«

»

jun 25 2013

Salas de bate-papo: dicas de como se dar bem

chat-room-1por Gekko, do Fórum do Búfalo

Bem, já mencionei algumas vezes aqui no Fórum do Búfalo que de vez em quando pesco alguma coisa nas salas de bate-papo do Uol. Então, estou aqui escrevendo este pequeno tutorial com dicas de como proceder nesse tipo de ambiente para tentar se dar bem e descolar um lanchinho rápido. Isso mesmo, um lanchinho rápido, ou você por acaso espera encontrar o amor da sua vida em uma ambiente de promiscuidade como essas salas de bate-papo? Se espera isso, por favor, poupe-nos dos seus comentários e guarde sua manginice só para você. Ou você pode se matar. A opção é sua.

Não é novidade para ninguém que descolar alguma coisa nesses ambientes virtuais não é fácil e requer alguma estratégia. O motivo disso, ao meu ver, é que há um grande número de homens nessas salas, muitos deles homossexuais, a maioria tentando marcar encontros para sexo casual. Quando você entra com um nickname masculino, o que vai ocorrer logo de cara é que virão alguns desses homossexuais tentar dar em cima de você. Apenas ignore que eles costumam parar. Caso haja algum mais insistente que esteja incomodando, apenas diga a ele que é heterossexual e que não tem interesse em conhecer homens ali nem para amizade. Isso costuma bastar. Não invente de ser grosso, caso contrário você vai ter que aguentar um troll pelo resto do tempo em que permanecer na sala.

Dê uma olhada nas pessoas que estão na sala. Você verá que cada sala tem, em média, cerca de 30 pessoas. Uma sala com 4 ou cinco nomes femininos já é um achado.

Procure uma que tenha um nickname mais agradável. Não vá em cima de nenhuma “morenagostosa”, “gatafogosa” ou algo do gênero. Essas costumam entrar só para inflar o ego. Procure as que tem um nickname mais discreto, como um simples nome ou algo assim. Essas costumam ser um pouco mais receptivas à uma boa conversa.

Para ter uma idéia melhor da dinâmica da coisa, eu recomendo que você entre com um nome feminino ao menos uma ou duas vezes nessas salas, só para terem noção de como é ser uma mulher nesses ambientes. Eu já fiz isso e garanto: vem uma avalanche de machos desesperados fazendo qualquer coisa para chamar a sua atenção assim que você entra. Com esse conhecimento em mãos, fica mais fácil entender porque é improdutivo: a concorrência é muito grande. Porém, é uma concorrência desqualificada. Os caras sempre virão com algo do tipo “Boa noite gata. Tá teclando de onde?” normalmente com um Português bem sofrido. Portanto, uma dica é: não chegue com esse tipo de abordagem e escreva corretamente. Pressuponho que você não quer aturar uma anta só para dar uma trepada, você quer uma mulher que tenha pelo menos um razoável domínio da língua, portanto, escrevendo corretamente, você já terá um diferencial para o público que deseja atingir. E antes que alguém venha dizer que isso não conta, que mulher não liga para inteligência, que se fosse assim os nerds seriam pegadores, eu vou logo dizendo que saber falar e, neste caso específico, escrever, conta sim, ainda mais em um local onde sua aparência e sua situação econômica são completamente irrelevantes, ao menos de início.

Procure inciar a conversa comentando algo sobre o nickname dela. Algumas colocam a idade ao lado. Use isso como ponto de partida. Chegue se apresentando, diga a sua idade e fale algo sobre você e pergunte se ela quer conversar com você por alguns minutos. Costuma funcionar, mas não espere que todas as mulheres conversem com você só porque fez uma boa abordagem. Pode ser que ela já esteja empolgada conversando com um ou dois caras que também souberam conversar com ela ou algo assim. Não desanime e simplesmente tente conversar com outra. Uma dica: sempre aborde as mulheres reservadamente (marque essa opção no canto inferior esquerdo da janela). Do contrário, a segunda mulher com quem tentar conversar saberá que você tentou primeiro conversar com outra e isso não costuma ter bons resultados. Elas tem o ego muito grande e não gostam de ser a segunda opção.

Uma vez inciada a conversa, fale um pouco de você e pergunte algumas coisas sobre ela. Não vá com conversas sobre política como certas pessoas fazem em puteiros… Depois, peça para conversarem pelo skype, por exemplo. Uma dica: tenha um skype só para isso. Uma vez conversando no skype, quando notar que é propício, peça o número do telefone dela. Se ela te der o número, você praticamente já ganhou a dita cuja, porém, tenha paciência. Levar uma mulher conhecida na internet para um encontro costuma levar algum tempo, até que ela tenha uma certa confiança em você. Não se mostre muito ávido por sexo, embora seja útil introduzir alguma safadeza de leve nas conversas para ela ver que você não é amiguxo. Não vá logo de cara chamando-a para sair. Ligue para ela, converse um pouco, diga que outro dia liga novamente. Somente depois que falar com ela umas duas ou três vezes chame-a para um encontro em um lugar público e movimentado (pela sua própria segurança).

Feito isso meu nobre amigo, o resto é com você. Se notar que ela está na sua, é só correr pro abraço. Esse processo todo leva alguns dias, talvez até semanas, sem contar que isso te custará algum dinheiro também, pois é praticamente impossível um encontro sem gastos. Mas conseguir uma foda fixa com uma mulher que não sabe praticamente nada sobre você é muito útil e depois que você levá-la para o motel uma vez, ficará bem fácil levá-la novamente com um custo próximo de zero.

Não fique com ela muito tempo. Mesmo que já tenha conseguido sua fodinha fixa, não deixe de garimpar outras para ir substituindo-a logo. No que se refere a vadias de internet, rotatividade é a alma do negócio.

fonte: http://forum.bufalo.info/showthread.php?tid=2490

9 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. Eduardo

    hahahahaha

    Texto sensacional meu caro. Admirado da forma como coloca as palavras, venho por meio deste parabenizá lo. Concordo com plenitude á tudo mencionado no texto acima! Que bem aventurados sejam aqueles à que suas importantíssimas dicas seguirem.

    Sinceramente,
    Eduardo Santos.

  2. Beatriz

    Adorei as dicas… Me deu até curiosidade pra conhecer o autor rsrs

  3. Claudia

    Muito boa essas dicas, quando alguém vir com esse papinho, já sei o que fazer… Aliás, não só nas redes sociais…. Vou manda- lo a merda!

    1. Barãozin

      Duvido muito.

      Vcs não são lá mt racionais…

  4. DOMINIQUE

    ” No que se refere a vadias de internet, rotatividade é a alma do negócio.” Poderia ser mais sutil. Chamar de vadia já é demais.

  5. daniel

    mt bom

  6. Sincero da Real

    “No que se refere a vadias de internet, rotatividade é a alma do negócio.” frase emblemática, assino em baixo.

  7. Leandro

    Uma dica: não vá se iludindo, pensando que você vai pegar fácil nestas redes sociais. Eu já tive conta no Badoo e sei como é. Aquilo é um antro de balzacas, mães solteiras e gordas feias nojentas metidas a difíceis, por ter o ego hiperinflado com um monte de miguxos virtuais.

  8. Chimera

    “Não vá com conversas sobre política como certas pessoas fazem em puteiros”

    Sempre que eu lembro disso, rio pra caralho. Quem foi o confrade que falou isso mesmo, hehe?

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: