«

»

dez 18 2012

Isto também é feminismo!

sa* Infelizmente deixei passar esse evento histórico batido porque estava de férias, mas este será o 1º artigo que lançarei depois de voltar com o ritmo normal de trabalho. Pra quem tinha dúvidas que o feminazismo é um movimento de ódio, tá aí uma demonstração clara.

por John The Other, do AVoice For Men

No dia 16 de novembro de 2012, o Dr. Warren Farrel faria uma palestra que estava marcada na Universidade de Toronto, sob o tema “Transforming the Boy Crisis“.

Não é segredo que no atual sistema de ensino feminizado americano falha totalmente com nossos garotos. Isto já é tão conhecido que até mesmo feministas já tocam neste assuto. A comentarista feminista Hannah Rosin ganhou destaque com isto em 2010 ao comemorar isto, tratando esta marginalização do sexo masculino com um característico tom triunfalista.

Em 2012, Obama, o chefe de estado feminista da América, anunciou em junho que “mais mulheres estão se formando na universidade do que homens. O presidente ressaltou:

Isto é uma grande conquista – não apenas em um esporte ou em uma universidade ou apenas para a mulher, mas pela América. E é este o objetivo principal da Title IX.

(NT: a “Title IX” é uma espécie de lei de cotas de lá)

É difícil ver este pronunciamento sem ter a sensação de que há uma proposital marginalização e exclusão do homem.

O Dr. Farrel, antigo membro do conselho diretor da organização feminista “National Organization for Women” em Nova York, identifica de forma correta o problema, e ia expor isto na palestra de novembro da Universidade de Toronto. Mas não sem oposição. Nada do que ele falou era novidade, mesmo para as feministas, que continuam de forma hipócrita alegando que elas representam e lutam pela igualdade.

Entretanto, depois de anos de estudos e críticas de tal ideologia e seus defensores – esperando nada mais que mentiras, calúnias e violência vindo das feministas, o comportamento demonstrado pelas auto proclamadas feministas que protestaram contra a palestra do Dr. Farrel foi algo revelador.

Obviamente, Danielle Sandhu – antiga presidente da Associação Estudantil da Universidade de Toronto se mostrou como uma conformista política, aproveitadora e movida pela ideologia do ódio. Depois que as estudantes feministas atacaram a Polícia de Toronto que estava no evento para proteger destas ideólogas quem iria assistir a palestra, Sandhu foi entrevistada e alegava que o Dr. Farrel era um defensor do estupro, do incesto e da violência. Tais afirmações são tão caluniosas que elas apenas são superadas pelo comportamento das feministas que foi gravado neste evento. O vídeo nos mostra uma mulher não identificada agredindo verbalmente um jovem, provavelmente um estudante assistindo a palestra do Dr. Farrel.

Suas palavras, sua expressão facial e sua linguagem corporal nos dá uma imagem clara do poder estabelecido, do privilégio, do sadismo e do ódio profundo que permeia o feminismo atual.

“Você deveria estar muito envergonhado de si. Você é um merda. Você é um merda. Você é um merda de um defensor de esturpo, defensor do incesto, um merda que odeia mulheres. Você é um merda. Sim, apenas mais um.”

Quem proferiu tais acusações extraordinárias vira sua face contra o jovem a ser acusado, e sua face mostra seu prazer enquanto vê a dor nos olhos de sua vítima. Ela foi cercada pela polícia, que mesmo sendo atacada por outras feministas, foi protegê-la de qualquer mal.

Nós sabemos que o homem que ela xingava não era defensor de nenhuma dessas coisas. Suas palavras não são bem acusações. Suas palavras tem o objetivo de dar um castigo. Seu corpo se dobra enquanto ela xinga repetidamente sua vítima, pontuando a sua retórica com esta cadência. Sua total confiança não é a bravura de uma pessoa perante um predador sexual, mas sim a confiança suprema de um membro de uma elite social.

Dirigir tais abusos contra pessoas é tão vil quanto o fato dela alegar que seria agredida fisicamente – mesmo com ela estando do lado de uma tropa da polícia. Ela não estava em perigo, e ela demonstra isso em sua postura. Ela simplesmente está se deliciando com o seu poder e seu elevado e protegido status social, seu conformismo com uma ideologia popular – e com sua possibilidade de causar estragos em alguém sem consequências.

Ela faz parte dos “camisas marrons” da SA da sua geração, e ela sabe disto.

O homem que ela agride está claramente sentindo dor. Em seus 20 anos, a condenação violenta de uma mulher superficialmente atraente o causa uma dor que ele sente fisicamente. Isto fica claro em sua face. Ele é um  “untermensch” (NT: “sub humano, termo que os nazistas usavam para classificar judeus e outros “indesejáveis”) e ele descobriu isto de forma cruel.

E esta não é a primeira vez que isto acontece, é claro. É simplesmente uma exposição recente e bem clara da natureza da prevalente ideologia de gêneros da nossa sociedade. E é esta mesma ideologia que é ensinada nas universidades e financiada com dinheiro público.

“Você é um merda de um defensor de esturpo, defensor do incesto, um merda que odeia mulheres. Você é um merda.”

A única coisa que ela sabe sobre o homem que ela dirige essa enxurrada de insultos é que ele não é nada disto, e que ela pode abusá-lo impunemente. Ela é claramente sadista, incapaz e sem vontade de reconhecer a humanidade de qualquer um que não concorda de forma cega com a sua religião de ódio.

Em Vancouver, o mesmo estilo de falsa retórica foi jogado por feministas armadas de faca sob o comando de Sasha Wiley Shaw, uma ativista proeminente da Federação de Professores da Columbia Britânica.

As palavras de Wiley Shaw contra eu: “Não fale comigo porque você odeia mulher.” Na minha objeção a ela mostrando que ela estava me caluniando, ela rapidamente respondeu “Eu não disse nada sobre você.”

Exceto, é claro, quando a 2 segundos atrás ela me acusou de odiador de mulher, enquanto suas asseclas armadas de facas removiam posters que diziam: “Você não odeia ou tem medo de mulheres, não é? Claro que não, porque você é um ser humano decente.” Isto era seguido com a frase final do poster que era “os direitos dos homens também são direitos humanos.”

E quando não eram retirados, tais posteres em particular eram, nos diversos meses de postagem, pichados com uma única palavra.

ERRADO.

Isto também é feminismo

Nem Whiley Shaw, ou Danielle Sandhu, ou as feministas de Toronto que ainda serão identificadas que se deliciavam em suas acusações caluniosas acreditam mesmo nessas acusações e em sua linguagem agressiva. Isto é simplesmente o maior estrago que elas podem fazer em público. Elas são limitadas apenas pela sua própria imaginação e habilidades, e não pela aceitação do que é verdadeiro ou por um norte moral. Sua crença no certo através da brutalidade, ameaças, censura e nos porretes portados pela guarda pretoriana de Sasha Wiley Shaw são uma mostra clara e inequívoca da característica de sua ideologia e objetivos.

Ah sim, eu sei que nem todas as feministas são assim. Eu continuo a ouvir isto, então deve ser verdade mesmo. Mas só queria saber, onde essas moderadas estão, e porque não vemos elas se oporem abertamente e denunciando esta conduta violenta de suas companheiras de ideologia?

fonte: http://www.avoiceformen.com/feminism/feminist-governance-feminism/this-is-feminism/

Comentário do Barão: O vídeo com a ação das SA feminazis pode ser visto aqui: http://www.youtube.com/watch?v=iARHCxAMAO0

A parte com a “mulher estridente” pode ser visto a partir dos 4 minutos de vídeo, se não me engano. Percebam, como falou no artigo, o senso estampado no rosto de fazer o que pode sem responder por seus atos. Uma verdadeira “menininha do papai”…

18 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. André

    Por favor, ajudem a denunciar esse site: http://valeriesolanasestavacerta.wordpress.com/ Precisamos tirá-lo do ar!

    1. Pedro

      Tem outros blogs/sites semelhante a esse, o curioso é que, em um deles lá, a maioria dos comentários são de feministas dizem pensar daquela forma também, mas depois dizem: “mas elas não são feministas de verdade”. O blog que digo é esse: scummanifesto.wordpress.com
      O texto basicamente diz que todo homem é um psicopata que só não comete crimes porque sabe que será punido, e que as mulheres são perfeitos seres angelicais.

  2. Cmte Gouveia

    Senhores,
    Mais um caso em que a mulher é solta porque a mesma “não apresenta risco à sociedade”:

    http://g1.globo.com/sp/piracicaba-regiao/noticia/2012/12/auxiliar-de-limpeza-furta-r-40-mil-de-banco-e-compra-carro-em-piracicaba.html

  3. Don Corleone

    E reparem o oportunismo político do Obama com seu discurso. Foi o que aconteceu aqui no Brasil. A Dilma só se elegeu por causa do oportunismo político do Lula. Mas não pensem que é só o esquerdismo que apóia as feminazis, não pensem que se fosse o Serra ou qualquer outro considerado “conservador” as coisa teriam tomado outro rumo. Vejam o exemplo do STF. O STF passou por cima da constituição e reafirmou que a lei Maria da Penha é válida. A maioria dos políticos não quer nem ouvir falar em ir contra uma causa feminista porque tem medo de mexer num vespeiro e perder votos. Qual seria a solução? a única que eu vejo seria os homens colocarem na balança o poder de voto que tem. Quando os políticos se derem conta que ao favorecerem apenas as mulheres eles não terão os votos dos homens eles começaram a se posicionar coerentemente

  4. Leandro

    Como dizia Mises: “As consequências causadas por ideologias nocivas são, certamente, muito mais perniciosas, tanto para o indivíduo como para a sociedade, do que as causadas pelo uso de drogas.” – O feminismo é a prova clara disso. Mulheres capazes de agredir e até matar alguém por uma ideologia de ódio.

  5. INTERESSADO

    Existe um ponto que eu gostaria de abordar de novo. O sucesso dessas vacas muito se deve aos chamados cavaleiros brancos. E o que eu quero dizer é o seguinte. Existem indivíduos que não são nem feministas nem machistas nem masculinistas nem porra nenhuma. A cada hora eles mudam de cara .Eu estou falando de cafajestes. Eu mesmo conheço um. O canalha cada hora tomba para um lado. Sempre pensando só nele mesmo. Esses tipos fodem a família dele primeiramente. Depois a vizinhança e por fim a sociedade. Marx e Engels foram um exemplo típico disso. Engels então dispensa qualquer comentário. Mas eu me refiro a pessoas comuns que se travestem de ideais conforme sua necessidade. E cada hora ou situação eles pregam uma coisa comunismo, nazismo e todo tipo de porcaria. E a maioria são homens salvo algumas exceções femininas. Mas estas exceções são dominadas por eles por não conseguirem pensar por si mesmas pela simples questão vaginal. E assim como seu mentor, ora são machistas para agradarem ele ora são feministas para se defenderem de algum estranho no ninho, etc… E ele, o cafajeste apoiando elas. Pois vivem as custas delas. Estes sujeitos que não sei como classificá-los são também uma grande fonte de veneno e principalmente de inspiração para essas vadias por aí. Por que eles por serem frios despertam tesão e interesse nelas. E permanecem na mente delas enquanto as vadias praticam os atos insanos delas. Só que eles não aparecem. São espertos e deixam a tarefa suja para elas fazerem. Senhores isto que eu escrevi pode parecer loucura mas não é. Louco é este mundo que abriga estes tipos. Eu andei pesquisando a respeito e existe tipos de psicopatias assim. Bastante controversas a respeito desses fulanos aí. E vocês podem ter certeza o efeito desses porcos é devastador mesmo. Assim como os Serial Killers são em uma escala maior. É por isso que eu odeio esses tipos cafajestes, malandrões etc..São perigosos SIM pelo simples fato de serem frios e não terem sentimentos. O que para eles é uma vantagem, para NÓS MACHOS DE HONRA É UM DESAFIO A VENCER.

  6. Leandro

    Uma entrevista do Farrell em 1996:
    http://www.menweb.org/svofarre.htm

    O cara até apóia o feminismo. Em nenhum momento ele ataca o feminismo, pelo contrário. Não vejo motivo para esta histeria. A única razão é que são lésbicas misândricas ilógicas, que não aceitam qualquer questionamento. Simplesmente querem que todo o mundo aceite tudo o que dizem.

    1. Barãozin

      De 96 pra cá são 16 anos. Algumas idéias dele podem ter mudado de lá pra cá.

      1. Leandro

        Em março deste ano, foi publicado um video dele em que ele diz apoiar fortemente o feminismo quando se trata de “expandir opções” às mulheres, mas ele é contra o vitimismo:
        http://www.youtube.com/watch?v=bdCj-nf-izY

        O que ele não percebeu ainda, e nós aqui no Brasil já percebemos, e MRAs americanos como o Paul Elam já perceberam, e já em 1970 Rothbard já percebia, é que o feminismo é um movimento vitimista e de ódio.

        1. Barãozin

          Ele tem um passado fortemente esquerdista (ex-membro da NOW, como já citado), então não é de se espantar com isso.

          No mais ele é o cara perfeito pra ser um “cavalo de tróia” por lá. Ainda fala e age mansinho como esquerdista, tem um acesso razoável aos meios acadêmicos e a grande mídia, etc. Acho q é por isso q eles nem tocam nesses pontos dele por lá.

  7. andre-desbravador

    é isso ai se o feminismo e sta com força total é graças ao manginismo grotesco que paira no universo do homem moderno, enquanto houver manginas que fazem de tudo pra agradar essas moderninhas que possuem a buceta magica, tu veras o feminismo crescer e crescer,
    qualquer mediana tem um nojo pelo cara comum que é o modelo honesto trabalhador aquele que na visão retardada dela é o cara comum, ja os manginas manés esses sim assumem qualquer bronca se apaixonam por coroas arrombadas, balzacas rodadas, mães solteiras, tem alguns que ate ficam loucos quando a baranga ameaça deixalos.
    feminismo é o parasita do manginismo, morre o manginismo perde forças o feminismo.

  8. Don Corleone

    Mais uma pra compreender porque o feminismo é um movimento de busca de poder e ódio a tudo que é masculino. Para isso elas lançarão mão de todas os recursos, por mais vis e abjetos que eles sejam. O objetivo é avacalhar, quanto pior melhor. Quanto mais caótica a coisa mais fácil ficará para chegar ao poder. Eis uma citação de uma feminista:– “Se as relações de dominação sustentam-se na diferenciação dos papéis de gênero e na organização da sexualidade, anarquizá-las corrói a estrutura social, forja novas atitudes corporais, conecta o social à literatura e à arte, apoia políticas feministas e a liberação gay”. –Esse é o objetivo, ver o circo pegar fogo pra então entrar em cena. Notem que as feministas militantes não estão nem aí para as mulheres comuns. Estão destruindo as suas vidas, usando-as como massa de manobra para a tomada do poder. Para as feminazis lésbicas e misândricas, homem e mulher heterossexual que não apóia o movimento são considerados lixos

  9. Don Corleone

    O feminismo precisa ser denunciado e sua ideologia de ódio escancarada pra todo mundo ver, principalmente para os homens domados que tem aos milhões por aí, defendendo as mulheres que amanhã irão cuspir na sua cara quando forem contrariadas. O feminismo atual está dominado por lésbicas. Leiam o que está escrito num blog feminista. “Sabemos que a questão de se todas as feministas devem ser lésbicas não é nova. Nós tivemos que trabalhar nossas ideias no assunto porque, frequentemente, quando falamos com outras mulheres sobre nossa política e o que significa dizer que homens são o inimigo, somos questionadas se estamos dizendo que todas as feministas devem ser lésbicas” –“A penetração é um ato de grande significância simbólica pela qual o opressor entra no corpo do oprimido. Mas é mais do que um símbolo, sua função e efeito é a punição e o controle das mulheres” –“Nós sim pensamos que todas as feministas podem e devem ser lésbicas políticas. Nossa definição de uma lésbica política é uma mulher identificada com a mulher que não fode com homens”. Voltei. Agora dá pra perceber que esse ódio não é em vão. As pioneiras do feminismo odiavam homens mesmo a maioria sendo heterossexual. O que poderemos esperar do feminismo contemporâneo sendo dominado por lésbicas? Quando dizemos aqui que só os homens gostam, apreciam e amam as mulheres estamos falando a mais pura verdade. Antes que alguma mulher diga que estou generalizando, respondo que ainda tem mulheres que se salvam, mas estão em vias de extinção

  10. Leandro

    Este ato só mostrou mais vez como feminazis são intransigentes, intolerantes e cheias de ódio. O cara nem antifeminista é. Só porque falou algumas verdades que elas insistem em negar, agrediram o cara. Tomara que Farrell acorde pra realidade a pare de dizer que ainda é feminista e veja estas feministas como realmente são: lésbicas misândricas. O Rothbard (que nunca foi um MRA) mostrou isso em 1970 (quando Farrell era feminista fervoroso) e há “masculinistas” que não enxergam isso. Espero realmente que ele aprenda a lição.

  11. Leandro

    Isso é muito para este pseudo masculinista aprender a não besteira. Eu não levo este Warren Farrell a sério. Dá pra levar a sério um sujeito que diz que é “feminista e masculinista ao mesmo tempo”? Então é bom que ele leve umas rasteiras das feminazi pra ver como realmente é a coisa… Ver com que espécie de gente ele tá lidando e nunca mais abrir a boca (ou usar suas digitais) pra falar (ou escrever) besteira…

    1. Barãozin

      Quer dizer então q o cara vai numa boa abordar um assunto interessante (o descaso com a educação dos meninos) e só pq ele tem algumas opiniões controversas ele deve ser agredido por feminazis?

      Msm q ele tenha algumas opiniões estranhas (ñ concordo com algumas coisas dele) o cara é um dos poucos q ainda tenta fazer algo no meio acadêmico, e principalmente, mais do que VOCÊ. Merece mais respeito, não acha?

      1. Leandro

        O que as feminazis foi um absurdo. Entendeu? Aliás, elas sempre foram assim. Em meados dos anos 60 e no início dos anos 70, as feminazis invadiam prédios e faziam coisas muito piores (até já mataram gente). Talvez isso sirva de lição pra ele ver que o feminismo é, na verdade, um movimento de ódio…

        1. Barãozin

          E acha q ele não sabe mt bem disso? Ele pulou fora do movimento e se tornou opositor dele justamente por isso…

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: