«

»

out 11 2012

O feminismo prega a criação de uma nova raça superior?

por Carey Roberts

Você se assustou com a declaração da juíza da Suprema Corte Ruth Ginsburg durante o caso Roe v. Wade que pessoas estão preocupadas com o “crescimento de certas populações que já são grandes demais“?

As visões atávicas de Ginsburg podem ter relação com o trabalho pioneiro de Margaret Sanger, a celebrada feminista americana que fundou a Planned Parenthood.

Além de sua ferovorosa cruzada para convencer as mulheres a usarem métodos contraceptivos, Sanger era uma eugenista entusiasta. Em seu livro “The Pivot of Civilization” ela escreve, “mais filhos para os mais capazes, menos dos menos capazes – este é o mote do controle de natalidade.

Em 1934 ela escreveu seu famigerado “Code to Stop Overproduction of Children” que defendia, “nenhuma mulher deveria ter o direito legal de ter filhos sem ter uma permissão… nenhuma permissão deveria ser dada para ter mais de um filho.” (pense na política chinesa de filho único).

Ninguém deve ter dúvidas sobre as motivações genocidas de Sanger. Em 1926, ela fez um discurso inflamado em um encontro da Klu Klux Klan em Nova Jérsei e depois implantou um projeto chamado eufemisticamente de “Negro Project“. Sanger depois confidenciou a um amigo. “não queremos que se espalhe que na verdade o nosso objetivo é exterminar a população negra.”

Mas o antigo e persistente interesse feminista de promover “bons nascimentos” não está limitado apenas na raça. As feministas consideram a mulher, especialmente a mulher branca, como uma super espécie, uma forma superior de ser humano que possui grande visão, conhecimento e sabedoria.

Alguém que defende tal ponto de vista é Sally Miller Gearhart, autora de The Future — If There is One — Is Female. Aqui temos a solução de Miller para a super população: “a proporção de homens deve ser reduzida e mantida em aproximadamente 10% da população humana.” Em comemoração às conquistas de Miller, fundos foram levantados para estabelecer seu nome nos Programas de Estudos Femininos da Universidade do Oregon.

Valerie Solanas é outra supremacista feminina. Autora do SCUM (Society for Cutting up Men) Manifesto, Solanas se referia aos homens como “acidentes biológicos” e conclamava as mulheres a “destruirem o sexo masculino”. Depois de sua morte em 1988, Solanas foi homenageada pela filial nova iorquina da National Organization for Women como uma “grande combatente pelos direitos das mulheres.”

Mary Daly, antiga professora da Universidade de Boston, é uma das primeiras defensoras do “movimento das deusas”, que propõem substituir a religião centrada no cristianismo por um panteão politeísta que inclui a Mãe Terra, Gaia e outros ícones da teologia feminista. Em 2001 ela escreveu, “se a vida sobreviver neste planeta, há de se fazer uma descontaminação da Terra. Eu acredito que este processo deve ser realizado num processo evolucionário que resultará na drástica redução da população masculina.

Mas como uma das maiores ironias da história, o esquema feminista de “descontaminar” a Terra de se livrar dos homens saiu pela culatra. E isto é culpa quase que exclusiva das feministas. Com o resultado da fácil disponibilidade de métodos abortivos e a decisão de milhões de mulheres grávidas em abortar suas crianças por causa do sexo, as vidas de milhões de meninas não nascidas na India, China e vários outros lugares foram tragicamente extintas.

Como Charles Dickens escreveu em seu “A Tale of Two Cities“: Tdoas as revoluções acabam se voltando contra si mesmas.”

Mas a maioria dos supremacistas de gênero são bem versados nos métodos do totalitarismo sutil. Eles evitam a retórica desajeitada do ogro fascista usando termos mais amigáveis e gentis como “emponderamento feminino” e “aumento na consciência de gênero”.

Então ao invés de investirem em uma “redução drástica” da população masculina, as feministas implantaram leis e políticas que são designadas para cada vez mais estigmatizar e por fim marginalizar o homem.

Quando uma minoria substancial da população chega a conclusão que os homens são “seres inferiores”, fica fácil impor políticas que fazem os homens terem uma vida mais justa.

Pegamos o pacote de auxílios de Obama – aquele que prometia investir 787 bilhões na criação de empregos imediatos, na reconstrução da infraestrutura e assim poder ressucitar a economia? Ele acabou se tornando um programa que irá contratar milhares de assistentes sociais, enfermeiras e professoras,  permitindo que as mulheres comandem 42% das posições de trabalho,mesmo sabem que quatro de cada cinco pessoas que ficaram desempregadas na crise são homens

Considere os milhões de dólares gastos em programas de “saúde da mulher”, mesmo sabendo que os homens em média morrem 5 anos mais cedo que a mulher. E veja a ironia das universidades que financiam “programas de estudos femininos”, enquanto o número de homens com educação superior só diminui.

Então, é muito forçado supor que se procura criar uma nova raça superior baseada numa ideologia neo eugênica e feminista? O colunista Jonah Goldberg oferece sua resposta: “O homem branco é o novo judeu do fascismo das esquerdas.

fonte: http://www.renewamerica.com/columns/roberts/090818

13 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. CLEZIO

    “Então ao invés de investirem em uma “redução drástica” da população masculina, as feministas implantaram leis e políticas que são designadas para cada vez mais estigmatizar e por fim marginalizar o homem.”

    https://youtu.be/hDo0EVZx9N4

    porra eu vi o video que diz que as mulheres gostam de homem marginais mais isso ai já é de mais …kkkkkkkk

  2. André Augusto

    Uma sociedade sem homens de culhões de aço seria um caos total, primeiro pela forma de criação das mulheres, que são acondicionadas desde cedo a buscarem o homem mais rico, ou com posição social de interesse a ela. Frustradas por muitas vezes não conseguirem a atenção que desejam acabaram achando conforto nos manginas, porque o homem por mais rico ou pobre que seja é ensinado desde cedo a ter boa conduta ou amizades de valor. Porem não de valor financeiro e sim social, o grande empresário que tem moral com um funcionário que por sua vez conhece ou também desenvolve função de pedreiro ou eletricista ou encanador, e por ai vai um sempre auxiliando o outro uma enorme rede de mutualismo um ajudando o outro com o que tem nas mãos. e Isso e uma coisa que penso eu que as mulheres jamais terão. Como os amigos já citaram, elas vivem de diminuir umas às outras, não tem um pingo de companheirismo, extremamente manipuladoras e vingativas. Por isso confirmo manginas tem praticamente 100% da culpa da sociedade estar essa merda por que se elas estão tão confortáveis com tal situação é pq ainda tem homem que as apoia

  3. Sinval Carvalho

    Aqui, em minha cidade LUZIANIA-GO já, existe uma organização das mulheres, para exturquir, cada centavo que os homens possuirem, com conivencia de juizes, miniterio publico(funcionarias) cartorios e mulheres em geral, outra coisa que temos que ficar atentos é que as professoras estão sabotando a personalidade dos meninos. esta doutrinando para que as mulheres tenha poder perpetuo. agindo nas bases fica mais facil. não se importando com a etica. a moral e bons costumes,
    veja> fecebook MISANDRIA GP faça sua solicitasão de amisade

  4. UM BARBARO

    Sim! O homem é um ser tão inferior que foi dentre os homens que saiu um Friederich Gauss, não entre as mulheres!
    Já que o homem branco ocidental é tão inferior mate-o – Homens negros também devem morrer, nas palavras da infernal Margaret Sanger – Que lastima! Mas o feminismo não é algo tão bom antipreconceituoso, democrático, pró vida e pró valores sadios?

    Só uma pergunta: Quem vai matar esses homens? As mulheres vão tomar as armas para eliminá-los ou elas são tão passivas que precisam da ajuda de outros homens que após matar seu quinhão de machos este mesmo se suicida depois apenas para agradar as mulheres!? Era assim que pensava Valerie Solanas!

    Vai ficar só 10% de homens no mundo e quem vai fazer o trabalho braçal ? Claro que não preciso perguntar isso às mulheres afinal elas são infinitamente superiores aos homens, não é mesmo? É por isso elas são a maioria nos serviços de construção civil, Estivaria, Nas minas de carvão, Ouro, diamante, extração de madeira; As mulheres são maiores matemáticas, engenheiras que os homens! Lógico! Esses cursos são escolhidos a tapa entre as mulheres, não cursos Light como “estudos femininos”. Mais uma prova de superioridade feminina!
    São elas que tomam a linha de frente nas operações policiais e militares. Prova inequívoca de superioridade feminina.

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKK!

    É Isso aí pessoal ! qualquer mera semelhança entre o Nazismo de Hitler e o Comunismo de Stalin NÃO É MERA COINCIDÊNCIA!

  5. Ricardo Dionisio

    Por favor, corrija o texto. Onde se lê “mesmo sabem que mais de um quarto das pessoas que ficaram desempregados na crise são homens” (3º § de baixo para cima) deve ser escrito “mesmo sabem que quatro de cada cinco pessoas que ficaram desempregadas na crise são homens”

    1. Barãozin

      Verdade, comi bola aqui. Valeu!

  6. Renato

    Barão,se possível comente essa notícia no seu próximo Jornal da real por favor:

    http://oglobo.globo.com/blogs/pagenotfound/posts/2012/10/10/casada-nao-sabia-de-qual-amante-tinha-engravidado-469661.asp

    A vadia casada de 32 anos já tinha 3 filhos e teve um caso extraconjugal com dois IRMÃOS adolescentes,engravidou e depois abortou.

    Imagina se é um homem que faz isso com duas irmãs?

    1. Barãozin

      Sim, vou comentar essa notícia aí é no mínimo, no mínimo,BIZARRA.

    2. André Augusto

      Se fosse Homem já estaria morto ou então jogado numa prisão,com febre e o reto estourado

  7. andre_desbravador

    cara simceramente não sei como essa merda d e feminismo ainda não caiu pois mulheres se odeiam, os homems tem espirito d e equipe pois são seres racionais, agora mulé tu que ver um inferno ao vivo e a cores coloque varia mulé para trabalhar juntas , meu amigo tu vera uma explosão de falsidade puxação de tapetes fofocas e tudo que não presta.
    quem ja trabalhaou no meio d e mulé ou conhece alguem que trabaia pergunte e tire as suas conclusões.
    reparem elas na rua estaum sempre olhando para a roupa d a outra para achar defeitos, estaum sempre olhando o corpo d a outra para achar defeitos, meus caros essa coisa de modernetese feminismo é uma casa com alicerce de areia, ha e tem mais é só bater a idade que a s bucetudas ficam histericas e neuroticas.
    na questão de reduzir a população masculina vai s er dificl pois a te a esmagadora ala feminina prefere ter filho homem. e tem mais sem home, o mundo para, entra em colapso .
    o homem deve temer essa merda d e mangina essa porra que sustenta essa merda d e feminismo, sem mangina o feminismo some desaparece evapora.

    1. Fernando

      Então na verdade se as mulheres querem mesmo reduzir a população masculina então elas irão fazer isso somente com os homens ocidentais,porque os homens muçulmanos continuaram a se reproduzir ao máximo,não é atoa que no futuro elas serão dominadas pelo islamismo ai vão saber o que é na verdade opressão machista.

    2. Fernando

      Concordo com vc,na minha opinião o manginismo é uma merda muito pior que o feminismo,não é atoa que o feminismo somente existe porque é sustentado por uma multidão de manginas FDP.

      1. André Augusto

        Falaram tudo, o manginismo é o alicerce do feminismo e a dinamite implantada nas bases masculinas

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: