«

»

mar 08 2013

Investimentos Bufalescos – Começando na bolsa de valores

Barãozin no futuro, com bilhões em ativos, contemplando uma Nova Ordem Realista.

Barãozin no futuro, com bilhões em ativos, contemplando uma Nova Ordem Realista.

* Não deixe de escutar a Décima quinta edição do Jornal da Real no ar!

Bem, dando prosseguimento a série “Investimentos Bufalescos”, vou falar aqui os passos que adotei para começar a investir em ações na bolsa de valores, e que, acredito eu, possam ajudar e servir de guia pra quem deseja explorar tal campo. Lembrando sempre que eu também sou iniciante e pode haver incongruências aí, então perdoem-me por qualquer erro crasso cometido.

Primeiro de tudo: estudem. Estudem mais. E quando acharem que já estudaram o suficiente, estudem mais um pouco. De preferência peguem gosto pelo assunto, visitem blogs e sites especializados (apenas com uma ressalva que darei mais para a frente) e tente absorver bastante conhecimento na área.

Mas… também não fiquem bitolados e usem muito o SENSO CRÍTICO na hora de filtrar suas informações. Por exemplo, algo muito comum nesse meio é a esperança de um monte de idiotas (eu os considero idiotas) que costumam investir em empresas falidas que valem alguns centavos na esperança que um dia aquilo “bombe” e o faça rico.  Caso levem o conselho de tais pessoas a sério, é provável que terminarão sem a grana que investiram, ou ficarão com aquele dinheiro parado ali pra sempre, não rendendo porra nenhuma, não conseguindo vender e ficando naquela esperança vã que um dia as coisas vão melhorar.

Mas depois deste alerta, vamos prosseguir.

Um excelente local para começar a saber o básico na operação na bolsa é no próprio site da Bovespa. Principalmente na sua sessão para iniciantes, com destaque à sessão “Como Investir em ações“, que tiram muitas dúvidas e dão algumas explicações de como funcionam as coisas por lá.

Pois bem, a partir daí, eu pelo menos passei mais um mês observando o sobe e desce das ações através do Pregão Online. Fui observando ali a movimentação, as disparadas que algumas ações davam em apenas um dia, quedas, como notícias podem influenciar na subida ou descida de uma ação, etc. Não é necessário ficar ali vidrado o dia inteiro, é claro. Eu mesmo deixava ele aberto numa aba do navegador durante meu horário de trabalho e vez ou outra dava uma olhadinha.  Você pode muito bem dar uma olhada todo o dia depois do serviço, quando tiver de boa em casa. Eu acho legal fazer isso para você se familiarizar que todo dia sua futura ação vai oscilar. Um dia ela pode subir 2%, outro dia ela pode cair 3, no outro ela pode ficar ali meio estacionada, é do jogo. Pelo menos para mim, isto serviu para dessensibilizar um pouco dos efeitos da variação na bolsa (afinal é por isso que ela chama renda variável), afinal, quando a empresa é boa é mais do que normal ela um dia estar mais em alta, mais em baixa, etc, etc.

Depois, recomendo começar a pesquisar sobre a literatura sobre o assunto e comprar alguns livros que passam os conceitos básicos. Eu, particularmente, comprei três livros muito interessantes sobre o assunto: o Investimentos Inteligentes, do Cerbasi, o Axiomas de Zurique, um clássico na área e o Warren Buffett e a Análise de Balanços. O livro do Cerbasi é bom porque ele explica bem mastigadinho como funciona o mercado de ações, além do que nos mostra outras opções de investimento (imóveis, renda fixa, etc). O Axiomas é interessante porque ele lida com as emoções que a pessoa pode ter operando na bolsa e como controlá-las, para aumentar suas chances de não ser apenas mais um idiota a perder dinheiro lá. Aliás, quem é da real e prestar bem atenção, perceberá que no Axiomas muito das regras tem uma correlação com a real. Acho que algum dia farei um artigo sobre isso, pois algumas das regras tem uma correlação fantástica com o que nós discutimos aqui. Já o livro do Buffet, que ainda estou lendo, comenta as estratégias que ele usou para se tornar um dos homens mais ricos do mundo, usando basicamente a análise dos balanços das empresas para decidir quais delas poderiam ter vantagens competitivas de longo prazo. Bem, se ele se tornou ricaço com seus investimentos, com certeza é alguém que temos que dar ouvidos.

É claro, também temos mais outros livros bons por aí. Recomendo que tome cuidado com títulos do gênero “Enriqueça em 1 mês operando na Bolsa”, “Viva de Bolsa”, etc. Muitas vezes tais títulos sensacionalistas escondem uma bela armadilha, e então lá vai você jogando toda a grana no método que o livro propõe e se fodendo.

Outro material de estudo que eu recomendo são os blogs e fóruns sérios do assunto. Dois blogs que eu curto muito ler são o Investidor Estagiário, de um cara que como eu tá começando e sempre tentando aprender e passar o que tá aprendendo pros seus leitores. Outro muito bom é o Leitão em Ação, sempre fazendo análises muito sérias e ajudando a quebrar alguns mitos que alguns desinformados (ou mal intencionados?) passam sobre a bolsa de valores, tudo isso com uma linguagem bem fácil de entender. Tem outros blogs muito interessantes também, mas esses 2 são os meus preferidos. Outros sites que eu gosto muito são o do Bastter (além de um excelente fórum com usuários experientes e dispostos a ajudar, conta com informações valiosíssimas para ajudá-lo na escolha da empresa que pretende investir) e o Guiainvest (uso ele mais para obter informações de cotação e alguns dados da empresa. O fórum tem algumas boas informações, mas tem muito cara deslumbrado, então recomendo que não leve muito em consideração o que se diz ali).

Aliás, falando no Bastter recomendo que vejam os vídeos que eles tem no canal de Youtube deles. Eu baixei boa parte deles em formato mp3 para ouvir nas horas vagas, e estou aprendendo bastante. Recomendo vocês também a fazerem o mesmo.

Outra coisa que se recomenda em alguns lugares é usar daqueles simuladores de bolsa de valores, como o Folhainvest. Eu particularmente usei e não curti muito, afinal o tempo de operação dele é baixo, pois simula 1 ano e depois fecha os resultados, começando do novo ano seguinte. Pode ser útil para o iniciante se acostumar com taxas cobradas, como definir estratégias de curto prazo, etc. Mas pelo menos para o meu perfil, que é mais de investidor de longo prazo, não me serve muito. E outra coisa, tais simuladores podem ser perigosos pois incentivam a JOGATINA. A jogatina é quando o cara acha que bolsa é mesa de cassino e começa a literalmente “apostar” seu dinheiro sem critérios, esperando ganhar muito em pouco tempo. E como a grana ali não é real, ele vai se empolgar e operar sem nenhum método, controle de riscos, etc. E o pior que pode acontecer: ele pode ganhar muito nessa brincadeira toda.

Pior? Sim. Porque, “viciado” com esses ganhos fáceis, ele parte pra bolsa real com essa mentalidade que lá será a mesma coisa, usando dinheiro dele. E o pior, como ele tá empolgado, pode ser que ele até mesmo comece a vender bens dele como casa, carro, etc ou pegue grana emprestada para poder “apostar” mais. E aí, ele pode até ganhar uma ou duas. Mas como não tem método e nem controle de risco, só conta com a sorte, um dia a sorte sempre acaba… No simulado, se ele perdesse, pelo menos era grana de mentirinha. Aqui na vida real não. E pode ser que ele tenha que vender até as calças pra quitar suas dívidas. Então senhores, tomem muito cuidado com isso.

Claro que eu não demonizo os simuladores. Acredito que eles sejam muito úteis para seu aprendizado, aliás. Por exemplo, você quer se especializar mais em trades e ainda está inseguro quanto ao seus métodos? Passe um tempo nesses simuladores, fazendo de conta que o dinheiro virtual lá dentro é seu mesmo, e desenvolva seus métodos de trade. Stop gain e loss, stop móveis, análise de gráficos, gerenciamento de risco, etc. É um excelente campo de provas para desenvolver seu método.

Só um conselho final quanto a escolha de sites, fóruns e blogs de estudos, tomem cuidado com lugares que ficam falando de enriquecimento rápido na bolsa, de ações suspeitas que vão “bombar”, que ficam insuflando brigas idiotas entre métodos de análise (fundamentalista x gráfica) entre outras coisas do gênero. Seguir informações de tais lugares provavelmente irá te levar ao “cemitério do malandro”, como o pessoal do Bastter fala muito. Então se mantenha longe de tais lugares ou só os visite para dar umas risadas daquilo. Outra coisa também é que não é para ficar dando muita atenção às notícias que saem na mídia. Geralmente elas estão atrasadas, estão erradas, são irrelevantes, etc. Não raro a mídia faz o maior escândalo divulgando notícias ultra otimistas de uma empresa ruim, aí vai a cambada comprar porque o “jornal falou” e tomam na cabeça. Ou fazem o contrário, dizendo que só porque uma boa empresa teve algumas quedas expressivas no valor de suas ações nos últimos meses, ela irá falir. Aí, lá vai a manada vender tudo com medo da empresa quebrar… Até se pode lê-las, mas só a título de curiosidade. Não se deixe influenciar por elas.

Então, depois de um mês só absorvendo conhecimento, acho que já dá para o cara ter uma noção das coisas e não sair dando tiro no escuro. Claro, isso é um aprendizado pra vida inteira, então não basta só esse primeiro mês de estudo e negligenciar o resto. Sempre leia informações sérias sobre o assunto e com certeza você só irá se aperfeiçoar na área, não virando mais um da “manada”.

Depois disso chegou a hora de escolher a corretora. Temos tanto a opção de corretoras independentes (as mais usadas) quanto a do banco na qual você tem conta. Não recomendo escolher as dos bancos porque geralmente as taxas de operação deles são mais altas. Mas talvez eles tenham alguma vantagem para você, então não custa dar uma perguntada pro teu gerente e ver as condições. De qualquer forma, vamos prosseguir com as corretoras independentes.

Pois bem, para escolher sua corretora tenha em mente 3 coisas:

1 – Ela está operando de acordo com a lei e é regulamentada para fazer tais operações? Cheque sempre se sua corretora está nesta lista, fornecida pela Bovespa.

2 – Qual é a taxa de corretagem que ela cobra? A corretagem é uma taxa cobrada pela corretora toda a vez que você compra e vende ações. Algumas corretoras tem taxas diferenciadas para compras de ações no fracionário (na qual você pode comprar tanto 1 como 99 ações), sendo mais baratas do que na compra de um lote no mercado à vista (um lote geralmente é composto por 100 ações). O valor médio cobrado é por volta de 10 reais, na compra e venda de ações.

3 – Qual é a taxa de custódia que ela cobra? A taxa de custódia é cobrada pela corretora para ela administrar suas ações na bolsa e pelos serviços que ela oferece a você. Algumas corretoras não cobram essa taxa caso você faça pelo menos uma operação de compra ou venda por mês. Se informe na corretora para mais detalhes, mas o preço gira em média de 10 reais mensais. Se não me engano, se você criar uma conta numa corretora e não deixar nenhuma ação em sua custódia, também não te cobram esta taxa. Pergunte à corretora antes, se for o caso.

Para abrir a conta na corretora é a coisa mais fácil do mundo. Você tendo uma impressora multifuncional poderá fazer tudo em casa mesmo, em menos de 30 minutos. Preencha os formulários que forem solicitados por eles com seus dados cadastrais e financeiros, imprima-o, assine-o e envie por e-mail ou da forma que eles disponibilizarem juntamente com o scan de um documento seu e de algum comprovante de residência em seu nome. E é só isso! Em um ou dois dias eles aprovam seu cadastro se não houver nada errado com ele e você já estará pronto para transferir dinheiro na conta deles e investir. Eu confesso que até me assustei com a pouca burocracia.

Outro detalhe é ver se a corretora tem alguma regra de valor mínimo que se deve ter para se cadastrar lá. Pelo menos nas que eu pesquisei na época que estava escolhendo a minha não vi isso, mas seria interessante você ficar ligado nisso antes de criar a conta por lá.

Antes que perguntem, eu escolhi a corretora Rico. A escolhi porque suas taxas não são altas, ela dá um desconto na compra no fracionário (na qual terei que usar muito daqui para a frente, vocês vão entender porque), o suporte ao usuário deles é simples e rápido e como descobri depois ela dá acesso a conteúdo extra no site do Bastter, o que me é muito útil já que uso muito os dados fornecidos ali para basear minhas decisões. Não tou aqui fazendo propaganda dela, é claro, mas se quiser colocar ela na balança com as demais que você pesquisar, fique à vontade.

Antes de começar a investir, se familiarize com o Home Broker da corretora. É no HB que você irá fazer as suas operações de compra e venda de ações, então é bom que você saiba exatamente o que tá fazendo dentro dele. Geralmente o pessoal da corretora disponibiliza no site deles algum tutorial de uso. Se não achar conversa com os caras que tenho certeza que eles te ajudarão rapidinho. Pelo menos no meu caso nem precisei de ajuda pois achei o HB da Rico bastante intuitivo. Recomendo também ficar pelo menos uns dias ali com ele aberto (se for possível) só pra ver como são as operações durante o dia. No site do Pregão Online os dados são dados com 15 mintos de atraso, já no HB as operações são ao vivo e você irá ver a cotação sendo atualizada de segundo em segundo, dependendo da ação que você escolheu ver.

No próximo artigo, tratarei dos primeiros passos rumo as compras. Tem alguma sugestão ou ideia para compartilhar? Não se acanhe e diga aí!

9 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. Estagiário Investidor

    Primeiramente parabéns pela postagem amigo.
    É o básico que todas as pessoas devem saber para começar na bolsa de valores.
    Não acho bom o livro Os Axiomas de Zurique para os iniciantes, acredito que para captar toda a alma do livro você precisa ter um tempinho de bolsa. Voltei a ler ele no início deste ano, e vou te contar, a absorção de conhecimento é muito melhor.
    Recomendo antes de mais nada livros sobre organização financeira, como “O Homem Mais Rico da Babilônia”, livros da série “Pai Rico Pai Pobre” e “Os Segredos de Uma Mente Milionária”, são livros que eu li, boa parte eu gostei outros nem tanto, mas acredito que o pilar principal dos investimentos deve ser galgado através destes livros.
    Depois logicamente, os livros de Guia de Investimento em Ações, os livros do Warren Buffett são excelentes.

    No mais, só quando nós investimos nosso dinheiro que realmente aprendemos.

    Parabéns pelo blog, excelente conteúdo, e obrigado pelos comentários a respeito do meu blog.

    😀

    Uta!

    1. Barãozin

      Opa, é nois mano.

      Eu particularmente não gosto muito desses livros estilo “Pai Rico Pai Pobre” pq eu sou prático pra caralho, então eu curto mais ir direto nos mestres do assunto, como o Alexander Elder, o Buffet e tou planejando pegar alguma coisa do Peter Lynch. Mas conheço um bocado de gente q leu esses livros e gostaram, então fica a dica ae.

      Gostei da tua série de posts sobre análise técnica, é um ramo q tou estudando aqui e é bacana passar esse conhecimento pro pessoal. Pessoal faz trade sem saber nem os rudimentos da coisa…

      1. Estagiário

        Que bom que tenha gostado das séries de análise técnica.
        Tem um livro que estou lendo, estou com nas primeiras páginas mas estou gostando pela simplicidade da escrita.

        How I Made $2,000,000 in the Stock Market

        Até o momento eu recomendo a leitura, vamos ver daqui mais algumas páginas.

        Boa sorte e boa leitura.

        Uta!

        1. Barãozin

          Bacana, lembra qual é o autor?

          1. Estagiário

            Nicolas Darvas

          2. Barãozin

            Darei uma olhada mais pra frente.

  2. João

    Tem alguns erros ai, por exemplo: taxa de custódia NÃO é da corretora, é da CBLC.

    Em geral, a cobrança por ordem fracionada é a mesma de lote inteiro, a única diferença é o código F no fim do ativo. Poucas são como a Rico que dão desconto.

    “brigas idiotas entre métodos de análise (fundamentalista x gráfica)”
    Idiotas são as pessoas que não entendem a diferença entre elas…gráfico é curto prazo, fundamentalista é médio/longo. Qualquer pessoa que tente argumentar contra isso é uma imbecil.

    Sobre abertura de conta….acho que a CVM fez alteração e agora não basta enviar digitalizado não (preciso confirmar).

    Se quiser trocar uma ideia, me manda um e-mail. Trabalho com assessoria de investimentos.

    1. Barãozin

      A Tx de custódia é da corretora, não? Boa parte das corretoras cobram valores diferentes entre si, algumas até não cobram dependendo do nº de operações q vc faz no mês (a Rico é 2 por mês, se não tou engando). Ela pode dar um trocado pra CBLC, mas acho q boa parte é dela, não?

      E é por isso q eu trabalho com a Rico, vou ficar no fracionário por um looooooongo tempo ainda haha.

      Pelo menos quando eu criei precisou enviar por email os docs. Por isso é importante checar primeiro.

  3. MENTAT

    Excelente. Precisamos muito saber lidar com esta “energia” chamada dinheiro. Fiz uma tomada de consciência sobre ganhos X gastos / ativos X passivos, e reconheci que preciso mudar a forma como lido com o dinheiro, e as informações do post estão sendo ótimas. Força e honra.

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: