«

»

dez 27 2012

A sedução Dorsai

por

Os romances futuristas de Gordon R Dickson nos apresenta ideias interessantes que tem grande valor para anglo americanos que desejam sair da anglosfera para climas mais justos (ou seja, o mais longe das “anlgobitches” possível), ou pelo menos para caçar um relacionamento mais saudável. A emergente disciplina da psiquiatria evolutiva lança uma perspectiva intrigante sobre estes livros, e oferece aos anglo americanos que desejam lavar suas mãos das venenosas “anglobitches” algumas observações profundas.

No futuro remoto retratado por Dickson, temos planetas diferentes que possuem populações com genéticas distintas e que se especializam em habilidades diferentes. Os Dorsai são guerreiros que vendem sua expertise militar para outros planetas por um alto preço. “Dorsai!”, o primeiro livro da série nos mostra as aventuras de Donal Graham, um jovem Dorsai de grande habilidade, entre os planetas de uma federação econômica. O que fica bem destacado nos livros é a atração imediata e mais do que óbvia que o personagem principal gera nas mulheres. É claro, elé um jovem e belo guerreiro/quase bandido, todas as qualidades masculinas que atraem uma mulher. Entretanto, outro fator que conta muito é seu exótico estrangeirismo. Como sempre será um forasteiro entre os não-Dorsai, Donal carrega uma inerente mística em todas as situações.

Se analisarmos este caso sob a luz da psiquiatria evolutiva, isto faz todo o sentido. Iniciada pelos psiquiatras britânicos John Price e Anthony Stevens, a psiquiatria evolutiva é uma disciplina relativamente nova que argumenta que muitas das doenças mentais modernas são atualmente adaptativas num contexto de sociedade de caçadores-coletores. Uma de suas teses mais interessantes afirma que a esquizofrenia persiste nas sociedades modernas porque indivíduos esquizóides (aqueles propensos a ter esquizofrenia) indiretamente ofereceram as sociedades primitivas humanas algumas vantagens adaptativas.Tal teoria afirma que indivíduos esquizóides podem ter evitado a superpopulação em comunidades por se tornarem líderes carismáticos e fundando novas comunidades. Ainda mais interessante notar é que em média a esquizofrenia ocorre em pelo menos uma pessoa a cada cem, o que engendrou divisões comunitárias depois que certa sociedade atingia 50 indivíduos, algo que prevenia a exploração demasiada dos recursos disponíveis e o caos social.

Muito bom. Entretanto, para que tal estratégia funcione de forma efetiva, o esquizóide/indivíduo sociopata (caso fosse homem) deveria ser capaz de atrair para si o número suficiente de mulheres do grupo principal para poder fundar uma nova comunidade. Isto sem dúvida nos explica porque mulheres ainda tem uma atração primordial por sociopatas e psicóticos – a Pedra da Rosetta da Sedução.

O caso de Charles Manson é um bom exemplo desta atração psicótica funcionando. Sendo claramente um psicopata esquizóide totalmente alienado da sociedade, ele rapidamente conseguiu seduzir um bom número de mulheres jovens e férteis para sua “causa” degenerada. É claro, todos sabemos que as mulheres são fortemente atraídas por tais psicóticos “carismáticos” – mas agora os psiquiatras evolutivos estão nos explicando o porquê.

A Sedução Dorsai incorpora alguns destes conceitos, permitindo que o anglo americano maximize seu sucesso sexual em ambientes distantes da Anglosfera. Essencialmente, o viajante estrangeiro é um forasteiro em qualquer país que ele vá, e tal status de forasteiro imita a alienação que o primitivo líder psicótico e carismático gerava, naturalmente atraindo mulheres. Também temos o frisson messiânico de ser um possível viajante fundador de um culto que poderá ser o criador de uma nova sociedade.

Com toda esta bagagem evolutiva iluminando o seu caminho, o Dorsai viajante poderá ter as mulheres disponíveis em suas mãos. Meramente adote uma postura misteriosa e excênctrica e você facilmente poderá acumular mulheres. Considere também que geralmente as mulheres fora do ambiente anglo-americano são geralmente menos propensar a terem a Síndrome do Pedestal que fazem com que as anglo americanas serem tão insuportáveis, sem contar que geralmente elas também são mais magras e mais atraentes e claro, livres da misandria anglo saxã, fazendo com que a Sedução Dorsai seja algo absolutamente indispensável.

Resumindo, viajar por terras distantes e se relacionar com as mulheres locais é algo extremamente vantajoso para praticamente todos os anglo americanos. Qual alternativas temos? Ficar em matriarquias misândricas como a Inglaterra, Canada ou EUA, onde você tem 50% de chances de perder 80% dos seus bens num provável divórcio, e ter que passar o resto dos seus dias em algum barraco?

Além do mais, quando um homem viaja outro fator biológico entra em ação. Por boa parte da História humana (e na pré história também), um estrangeiro que anda sem problemas em qualquer comunidade provavelmente é algum homem de grande destaque – um comerciante poderoso, um diplomata ou um militar importante como Donal Graham: resumindo, um Dorsai viajante. Por isso, apenas por ser um estrangeiro você já aumenta seu status sexual exponencialmente. Isto é especialmente verdadeiro para os americanos, já que os EUA são vistos com a nação mais poderosa e glamurosa do mundo. Enquanto a americana padrão, que está imersa numa cultura feminista, destrata o americano comum, mulheres estrangeiras lhe verão como um cavaleiro viajante de elite que transpira exotismo. Os estudos de Carl Jung sobre o animus – a forma da atração masculina que está na mente feminina – corresponde de forma parecida com o conceito da sedução Dorsai, no qual o animus é usualmente o viajante de algum país ou cidade distante, que virá para levar a mulher para um novo mundo. O personagem de Valentino em Sheik também incorpora os princípios da Sedução Dorsai – um estrangeiro sociopata e esquizóide de alto status social, indiferente aos assuntos da comunidade anglo americana.

Naturalmente, os homens tem que ter bons incentivos para poderem se casar, e ter uma chance de 50% de perder 80% dos bens dele não é um incentivo muito bom – não quando um americano pode simplesmente pegar um avião para o México, Venezuela ou Porto Rico para poder se fartar de amantes latinas. Ainda mais, a maioria dos anglo americanos são narcisistas armados com as expectativas totalmente não representativas da vida, trabalho, relacionamentos (e praticamente tudo mais), fazendo que o casamento seja algo ainda mais absurdo. Armados com o princípio da Sedução Dorsai, o anglo americano agora está preparado para evitar tais armadilhas e explorar as oportunidades únicas que esta técnica de sedução pode oferecer em destinos exóticos.

fonte: http://kshatriya-anglobitch.blogspot.com/2010/04/dorsai-game-new-mating-strategy-for.html

Comentário do Barão: como não é segredo pra quem acompanha o Canal, tempos atrás saí de férias e fui pro interiorzão. Acho que nem preciso falar que o que vai acima é real. Simplesmente andava pelas ruas de uma pequena cidade e na maioria das vezes as mulheres me cumprimentavam assim do nada e jogavam aqueles olhares safados pra cima de mim. Também nem é preciso falar que consegui alguns scores por lá hehe

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: