«

»

set 04 2012

“Paga por sexo? Perdedor!”

por Duncan Idaho

Geralmente quando lemos um artigo falando sobre como cada vez mais homens preferem ter sexo com prostitutas, mostrando como é bem mais fácil (e não raro mais barato) do que arrumar uma esposa ou namorada, o que vemos é uma fiada de comentários raivosos e degenerados de mulheres invejosas.

É engraçado ver até onde vai a linguagem intimidatória em tais comentários. Peguei este exemplo em particular, que vi num artigo por aí:

não me surpreende porque o número de estupros e dsts só aumenta..

tenho certeza que nenhum desses caras se importam em pegar uma aids ou clamídia, e que logo teremos uma crise?

talvez homens homens que fazem sexo com prostitutas, deveriam olhar para sua personalidade.. (ou talvez… seus pênis infectados/pequeno!!) ha.

porque claramente eles não tem capacidade de ter uma namorada. quando eles quiserem ter filhos eles descobrião que estão inférteis de tanto meter por aí ha ha ha.

ah sim.. tenho certeza que fazer sexo com prostitutas, que não param de trabalhar, deve ser como meter numa caverna…..

pessoalmente eu prefiro fazer sexo com um parceiro que eu amo e confio, é muito mais recompensador e divertido……

homens que usam prostitutas devem ter vidas muito desinteressantes e chatas… e precisam de fazer mais amigos… sair para o mundo

Hehehe.

Eu lembro que antigamente, quando era novo, tal linguagem intimidatória me incomodaria. Hoje tudo o que ela faz é me divertir.

Temos muitas harpias gritando por aí em tais comentários (junto com alguns manginas/mulheres que se passam por homens) mas o comentário acima junta todas as táticas intimidatórias em uma; acusações de não ter uma vida social, de ter pênis pequeno, alegações que prostitutas são cheias de doenças venéreas (tirando é claro aquelas cracudas e outras de zonas muito trash, diria que elas provavelmente são mais limpas que as não-prostitutas; elas são mais propensas – e insistem – em se cuidar e tomar precauções, já que uma gravidez ou uma DST faria com que ela perdesse muito do seu poder aquisitivo) e que basicamente homens que procuram por serviços de prostitutas/garotas de programa/ou seja lá que diabos você as chama deveriam abaixar suas cabeças em vergonha e canalizar todos os seus esforços em poder conquistar e pagar coisas para uma demente parecida com ela. Tudo isto misturado, na maioria das vezes, com um péssimo linguajar.

Não vem a mente destas mulheres que talvez se elas fossem mais agradáveis e não usassem o sexo como uma arma em um relacionamento – e talvez pensassem em se casar antes dos 30 – quem sabe encorajaria um cara a se relacionar com ela? Mas isto é pedir demais. Ao contrário, elas preferem reclamar e reclamar, xingando todos os homens no processo.

A maioria dos homens, especialmente os mais jovens, farão o possível para ter sexo fácil. Antigamente eles se comportavam de forma educada e se casavam. Hoje, eles tem que ser um bom cafajeste, ter grana (ou fazer de conta que tem) ou pegar um atalho e contratando os serviços de uma boa garota de programa.

Praticamente todas as mulheres querem uma aposentadoria precoce, ou pelo menos uma folga dos serviços. Não conheço nenhuma mulher solteira com mais de 30 que recusaria a ser sustentada por um marido, e até mesmo mulheres recém saídas da universidade sempre falam que pretendem trabalhar em meio período ou nem isso depois de 5 ou 10 anos de serviço. Para completar tal objetivo, elas precisam de um homem. E o que todas elas tem a oferecer hoje é só uma trepada. Ou a chance de uma.

Se um homem consegue uma boa trepada com uma prostituta bem mais barato e infinitamente mais descomplicado do que gastar uma fortuna investindo num relacionamento e arriscando sua liberdade e segurança financeira para poder sustentar uma esposa pelo resto da vida, é claro que eles vão escolher a prostituta. E é isso que deixa elas loucas de raiva. A solidão e um emprego em tempo integral as aguarda! E não é isso o que a nossa princesinha gorda padrão quer.

Mulheres que caçam por um otário pra casar ficam loucas de raiva ao saber que seu monopólio sexual é desmontado por garotas de programa que são bem mais honestas que elas neste acordo sexual e não esperam nada além do preço que ela cobra, então a linguagem intimidatória come solta. Também temos outra tática suja que é alegar que todas as prostitutas são abusadas e escravizadas e que pagar por sexo é quase como ser um estuprador e ser cúmplice do tráfico humano (e é esta a visão de muitos governos, que sempre procuram por penas mais pesadas para homens que pagam por sexo. E nada fazem contra as mulheres que o vendem, é claro).

Eu não duvido que algumas garotas de programa são forçadas a isto, mas a maioria escolhe esta profissão por livre e espontânea vontade; elas podem até não gostar, mas porra, quem é que gosta do trabalho que faz? (Eu li uma vez que a maioria das prostitutas que são forçadas a fazerem programas e são resgatadas desta vida geralmente foram ajudadas por – ou por denúncias de – clientes que ficaram horrorizados ao saber que tal mulher estava sendo forçada a fazer aquilo; ao contrário do que feministas dizem, a grande maioria dos homens ficariam enojados com a idéia que fossem cúmplices – conscientemente ou não – da escravidão e do tráfico sexual, e somente pagariam por sexo se assumissem que a mulher está ali por vontade exclusivamente dela. Impor a pecha que homens que usam dos serviços de uma prostituta são maléficos quasi-estupradores é somente mais outra tática que mulheres usam para tentar atraí-los de volta para o espinhoso caminhdo do, ugh, “relacionamento”.)

Também vale comentar que a maioria das mulheres atuais não tem muito a oferecer além do que uma prostituta oferece. Antigamente, uma mulher cuidava da casa e supervisionava diretamente a criação dos filhos. O sexo era importante também, mas tais vantagens eram um adicional muito bem vindo, e era algo que uma garota de programa não poderia oferecer. Então veio o feminismo, onde foi ensinado às mulheres que ter filhos e cuidar de casa era opressão, e que elas deveriam se concetrar em fazer sexo (geralmente até a lua de mel). Então se o sexo é tudo o que uma namorada pode oferecer atualmente, então ela está no mesmo nível que uma prostituta em termos do que ela tem a oferecer, apenas com a desvantagem que ela não deixa fixa seu preço de forma definida ou tem alguma garantia de serviço.

É engraçado ver tantas mulheres falando que todos esses caras jovens que pagam por prostitutas são perdedores depressivos. Afinal, o que é mais depressivo? Um cara que gasta seu dinheiro ganho de forma honesta em uma boa foda com uma garota de programa honesta, esforçada, de belos seios e na flor da juventude ou uma balzaca carreirista que decide que a melhor forma de tentar arrumar um bobo que a assuma é não se tornar mais agradável, mas sim ficar ainda mais desagradável e ficar de forma raivosa acusando os caras que não concordam em seguir as regras absurdas do “romance” e do “relacionamento”  (que basicamente significa ter que idolatrar uma mulher incondicionalmente, especialmente com dinheiro) de um eunuco perdedor?

fonte: http://eternalbachelor.blogspot.com.br/2007/12/paying-for-sex-you-are-teh-loser1.html

33 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. Viúvo

    Desde quando me tornei viúvo (quase 4 anos atrás) só tenho saído com profissionais e não me arrependo nem um pouco… Acho perfeito e descomplicado… Se tenho grana, trepo; caso contrário saio na mão e tudo bem tbm… Sem encheção de saco e compromisso com esse bando de malucas da atualidade…

  2. Jay

    Sou mulher, tenho 26 anos, tive 1 único homem na cama porque escolhi não ter muitos. Li os comentários chorando. Depois de ler todos, perdi a fé nos homens. Eu acreditava que os homens ainda eram seres dignos de respeito, mas depois de saber o que pensam de verdade, não tenho mais vontade de continuar vivendo.

    1. Barãozin

      Deixa de frescura.

    2. UP

      kkkk… se mate querida. Se não aguenta o mundo espera ele parar para você descer. Se basear no que são os homens levando em conta comentários em um site, é porque precisa amadurecer bastante, e com 26, já passou da hora.

    3. Alexandre Teixeira

      vc fez o q todas sabem fazer chorar… ou sorrir…nos ganham com isso, por isso q diz um ditado..sou radio amador e aprendi isso com um amigo argentino, deveria ter ouvido isso mas acabei deixando de lado e hj estou ferrado rs com um diabo do lado kk… ah..o ditado
      Nunca acredite na lagrima ou sorriso de uma mulher..tem sempre uma merda por traz! se eu tivesse escutado esse argentino nao teria me ferrado na vida kkkkk.. vc chorou lendo esses comentarios eu eu rindo de vc .. mas eh sua opiniao neh., fazer o q.. vivemos num país livre… a vida vai te ensinar mto ainda.. aqui o legal eh q as pessoas falam o q nao se fala na tv na radio nas revisitinhas de autoajuda e essas baboseiras.. aqui o assunto eh sincero.. geralmente as pessoas nao gostam da sinceridade, da verdade..isso as inocmoda. foi isso q aconteceu com vc, vida de conto de fadas so nas novelas e desenhos de crianças onde tudo termina bem..toodos ficam felizes no final! … acorda para vida.. vc ainda ta em tempo!

  3. jonyway

    Gostei do texto e ele foi até forte o suficiente para uma reflexão pessoal. Nunca transei com prostituta e tenho 35 anos de idade. Tenho preconceitos com relação à prostituição paga. Porém, a realidade é isso também de uma forma camuflada, como explicado no texto. Por isso, resolvo assumir meu lado promíscuo com garotas de programas. Motivo: fazer investimentos com a economia de se pagar mais barato por sexo.

  4. Hunterboy

    Concordo com tudo o que o texto disse. Mas só uma pergunta.

    Se a Real acredita em ter uma mulher honrada e digna do lado não seria ruim para o homem ficar sozinho ?

    1. Barãozin

      Acreditar, até acredita.

      Mas são poucas e não tem pra todos.

      Então é melhor se preparar caso não ache uma, não acha?

  5. Fernando

    Mais um texto excelente é esclarecedor,com certeza uma prostituta hoje em dia tem muito mais dignidade do que qualquer outra mulher moderna e feminista por assumirem realmente o que querem “dinheiro” e não ficarem iludindo os homens com chantagens emocionais como fazem muitas vadias da mulher moderna,sem falar que essas biscates feministas são extremamente seletivas e hipergâmicas como li em alguns comentários só preferem oferecer sexo a cafajestes e playboys e uma prostituta não tem esse mimimi hipergâmico elas oferecem sexo de qualidade sem se importar se o homem é rico ou pobre,não são como essas vadias modernas que só oferecem sexo a homens ricos e destacados e desprezam homens pobres e limitados.

    1. UP

      Legal, se todas fosse assim concordaria em gênero, número e grau, mas existem as exceções, que acho que chega a pelo menos 40% do total das mulheres, o que é um número bom. Acontece que encontrar “A” mulher, não é fácil, e estar bem de vida (não ser pobre e limitado) ajuda e muito.

  6. Perseu

    As feminazis odeiam a prostituição porque esta anula de vez o poder de barganha da mulher moderna.

    Não é a moralidade, mas o interesse próprio no jogo de poder que as motiva.

    1. UP

      Acho que o maior preconceito em relação à prostituição deriva do fato da(o) prostituta(o) se deitar com qualquer um, sem se importar com o caráter daquele indivíduo. Quem se presta a prostituição automaticamente aceita trocar carícias, até mesmo afeto, com qualquer pessoa, podendo até ser o mais horrendo dos indivíduos. Mas, se pensar bem, o mesmo acontece com quem tem sexo com pessoas que acabaram de conhecer em uma balada, em um evento, etc. Não consigo chegar a uma conclusão evidente quanto a isso, mas acho, que no fundo, somos todos promíscuos, e se não for, gostaria de ser, pois, os maiores prazeres encontram-se no que é proibido.
      Já tive experiências com garotas de programa, e foram sensacionais. Existem poucas coisas que são tão emocionantes e prazerosas quanto o sexo pago.
      Tenho de reconhecer também que muito do preconceito que envolve esta atividade é por conta de que a figura clássica da prostituta para as pessoas é de uma mulher drogada, que sem se prostituir não consegue nem sequer se alimentar, se vestir. E, não é o que ocorre, na maioria das vezes. O que na verdade há são mulheres que simplesmente escolheram isso por não querer ganhar pouco em trabalhos formais. Como tudo na vida, a prostituição, na maioria das vezes, é uma escolha, e cabe a qualquer respeitar a liberdade do outro, afinal, vivemos em país democrático, ainda, porque com o rumo que a situação no Brasil está tomando, não será espantoso acontecer novamente uma ditadura nesse país, o que é algo bem tenebroso.
      Indico um livo: Filha, Mãe, Avó e Puta, de Gabriela Leite, bem melhor que “Bruna Surfistinha”.

  7. Abigail Pereira Aranha

    Só uma coisa: a maioria das mocinhas não oferece nem sexo. Talvez pra meia dúzia de cafinhas. As de antigamente não eram muito melhores, os puteiros é que melhoraram muito.
    Mas viva a putaria!
    Ah, e conheço várias putas que são melhor tratadas por alguns homens (e fazem por merecer) que muitas mulheres casadas são tratadas pelo marido.

  8. Paul

    Mais uma vez o Barão meteu a Real de forma excelente!

    Somente IDIOTAS falam que sexo de graça existe, quando eu falo pra comer uma “civil” se gasta com barzinho, lanchonete, restaurante, cinema, Motel… e que no final das contas sai bem mais caro fora as dores de cabeça que ela te dará com joguinhos, infantilidades e frescura e que quero provas da existencia de sexo de graça, eles ficam mudos.

    Ah, eu fui a um puteiro hoje, comi uma morenaça cavalona de quase 1.80m peituda, bunduda, maravilhosa… quanto eu paguei? 50 reais, é menos ou equivalente ao que se gasta pra levar uma mulher num barzinho pra só dar uns pegas nela depois, se rolar sexo vai sair bem mais caro, e ainda tem filhos da puta que me fala que não paga e nunca pagaria por sexo, pqp…

    1. Barãozin

      50 conto? Me passa o endereço desse puteiro rs

      1. Leandro

        50 contos o programa ou 50 contos somando todos os gastos (entrada, cervejinha, o quarto)? A primeira eu até acredito: eu msm vou num puteiro onde algumas GPs cobram até menos de R$ 50,00 o programa. Mas veja só os gastos:
        entrada: R$ 30,00 (baratinha)
        programa: R$ 40,00
        quarto: R$ 35,00
        cervejinha: R$ 5,00 (tb baratinha)
        Gasto total: R$ 110,00

        1. Barãozin

          O programa com a qualidade q ele falou.

          1. Renato

            O legal é que muito desses puteiros você pode até encontrar umas bem gostosas,tem que pesquisar bem.
            Eu mesmo outro dia comi uma baixinha baianinha bunduda..hummmmmm nem te conto.
            Gastei acho que uns 75,00 por 45 minutos,mais consumação mínima deus uns 80,00 acho…..

            Mas valeu,bem gostosinha….

        2. andre-desbravador

          ta barato…..
          o legal é quando levamos algum amigo para comemorar o aniversario pagamo uma gostosa pra faze strip e uma cervejinha gelada para acompanhar putz que maravilha.
          melhor do que prover uma mulé “esposa, namorada,” que todos dias estara imdisposta a te dar a buceta,
          repare a vida do cara casado concerteza se vc for d a real vc não sentira nehum ´pingo de inveja e sim pena do infeliz.

  9. marcos

    hei voces ficariam estarrecidos se soubessem a quantidade ENORME de esposas que se prostituem em segredo, de mulheres que já se venderam em algum momento e ninguem desconfia…

    1. andre-desbravador

      ta cheio de mulé casada universitaria que é puta embustida, ta cheio de mulé que da pro patrão só para ter beneficios no emprego.

    2. Renato

      E pior que está cheio mesmo,muitas casadas se prostituem e ninguém desconfia,e universitárias também,tá cheio…..porque acha que muitas não mostram os rostos nesses anúncios?por causa da família?dos parentes?….nada,são casadas ou são universitárias…

  10. Leandro

    É como disse Waler Block (para quem não sabe, é um economista americano) em seu livro “Defendendo o Indefensável”:

    “Um homem de boa aparência pergunta a uma mulher atraente e “virtuosa” se, por 100 mil dólares, ela vai para a cama com ele. Ela fica horrorizada com a oferta. Entretanto, após considerar um pouco, conclui que, por mais que a prostituição seja pecado, poderia usar aquele dinheiro para caridade e boas ações. O homem é charmoso e não parece nem um pouco perigoso ou repugnante. Timidamente, ela responde: “Sim.” Então o homem pergunta: “E por 20 dólares?” A mulher, indignada, responde: “Como se atreve, que tipo de mulher você pensa que eu sou?!”, ao mesmo tempo em que o esbofeteia. “Bem, o tipo de mulher que você é nós já estabelecemos. Agora estamos tentando estabelecer o preço”, responde ele. O grau de impacto com que a resposta do homem atinge a mulher é uma pequena mostra do desprezo que recai sobre os indivíduos envolvidos nesse tipo de intento.

    (…)

    Em que sentido pode-se dizer que todos nós nos envolvemos em comércio e pagamentos quando nos ocupamos da atividade sexual? No mínimo, temos de oferecer algo a nossos parceiros potenciais antes de eles consentirem em fazer sexo conosco. Na prostituição explícita, a oferta é em dinheiro. Em outros casos, o comércio não fica assim tão óbvio. Muitos modelos de relacionamentos livres correspondem claramente ao modelo de prostituição. O macho deve pagar o cinema, o jantar, flores etc., e a fêmea deve retribuir com serviços sexuais. Casamentos em que o marido fornece os elementos financeiros, e a esposa, as funções sexuais e domésticas, também seguem claramente esse modelo.

    Na verdade, todos os relacionamentos humanos voluntários, das relações amorosas às intelectuais, são negócios. No caso do amor romântico e do casamento, o comércio é em termos de afeto, consideração, gentileza etc. … não deixa de ser um comércio.”
    http://www.mises.org.br/EbookChapter.aspx?id=164

    1. orlando

      Walter Block foi mortal em sua interpretação. Não se trata de troca de favores. Relacionamento está mais para escambo. A mulher dá para o marido, na maior das vezes, em troca de segurança, abrigo e conforto. Um colega de trabalho passou por uma situação interessante. A mulher sempre dependeu dele. Casados, com uma filha já na pré-adolescência ela começou a trabalhar e ganhar um bom dinheiro, que diga-se de passagem, não entrava na receita mensal do casal. De repente, a turma começou a notar que ela mudou o comportamento, indo às festas e churrascos de colegas de serviço e o chegado em casa cuidando da filha. Um dia cheguei a perguntar para ele, como quem não quer nada, porque ele não ia. Ele respondeu que era só para o pessoal do serviço da esposa. Dai a pouco a mulher se enrabichou por um drogado cantor de uma banda e falou até em sair de casa e deixar inclusive a filha para trás. O cara acabou. Só depois de muitos problemas e do passar do tempo, voltou a ser o cara esperto que era antes. Mas não totalmente. A mulher continua morando com ele. Vai saber né?

  11. Nightrider

    Otimo texto, me fez lembrar dessa musica

    Matanza – As Melhores Putas Do Alabama

    As melhores putas do Alabama
    E uma boa garrafa de uísque rei
    Pra quem passou a vida toda em cana
    Monte Gringo nunca mais eu voltarei

    Aprendi a jogar pôquer bem
    Aprendi a não perder mais de ninguém
    É um lugar ruim
    Mas é pra cá que todo mundo vem

    Aprendi tudo que sei com Nightrider
    O maior apostador que já se viu
    Preso por assalto em Santo Antonio
    E de lá esse nunca mais saiu

    Hoje vivo afogado em cassinos
    E no resto dos meus dias jogarei
    Pelas putas do Alabama
    E a garrafa de uísque rei

  12. Magno Andre

    Eu achava que sair com gp era errado,pois elas tinham muitos parceiros, cai na real e vi que as mulheres modernas de hoje tambem tem muitos parceiros, entao acabaei escolhendo as gp.

  13. Humberto

    Perfeito texto…..eu não namoro e vou em gp,e não preciso aguentar drama,inferninho e por tanto gasto minha grana 100% comigo…..nem tem mais o que falar,pq o texto e os comentários já disseram tudo. E que as neuroticas se mordam pq o meu dinheiro eu gasto comigo. Viagens pra fora,video game,roupa,prostitutas…..e não vou patrocinar ,draminha,encheção de saco,loucura ,ego,e tudo isso pra nem sexo ter….aff to fora…

  14. Renato

    As mulheres em geral ODEIAM AS PROSTITUTAS,porque elas oferecem sexo a um preço acessível a maioria dos homens,elas ao contrário são mais desonestas que as prostitutas usando o sexo como barganha e são extremamente injustas só premiando cafajestes e playbozinhos (isso obviamente quando elas são atraentes o suficientes para sair com esses caras,as que não são assim são depressivas por não serem gostosas e ignoram os homens e depois culpam eles por seu estado.)

    A grande maioria dos homens jovens viveriam um verdadeiro deserto sexual se não fossem as prostitutas,e vocês sabem como se comportam a maioria das mulheres mais jovens e gostosinhas né??são todas umas safadas que querem dar para o mesmo tipo de cara,seletivas e hipergamicas, e você que bata punheta,te ignoram e foda-se.

    A “culpa” por existir esse mercado de prostituição É DAS MULHERES,as Gps só aproveitarem um brecha que existe na vida da maioria dos homens,casados ou não,que é a falta de opções e qualidade sexual.

    A mulher atual é desagradável,quando faz sexo com você “acha que te faz um favor”,acha que sua buceta é sagrada e você deve idolatrá-la.

    Tenho um amigo que se casou há 6 meses e diz que faz sexo 1 vez por mês e olhe lá,fora que ela nem sabe cozinhar um ovo,quem cozinha é ele e cuidar da casa nem pensar,não sabe nem passar um pano na sala.
    E aí? é um bom negócio essa relação?depois que a mulher reclama que o cara come um puta……

    1. RPulsen

      É bem isso mesmo, falar é fácil difícil é ser eu! Ja cansei de ir em balada e show e sai de mão abanando, essa mulheres estão exigindo muito e não dão nada em troca! Agora pego uma GP pelo menos 2 vezes por mês, gasto pouco, não me frusto e o serviço é bom! Durante o mês saio normal, vou para bar, pub. Eu ja cansei de correr atrás de mulher e elas somente me enrolando, não tenho nada a perder, sei me valorizar, elas tem mais a perder do que eu!

  15. Um Cara

    Acho que a maior raiva que existe por parte das mulheres em geral com os putanheiros é a falta de controle sexual que elas podem ter sobre eles, porque procurar uma garota de programa é uma barreira moral muito grande, para um homem que durante a sua juventude toda ouviu que é errado porcurar prostituas e que devem procurar pelo amor, de se quebrar. Mas quando ele quebra é como a caixa de pandora esivesse se abrindo e aí ninguém segura mais ele. Ele não vai pra balada com medo de ser rejeitado, pois sempre pode pagar por um sexo de qualidade.

  16. André

    Mulheres olham com nojo os putanheiros por que sabem que o dinheiro dele está indo para a sua diversão e satisfação.Elas não aceitam essa trapaça praticada pelos homens.Na mente egocêntrica das mesmas o dinheiro dele deve ser gasto somente para a diversão delas.É uma loucura total mas é a verdade.

  17. andre-desbravador

    gp não querem s aber se tu é um doutor ou um simples operario, tendo grana pra elas não importa.
    eu vejo relacionamento com putinhas a melhor maneira de um mediano se fartar de buceta, não ha inferninhos emocionais e nem aquela ira toda que a s mordenetes jogam pra cima de um homem que e las julgam inferior a elas, conheci um empresario que tinha muita grana e toda s emana ele tava a companhado d e uma universitaria putinha diferente, conceretza ele não tinha tempo pra ficar d e bla bla bla… discutir relação com vadia nehuma, a coisa se resumia a sexo e nada mais…. oooo vida boa.

  18. JV

    Também vale comentar que a maioria das mulheres atuais não tem muito a oferecer além do que uma prostituta oferece.

    Perfeito.

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: