«

»

mar 11 2013

Uma geração que cruza os braços?

braços cruzadospor Free Bird, do Fórum do Búfalo

Os níveis de manginice no dia internacional da mulher chegam a patamares absurdos.

Mas não culpo as mulheres por suas atitudes arrogantes e prepotentes neste dias, culpo esses caras que não honram suas bolas e vivem comprando bombons, vestindo camisas. etc,

As mulheres NUNCA tiveram e NUNCA terão poder e força por si mesmas. Elas simplesmente não possuem tais características naturalmente. Toda força e poder feminino são roubados dos homens.

Os exemplos são infinitos.

1- Leis misândricas: só funcionam porque homens obrigam outros homens a segui-las;

2-Sucesso no trabalho: sucesso feito em cima de favores masculinos ou em troca de favores sexuais dados a homens;

3-Presidenta do país só foi eleita por causa de 1 homem.

E por ai vai.

Essa campanha de “Homem de verdade não bate em mulher” é a mais importantes pra nossa sociedade feminazi.

É necessário formar um exército de manginas cavaleiros brancos para defender fisicamente as mulheres para que elas possam continuar seu reinado aqui na terra, pois sem os cavaleiros brancos, elas estariam em maus lençois, pois são incapazes de se defenderem sozinhas.

Vejam um exemplo bem radical que já aconteceu numa discussão minha contra uma feminazi da minha faculdade que calou a boca dela.

Nós estávamos discutindo no intervalo da aula exatamente esse ponto, de como as mulheres são inúteis e indefesas, que precisam de homem pra tudo, diretamente ou indiretamente. Ela defendia que isso era uma falácia e que mulher tinha força própria e poderia se defender sozinha. Soltei esse exemplo pra ela:

“Estamos na sala de aula e só tem mulheres na faculdade.

Daí entra um assassino/estuprador/doente mental na sala, e se tranca com vocês, mulheres. 

Ele então decide que vai estuprar você, fulana feminazi, e aí?

O que você vai fazer para poder se defender?

Gritar e chorar pedindo socorro não vai adiantar, pois não há homens por perto para atender ao chamado de socorro.

Tentar lutar obviamente também não adiantará, devido a tamanha diferença de força física.

E aí? 

Todo seu curriculum acadêmico e ideologia feminazi não vão salvar você agora.

E você acha que as outras mulheres vão te ajudar? 

O máximo que pode acontecer é uma tomar a iniciativa de atacar o estuprador, mas basta ele dar um soco na cara dela ou matar ela que todas as outras vão congelar de medo e ficar chorando num canto da sala.

Vocês mulheres não tem o senso de sacrifício pelos outros que os homens possuem. 

Nenhuma vai se arriscar pra te salvar. Você SERÁ estuprada e depois morta e não vai poder fazer nada. 

Mas por que isso não acontece no mundo Real? Porque existe homens de bem que iriam se arriscar para salvar você e matar/prender o estuprador/doente/assassino. 

Ou seja, agradeça a nós, homens de bem, por você não ser estuprada todo dia, pois se resolvêssemos cruzar nossos braços, esse seria o seu futuro, considerando a incapacidade de vocês em poder protegerem a si mesmas nessa situação.

Sua integridade física, sua infra-estrutura, seu conteúdo intelectual, tudo isso existe graças aos homens de bem ao seu redor. Você não é nada e não é capaz de nada. Então baixe sua bola sua inútil.

Ela ficou calada/ofendida e apenas falou que não queria mais conversa (até hoje por sinal).

Nem falou que podia se defender do agressor com uma arma, o que eu iria complementar dizendo “Uma arma que um homem inventou né?”

Ai está a importância de que essas campanhas contra a violência contra as mulheres nunca terminem.

É necessário que os homens de bem sempre sejam lembrados desse “dever” de proteção as mulheres, visto que sem a nossa proteção, elas estariam numa situação MUITO, mas MUITO PIOR.

Mesmo assim elas resolvem culpar e infernizar 99% dos homens, que são do bem, por causa de 1% corrompido.

O que elas ganham com isso eu sinceramente não sei.

Todo estuprador é condenado imediatamente pelos homens de bem e morto/estuprado, na cadeia principalmente. Isso significa que o estupro é um crime considerado horrível para os homens de bem. Some isso o tanto de estupros que nós evitamos todos os dias só pelo fato de estarmos perto de uma mulher, o que desencoraja possíveis estupradores de perder o controle.

E olhe que o trabalho dos homens de bem está complicado, visto que elas acham certo andar por aí atiçando os instintos animais do 1% psicopatas com pouca roupa. Morrem de medo de serem estupradas, mas se prevenir que é bom, nada.

Agora vejam que o feminismo e sua perseguição aos homens como um todo, não separando os bons dos ruins, está criando uma nova divisão na classificação dos homens entre:

-Homens de bem.

-Homens psicopatas/estupradores/etc.

-Homens que não estão mais nem aí pra elas e cruzam os braços.

Vendo que suas atitudes de cavaleiros brancos não são valorizadas e ainda por cima sendo falsamente acusados de pertencer ao grupo de psicopatas, mais e mais homens estão cruzando os braços e deixando as mulheres se virarem sozinhas. Nessa categoria está boa parte do povo da Real e a tendência é aumentar.

O problema delas é que nosso contingente aumenta de homens vindos da categoria “homens de bem”, enquanto os corrompidos continuam em mesmo número.

Ou seja, o feminismo está, de fato, TIRANDO OS PROTETORES DAS MULHERES de sua função de cavaleiros brancos, aumentando a liberdade de fazer o que quiser da minoria corrompida.

Não é a toa que o feminismo é um tiro no pé de cada mulher.

Nesse dia internacional da mulher deviam agradecer a nós, homens de bens, pois sem nós nem esse dia existiria.

fonte:  http://forum.bufalo.info/showthread.php?tid=3204

31 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. Marcelo

    O problema do feminismo é alimentar nas mulheres a ilusão de que não só elas podem como devem ser iguais aos homens em tudo. É muito fácil reclamar de que não tem direitos e fazer birrinha de menina mimada em países civilizados, cuja estabilidade econômica, social e cultural foi conquistada a duras penas, depois de muitas batalhas e transformações empreendidas pelos machos opressores de que elas tanto reclamam. Quero ver essas valentonas de araque reclamarem de opressão em países castigados pelo fundamentalismo islâmico, por exemplo.

    A única mulher (conheço somente esta) que tem coragem de criticar o islamismo e denunciá-lo como sendo não somente uma religião, mas um sistema de dominação perverso e fomentador do atraso cultural, social e econômico é a somali Ayaan Hirsi Ali, autora do livro “Infiel”. Ela própria, tendo nascida e criada sob o rigor maometano mesclado a crenças tribais somalis e submetida à clitorectomia ainda na infância. Neste livro, ela conta minuciosamente a sua vida como muçulmana, que mesmo num estilo mais tribal de ser, não deve ser muito diferente da vida da maioria dos muçulmanos em todo o mundo, ou muçulmanas. Os próprios europeus e norte-americanos, muitas vezes, se surpreendem com a contundência das críticas de Ayaan, que foi jurada de morte pelo fundamentalismo islâmico.

    Mas Ayaan não seria absolutamente nada sem a ajuda da civilização ocidental, que a protegeu quando o cineasta holandês Theo Van Gogh foi morto em 2004. Esse cineasta a ajudou na produção de curtas-metragens sobre a situação da mulher no Islã, e por isso foi atacado. Durante muito tempo, ela passou a vida sendo monitorada e protegida por seguranças (homens!!!), a despeito de ter sido eleita deputada pela Holanda.

    O feminismo se une ao marxismo na crítica ao modelo de vida ocidental, mas Ayaan Hirsi Ali que sentiu na pele o jugo de se submeter a um sistema que coíbe o progresso humano em todos os sentidos, o critica e o denuncia com grande veemência. Enquanto Ayaan critica o que conhece e com fundamento, e ainda corre perigo por isso, as machorras feministas não dão um pio sobre as atrocidades praticadas pelos seguidores de Maomé contra as mulheres de sua família e sociedade.

    Até para existir, o feminismo depende da aprovação e do consentimento de homens poderosos, que lucram muito enquanto as lacraias bobonas estão fazendo mimimi nas ruas. O feminismo não é nada; é menos do que nada. Falta às mulheres feministas a percepção necessária para compreender que essa coisa de ‘direitos das mulheres’ que elas tanto idealizam não se trata de uma conquista que empreenderam sozinhas, e sim de coisas que homens poderosos fizeram com o intuito de conseguir delas sexo mais fácil, tornando-as cada vez mais promíscuas, manipuláveis, instáveis e fracas em todos os sentidos.

    Nos dizeres da dissidente feminista Camille Paglia, se o mundo tivesse sido conduzido pelas mulheres ainda estávamos vivendo em choupanas.

    Viva a sociedade machista, patriarcal e opressora!

  2. Fernando

    Concordo com o texto,pra que respeitar um grupo de mulheres que não tem respeito com ninguém a não ser por elas mesmo,eu mesmo desde que conheci a real e descobri que as mulheres não são as santas angelicais que tanto falavam eu passei também a vê-las com indiferença com os olhos da real e agora eu sei que na verdade se tratam apenas de vadias biscates e não são os seres angelicais que ensinaram aos homens a acreditar desde pequenos.

  3. Laveley

    A lógica por trás do texto é verdadeira, mas o raciocínio usado é muito ruim, falho e, se eu quisesse forçar a barra um pouco, mas só um pouco mesmo(e uma feminista faria isso), misógino.

    Concordo plenamente com indivíduo que disse ai embaixo que “Eu vejo que tem muita realidade nas suas palavras mas elas estão embaralhadas com suas crenças e preconceitos..”

    É exatamente isso.

    Porra, o cara tem a patocha de chamar as mulheres de inúteis no artigo. Facepalmei fortemente.

    É claro que as mulheres exercem o seu domínio indiretamente, através dos homens. Mas isso não as faz de maneira alguma inúteis. Sempre foi assim em toda a história da humanidade: a mulher manipula o homem e o homem manipula a natureza. Deal with it.

    “Ah mas o homem pode fazer QUALQUER coisa sem a mulher, a mulher não pode fazer quase nada sem o homem.”

    Em ultima instância o homem precisa da mulher para fins reprodutivos. E o fato de se precisar de um espermatozoide além de um óvulo para a fecundação, como levantado por alguém abaixo, não invalida o fato de que ainda se precisa do óvulo.

    E é exatamente por isso que o homem precisa da mulher e a protege.

    E nesse quesito o exemplo do estrupo foi extremamente mal colocado, visto que não é só o “homem de bem” que condena tal ato. Qualquer macho vai condenar esse ato se for praticado contra a sua fêmea.

    Duvida?

    Vai tentar estuprar a mulher do traficante na frente dele então pra ver qual será a reação dele!

    Nem precisa chegar a isso. O estupro é condenado pela grande maioria dos machos, seja ele “homem de bem” ou “homem de mal”. Tanto é verdade que estuprador no presidio ou vai pra vala ou vira mulherzinha dos outros detentos. Ou seja, até bandidão tem nojo de estuprador.

    Isso pq pra qualquer macho (seja ele malvado ou bonzinho) é muito prejudicial que um outro macho insemine sua fêmea a força, passando assim seus genes para a prole dela invés dos seus.

    É por isso que o estupro é condenado em qualquer sociedade e sempre o será, e não precisa haver nenhum “homem de bem” nela para que isso seja verdade. Nenhum macho quer ver sua fêmea comida a força por outro macho senão ele.

    O autor do texto poderia ter abordado o assunto de forma a expor os privilégios demasiados a que têm a mulher na nossa sociedade de maneira diferente de como foi exposto. De preferencia com menos raiva nas palavras e mais razão. Afinal, quem é movido pela emoção são elas, não nós.

  4. kyle

    Eu não conheço nenhum cara da real, mas uma das coisas que sempre digo para todo mundo é: discutir a violência de forma diferente, de uma forma que faça diminuir para ambos os sexos. Mas o homem sempre é o agressor e opressor e a mulher a indefesa e oprimida, mesmo tendo aí várias notícias de mulheres que agridem homens, que matam seus maridos, que agridem crianças ou até mesmo matam seus próprios filhos por vingança, e elas agridem umas as outras também. Mas mesmo tendo esses fatos, ainda mantem na cabeça de toda a sociedade de que homem não agride mulher em hipótese alguma. Isso é muito errado. Concordo com tudo o que li deste post. Só que o número de cavaleiros brancos é enorme, um homem pode acabar sendo surrado por outros homens injustamente por causa de um revide a uma agressão causada por uma mulher. Isso me revolta. Elas não descem do salto alto, possuem esse ego nojento delas. Isso tem que mudar, cada um de nós que sabemos como elas realmente são, fazendo nossa parte, vamos ver se um dia elas irão ver que não são nem a metade do que pensam que são e de que precisam muito mais de nós do que nós precisamos delas. Mas os manginas, os miguxos, os cavaleiros brancos, os homossexuais ainda são a grande maioria… como eu disse antes, não conheço nenhum da real. Todos os que conheço, não enxergam a realidade e quando eu as digo, eles simplesmente não se importam. É triste.

    1. jose

      entao este cavaleiro branco nunca ouviu dizer q briga de marido e mulher ninguêm mete a colher
      ele podse se dar mal por q o outro pode ser´´questao “

  5. Marcos

    Veja o que ocorreu no dia da mulher…
    http://www.correio24horas.com.br/noticias/detalhes/detalhes-1/artigo/mp-vai-investigar-contratacao-de-go-go-boy-para-festa-de-prefeitura-em-sc/

    Tá foda esses otários financiando a putaria com dinheiro publico.

    1. Barãozin

      “E o palhaço o que é? BANCADOR DE MULHER!”

  6. Juliani

    Lavo as minhas mãos…

    Nâo retribuo o ódio que me destinam, mas com certeza retribuo o desprezo e a indiferença. Vi que é degradante e destroça a alma quando as atitudes nobres fluem de uma única direção. É sério, estou cansado. Se pudesse, me isolaria nas montanhas suíças, abdicando de qualquer contato com a humanidade, sobretudo com os manginas(maioria absoluta dos homens) e com as mulheres. Só traz mal e sofrimento este tipo de relações.

  7. Joselito

    Estou tentando achar a ligação da campanha “homem de verdade não bate em mulher” com o fato das mulheres dependerem dos homens, como você pode dizer que as mulheres dependem mais dos homens sendo que você só pôde nascer porque uma mulher te pariu (WTF??). Eu vejo que tem muita realidade nas suas palavras mas elas estão embaralhadas com suas crenças e preconceitos.. Sobre a campanha.. A campanha é fundamental para disseminar a mensagem que os homens de bem expõem a todos tipos de homens (estupradores, bandidos, pastores rsrs), sabendo assim que apoiando a campanha vocês está beneficiando sua mulher, sua mãe, sua filha, sua irmã. A violência contra a mulher é um assunto muito mais sério que a sua vã sabedoria consegue mensurar, milhares de mulheres são agredidas todos dos dias, na maioria das vezes pelos próprios maridos, e nem sempre elas tem alguém para defende-la, nem sempre tem dinheiro pra fugir, nem sempre tem condições de criar os filhos sozinhas, nem sempre acreditam que a lei vai funcionar e o marido dela num vai se vingar.. Para que todos sejam iguais perante a lei, sabendo que somos diferentes, os diferentes devem ser tratados como diferentes e os iguais como iguais, assim podemos equivaler as pessoas para serem julgadas pelas mesmas leis. Esse é o principio da isonomia garantido pela CF.

    1. Barãozin

      Milhares de mulheres todos os dias? Quero essa estatística, com números oficiais.

      A única estatística do governo que eu conheço diz 43 mil em DEZ ANOS: http://www.alterosa.com.br/html/noticia_interna,id_sessao=7&id_noticia=99772/noticia_interna.shtml

      Onde tem milhares por dia aí? Dá uma média de 4,3 mil POR ANO. Umas 12 por dia. Até onde eu sei uma dúzia não é milhar.

      Enquanto isso morrem 50 mil por ano vítimas da criminalidade. Na grande maioria homens – http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2011/12/111214_mapaviolencia_pai.shtml

      Mas vc vê mt mais alarde em criar leis de violência contra a mulher do q combater a CRIMINALIDADE EM GERAL, q olha só! Também ajudaria a mulher!

      Mas como a maioria q morre é homem, então foda-se. São ‘descartáveis”.

    2. Punisher

      E que tal falar um pouco da “mulher de bem”? Aquela que não usa a Lei Maria da Penha pra ferrar o marido por causa de uma discussão idiota qualquer? Aquela que não pratica alienação parental, afastando e jogando os filhos contra o pai só por vingança? Aquela que não faz falsas acusações de estupro só pq o cara disse que não estava afim? Aquela que não usa de dissimulações e falsidades para conseguir o que quer de homens de bem? Aquela que não sai por aí arrotando grandezas do tipo “não preciso de homens pra nada, eles são inúteis”, mas quando o bicho pega, vira donzela indefesa? Aquela que não fala mal pelas costas do marido que a trata bem só para bancar a “mulher moderna e dominadora” para as amigas e colegas de trabalho? Aquela que não se acha o supra sumo da superioridade pq leu numa revista feminina qualquer que ela é “melhor em tudo” porque nasceu com uma vagina? Aquela que não fica o tempo todo falando em igualdade, para depois entrar em baladas sem pagar e ainda achar certo? E, principalmente, aquela que não inferniza o marido até que ele perca a cabeça, e depois sai por aí fazendo campanhas do tipo “homem de verdade não bate em mulher”?

      Mulher de verdade não faz MUITA coisa que vemos por aí, mas a sociedade como um todo finge que não vê em nome de uma gigantesca hipocrisia e do politicamente correto. E os culpados são sempre os homens, não importa o que aconteça, não é mesmo? Então não venha vc aqui repetir esses clichês batidos que a mídia vomita o tempo todo.

      E ainda tenho que ler “preconceitos”… pfff

      Obs: se vc pesquisar aqui no Canal o nome de Erin Pizzey, vai descobrir que a violência doméstica é, na maioria dos casos, RECÍPROCA.

    3. Free Bird

      Complementando o que o Barão falou, não custa nada a mulher escolher melhor um pouco o marido antes de sair casando com o primeiro disposto.
      E a questão aqui é a suposta independência delas. Homens não são uns merdas inúteis? Só servem pra carregar peso e pagar as contas do estado assistencialista? Então não vamos mais arriscar a NOSSA vida por quem acha que não valemos nada e sequer se preocupa com o fato dos homens morrerem mais cedo tanto de causas violentas como de problemas de saúde.
      Cadê a campanha para evitar a violência contra o homem?
      Pelo jeito o seu conceito de isonomia é: benefícios pra mulheres e que se fodam os homens.
      Parabéns, está na média de toda a população brasileira por achar isso, continue assim, afinal você nasceu de uma mulher então tem que morrer por todas elas?
      E pra finalizar, interessante seu argumento de que todo homem precisa de uma mulher para nascer, o que é um fato, mas será que você valoriza e presenteia mais a sua mãe do que sua ex ou atual namorada? Fica o questionamento.

    4. Brasileiro

      Da mesma maneira que a gente só vem ao mundo porque nasceu de uma mulher, nossa concepção só é possível porque um espermatozoide, que vem de um homem, fecundou o óvulo, uma vez que é impossível a reprodução partenogênica na espécie Homo sapiens. Assim sendo, qualquer um de nós depende tanto de um homem quanto de uma mulher para ter vindo ao mundo e estar no presente momento escrevendo algo neste blog.

      1. Barãozin

        Perfect.

    5. jose

      mangina detected

  8. Marechal Cesar

    ótimo artigo, só acho que poderia especificar mais como por exemplo, dizer o homem que ajudou a dilma a chegar a presidência como no caso do presidente lula, o mesmo cara que também revogou as punições de adultério e sancionou a lei maria da penha.

  9. Andre Luiz

    Isso é verdade.Feminazi não sobrevive sem o homem protegendo-a.Lembro-me de uma feminazi que estava adicionada no facebook e quando eu postava coisas da real ela dava chiliques e não fazia nada e o melhor era quando algum guerreiro metia a real nela e eu não fazia nada para defende-la a mesma achava que era a minha obrigação defender a “honra” de ter recebido palavras ríspidas e duras.Com o tempo em vez de bloquear ou excluir eu simplesmente bloqueei o meu feed de notícias para a mesma não ver nada.Mas como eu tinha um amigo em comum que postava coisas da real acho que com o tempo ela não aguentou e desativou o facebook e habita o mundo decadente do orkut aonde participa de uma comunidade aonde o dono da mesma é um manginão.

  10. Cristhian

    Uma coisa, estamos nos esquecendo do valor humano da história. Deixar que elas sejam estupradas e roubadas(?). Cara, nós homens do bem e todo ser humano na verdade, se olhasse algo assim deveria tentar proteger o próximo sem destinção de sexo. Isso não é ser nem feminista nem machista, apenas humano. Não quero deixar minha mãe se virar sozinha ou então minha tia ou mesmo uma desconhecida. Sejamos todos homens honrados por que essa guerra tá mais na cabeça delas do que no resto.

    1. Barãozin

      Cara, polícia tá aí pra isso.

      Eu não vou me arriscar a tomar tiro por alguém que eu nem conheço. Seja ele homem ou mulher.

      1. E92

        Barâo Kageyama WINS
        FATALITY

    2. Don Corleone

      Lógico que nós não vamos deixar uma pessoa ser vítima de violência sem fazermos nada. Vamos pedir socorro e se pudermos nós mesmos iremos ajudar. Eu me refiro ao fato de que os homens deixem de ser os vingadores das mulheres indefesas, deixemos que a polícia e a justiça tomem conta do caso. Não vamos arriscar nossas vidas pra bancar o herói por uma mulher que arrota independência e vive dizendo que os homens são imprestáveis ou você acha que alguma mulher arrisca sua pele por algum homem desconhecido?

      1. Jose

        Já vi um homem fugindo de uma briga contra 5 na entrada de uma festa uma vez. Como eu adquiri uma obsessão em observar o comportamento feminino, notava a expressão de deboche na cara delas como se quisesse dizer: “o que está fugindo não é homem não”. Depois que apartaram a briga uma debochada dizia: “que chato, a briga nem começou”. Covardia é só contra a mulher, mesmo que o homem esteja na iminência de ser espancado covardemente. Além do mais já vi uma mulher dar socos no rosto do namorado dentro de uma boate e ir embora normalmente no meio dos sorrisos de deboche. As mulheres curtem aquilo, e se o cara revida além de ser taxado de monstro ainda é atacado por manginas e seguranças. Enquanto a violência contra o homem for motivo de piada e a Lei Maria da Penha não garantir nossa defesa não protejo desconhecida nenhuma. A maior babaquice que já no site papo de “homem” (não entro mais lá) foi um advogado babaca que disse que se começar uma discussão de casal na porta de uma boate, a mulher chamar o cara de corno e o cara for pra cima dela você tem a obrigação de defender porque dá processo. É só ir embora daqui, ninguém vai ficar te procurando e ninguém te conhece. Se ela leva um tapa do agressor tem a Lei Maria da Penha pra protegê-la, se você leva um tiro tem o sofrimento da própria família e a eterna ingratidão das munheres com os homens. Na minha escola infantil ensinavam os meninos a não bater nas meninas mas não ensinavam as meninas a respeitarem as meninas. Resultado: mulheres não respeitam homens, elas têm medo o que é diferente. Quando ela vê que o homem não é agressivo ela abusa e desrespeita. Se o homem não pode bater porque é mais forte elas também não deveria partir pra cima pelo mesmo motivo, mas o que elas fazem é se aproveitar do rótulo do sexo frágil.
        Como a violência contra o homem é justa e divertida e a contra a mulher covarde e repugnante, nós temos um aumento gradativo de mulheres agressivas em países que implantaram leis similares à Maria da Penha. No Brasil mulheres já agridem mais:

        http://www.abril.com.br/noticia/comportamento/no_345105.shtml

        http://revistaepoca.globo.com/vida/noticia/2011/10/elas-batem-eles-apanham.html

        1. Jose

          Correção no meu texto: “não ensinavam as meninAs a respeitar os meninOs”. Se a violência doméstica existe deveriam punir quem agredisse, não apenas os homens, até porque em muitos casos a agressão é recíproca mas apenas o revide do homem é punido. A lei Maria da Penha é uma forma indireta de dizer “pode bater que nada vai te acontecer, a não ser que ele revide”. Coisa de feminazes e manginas. Uma lei justa puniria o agressor independente do sexo

        2. Free Bird

          Muito boa argumentação José. Concordo com tudo.
          Esses dados de aumento da agressividade feminina eu também conhecia. Puro reflexo da impunidade.

  11. andre_desbravador

    tai o barão acabou de dar uma dica de finanças, cobrar pelos serviços se tu vai trocar o pneu pra vadia cobre uma cx de cerveja, e for formatar o pc bixado dela cobre uns trocos, se elas se acham superiores deixe que s e fodam.

  12. Don Corleone

    Eu sou da opinião, e já declarei ela aqui, que a única forma de parar esse quadro de ataques contra os homens é o boicote e a não-ação. Dialogar com mulheres e especialmente com feministas é pura perca de tempo e desgaste emocional. Vamos cruzar os braços e deixá-las se defender de estupradores, assassinos, deixar que troquem pneu, andem a pé, paguem a conta, tudo que fizemos vamos deixar de fazer. Se por uma hipótese os homens sumissem da terra as mulheres sobreviveriam até os estoques de alimentos terminar. Elas são incapazes de plantar, colher, transportar, processar alimentos sozinhas. Sem falar no blecaute nas redes de energia, internet, água e transporte. Vamos cruzar os braços

    1. Barãozin

      Pode-se juntar outro plano de ação também.

      Faremos o q elas querem, MAS GANHANDO GRANA (ou outra coisa “interessante”) POR ISSO!

      Mercenary style, boys

      1. Cássio Henrique

        Pois é, no dia que a Mars inc começar a disponibilizar as açoõs por aqui, já sabes o que fazer, né? rs

    2. Andre Luiz

      O que o Don Corleno disse é fato incontestável.

  13. pedro

    O texto ficou muito bom, só não entendi essa parte :
    “Essa campanha de “Homem de verdade não bate em mulher” é a mais importantes pra nossa sociedade feminazi.” pra nossa sociedade feminazi, como assim ?

    1. Barãozin

      Pra ela não perder seus “seguranças gratuitos”.

      E outra, pra fazer com q o ato de qqer mulher seja tolerável e não passível de punição. Por ex, e se a mulher vem te agredir com uma faca? Vc teria q ser “homem de verdade” e deixá-la te esfaquear?

      Se ela tá agredindo um velho, vc não pode intervir de maneira mais dura para fazer ela parar com aquilo?

      É pra deixá-las fazer as barbaridades q ela bem entender.

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: