemplo da fraude feminazi é esta matéria do Daily Mail sobre as propagandas de antigamente:
    http://www.dailymail.co.uk/news/article-2301242/Sexist-magazine-TV-adverts-yesterday-Kelloggs-Kenwood-Motorola-more.html

  2. Fernando

    É fato de que as mulheres sempre foram protegidas no passado e foi inclusive isso que permitiu a raça humana sobreviver até os dias de hoje,pois durante a pré-história o homo-sapiens protegiam suas mulheres e crianças exatamente para proteger a especie,o mesmo não fazia o homo de neandertal e foi exatamente isso que causou sua extinção,e outra que foi todo o desenvolvimento tecnológico feito pelo homem no mundo moderno que permitiu a existência do feminismo e facilitou a vida das mulheres,mais as feministas como são seres ingratos não enxergam isso.

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: