«

»

abr 04 2013

Namoro sem sexo?

euescolhipunhetar* texto bom para mostrar praquele amiguinho seu que é do movimento “Eu Escolhi Esperar”…

por Roberto, do Fórum Mundo Realista

Não há porque seguir. Não na sociedade atual, com essa cultura degenerada e esse sistema judiciário misândrico.

O primeiro grande impedimento para que eu sequer pense em me casar teve início no Brasil já no final do século XIX, onde ocorreu a separação entre Estado e Igreja, instalando o casamento civil no país e marginalizando o casamento religioso.

O casamento religioso é uma instituição milenar responsável pela edificação das grandes sociedades passadas e presentes, preservando a identidade cultural e patrimônio genético de nações inteiras por centenas de gerações. O sucesso do casamento religioso se deve principalmente a seus fundamentos morais. A moral, que fundamentava o casamento antigamente, baseia-se na ordem natural das coisas: um conjunto de fundamentos, leis e princípios imutáveis e intangíveis advindos de Deus.

O casamento religioso se baseia na reprodução, não havendo espaço para a perversidade sexual inerente ao homem nem para os fetiches emocionais inerentes à mulher. A sexualidade controlada pela moral ganha um propósito maior. Perde-se a infantil noção de que a promiscuidade é um fim em si mesmo e as núpcias passam a ser apenas um momento inicial do relacionamento, que logo evoluirá de uma noção individual e hedonista para uma instituição familiar, onde os cônjuges amadurecerão e estarão prontos para conceber a prole, educá-la e transmitir a ela seus valores e patrimônio genético, os quais ultrapassarão a barreira da morte.

O homem é o líder da família, pois é o sexo masculino que tem o mais profundo respeito à moral e à hombridade. A mulher é a companheira do homem, que lhe dá suporte emocional e tapa as pequenas brechas de sua imperfeição, sendo também incumbida à nobre tarefa de suportar a gravidez. No casamento religioso, diante de todas essas missões e valores, não há espaço para adultério, drogas, eutanásia, homossexualismo, incesto, inveja, narcisismo, necrofilia, pedofilia, perversão (seja emocional, seja sexual), zoofilia. Enfim, nada do que há de errado hoje em dia tem espaço no casamento religioso.

Com a separação entre Estado e Igreja, a mesma se tornou basicamente uma ONG, uma mera associação particular. A moral judaico-cristã, um dos grandes pilares da civilização ocidental, foi reduzida a uma opção particular. Introduziu-se a absurda noção de que cada pessoa faz sua moral, constrói seu próprio sistema de valores, independente da existência de leis natural, da ordem natural das coisas. Ora, se for para individualizar a moral e os bons costumes, por que haveria de existir uma sociedade? O que define o Brasil que nós conhecemos hoje, senão um pedaço de papel a dizer que somos um país? Fragmentando-se a cultura, a nação desaparece e sobra apenas um amontoado de pessoas e um bando de espertalhões lá no topo a controlar tudo a seu bel prazer. Quando o casamento deixa de se pautar por uma moral imutável e intangível, a instituição se torna flexível, vulnerável a todo tipo de engenharia social, e aí chegamos ao segundo grande impedimento para que eu sequer pense em me casar: a aprovação do divórcio em 1977.

Aos libertinos de plantão, o choro é livre: casamento dissolúvel não é compromisso sério. O divórcio é infinitamente pior que a poligamia formal. Em alguns países do oriente, a poligamia é permitida com uma série de restrições: comprometimento patrimonial; múltiplos casamentos, cada um entre o mesmo homem e uma esposa diferente (e nunca “casamentos” entre mais de duas pessoas); reprodução como finalidade principal da sexualidade, severa punição do adultério, e vedação do homossexualismo. O divórcio, por sua vez, nada mais é que a legalização indireta da poligamia, só que sem essas restrições morais. O resultado é que uma mulher que nada contribuiu para a formação do seu patrimônio pode levar 50% dos seus bens, ter a guarda exclusiva sobre o seu filho e ainda por cima exigir pensão para o fim de financiar as aventuras sexuais dela com outros machos. Resultado da legalização do divórcio: aumento exponencial do número de mães solteiras ou divorciadas, o que levou a um aumento exponencial da violência (pesquisem as estatísticas e verão que a maioria dos criminosos são filhos de mães solteiras ou divorciadas); casamento baseado no hedonismo e não na reprodução, abrindo as portas para o aborto, homossexualismo, orgia e pedofilia; destruição psíquica de crianças e adolescentes, que crescem sem a figura paterna; perda da confiança entre os membros de uma sociedade, pois cada um há de proteger a fidelidade conjugal e a unidade familiar com suas próprias mãos, já que o sistema judiciário traiu a moral; etc. O divórcio foi início do fim da sociedade como nós conhecemos.

“Mas Roberto, e se eu estiver enjoado do casamento e quiser liberdade sexual?”

E quem disse que o casamento foi feito pra fazer você feliz? Você acha que dormir com uma mulher que há décadas perdeu todo resquício de sua beleza é divertido? Você acha que acordar no meio da noite pra acalmar aquele fedelho chorão é algo relaxante e harmonioso? É claro que não! O casamento é antes de tudo um sacrifício. Um sacrifício para o bem de seus filhos e da sociedade. Os seus filhos e os mandamentos de Deus valem muito mais que a sua vaidade! Infinitamente mais. O mesmo vale para as mulheres: parem com essa merda de romance, suas vadias incompetentes! Tem louça pra lavar, roupa pra passar e bebê pra amamentar. As pessoas precisam de mais humildade, mais sacrifício e menos futilidades.

O terceiro grande impedimento para que eu sequer pense em casar é a descriminalização do adultério. Um verdadeiro absurdo que o legislador considere que a fidelidade conjugal seja uma questão meramente particular, sendo que o casamento segue uma série de protocolos de ordem pública. Sabem por que em algumas sociedades o adultério era -e em outras ainda é- punido com pena de morte? Porque o casamento é a comunhão plena de vida, onde um homem e uma mulher unem seus corpos, seu patrimônio, seus valores e formam a família, a base da sociedade, o núcleo civilizacional mínimo de uma nação. Sendo uma comunhão plena de vida, apenas a morte os separa. E havendo o adultério, a heresia onde um ser humano separa as pessoas que Deus uniu, é preciso romper o vínculo matrimonial da única forma admissível: a morte. Particularmente, discordo de uma medida tão drástica. Pena de prisão é mais que suficiente para punir o adultério, desde que seja por tempo suficiente para deixar o cônjuge pecador fora do mercado sexual. O que não se pode admitir é a descriminalização. Hoje em dia, não há no Direito consequência negativa alguma pra traição. E como o casamento é um sacrifício, o afrouxamento da moral e dos bons costumes inclinará a sociedade à promiscuidade, remetendo as pessoas à era pré-civilizatória, uma verdadeira decadência da humanidade.

Junte isso à Lei Maria da Penha, que premia a mulher que acusa falsamente o marido; à jurisprudência sobre a paternidade socioafetiva, que pode tirar a sua paternidade biológica, forçar você a dividir sua paternidade com outro macho ou obrigá-lo a ser pai de uma criança sem o seu expresso consentimento; à pensão alimentícia que você deve à sua ex-mulher para o resto da vida, em um mundo onde a mulher tem iguais possibilidades de acesso ao mercado de trabalho; entre outras misândrias do sistema jurídico.

Eu casaria com uma mulher virgem, de família íntegra e honrada, desde que ela fosse jovem, linda, gostosa, fértil, saudável, submissa, habilidosa nos afazeres do lar, que o casamento fosse feito exclusivamente na Igreja Católica e tutelado exclusivamente pelo Direito Canônico, que ela se comprometesse a conceber no mínimo (05) cinco filhos, devendo pelo menos um deles ser do sexo masculino. Teria minha futura esposa um prazo de 10 (dez) anos para conceber essas proles, sob pena de me ser concedida a oportunidade de utilizar uma barriga de aluguel ou, caso ela não tenha dado à luz nenhum filho, de anulação do casamento. Ademais, leis como a do Divórcio, a Maria da Penha e a dos Alimentos Gravídicos deveriam ser revogadas, a jurisprudência deveria se tornar realista ao invés de misandrista e o Estado deveria voltar a ser cristão. Se todas essas condições fossem satisfeitas, não me importaria com um namoro sem sequer beijos e abraços.

P.S.: lembro aos descrentes insatisfeitos que a Constituição de 1824, do tempo em que o Estado não era laico, dispunha em seu art. 179, V que “Ninguem póde ser perseguido por motivo de Religião, uma vez que respeite a do Estado, e não offenda a Moral Publica.”.

fonte: http://mundorealista.com/forum/viewtopic.php?f=14&t=11793

51 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. bruno

    Na minha opinião eu acho um exagero valorizar tanto a virgindade da mulher. Entendam não estou falando que se devem assumir mulheres promíscuas, isso também é ruim. Mesmo nos tempos passados em que as pessoas esperavam casar para poder ter sexo, não acho vantagem. Para mim isso é muito esforço para pouca coisa, sexo pode até ser bom, mas na minha concepção não vale todo esse esforço hercúleo para obtê-lo.

    Não faço muito questão que a mulher seja virgem, mas também não quero uma arrombada. O ideal para mim no máximo seria ter tido dois namoro firmes antes de casar. Eu acho que a mulher deve ter alguma experiência sexual anterior. Hoje em dia, ao casar com uma virgem, as chances de levar chifre são tão altas quanto ao relacionamento com promíscua. Com essa cultura de promiscuidade, esse tipo de mulher pode se sentir tentada a trair o marido por achar que não “curtiu bem a vida”.

    O relacionamento ideal para mim seria o seguinte: O homem e a mulher se conhecerem desde novos, batalham juntos, se relacionam sério com pretensão de formar família e tem sexo durante o namoro. Só que isso, nos nossos tempos, é quase impossível, pois a maioria das mulheres já querem caras prontos e não querem construir uma vida junto do zero.

    Por fim, um outro argumento contra sexo depois do casamento seria que existem casais que não se entendem na cama, isso é um tipo de coisa que pode acontecer. Aí a pessoa vai esperar casar para descobrir, onde já é mais complicado desfazer o relacionamento.

    1. midian

      O que vc disse não tem nada haver a mulher se ceder depois do casamento ai com tempo achar que não curtiu bem a vida, me poupi né?Digo que ser virgem ou não ser não define o carate de ninguém, se existi essa mulher que com passar do tempo inventar essa desculpas esfarrapada, antes dela ou dele trair para e pensar, sera que a decisão que vou tomar é certa??? Pois antes de vc fazer essas coisas carnais pensamos antes de fazer quem trabalha antes do corpo fazer a movimentação???Não é a mente o nosso sistema nervoso, se a sua mente decidir que não pois não vai,o sexo é psicológico se para pra pensar vc não trai é não vem com aquela velha desculpa a carne é fraca amor.Serve para ambos traição é falta de vergonha na cara falta de carate sem a atitude,sem amor ao seu próximo,sem dignidade, sem respeito com a pessoa que vc se relaciona e muito menos com vc, pessoas com mente fraca sem pudor,eu recomendo que essas procura Deus o melhor médico só com ele mesmo vc consegue morrer pra carne aquele que busca a sua face pois aqueles que temem a Deus de verdade não vive pelos lábios a lei dele.

  2. TheOldSkull

    Gostaria de expor minha linha de raciocínio de que uma mulher ser virgem é “faca de dois gumes”. Realmente a mulher escolhe seu parceiro aleatóriamente para ser desvirginada, ou seja, pode não ser seu primeiro namorado, seu namorado atual, entre outros, mas vai de acordo com o o desejo dela e isso não é influenciado por tempo de namoro, beijo bom do namorado, amassos, namorado fiel, namorado amoroso, etc. Isso é escolhido num momento qualquer, em que pode ser num segundo dia de namoro ou até depois de um ano, ou até num relacionamento sem compromisso. Isso é mais que constatado, é verídico. Agora o outro lado: Mesmo que se case com uma mulher virgem, isso não lhe garante que ela não tenha depois desejo de fazer sexo com outro homem, pelo contrário, as informações que a midia joga, as influências das amigas, as tendências modernas, faz com que ela tenha esse desejo e isso não tem como o homem evitar. A virgindade de uma mulher não lhe garantirá desejo contínuo dela por você, fidelidade por você, isso é questão do caráter dela. O caráter da mulher é desenvolvido mesmo antes de um primeiro beijo que ela dê em um menino. Existem muitas mulheres que se guardam ao seu futuro parceiro, mas depois, não sentem prazer, não sentem desejo, ou apenas cumpre sua obrigação matrimonial e ainda pode acontecer traição por parte dela, por desejar um homem que lhe desperte o desejo. O ponto ápice da questão de um relacionamento é a PROMISCUIDADE. Esses sim é o problema central de um relacionamento entre um homem e mulher. Nós homens, sabemos que uma mulher promíscua não nos dá segurança num relacionamento, não por questão do nível de amor, nível de tesão…mas sim por questão de instabilidade emocional, é a mesma coisa se comparado ao primeiro assasinato de um assasino, depois da primeira vez, depois da segunda vez, se torna banal assassinar as próximas vítimas. Isso se torna um círculo vicíoso, dificilmente de se abandonar. Entende-se então que virgindade, não é garantia de uma relacionamento feliz e fiel.

  3. Anônima

    Concordo com quase tudo o que foi dito, inclusive com o início do último parágrafo “Eu casaria com uma mulher virgem, de família íntegra e honrada, desde que ela fosse jovem, linda, gostosa, fértil, saudável, submissa, habilidosa nos afazeres do lar, que o casamento fosse feito exclusivamente na Igreja Católica e tutelado exclusivamente pelo Direito Canônico, que ela se comprometesse a conceber no mínimo (05) cinco filhos…”

    Até aí tudo bem, você tem o direito de buscar isso, e eu como mulher tenho um desejo de vida bem similar a esse (incluindo muitos filhos, casar virgem, submissão e principalmente seguindo a doutrina católica)

    Mas depois de um texto ótimo vi um final decepcionante: “…devendo pelo menos um deles ser do sexo masculino. Teria minha futura esposa um prazo de 10 (dez) anos para conceber essas proles, sob pena de me ser concedida a oportunidade de utilizar uma barriga de aluguel ou, caso ela não tenha dado à luz nenhum filho, de anulação do casamento.”

    Pelo que eu saiba, a igreja católica não permite anulação do casamento por infertilidade (apesar de existir anulação por impotência, pois não haveria consumação) e além disso, a infertilidade poderia ser tanto do homem quanto da mulher, ou seja, se você fosse infértil, sua mulher também teria o direito de anular e casar com outro. Enfim, achei muito sem propósito tal condição. Em relação a ter ao menos um filho homem, a história está aí para dizer o que acontece quando homens ficam obcecados pelo tal filho homem.

    Resumindo, a ideia do texto como um todo é muito boa e eu concordo, mas foi preciso dar esse toque, para que não se apele para coisas exageradas e sem sentido

    P.S.: já vi um família cristã com nove filhas e nenhum filho, isso não faz deles uma família menos digna. A decisão sobre o número e o sexo dos filhos cabe a Deus (segundo a Igreja Católica, claro, porque para o senso comum atual…)

    1. Sincero da Real

      “sabe quem são os caras que correm d e relacionamento serio? são os cafas, os destacados, os malandrões, essa galera ae citada são perseguidos pela mulherada, a historia a galera d a real ja ta careca d e saber, esses caras passa a piroca em todas e quanto mais eles passam a piroca mais mulé chove na area, agora dizer que manginas, homens medianos correm de relacionamento “é chamar urubu de meu papagaio” esses caras vivem no deserto sexual sempre estão carentes d e afetos femininos, alguns levariam um tiro d e 12 na cara só pra arrumar uma namoradinha.
      anti relação = cafas, alfas, malandros, etc ” bucetas com abundancia”
      pró compromisso = manginas, medianos, o popular pobre e feio, esse grupo elas correm que nem o diabo corre d a cruz.”

      Disse tudo, PARABÉNS…

      1. Sincero da Real

        Esse post foi um dos melhores do site

  4. sergiovisk

    Pessoalmente nunca vi nenhuma mulher querendo um cara virgem. Nunca mesmo.

    Só alegam esse ponto apenas para fins de debate e pra justificar a promiscuidade, do tipo “se homem não precisa casar virgem, mulher tambem não mimimi”. Contudo elas correm e evitam esses caras como ratos leprosos.

    Basta ver elas usam a pouca experiencia sexual do homem ou uma rejeição que ele sofreu como OFENSA “seu pega-ninguém”, “virgenção”, “cabação”, “você é frustrado, pois é um corno/ tomou pé na bunda”. Na visão delas, é um homem “inferior” e de pouco traquejo (o que não deixa de ser verdade). Virgindade masculina na visão delas NÃO É VIRTUDE é DEFEITO.

    Mas não deixa de fazer sentido, virtude é “abrir mão de algo em prol de um princípio”. Ora, um homem sem traquejo, vida social, baixa auto estima, rejeitado e amiguxado NÂO tem OPÇÂO de abrir mão. Ele é virgem por força da circunstância. Mesma coisa que um cara pobre fazer voto de pobreza. Do que ele abriu mão? Ele não tinha nada mesmo…

    Virtude seria se ele fosse um destacado e mesmo diante do assedio de várias mulheres ele se mantivesse virgem.

    Mulher não tem isso. Se ela quiser não ser virgem sempre haverá interessados sexualmente nela. por isso mulher não consegue entender essa “falta de valor sexual” do homem e essa “depressão intrínseca”. Elas não sabem o que é não ter NINGUEM interessada em você, não conhecem essa rejeição que os homens de pouco status tem.

    Mesmo as mulheres “feinhas” tem homens interessados sexualmente. O máximo de “rejeição” que elas podem entender é a rejeição de compromisso, e olha lá. Pois a maioria das mulheres só se interessa por compromisso próximo aos 30 anos. Mas isso nem de longe é igual a rejeição sexual que o homem comum sente.

    1. Barãozin

      A única mulher q realmente entendeu isso foi a Norah Vincent.

      E no fim de alguns meses vivendo “Feito Homem” (leiam o livro caso ainda não leram) ela quase q se mata por não tolerar a crise de consciência e a imensa rejeição q ela sofria por ser homem por um tempo.

      Realmente, falar algo qdo se tá no topo da torre de marfim é fácil pra caralho…

      1. Jhon

        Complementando o que vc e o Barao comento gostaria que vcs olhassem esse video,claro que nos da real estamos calejados de sabe disso,mas vou postar esse video para o pessoal novo e pra aqueles que ainda acham que sou exagerado,claro que o que vcs vao ver no meu caso presenciei desde crianca e tenho milhares de exemplos desse tipo

        http://www.youtube.com/watch?v=8hE3e71N8N8

        http://www.youtube.com/watch?v=nQcLLB1mr7c

        (OBS:Barao o meu primeiro comentario vai tar em branco pq coloquei publicar sem querer,ou se tiver algo comentario pf desconsiderem aquele,pq é nesse que é o meu comentario completo foi mal ae)

      2. Anjo_Censurado

        Barão depois de ver o nome Norah que citou fui no google procurar algo sobre ela, infelizmente não achei nada direto – gostaria que falasse sobre o que ela encontrou – porém fui parar em um blog no minimo risível! que demonstra como a coisa tá….

        http://www.diariodesolteiro.com.br/homens-sem-atitude-parte-ii/

        Um comentário me chamou a atenção, acho que nem preciso comentar nada sobre o “pensamento” dela….
        Glenda comentou no dia 30/mar/2011 às 3:25 pm
        Concordo, e devo dizer que estou cansada de tomar a iniciativa, apesar de termos chegado no mesmo nível, ainda somos o sexo frágil que gosta de receber galanteios e de ser paparicada. Pra mim os homens estào é ficando preguiçosos e, consequentemente, como disse, sem atitude.

        1. Barãozin

          É melhor comprar o livro msm cara, nem fica procurando opinião dos outros q com certeza é merda.

          Melhor vc ler msm e tirar suas conclusões.

    2. andre-desbravador

      por isso que sempre falo, homem que evita relacionamento s erio são os fodões que na sua horta sempre ta chovendo buceta, enquanto os medianos pobres e feios principalmente aqueles afundados na matrix esses são invisiveis, mulheres numca irão a prender a lição pois mesmo sendo mães solteiras , vadias, e tal sempre havera homens afim de assumir a bronca, quem conheçe a real o melhor caminho é ficar solteiro e ter mule só pra meter e pronto.

  5. Leandro

    Só acrescento mais uma coisa. Sim, a função do casamento monogâmico não é “ser feliz”. A função da família e da moral é manter a sociedade civilizada, estável e funcionando. É construir patrimônio e deixar herdeiros que manterão e ampliarão este patrimônio. Agora, como o cara incentivos de construir um patrimônio e gerar herdeiros se vale mais a pena passar a vida na libertinagem? Pior, sabe que se tentar construir uma família, pode perder tudo. Infelizmente é o que temos hoje.

  6. Leandro

    Infelizmente, a instituição do casamento, que era uma instituição tradicionalmente religiosa e não governamental, foi estatizada e quase ninguém percebeu isso. Antes, quem regulava o assunto era a Igreja. Hoje, é o Estado. E quase todo mundo acha isso normal.

    O Barão poderia traduzir e publicar no canal este pequeno artigo sobre o assunto.
    http://lewrockwell.com/mcmaken/mcmaken135.html

    Poderia fazer isso, Barão?

    1. Barãozin

      O tempo anda curto pra caralho, mas posso ver.

      1. revouker

        Barao eu gostaria de saber entao se é melhor casar COM SEPARAÇÂO TOTAL DE BENS ? Pois como o senhor sabe se um homem morar junto durante um mes ou mais ele é obrigado a ter que pagar pensão qual a melhor abordagem do seu ponto de vista?

        1. Barãozin

          Eu recomendaria era sair correndo msm rsrsrs

          Mas pode ser q dê certo, seria interessante conversar com um advogado primeiro pq há uma caralhada de variantes em cada caso (o próprio caráter da mulher, quem será o juíz, como foi feito o acordo, etc, etc, etc), pq realmente eu manjo pouco de direito familiar, afinal essa nem é minha área de atuação msm.

  7. Daniela Souza

    Cara, A verdade é que a irresponsabilidade e o egoismo esqueceram de uma coisa “o sexo é a união carnal entre os seres humanos para Deus.,”. Não importa se vocês querem fazer sexo sem compromisso, isso é apenas libertinagem… O casamento é o sexo, não importa papel nem nada. E o q eu vejo aqui, é só “auto consciência para aceitar o erro da promiscuidade…

  8. Leo Philalethes

    “Namoro cristão”, “Namoro em santidade”, “Anel de castidade” etc. é só uma forma que as mulheres encontraram para ludibriar o aspirante a provedor com uma falsa imagem de pureza, enquanto que fazem de tudo com os cafajestes. Tem que ser muito trouxa para cair numa dessas!

    Hoje em dia, a mulher mais recatada chega aos 30 anos de idade com 19, 20 parceiros sexuais no “currículo”.

    1. andre-desbravador

      só isso, fora os esquemas escondidos, com o chefe com caras casados,

  9. Vasiliy Zaytsev

    “parem com essa merda de romance, suas vadias incompetentes! Tem louça pra lavar, roupa pra passar e bebê pra amamentar”

    Lapidar. Compromisso é sacifício, não parque de diversão.

    “que ela se comprometesse a conceber no mínimo (05) cinco filhos, devendo pelo menos um deles ser do sexo masculino. Teria minha futura esposa um prazo de 10 (dez) anos para conceber essas proles, sob pena de me ser concedida a oportunidade de utilizar uma barriga de aluguel ou, caso ela não tenha dado à luz nenhum filho, de anulação do casamento.”

    Por isso as coisas funcionavam

  10. andre-desbravador

    sabe quem são os caras que correm d e relacionamento serio? são os cafas, os destacados, os malandrões, essa galera ae citada são perseguidos pela mulherada, a historia a galera d a real ja ta careca d e saber, esses caras passa a piroca em todas e quanto mais eles passam a piroca mais mulé chove na area, agora dizer que manginas, homens medianos correm de relacionamento “é chamar urubu de meu papagaio” esses caras vivem no deserto sexual sempre estão carentes d e afetos femininos, alguns levariam um tiro d e 12 na cara só pra arrumar uma namoradinha.
    anti relação = cafas, alfas, malandros, etc ” bucetas com abundancia”
    pró compromisso = manginas, medianos, o popular pobre e feio, esse grupo elas correm que nem o diabo corre d a cruz.

  11. Menso

    O que acontece é o seguinte, se for para AMBOS casarem virgens, (AMBOS!), tudo bem! Acho legal a espera! Do contrario, o cara ficar virgem enquanto a mulher é uma puta arrependida, ai não rola! Quer sacrificio? Faça o seu também. Mas ainda assim hoje em dia é perigoso pq voce pode acabar esperando, enquanto ela se apaixona por um cafão, ou te abandona antes do casório falando que o namoro nao tinha mais aquela emoção. Logo voce ficou se sacrificando por uma filha da puta.

    1. Dimitria Argollo

      Não sei se por causa do circulo que amigas que tenho mas ainda, apesar dos pesares, acho mais fácil achar uma mulher passada dos 20 anos virgem do que um homem, eu tenho pelo menos 4 amigas nessas condições, pois não há homens que preencham se quer o requisitos de honra, enfim nos dias atuais está difícil para homem e para mulher achar quem preste… começo a me conformar com essa situação, aquele ditado que diz “Antes só do que mal acompanhado” é mais do que correto!

      1. Barãozin

        Eu só sei q qdo eu tinha uns 13, 14 anos, já não era raro meninas q já eram mães… Enquanto as demais já estava no 3º, 4º namoro e duvido q ali a piroca não entrou.

        Será msm q é mais fácil achar uma mulher virgem acima dos 20, sabendo q é só ela topar abrir as pernas q tem uma carrada de caras q a comeriam?

        No mais, não só de cabaço é feita a virgindade. Grandes coisas ela ainda ter cabaço e já ter chupado e dado o rabo pra metade da torcida do Corinthians…

        1. Jhon

          KKK ri pakas como o comentário dela quando tinhas uns 13 anos tb presenciei isso tb,.e ou outra traduzindo o que ela falo”pois não há homens que preencham se quer o requisitos de honra, enfim nos dias atuais está difícil para homem e para mulher achar quem preste… “=(é difícil encontrar homens ricos e destacados,ou seja macho alfas para perde a virgindade).encontrar mulheres passadas até os 30 é mais fácil que respirar.Eu nao sei em que mundo essa Dimitra vive,até parece que 100% dos homens sao machos alfas geneticos ou sociais.

        2. São Jorge

          Rapaz, rola menina virgem, virgem mesmo depois dos 20. Eu conheci mais de uma que o máximo que fez foi dar um beijo na boca. Na real mesmo. Sei disso porque a informação me era passada de forma despretensiosa por uma terceira moça de minha total confiança. Mas nem por ser virgem significa que a moça tenha uma boa cabeça ou que tenha moral. Às vezes a conservação da virgindade pode ser devida a outros fatores que não uma base moral sólida.

          1. Barãozin

            Ah cara, se eu não tiver 1000% de certeza q nem uma punhetinha ela já bateu no passado, não acredito em virgindade de mulher não rs

        3. andre-desbravador

          barão… na minha cidade as de 12, 13, e 14 anos alem de foder pra caralho ainda gravam a foda no celular, ela disse que tem 4 amigas que ainda são virgem depende virgem de que orificio do buraco d a orelha? do buraco do nariz? não encontram homens que preencham s eus requisitos, nós aqui d a real ja sabemos os requisitos que elas buscam né ..

          1. Barãozin

            No meu tempo só não gravavam pq nem tinha cel direito rs

        4. Dimitria Argollo

          Eu não quis dizer que todas as mulheres são assim, eu sei que muitas com 11, 12 anos já estão pela vida, apenas expus meu ponto de vista, quanto as ofensas pessoais não acho que ninguém aqui me conheça, por tanto não podem falar o que não sabem baseado em outras mulheres… sinceramente eu sei como as coisas andam por ai se que o que não falta é vagabunda atrás de cara rico, em nenhum momento neguei isso, ou deixei algo implícito em relação a isso, acredite eu sou a última pessoa que defenderia as mulheres, de uma forma geral, atualmente…

          1. Jhon

            Nao entenda como ofensa,não estou especificando vc,não estou especificando ninguem,mas esse papinho que achar homens que preste não rola,estou me referindo a isso,toda mulher procurar machos alfas genetico ou sociais,eu não vejo motivos para mascarar isso,isso é natural da mulher,assim como é do homem buscar sexo,olhar uma mulher gostosa e etc,por exemplo se um homem pudesse escolher entre um gordinha e uma panicat qual que ele escolheria?o homem vai sempre querar transar com a mais gostosa(claro que machos alfas geneticos ou naturais,são os que realmente consenguem),homens simples e comum tambem tem o mesmo desejo de querer transar com as mais gostosa(claro que somente for sexo pago ou se tornar cara rico,pq fora isso isso sem chance)e a mulher sempre vai procurar os melhores homens para reproduzao e melhro condiçoes de criar suas criar,homem rico ou cara que possui os melhores genes para reprodução,eu nao critico a escolha do homem e da mulher,pq isso é natural.o que critico é mascarar isso como frisei nos outros comentarios,o que falo é em bases cientifica;

      2. malu

        Concordo com a dimitria no sentido de que não vejo homens que preencham tais requisitos e nem estou falando de serem virgens e perfeitos, mas de quererem algo sério. Eu tenho 24 e é só falar q sou virgem (e não, não fiz nada com metade da torcida do corinthias, ao contrário do que o cara aí de cima falou, ainda que ele não acredite)que os caras correm como o diabo foje da cruz. Eu acho bacana algumas posições da real, no entanto, vejo como é muito difícil praticá-las. Ao mesmo tempo que vcs pregam determinado comportamento, quando uma mulher o segue não obtém qualquer reconhecimento, mas pelo contrário, é sempre trocada por alguem mais fácil, o que é, sempre, muito frustrante (e não, não sou horrorosa, sou normal, antes que venham me xingar)

        1. Barãozin

          O problema que temos é o Dilema da Caixa de Granadas: http://canal.bufalo.info/2012/04/mulheres-sao-como-granadas/

          Veja q não vou citar nem aparência, jeito de ser, nada disso. Pq é totalmente desnecessário.

          A saber o dilema acima e sabendo das atuais leis q praticamente premiam uma mulher em caso de separação, pergunto: quem garante q vc não está mentindo? O q eu ganho acreditando em vc? Quem garante q se eu “escolher esperar” com vc, depois de 2 longos anos de “namoro casto” no fim vc resolve trocar o carinha e dar pro primeiro malaco q aparece pra “descontar o atraso”? Muitas coisas estão em jogo pra quase nenhuma compensação.

          É claro q caras correm de qqer relacionamento ctg. Perfeitamente lógico. Quem garante q depois de uma longa espera vc realmente dê pra ele? Me diz: vc gostaria de ter um relacionamento com o cara sendo q uma das coisa q vc mais gostasse nesse relacionamento só viria depois de meses, ou até anos, de relação enquanto nesse meio tempo ia vivendo num relacionamentozinho morno e sem sal? Vc se acha tão especial assim pra se achar no direito de exigir tal sacrifício do teu companheiro a troco de nada? Sinto-lhe informar, mas vc não é especial. Por isso é preterida por outras q dão garantias melhores. Mera lei de oferta e procura.

          É como puxar uma granada de uma caixa de granadas e torcer q aquela ali seja um simulacro. No caso de puxar uma granada “viva” (a maioria delas), vc vira pedacinhos. Te pergunto: vc puxaria uma granada dessa caixa?

          1. malu

            ok, ok entendo a metáfora da caixa de granadas e é realmente válido, porém, talvez ela se aplique a qualquer ser humano, não? talvez nunca saibamos, nem mesmo décadas depois, homens e mulheres, com quem estamos nos relacionando (talvez homens tenham menos tendência à dissimulação e a serem mentirosos, mas ninguém no mundo pode ser excluído desta caixa, todos são passíveis de mentir e tá todo mundo ali dentro torcendo pra não ter pegado a granada que vai estourar justamente na nossa mão, por exemplo, eu posso descobrir 30 anos depois que meu marido é bígamo, o que é bem normal diga-se de passagem)

            E não veja meu comentário como uma crítica, (não sou feminista, nada “ista”), mas sim como uma vontade de entender mesmo. E antes de tudo não me acho especial, e não peço nenhum tratamento especial, hahah na verdade, tenho ganhados é belos foras por conta disso, ou seja, não tenho nada pra me gabar ou pedir adulação.

            Quanto ao fato de ser virgem ou não..bom eu tenho mais o que fazer do que ficar inventanto coisa pra blog, sinceramente, e tb é algo bem fácil de se constatar

            Vc pergunta o que o cara tem a ganhar ficando comigo? Vc mesmo respondeu que ele não vai ganhar nada, pois seria um relacionamento sem graça por no mínimo 02 anos (de onde vc tirou esse prazo aleatório eu não sei, mas ok). Bom, a partir desse entendimento significa que e é só eu não ser virgem que automaticamente o cara não teria que esperar 02 anos e seria um relacionamento animado?? hahaha

            Assim temos a partir do que vc disse: virgem=2 anos sem sexo (não vale o custo benefício); não virgem=sexo a partir de hj (ótimo custo benefício), Não há meio termo neste esquema proposto por vc, frise-se. Pelo seu comentário eu realmente deveria, nos seus termos “dar pro primeiro malaco”, pois ao não ser mais virgem eu me tornaria “melhor e mais valorizada”

            Enfim, não é nesse ponto que eu quero chegar, mas sim que inúumeras vezes eu li nos blogs de vcs pela exaltação das virgens, “case com virgens”, “encontre uma”, “valorize”, e blá blá, mas na prática eu não vejo nem mesmo os próprios seguidores dessa hum.. ideologia (?) fazerem nada pra, como vcs mesmo dizem, “premiar” o bom comportamento, mas, pelo contrário, vc vem me dizer que eu “não valho a pena”.

            O que quero dizer não é “olha pra mim, sou virgem, case-se comigo”, talvez seu pensamento seja correto e eu seja um estorvo e não valha mesmo o investimento hahah, mas não venha ao mesmo tempo dizer que eu sou um estorvo ao mesmo tempo em que ficam escrevendo coisas como isso :http://depaspalhoarealista.blogspot.com.br/2012/09/a-valorizacao-da-virgindade-feminina.html

            segundo esse post: “essa explicação é limitada. O homem pode ser criado num país 100% liberal, promíscuo e secular, que mesmo assim ele continuará valorizando as mulheres virgens (…) Para o homem que está marginalizado na competição sexual, a mulher promíscua não serve para relacionamentos. A razão disso é que ele ficará marginalizado em todos os aspectos. Ele não fará sexo como os outros e nem terá uma mulher de valor. A competição masculina banalizou totalmente a mulher promíscua para relacionamentos sérios. Se essas mulheres são supervalorizadas no Brasil, isso acontece porque os homens brasileiros são super inseguros e limitados”.

            Então, em resumo vc precisa decidir, pois ao mesmo tempo que vc escreve no comentário acima que eu sou “preterida por outras q dão garantias melhores. Mera lei de oferta e procura”, vcs escrevem que “as mulheres que ainda não transaram são vistas como mulheres que ainda possuem valor “monogâmico””.

            Fica, portanto a pergunta: como eu posso não ter valor e ao mesmo tempo ter?

          2. Barãozin

            Não não, o comentário foi de boa, foi uma dúvida justa. Tem q ver as toras q eu tenho q aturar aqui…

            Mas vamo lá.

            2 anos foi baseado de um relacionamento q começa do 0 e vai até o casamento. Não sei se vc quer manter essa virgindade até o casamento. Se sim, pelo menos uns 2 anos se leva de se conhecer até se casar. Logo, 2 anos perdidos.

            Mas é como falei: dilema das granadas. Não tem como saber se vc é sincera ou não. Quem me garante q tudo isso q vc me fala (no caso, pro cara q vai se relacionar ctg) é vdd msm? Como vou saber se não é caô pra mostrar “olhem sou boa gente!”

            Valorizamos sim (bem, pelo menos na parte dos caras aqui eu garanto, os de fora eu já não sei) se tivermos certeza q estamos entrando em um bom negócio. Não tem como ninguém saber se uma mulher de hj (principalmente as q vivem em centros urbanos) são bons negócios somente baseados no q ela fala e apenas na presença do cabaço. Simples assim. Uma quebra de confiança q dificilmente será restabelecida, ao meu ver.

            Como falei, a mesma q se diz virgem e tem até cabaço lá no lugar pode mt bem ter feito orgias. O maior terror de um homem comum é descobrir q a sua “virgenzinha” na vdd já rodou na mão de td mundo. Pode falar “ah isso é insegurança”, mas e daí? O homem não pode ter suas preferências?

            Não tenho como saber se vc (ou outras na msma situação) já deram pra metade da torcida do Flamengo ou não. É td uma questão de garantia.

          3. malu

            ah acho que eu dei uma de advogado do diabo tb, é um vício hahah, de todo modo é legal acredito que vcs respeitam comentários (confesso que tava com medo de comentar e sei lá, que me xingassem muito de baranga feiosa)

            Não vou julgar sua insegurança de que a menina venha a ser mais rodada que pneu de caminhão pois cada um tem as suas, mas se ajuda a vc e os leitores eu juro que não conheço (ou pelo menos jamais soube no meu mundo dos ursinhos carinhosos), de nenhum homem ou mulher que tenha participado de uma orgia .

            Em todo caso, os caras que “fogem” de mim,nunca fizeram todo esse raciocínio que vc fez no sentido de que eu poderia ser uma granada e porventura não ser “honrada o suficiente”. O que eu notei, é justamente o contrário, pois eles me vêem como honrada demais e que ninguem mais tá a fim disso ou seja, os caras devem preferir mesmo as mais fáceis.

            valeu pela atenção.

          4. Barãozin

            Minha política é tratar bem q vem na moral sem falar asneiras demais. Como vc não veio assim, td bem.

            É como eu gosto de falar. as pessoas acham q conhecem as outras. Vc acha q não. Mas aposto 10 pratas q mtos conhecidos seus fizeram coisas q até deus duvida rs

            Também tem aquilo q falei, oferta e demanda. Se a oferta é boa e mais fácil de ser concretizada (pelo menos na aparência) ela será preferida.

        2. Justo

          É como o Barão falou, tu é só mais uma granada. Enquanto essa malu ta aqui, pagando de boa moça, ela pode muito bem ser a feminazi misândrica que fica xingando no blog do lucas. Mais difícil que achar um homem que “preencha os requisitos” é achar uma mulher que opine sobre a Real sem estar vestindo uma máscara…

          1. malu

            ahh sim, teoria da conspiração tb mandou saudações pra vc hahah

            não sou femi-qualquer coisa, sou lógica. Eu fiz uma pergunta e o “barão” respondeu de boa, apontando os argumentos dele, e achei coerente o raciocínio dele ainda que, um pouco extremista, mas acredito que ele tenha seus motivos pra ser assim.

            Não entendo que tipo de máscara poderia estar usando em algo tão simples como isso. E outra, acho que as feministas não vêem muito glamour em ficar participando de blogs como estes, fazer passeatas sendo filmadas pela cnn deve ser mais interessante pra elas.

          2. Barãozin

            Senti uma “tática de intimidação” sutil aí rs

            Pra quem não sabe o q é: http://canal.bufalo.info/2011/12/o-catalogo-de-taticas-de-intimidacao-contra-homens/

          3. malu

            meu, não consegui subssumir o que eu disse a nenhuma das categorias apresentadas no link, não tendo, portanto, ao meu ver tentato intimidar niguém. Ao contrário do cara, que, sem base alguma afirma que eu posso ser alguem que sai por aí xingando o blog do lucas”…..não sei nem qual é o tal do blog do lucas, mas pelo jeito deve ser movimentado, procura-lo-ei.

            Sorry, não me irritei, não disse q o cara de cima era covarde, não apelei pra sensiiblidade, não mandei ele parar de ser peter pan, não falei q ele era perigoso, não o depreciei, não o chamei de fanático (na verdade “barão” disse que o seu pensamento pode ser considerado um pouco extremista, mas ainda assim disse q pode ser válido e plausível), não falei da sexualidade dele, não disse que há generalização, não disse que há rancor contra as mulheres, não disse que ele era instável, egoista, fútil, feio, derrotado ou mal amado. Em resumo, fui imparcial.

            Talvez o que o cara aí de cima disse sim possa ser incluido no ataque pelo fanatismo (Código Marrom) – hahahaha

          4. Barãozin

            “ainda que, um pouco extremista, mas acredito que ele tenha seus motivos pra ser assim.”

            Código marrom.

            A segunda parte da frase pode-se debater ainda rs

            Aponto isso mais a título de curiosidade. A pessoa tá tão acostumada com isso q nem percebe qdo usa rs

          5. malu

            Resposta previsível uma vez que usou o único trecho passível de uma interpretação subjetiva a seu favor e que, frise-se, eu mesma apontei na minha própria resposta. Ademais eu respeito seu posicionamento de me considerar uma granada e nunca disse o contrário, não havendo que se falar que eu disse que alguem era fanático. Por fim, estava me referindo à resposta dada ao usuário denominado justus.

          6. Justo

            Olha o tamanho do cinismo da criatura. Acabou de linkar o blog do cara, pqp. Essas nazis tão foda, rs. Elas leem somente aquilo que é conveniente e descartam todo o resto.

            A pérola do dia:

            “E outra, acho que as feministas não vêem muito glamour em ficar participando de blogs como estes, fazer passeatas sendo filmadas pela cnn deve ser mais interessante pra elas.”

            Seria bom demais pra ser verdade que essas balzacas, M.$ol, carreiristas, femimerdas e demais vadias passassem reto por esses blogs, rs.

      3. Vasiliy Zaytsev

        Calem a boca e parem de falar merda.

        A hipergamia feminina faz com que o homem beta/ômega (ver definição no blog do Mr.X) seja aviltado intensamente durante sua juventude e somente atinja o ápice lá pelos 30 anos, como bem salientado por Silvio Koerich.

        No Japão, UM QUARTO, UM QUARTO, eu disse UM QUARTO dos homens é virgem depois dos TRINTA ANOS, não é 20, não é 15, é trinta!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Esse fenômeno é comum mundialmente sobretudo em homens que seguem o estilo de vida típico do nerd virgem japonês (coisa que vem aumentando).

        Agora vem um bando de vagaba brasileira, putas de fama mundial, dizer que possuem mais contemporâneas virgens do que homens da mesma idade. O problema é que homem é ridicularizado e finge não ser cabaço por motivos de pressão da sociedade.

        No mais, leiam este depoimento e vejam o tipo de “santa” que faz parte da comunidade escolhi esperar:

        http://forum.bufalo.info/showthread.php?tid=3500&pid=54293#pid54293

        Portanto, gostando ou não, recomendo que fechem o CU para falar desse assunto, figurativamente e literalmente, coisa que o mundo sabe que não fazem.

      4. Dimitria Argollo

        Bom não defendi as mulheres em sua totalidade, sei que a GRANDE MAIORIA não vale nada, apenas como vocês expus meu ponto de vista, sinceramente não sei se é necessário recorrer a quaisquer ofensas pessoais, até mesmo porque nenhum de vcs me conhece, enfim quando eu falei em homens que preencham o minimo requisito de honra vcs logo vieram falar em homens ricos, não sei se escrevi errado ou vcs acham que todas a mulheres só pensa em dinheiro… sinceramente como eu ja disse a maioria é assim infelizmente, não defendo não, ja fui atacada por muitas inclusive quando expus meu ponto de vista, por isso hoje prefiro viver como alguém ai já disse “no meu mundo” do que me misturar com certas pessoas… enfim eu realmente entendo o ponto de vista de vcs e também penso assim, antes só do que mal acompanhada, se é pra viver com dúvidas ou receio sobre o outro é melhor estar sozinho. Gostaria de deixar claro que em nenhum momento disse que o texto esta totalmente errado, acho que quem escreveu isso teve uma vivencia e se baseou na realidade, infelizmente a maioria dos casamentos de hoje está fadado ao fracasso, mas quis expor que não só alguns homens passam por esse tipo de coisa, algumas mulheres também, é uma realidade triste mais é….

      5. paulusoctavius

        NO atual contexto social é muito mais fácil encontrar um homem virgem que uma mulher, uma vez que esta, por condição natural, tem primazia nos relacionamentos, sendo- lhe muito mais fácil adquirir um namorado ou perder a virgindade. Ademais, sua comparação incide num erro metodológico: O de não confrontar tendencias comportamentais em seus respectivos grupos . Noto que você é católica—e bem ortodoxa— ao menos assim indica se perfil ,e, portanto, com ‘valores morais robustos’, de modo que se faz necessário, para o bem da verdade, uma comparação com homens desta fé, e não de outras.

      6. Leo

        Fácil e falar sendo mulher, não tem líbido alta ainda, quando chegar uns 30 anos vai arrumar um trouxa pra sustentar ou ser mãe solteira

  12. Túlio

    A religião católica proíbe o sexo fora do casamento. Se ela é defendida aqui pelo grupo, deveria ser em sua totalidade, com todas suas regras e princípios.
    Concordo que esperar virgem pela mulher é uma idiotice, mas não se é pela mulher que se deve manter virgem até o casamento. É pela sua religião e Deus.

  13. Renato

    Perfeito!! Esse negócio de namoro “santo” e sem sexo é para idiotas,quantas não são as vadias que despirocam a vida toda e depois buscam refúgio nas Igrejas evangélicas?se fingindo de santas e até de virgens?
    O camarada do texto esqueceu de comentar que antes se conhecia a familia da moça e do rapaz,os pais sabiam por onde seus filhos e filhas andavam,eram rigorosos com as mulheres e com os homens também,casavam-se muito cedo,tinham-se muitos filhos e puteiro era coisa de rico e classe média alta.
    Não é como hoje que se come uma puta por 50 reais.

    Hoje não se sabe de nada e a putaria come solta,é até uma regra.
    Se esquecendo que a promiscuidade feminina e masculina são prejudiciais,mais até para a mulher do que para o homem,mas é ruim para os dois de uma forma geral.

    Casamento hoje virou compra de sapato,não gostou você troca ou pede reembolso.

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: