«

»

out 31 2012

Votação e ovulação

Mais um artigo sobre a ovulação. Parece que ela tem uma influência bem forte na sociedade. Muitas vezes para pior…

(título original: Lena Dunham Confirms Deleted CNN Sexual Voting Article)

por W. F. Price, do The-Spearhead.com

A CNN deletou um artigo “sexista” que ligava as preferências femininas na hora de votar com suas flutuações hormonais. Evidentemente, quando ovulam, mulheres solteiras tendem a votar em políticos de esquerda e que defendem uma agenda mais liberal:

Os pesquisadores descobriram que durante o período fértil, quando os níveis do hormônio estrogeno estão altos, mulheres solteiras aparentemente são mais inclinadas a votarem em Obama, enquanto mulheres comprometidas tendem a votar em Romney, por uma margem de pelo menos 20%, Durante afirma. Isto parece explicar o que as pesquisas já demonstram, que mulheres solteiras tendem a votar em Obama e mulheres comprometidas tendem a votar em Romney.

Aqui Durante explica porque isto acontece: quando as mulheres ovulam, elas se sentem mais sexys, e ficam mais abertas a atitudes mais liberais em relação ao aborto e ao casamento. Mulheres casadas tem as mesmas propriedades hormonais, mas elas tendem a ter um ponto de vista contrário nestes assuntos, ela afirma.

O repórter então pegou alguns “experts” que não tem especialização nem em psicologia ou biologia para discordar da tese:

“Não há absolutamente nenhuma razão para se esperar que os hormônios das mulheres afetam seus votos assim como não há razão para se esperar que variações nos níveis de testosterona são responsáveis pela variação nas performances dos candidataos Obama e Romney em seus debates,” diz Susan Carrol, professora de ciência política e estudos de gênero na Universidade de Rutgers, via email.

Ah sim, uma professora de estudos de gêneros pelo jeito tem qualificações suficientes para dar pitacos em estudos na área de biologia…

De qualquer forma, a criadora do programa de TV “Girls”, uma simples e tatuada nova iorquina chamada Lena Dunham, fez um comercial em apoio a Obama fazendo uma ligação entre o ato de votar e o ato sexual. Ela sugere que quando é a sua “primeira vez”, ela deve ser com o cara certo – o tipo de cara que apóia o controle de natalidade, políticas de esquerda, etc.

Bem, não tenho como afirmar se a senhorita Dunham estava excitada enquanto fazia sua propaganda, mas definitivamente dá algum crédito a ideia que os impulsos sexuais tem um efeito poderoso na hora que uma mulher vai votar.

fonte: http://www.the-spearhead.com/2012/10/26/lena-dunham-confirms-deleted-cnn-sexual-voting-article/

Comentário do Barão: Bem, acho que o assunto tem algo a ver com o artigo, mas quem aí se lembra quando o Fernando Collor estava concorrendo a presidência e a mulherada votou nele em peso? Era por causa de suas propostas? Ideais? Sua gana em caçar “marajás”? Honestidade e caráter ilibado (hahaha!)?

Não, era porque ele era bonitão mesmo. Procurem pelo assunto no Google e verão se estou de brincadeira…

4 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. Julio

    Haddad ganhou aí em sp pelo mesmo motivo, pois era menos feio que o serra. Para confirmar 100% esta teoria, só falta o aécio neves ganhar do “popular” lula.

    No meu ver deveriam retirar o direito de voto da mulher.

    1. Barãozin

      Se bem q convenhamos… o Serra é patético. Nem eu votaria nele se fosse de SP. Aliás eu nem sei como a mulher dele continua com aquele cara. O cara é um fraco, tanso, sem poder algum e covarde. Tudo o q uma mulher tem mais nojo. Deve ficar com ele por afinidade ideológica e pelo dinheiro, acredito.

      Eu votaria em branco se fosse de SP.

    2. Brasileiro

      Em relação ao Haddad, eis que vi ao menos uma mulher (feminista e acima dos 30) dizendo que o achava “bonitão”. Obviamente que aí estava expresso um componente hipergâmico, pois o cara já era poderoso antes disso e, sendo petista, estava dentro da orientação ideológica da fulana em questão.
      Fica a pergunta: sendo o Haddad alguém facilmente confundível na rua com outros homens paulistanos (uma vez que alguém de origem libanesa é relativamente comum na cidade e tipos árabes por si só não chamam a atenção no Brasil), seria ele considerado “bonitão” se não tivesse o poder que tem? Não devemos esquecer que feministas acabam fazendo reverência a quem for muito mais poderoso que elas e que o poder “embeleza” qualquer gajo (vide Neymar e a multidão de garotas gritando histericamente ao vê-lo).

      PS: valeria a pena falar no Canal sobre esta pesquisa americana que descobriu que também os meninos estão atingindo a puberdade mais cedo (http://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/bbc/2012/10/24/meninos-estao-comecando-puberdade-mais-cedo-diz-estudo.htm). A coisa preocupa se pensarmos que tem relação com obesidade e tipo de alimentação. Fora isso, também pode ter fatores culturais como crianças deixando de ser crianças mais cedo e também pode significar uma geração de homens de menor estatura (quanto mais cedo a puberdade começa, mais rápido se fundem as cartilagens que limitam o crescimento de alguém). Note-se aí também o sentimento de descartabilidade do masculino permeando a ciência, pois este foi o primeiro estudo a respeito de alterações na puberdade de rapazes, contra uma enorme série que já existe para garotas.

  2. Aron

    Senhores, parabéns por mais um post de qualidade!!E para enriquecê-lo, deixo o seguinte link que comprova tal estudo!!

    http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2012/10/prefeito-eleito-de-pelotas-comenta-fotos-que-circulam-na-internet.html

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: