«

»

jul 03 2012

Cavalheirismo

Aí, só uma pedido aí pra rapaziada, vamo tentar botar essa proposta aqui do Blog MDI pra rodar:

http://masculinismoedireitosiguais.blogspot.com.br/2012/06/ativismo-relacionado-ao-dia-do-homem.html

Porra, vai ser legal pra caramba se alguns jornais aceitarem o artigo proposto para divulgação, hein? Abaixo o link do artigo:

http://masculinismoedireitosiguais.blogspot.com.br/2012/07/15-de-julho-dia-do-homem.html

Então mexam estes traseiros gordos e comecem a entrar em contato e pedirem gentilmente aos redatores e responsáveis pelos jornais da cidade que você mora para publicarem este artigo. Quero atividade aqui!

Agora ao artigo. Angry Harry dá uma voadora num cavaleirinho branco que veio lhe perguntar porque o cavalheirismo é algo errado. Além da argumentação afiada, temos alguns conceitos muito interessantes a serem refletidos. Boa leitura!

por Angry Harry 

Os homens ocidentais são cavalheiros demais, ou não são o suficiente?

Olá Harry,

Sou leitor de seu excelente site a bastante tempo.

Como tenho algo que considero “retrógrado” (e me orgulho disto), eu gostaria de lhe perguntar sobre os papéis que o homem teria numa “sociedade ideal”. Por exemplo, se eu me encontrasse numa situação semelhante a do naufrágio do Titanic, eu não me sentiria bem pegando o lugar de uma mulher ou uma criança num bote salva vidas, e também acredito que os homens tem o dever de proteger as mulheres que fazem parte de suas vidas.

Bem, esta escolha seria a sua. Eu não saberia dizer qual seria a minha dado que haveria inúmeros fatores que provavelmente influenciariam minha atitude. Entretanto, se eu fosse o capitão de um navio afundando, eu provavelmente não escolheria salvar as mulheres primeiro. Eu acho que faria um sorteio entre os passageiros.

E se eles fossem ocidentais, talvez eu até jogaria as mulheres pra fora do navio para poder retardar o afundamento, assim melhorando as chances de sobrevivência de todos os outros passageiros.

HAHAHA!

Eu acho que as ocidentais já tem privilégios mais do que suficientes em suas vidas.

E eu consideraria o mesmo caso estivesse no comando de um hospital que tivesse que lidar com um aumento repentino no número de feridos graves. Eu provavelmente não mandaria todos o meu pessoal cuidar das mulheres primeiro.

Talvez faria isto a uns 40 anos atrás, mas eu nem sonho fazer isto atualmente.

Realmente, se um outro homem insultasse uma mulher que estivesse ao meu lado, eu sentiria honrado em fazê-lo engolir suas palavras, mesmo que tenha que ser na base da porrada.

Você falhou no seu exame básico para ser um ativista dos direitos do homem com esta frase.

“Ele olhou para minhas pernas, só porque estou de minissaia. Vai lá e bate nele.”

“Meu namorado me ama tanto que ele bate em qualquer um que venha me ofender.”

Usar da violência para “proteger” uma mulher de ofensas verbais é justamente o tipo de coisa que permite que elas induzam a violência contra homem por simplesmente alegarem que elas estão profundamente ofendidas por alguma coisa. E muitos atos violentos injustificados por parte dos homens vem, justamente, pelo agressor responder cegamente contra ofensas triviais ou até mesmo inventadas contra uma mulher – mulheres que muitas vezes se dizem ofendidas para poder incitar violência contra alguém que ela não gosta sem precisar sujar suas mãos para isto.

Esta é uma artimanha que muitas mulheres usam simplesmente para exercerem seu poder  e se sentirem poderosas.

Culpado!

Na verdade, muitos negros foram linchados no passado a não muito tempo atrás só para vingar várias reclamações que dondocas faziam sobre eles – não raro acusando-os falsamente de “estupro” ou de terem sido “assediadas sexualmente”, quando na realidade estes pobres homens dificilmente dirigiriam palavras grosseiras contra elas, muito menos tentariam estuprá-las.

E se você realmente acredita que palavras grosseiras contra uma mulher é equivalente de alguma forma a agressão física contra um homem, então você realmente está sendo controlado por elas.

Além disto, eu suspeito é que você está se enganando acreditando que você poderia defendê-la usando da violência. Eu acho é que você agiria assim porque você é que se sentiu ofendido.

Eu sinto que nós, como homens, temos tais responsabilidades – de cuidar das mulheres e lutar pela sua honra e estilo de vida, como no caso dos homens que sacrificaram suas vidas nas guerras, e tais responsabilidades são provavelmente onerosas, mas são parte de nossos deveres como homens.

Os tempos mudaram. Antigamente, a maioria das mulheres se sentiam responsáveis pelo bem estar de seus homens. Tinha uma reciprocidade mútua que não existe mais atualmente.

E mais, continuar a proteger demais as mulheres de hoje enquanto elas não fazem praticamente nada por você – na verdade, provavelmente elas fariam é o oposto – você simplesmente está as encorajando a continuarem a nem ligar para você, para os outros homens, e obviamente, para seu próprio país.

E a maioria destes bravos homens que você citou não iriam tolerar por muito tempo as atitudes das mulheres que temos hoje em dia.

E sobre a “honra” delas?!? Hã!

Qual honra?

Mulheres não tem honra. É uma qualidade que elas não possuem. Se elas possuírem alguma honra, nós não teríamos elas fazendo e dizendo o que fazem por aí. E provavelmente elas não aceitariam que você “entrasse na porrada” para defender a “honra” delas!

Eu acho que você está confundindo o ego delas com “honra”.

Ego elas tem demais. Honra elas não tem nada.

(É claro, eu dei uma exagerada – pra ter efeito!)

… eu simplesmente não me sentiria “certo” numa situação onde eu sentisse que não estava agindo de uma forma cavalheira, por exemplo usando minha força física para me defender de uma agressão feminina, ou deixar uma porta fechar na cara de uma jovem.

Eu acho que você está se iludindo ao imaginar situações onde você está sendo agredido por uma mulher contra uma uma que você está sendo agredido por um homem. E em sua imaginação, você acha que a agressão de uma mulher é menos perigosa que de um homem – o que, é claro, geralmente o que acontece.

E é em grande parte por isto – mas não totalmente – que você considera que não seria capaz de reagir fisicamente contra uma mulher para se defender.

Em outras palavras, não é só porque que ela é uma mulher que você está menos propenso a usar da força física para se defender. É porque você percebe que ela é menos perigosa para você – o que geralmente é a realidade.

Mas na minha opinião, você deveria, mais ou menos, ter a mesma visão se do outro lado estiver um homem.

Ou seja, se um homem vem agredi-lo, mas você pode contê-lo sem usar de agressões mais pesadas (mais ou menos como se o agressor fosse uma mulher) então acredito que você deveria resistir a qualquer tentação de ir além do necessário para neutralizar esta ameaça contra você.

Mas fique avisado, uma agressora também pode ser muito violenta. E para muitos homens pode ser impossível se defender de uma agressora sem ter que usar da violência física.

Você se ilude demais se pensar que pode se defender de qualquer ataque vindo de uma mulher sem usar da força física.

Mas, é claro, você cresceu sendo ensinado a ver as coisas assim.

Na verdade, muitas mulheres mal intencionadas podem provocar uma agressão de um homem contra si mesmo somente para no futuro utilizar disto para alegar que o parceiro é violento. Estas mulheres sabem muito bem que poucas pessoas acreditariam que seus parceiros usaram de violência porque esta era a única maneira de se defender dela. O objetivo destas mulheres é demonizar seus parceiros enquanto ficam com a imagem de vitimazinhas indefesas.

E isto é algo muito comum!

Não bastando tudo isto, eu também tenho que dizer que se algum dia sua parceira resolver ser violenta contra você, há boas chances de que você reagindo de acordo pode resolver muito de seus problemas. Muitas mulheres da variedade não maliciosa na verdade se sentem até felizes sabendo que seus parceiros impõem limites aonde elas não são permitidas ultrapassar – e é por isto que, basicamente, que o “bonzinho” acaba sozinho enquanto o “cara malvado” pega todas.

Mas isto você terá que trabalhar por si mesmo.

Finalmente, sobre não deixar a porta fechar na cara de uma mulher, eu particularmente não deixo ela fechar na cara de ninguém!

E basicamente, aqui está o ponto em que quero chegar.

O respeito que você diz que oferece às mulheres, deveria oferecer aos homens também.

Porque não? Há algum problema nisto? É algo tão absurdo fazer tal coisa?

Um sentimento similar, que eu temo que me atinge em muitas coisas, por exemplo. Eu não me sinto bem em não ajudar uma moça que está precisando, enquanto que um homem jovem, bem, eu poderia racionalizar que, como seria de se esperar, ele poderia se virar.

Bem, eu discordo totalmente disto.

Homens não são tão propensos assim a sairem de uma enrascada do que uma mulher. E eu não consigo ver nenhuma área que seja excessão nisto.

… eu penso atualmente que o problema com o feminimo como uma força social é que ele tenta pinta meu “cavalheirismo” como algo que prejudica as mulheres – como algo “paternalista”. Talvez, mas quem tem moral de ficar falando para as mulheres que homens que seguram a porta para elas são dinossauros patriarcais, ou pior, estão apenas fazendo isto na intenção de levá-las para a cama?

Eu nunca presenciei tal atitude na minha vida, mas vivo ouvindo sobre isso. E eu abro portas para as mulheres o tempo todo, mas faço o mesmo para os homens também.

Na verdade, eu penso que, hoje em dia, eu sou relativamente indiferente ao gênero da pessoa com que interajo. Mas isto não significa que eu os trate de forma igual já que, na maioria das vezes, eles usualmente agem diferente – e isto é resultado de seu gênero; se é que você me entende…

Mas a noção que segurar uma porta para uma mulher passar é algo “paternalista” ou uma tentativa de agradá-la para levá-la para a cama é somente mais um exemplo de como essas feministas revoltadas demonizam os homens e sugerem que mesmo seus atos mais nobres não passam de mais uma armação fria e cruel.

Tais mulheres revoltadas faz tal coisa a mais de 30 anos! E como resultado, você mal pode olhar para uma criança ou para uma mulher atualmente sem suspeitarem que você quer fazer algo de ruim com elas.

Qualquer gesto educado é condenado e visto com más intenções.

Eles demonizam cada movimento seu!

E é por isto que você deve resistir e lutar contra tais mulheres revoltadas ao invés de ficar deixando elas envenenarem ainda mais o mundo.

Na verdade elas são mulheres muito desagradáveis; extremamente nojentas, maliciosas, vingativas e com um ódio profundo do gênero masculino que elas querem repassar aos outros.

Você tem que acordar enquanto a isso.

Deixe-me ajudá-lo.

A maioria dessas “muié” feministas e seus capangas – como esses caras que trabalham nas TVs públicas e políticos mentirosos – gritarão e te insultarão se você fizer qualquer insulto, por menor que seja, contra negros, judeus ou gays. “Demonizá-los só incita a violência contra eles!”, bradam eles histericamente.

Ou seja, eles sabem muito bem que a demonização de um grupo pode muito bem incitar a violência contra eles.

Mas eles fecham o olho quando se lançam campanhas de ódio contra homens que vão muito além da mera crítica – fazem tudo quanto é possível para retratar – muitas vezes de forma gráfica – os homens como uma espécie de demônios.

Ou seja, eles acreditam que mesmo a menor crítica pode incitar a violência contra os outros, enquanto ao mesmo tempo incitam perpetuamente a demonização mais nojenta contra os homens!

Diga-me. O que você conclui de tudo isso? – além de que eles estão propositalmente e persistentemente tentando incitar a violência contra os homens?

Não há nenhuma outra conclusão realista que você pode chegar a esta questão!

Escute o que eu digo. Eles são pessoas nojentas. E são seus inimigos. E eles farão virtualmente tudo para poder ferrar com sua vida – enquanto lucram com isto.

Agora, você pode achar que eles não tem idéia do que fazem. Mas eles sabem muito bem. Eles tem controle absoluto do que fazem.

Eu posso garantir que tais “profissionais” que trabalham na mídia, no governo, na propaganda, em grupos ativistas e diversos outros grupos sabem muito bem o impacto de suas ações nas pessoas. E é algo que eles são obcecados.

É o negócio deles.

E como demonstrei, não se iluda pensando que tais pessoas são apenas desinformadas.

Eles não são.

Eles são maliciosos. Eles são egoístas. E você é só o idiota útil deles. Eles não dão a mínima sobre incitar o ódio ou a violência contra os “homens” – desde que eles lucrem com isto, é claro.

Mas eles jamais fariam isto contra outros grupos.

Você está a mais tempo que eu nesta batalha, então me diga, tem algum conselho a este jovem recruta?

Sim, resumindo, eu não teria problemas em reagir usando a força caso uma mulher me agredisse, e eu usaria a força o sufiente para remover qualquer ameaça séria a mim – como foi mostrado recentemente um policial fazendo. (Ele estava batendo no braço de uma mulher para fazê-la parar de apertar seus testículos. E, na minha opinião, ele estava mais do que certo em fazer isto.)

Mas eu faria justamente o mesmo caso um homem me agredisse.

Finalmente, eu pediria a todos os jovens que abrissem seus olhos ao fato que muitas vezes mulheres incitam a violência contra homens apenas por alegar que elas supostamente foram “abusadas” de alguma forma pelo acusado – e geralmente elas exageram, ou simplesmente mentem. E elas geralmente conspiram para dar a impressão que elas foram terrivelmente abusadas. Esta é uma velha tática que mulheres usam desde o tempo em que éramos chimpanzés, e uma tática que se tornou um bocado institucionalizada atualmente graças ao feminismo, e tal coisa está sendo realizada em larga escala em toda a mídia dominada pelo feminismo.

“Mulheres sempre são as vítimas”. “Homens sempre são os culpados.”

Mas a verdade é esta.

Homens tem bem mais chances de serem as verdadeiras vítimas de praticamente qualquer coisa que você pensar, e a mulher ocidental, na maioria dos casos, estão bem melhores que os homens. Na verdade, mulheres pelo mundo todo parecem sobreviver bem melhor as circusntâncias do que suas contrapartes masculinas.

Fisicamente, elas são mais fracas, mas constitucionalmente elas são mais fortes que os homens. E quando o assunto é negociar ou manipular a mente das pessoas para atingir seus objetivos, elas deixam os homens comendo poeira.

Mas me parece que você acha que elas são “melhores” que você, só pelo fato delas serem mulheres…

Uma iraquiana vale mais do que todos os iraquianos – O nosso orgulho é que acreditamos que a morte de todos os homens iraquianos é mais aceitável que violar a honra de uma única iraquiana,” disse o Sheik Jamaleddin al-Kobeisin. (o link saiu do ar)

… mas posso garantir que elas não valem não.

A malevolência e o egoísmo da natureza feminina está muito, mas muito bem escodida comparada a dos homens. E, como um jovem, eu desconfio que você simplesmente é completamente cego neste assunto.

Mas tenho certeza que um dia você finalmente irá aprender a verdade.

E ai já será tarde demais.

HAHA!

Meus cumprimentos,

Harry

fonte: http://www.angryharry.com/es_chivalry.htm?note

8 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. julio

    Eu passo por isso dentro de casa. Meu pai pensa como esse ”cavalheiro” das perguntas, e acredita que minha irmã é uma pequena florzinha que merece todos os cuidados do mundo, e que por ser mulher, pode bater em um homem, afinal, ela é mais fraca.
    Cara, já sofri muito por isso. Meu pai chegou ao absurdo de não me deixar fazer o curso que eu queria (pois não dava dinheiro) porque eu deveria sustentar a minha irmã quando ele morresse!!!!!!!!
    Olha que absurdo!!! Enquanto ela poderia cursar o que quisesse.
    Ela ainda frequentemente vem me agredindo. Na última vez eu resolvi me defender. Não exagerei no uso da força, mas sofri graves consequências dentro de casa, enquanto que a minha irmã ganhou uma massagem nos seus machucados (bem superficiais). Nem uma repreensão ela ganhou.
    Tudo isso fora o que aconteceu ao longo da minha vida. Todas as minhas últimas brigas com meu pai tem sido em decorrência dessa postura dele. Algumas bem sérias.
    É foda minha gente.

    1. Barãozin

      Eu recomendaria pular fora dessa casa o quanto antes.

      1. julio

        Estou tentando isso agora me preparando sério para um concurso público. Está insustentável viver aqui, e é realmente revoltante algo assim. Meu pai querendo me transformar em um capacho da filha dele.

  2. Tenchin

    Realmente ele teve muita paciencia, mas em certos casos para as pessoas que estão realmente dispostas a isso é importante pelo fato de esclarecer certos conceitos errados que o nazifeminismo passa em nossa sociedade. Não digo que todos sejam obrigados a terem essa paciencia, mas em todo caso existem homens perdidos com sua masculinidade massacrada pelo feminismo que precisam de um choque que os despertem pra Real. Faço apologia às palavras de Perseu lá em baixo: “Mais um contra-ataque com precisão cirúrgica e poder devastador!”

  3. andre-desbravador

    mule só tem moral porque ha um exercicito d e manginas prontos para se sacrificar por elas, todos nós d a real ja fomos mangina no passado e sabemos a cagada que o manginismo faz tipo elogios, favores etc….
    agora que sai dessa ilusão tenho uma nova postura e vejo que quanto mais eu fico zoando com a cara delas mais elas ficam em cima de min

  4. Charlton Heslich Hauer

    “Eles são maliciosos. Eles são egoístas. E você é só o idiota útil deles. Eles não dão a mínima sobre incitar o ódio ou a violência contra os “homens” – desde que eles lucrem com isto, é claro.”

    Eu sempre falei isso; que feministas sabem muito bem que estão incitando ódio e fomentando crimes contra os homens. Fazem isso de forma proposital, em troca de fama, dinheiro e todo tipo de privilégios e benefícios recebidos.

    E o “Angry Harry” teve uma paciência de Jó com esse mangina!

    1. samurai

      E o “Angry Harry” teve uma paciência de Jó com esse mangina! concordo eu nao teria.
      Eu queria ver ser ele, o mangina , teria coragem de bater em um homem maior que ele. ele só bate em pessoas fracas. eh corvade, como todos os cavaleiros brancos.

  5. Perseu

    Mais um contra-ataque com precisão cirúrgica e poder devastador!

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: