«

»

jun 01 2012

Homens ainda escolhem entre mulheres para diversão e casamento. É mesmo?

Até mais garotas! A greve de casamento chegou! Vocês se valorizaram demais agora estão fora do mercado!

No fórum Homens Realistas, o pessoal estava comentando uma matéria que saiu no Terra Mulher intitulada “Homens ainda diferenciam mulheres para se divertir e para casar, dizem especialistas“. Pois bem, eis que surge meu camarada Roberto (do qual já publiquei outras pedradas dele por aqui) e solta essa paulada da real. Boa leitura!

É mesmo um absurdo que homens AINDA diferenciem mulheres para se divertir de mulheres para se casar. Eu me sinto inconformado com isso. Trata-se de um verdadeiro atraso para a humanidade, um pensamento que os homens deveriam deixar de ter, para assim se adaptarem à realidade moderna.

Isso porque…

=

=

=

TODAS AS MULHERES (ATRAENTES) SÃO PARA SE DIVERTIR!
NENHUMA MULHER É PARA CASAR!!!

O homem precisa se modernizar, precisa se adaptar ao novo perfil da mulher.

A nova mulher tem uma vida sexual promíscua, personalidade tóxica, dedica-se ao superficial sem construir nada que preste na vida, dissimulada na hora de assumir suas responsabilidades, não sabe cozinhar, não possui competência para os afazeres básicos de casa. Não têm a menor idéia de como agradar o homem, pois perdeu a feminilidade depois de incansáveis tentativas de imitar o macho. Não têm as menores condições de criar um filho, já que nunca teve o menor grau de instrução familiar sobre seu papél como mãe.

Enfim, a nova mulher é excessivamente masculinizada. Tudo que ela faz, um homem é capaz de fazer melhor. Isso porque ela descartou o seu lado feminino em decorrência da inveja do pênis. Por isso, a nova mulher:

  • Não possui nada a adicionar na construção da vida de um homem, pois nada mais é do que um projeto de homem;
  • Não é uma companhia agradável, pois todo seu encanto cessa no momento em que abre a boca. Não se interessa por nada, não tem hobbys, está constantemente estressada e deprimida, possui as mais diversas neuroses, não é segura de si, etc. Tem uma aura negativa em torno dela, que atrai para si sentimentos ruins, que contaminam qualquer pessoa com quem ela conviva;
  • Não é fiél nem com as convenções sociais e nem com a sua natureza como fêmea.

O amiguinho que escuta os problemas da amiga e lhe dá conselhos. O namoradinho que vai ao shopping ver vitrines com a namorada. O maridinho que trabalha para complementar o planejamento de vida da esposa…é realmente um absurdo que homens AINDA se disponham a fazer esses papéis ridículos.

No casamento, o homem:

  • Perde 50% + 30% do patrimônio. 50% da meação e mais 30% de pensão. E não, separação total de bens não garante a segurança do patrimônio coisa nenhuma. Se o patrimônio for feito com o esforço comum, deverá ser repartido igualmente. E esforço comum é um conceito tão vago, mas tão vago, que até contribuição emocional pode ser usada como argumento. Quem se interessar em entender melhor o quão ruim são os danos do divórcio (que se tornam inevitáveis a partir do casamento), leiam a Lei n. 11.101/2005 (Lei de Falências e Recuperação Judicial) e chegarão a iminente conclusão de que um homem divorciado se encontra em um prejuízo pior do que um empresário falido!
  • Caso tenha filhos, possue grandes chances de ser jogado para fora de casa, mesmo sendo um imóvel que ele comprou sozinho ou tenha herdado de sua família, pois, em caso de brigas onde a convivência se torne insuportável, é fácil a mulher conseguir na justiça o direito de morar com os filhos na casa, sendo que o homem terá que “se virar”;
  • Será inevitavelmente vítima de violência doméstica. Mesmo caso não seja vítima de violência física, será definitivamente vítima de violência psíquica. A violência doméstica repercutirá para toda a vizinhança, já que as mulheres não conseguem ficar de boca fechada, tendo que ostentar tudo o que fazem e pensam. A honra, tanto dentro quanto fora de casa, definitivamente será abalada. Não há muito o que fazer nesses casos, pois não se pode agir em legítima defesa (tese que nunca será acatada pela “justiça”) e não compensa o divórcio, que causa prejuízos ainda piores;
  •  Será provavelmente acusado de violência doméstica. O simples fato de o marido não obedecer a todos os caprichos da esposa já cria grandes chances de ela o acusar falsamente para fazê-lo sofrer por ter ferido o ego dela. Poucos homens possuem cautela o bastante para reverter a situação e colocar ela na cadeia por denunciação caluniosa. Há a possibilidade dos vizinhos acusarem o marido em razão das historinhas exageradas que a mulher lhes conta sobre o quanto ela sofre e reclamações sobre a vida em geral;
  • Estagnará. Perderá boa parte de sua liberdade emocional, sexual e financeira para atender as necessidades de sua esposa. Toda essa liberdade poderia ser usada em favor de seu desenvolvimento pessoal, tornando-o um homem muito melhor do que antes com o passar dos anos. Ao invés disso, ele se tornará uma carcaça esperando o dia de sua morte, afundado em uma rotina leite com pera, castrado emocional e juridicamente;
  • Envelhecerá melhor do que a sua esposa. Enquanto a velhice lhe tornará mais viril e maduro, ele estará atrelado a sua esposa, que envelhece mal e não evolui em termos de maturidade, sendo uma eterna adolescente presa em um corpo enrugado. O homem, que poderia viver os 30 anos com sucesso profissional, patrimônio conquistado, experiência sexual e maturidade emocional, joga tudo isso fora por uma mulher que já está em decadência, que não possui mais a beleza e a simpatia de antes.

Casamento era bom nos tempos em que unia a família e resguardava o patrimônio.

A nova mulher, bem como a nova legislação, não são adequados ao casamento.

Sendo assim, homens não devem mais diferenciar as mulheres. NENHUMA É EXCEÇÃO! Use as atraentes para se divertir. Ignore as não atraentes.

fonte: http://forum.homensrealistas.info/viewtopic.php?f=14&t=4300#p103669

Comentário: Só complementando esta porrada, lembre-se: podem até existir exceções, mas todas são granadas! Algumas são de verdade, outras são falsas. Mas você quer mesmo arriscar a se explodir?

23 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. Anna

    Poxa, eu me sinto orgulhosa de ter um casamento de quase 20 anos e estar tudo bem na minha vida. É claro que todo casal tem problemas, mas se vc perguntar ao meu marido ele vai dizer que se casaria comigo mil vezes e eu com ele. Temos probleminhas tão bobos que nem são dignos de nota. Eu já ouvi, sem querer, meu marido dizer a um amigo dele que já se divorciou 3 vezes que teve muita sorte comigo…fiquei quieta e orgulhosa e vi que devo continuar a fazer tudo melhor ainda.

    Abri mão de ter uma carreira em nome dessa família e não me arrependi um segundo sequer. Temos 3 filhos que adoram o fato dos pais serem casados, pois a maioria dos amiguinhos da escola são filhos de separados e vivem muitos problemas por isso. Vivo chamando a atenção das crianças para que percebam o quanto somos felizes no nosso modelo que, pode parecer um pouco antiquado, mas funciona melhor que os outros.

    Maurício, meu marido, foi meu segundo namorado e o primeiro foi um namoro meio bobo sem desdobramentos sexuais, apenas me fez despertar para o desejo, mas como não durou muito não iniciei relações sexuais com o primeiro namorado. Não acho isso ruim não. O Maurício me ensinou tudo o que ele já sabia em termos de sexo e a gente descobriu o resto junto ao longo da nossa relação. Somos completamente livres e sem inibições sexuais, nossa intimidade é muito boa e ele me quer sempre, eu me sinto desejada o tempo todo e me cuido muito pra ele gostar do que vê. Não considero isso me submeter aos desejos de um homem machista, ao contrário, é uma troca, quanto mais satisfeito ele estiver sexualmente, mais me fará feliz na cama e isso é um círculo virtuoso. Nenhum homem, nem os mais ricos, nem os mais bonitos, nem os mais sedutores, nenhum deles me parece melhor que o meu e a história que temos juntos.

    Algumas mulheres acham que eu sou uma tonta de ter casado, ou como elas dizem, por eu ter “dado” pra praticamente o meu primeiro namorado sério e mais ninguém, mas eu acho isso tão normal, tão bom, tô tão bem assim…ah, nem escuto!

    Queria que as minhas filhas tivessem a sorte de encontrar um homem como o pai e que o meu filho fosse como ele. Estamos criando eles para que vejam que NÃO É BOM uma relação que eu chamo de “relação novelística”, cheia de dramas, brigas, exigências e paixões, mas sim com diálogo, respeito, solidariedade e amor. Minhas meninas precisam se dar ao respeito e exigirem respeito, mas saber respeitar o outro também. Odeio mulher histérica e que acha que os homens servem para bajulá-las…isso é ridículo. Mas cobro para que o meu filho seja justo e saiba respeitar uma mulher desde que essa o trate de forma decente. A regra é simples: cuide do outro e se deixe ser cuidada por ele, se vc sentir que está numa relação equilibrada segure isso com todas as suas forças. Não exija coisas absurdas que nem mesmo vc conseguiria prover. Seja justa!

    É isso. Não vejo nada de misógino aqui nesse site e em coisas que vcs escrevem. Tá difícil mesmo ver mulher decente por aí, mas ainda tem. Eu conheço algumas e minhas filhas estão caminhando pra isso. Espero que bons homens saibam reconhecer uma mulher bacana quando a virem. Tudo o que está aqui escrito na verdade vem ao encontro dos desejos mais simples que uma pessoa pode ter: ter uma família, viver com uma pessoa boa, ser respeitado, ser feliz, não ser enganado…isso não é pedir muito. Espero que todos vcs, homens que estão por aqui, encontrem o que estão procurando.

    Anna

    P.S. Não pensem que fui criada numa família estruturada, ao contrário, o casamento dos meus pais foi ruim e terminou de forma péssima. Mas apesar de ser criança e ser criada pela minha mãe, nunca coloquei a culpa no meu pai, nem aceitei que minha mãe o fizesse. Tudo o que eu não queria era viver aquilo quando fosse adulta. Com inteligência(que modéstia à parte eu tenho privilegiada) e buscando sempre ser justa, acho que conquistei um marido ótimo e uma família feliz.

  2. Richard White

    Muito bom o texto, só coloco duas observações.
    Existem exceções sim. O problema é que as “amigas” se esforçam para transformar a casada em uma delas. Dizem “homem não merece isso” e estragam as casadas. (A granada que era falsa vira verdadeira!).
    Existem homens que têm necessidade do casamento. A estes um conselho: escolham bem: as menos ruins (mães solteiras por exemplo, nunca) e cuide da mulher sem se apegar demais.

  3. casamento só na Igreja

    Barão, o cara q casa SÓ na Igreja, sem se casar no Civil, segundo as regras da Igreja Católica, está livre das leis de divórcio misândricas?

    1. Barãozin

      Eu realmente não faço idéia. Aliás, eu nem sei se a igreja aceita o cara se casar só no religioso hj em dia.

      No mais, de qqer forma se o cara casar só no religioso (se isto for possível) já configura relacionamento estável. Um advogado poderia informar melhor, mas se não me engano as leis são parecidas com as do divórcio na hora de separação dos bens, guarda dos filhos, etc.

    2. Daniel Fonseca

      Se tiver foto provando a união, não. Como o amigo de cima falou, isso constitui união estável.

  4. wolverine-mt

    Esse post lavou minha alma. Dá até vontade de rir quando passo perto de qualquer patricinha que se julga superior…

  5. Virtus

    O que mais me surpreende é a palhaçada que escreveram nessa reportagem do Terra Mulher: psicólogos e antropólogos ainda vendo as mulheres como sexualmente oprimidas, vítimas e sem liberdade de escolha. Isso que é o poder da lavagem cerebral feita pela mídia nas últimas décadas.

    No mais, a matéria do Terra Mulher prova que não conhecem nada mesmo sobre a vida do homem, sobre as suas dificuldades, os seus problemas, e como as interferências ideológicas do feminismo aumentaram absurdamente o custo da vida do homem.

    Deveriam ter percebido já que isto é uma questão instintiva, natural própria da masculinidade e que nunca vai mudar, mesmo daqui há mil anos ou mais.

  6. Jason Voorhees

    Por seguir contra a maré praticamente somos os heróis da resistência.

  7. Jason Voorhees

    Convenhamos senhores o homem é um ser muito frágil para fazer frente as mulheres promíscuas de hoje. Estou dizendo que muitos lêem blogs masculinistas, muitos até mesmo participam dos fóruns de discussão Mas mais cedo ou mais tarde o corpo bem delineado de uma fêmea atraente quebra todas as resistências morais do pobre coitado.

    Mesmo esta fêmea agindo como uma verdadeira prostituta, mesmo o dito homem sabendo que ela fez anal giratório com vários conhecidos, ele propõe pagar o preço MÁXIMO para conquistar o coração da fêmea: O casamento.

    As mulheres não mudam e elas não dão valor algum a o que o homem pensa ou deixa de pensar, não precisam de nós nem para sexo, já que o lesbianismo supre todas as “necessidades sexuais” da fêmea.

    Não se enganem senhores milhões de homens se casarão com esse tipo de mulher tóxica.

    Conheço homens que pagaram de fodão quando solteiro, tinham liberdade se serviam bem com prostitutas e mesmo assim se casaram e hoje estão com a vida destruída por causa do casamento, pensão alimentícia e cuidados com a criança.

    O marriage Strike não é para todo mundo. É necessário renúncia, morte do ego como diria Nessaham, e até um nível absurdo de controle sexual. Eu diria até mesmo uma transmutação sexual.

    1. Renato

      Pior que é,Sr.Jason,muito homem ai vai se fuder mesmo,porque a mudança precisa ser de dentro para fora,precisa ser genuína.

      O marriage strike não para todos,muitos homens ainda são romanticuzinhos,e as mulheres ardilosas como são se aproveitam disso e exploram o cara.

    2. andre

      entaum cara…..
      apesar d as dificuldades do homem ainda temos muitas vantagens e superioridade em cima delas, o fato é a maldita carencia que o homem sente, é uma prisão. esses tempos encontrei um velho colega do ensino medio, po o cara era super inteligente tirava notas altas era daquele aluno que iria se dar bem no mundo academico, mas resultado o cara parou no ensino medio casou com um monstrinho e hoje tem 3 filhos quando ele me viu ficou com uma certa inveja ao analisar minha vida, não tenho um mega enprego e nem um mega salario, mas eu me viro muito bem, pago minha faculdade tomo minhas cervejas, me divirto. ele com uma cara d e tristeza falou d a realidade dura d a vida dele que era trabalhar trabalhar e trabalhar não tinha diversão sua vida era preto e branco.
      olhem pro s eus colegas casados olhem a sua fisonomia de tristeza.
      tem muita mulé que me ve d e maus olhos pois elas não a dmitem ver um cara solteiro feliz, um animal livre que é dono do seu nariz, isso pra elas é o inferno, pois homem não é pra ser feliz homem é pra ser provedor utilitario.
      obs: tenho 32 anos sempre estou investindo em min, faço minha atividade fisica, e é uma sensação maravilhosa a liberdade “o homem livre” assim como todos machos do reino animal.
      e aquelas antigas colegas que não me davam bolas, hoje mas parecem espantalho modelos de filme d e terror, o meus antigos colegas que casaram estaum preso em uma infelicidade.
      numca casem é o pior investimento que vcs podem fazer. casamento é a morte do homem.
      o lado bom do feminismo é que podemos come-las sem compromisso.

  8. Charlton Heslich Hauer

    Parabéns ao Roberto. Excelente texto.

    Destaque para o assunto que é principal bandeira das feministas: a violência doméstica.

    Você colocou com propriedade essa questão, quando disse que o homem, além de sofrer e ser vítima da violência doméstica, ainda será acusado de praticante da mesma violência. Não há escapatória.

  9. Henrique de Ávilla

    Eu tenho 28 anos já fui casado ,( casei com 18 ) quando separei a vadia queria minha casa a sorte é que a casa eu construí no terreno do meu pai ,e não deu em nada porque eu aleguei que a casa era do meu pai ,como o terreno era dele ela se fudeu e saiu sem PORRA NENHUMA !!! Não pago pensão porque a guarda o meu filho de oito anos é minha ( expliquei no fórum homens realistas) eu prefiro assim ,sustento meu filho sozinho e não dou porra nenhuma de pensão .tenho namorada e não vou me casar de novo é fria !!! JÁ SAÍ DA MATRIX E APRENDI A LIÇÃO.

  10. andre

    putz que classe d e homem é essa que e scolhe mulé, os destacados?
    pois homi comum vive numa pindaiba sexual o coitado não escolhe nada, ele reza pra uma feiosa da uma chance pra ele.
    que babaquice essa….
    homem doente “digo carente” pega qualquer coisa pra se relacionar,
    tirando a buceta o que mais a mulé tem a oferecer hum a força fisica sera que ela consegue descarregar um caminhão d e tijolos, ela tem inteligencia
    entaum quem são os maiores invetores d a humanidade ?
    essa coisa d e casorio ja era foi o tempo.
    é melhor ser escravo ou um desbravador com grana no bolso e comedor de bucetas hum…

  11. Renato

    Meus deus,isso é um chute bem no saco dos manginas bobos,parabéns.

    E mulher exceção não existe mais,na verdade pode até existir mas é como procurar uma agulha num enorme palheiro,ou seja não vale a pena nem procurar.

    É inacreditável o tempo que muitos homens perdem hoje com mulheres,tendo muito pouco em troca como migalhas de atenção e sexo como se estivesse recebendo uma esmola.

    Homens,atenção : NÃO SE CASEM!! parem de serem bobos romanticuzinhos afeminados.
    NÃO CASE!!

  12. provocador

    “homens não devem mais diferenciar as mulheres. NENHUMA É EXCEÇÃO! Use as atraentes para se divertir. Ignore as não atraentes.” lol lol lol lol lol lol lol lol lol lol lol
    Um chute no “saco feminista” !

  13. Pd_RS

    Mas detonou uma pedrada no meio da cara!

    Acrescentaria ainda a merda que é a celebração do casamento em si. A mulher faz de tudo para aparecer nesse dia, nem tem como ser mais inflada no ego e o homem é um apagado que banca toda essa merda Uma indústria que cresce a cada dia em torno de um evento que não tem mais nenhum significado com a religião ou a união do casal.

  14. PDDO

    Otimo texto, mais o que ouve com o Doutrinador?

  15. UM BARBARO

    Excelente texto! Real sem vasilina!

  16. dick tracy

    Nossa,texto hiper destruidor.
    Agora a pouco estava pensando no que o meu velho amigo falou comigo ao telefone.
    “Dick Tracy,as mulheres de sua geração 80/90 se você trocar por merda estara ganhando ainda,coma elas com camisinha e mande embora,não se envolva,não se case,não namore serio,com 70 anos você ainda tem muita lenha para queimar.”(esse cara tem hoje um pouco mais de 70 anos,não sabe ligar o computador, esta com boa saúde e é casado)
    E com esse pensamento em mente cheguei a uma conclusão simples.

    Mulheres nascida na década de 50 para baixo são as melhores mulheres que nasceram para se casar,pena nos não ter nascido nessa epoca.

    Mulheres nascida na década de 60 a maioria das mulheres são boa ainda e uma grande minoria ,se não dizer raras exceções são vadias como as de hoje.

    Mulheres nascida na década de 70 ainda tem muita mulher boa,mais o cara tem que procurar bastante,tem muita mulher contaminada pelo feminismo,mais ainda acha mulher que preste.

    Mulher nascida na década de 80 para cima nenhuma mais presta,é como diz o texto,a maioria são como granadas,uma grande parte é verdadeira e umas são falsas,não explodem,as melhorzinhas(foi assim que entendi pelo menos).Por isso que digo que nenhuma delas presta…

  17. JV

    Pedrada sem papas na língua, gostei do jeito como se expressou no texto, direto e objetivo. Se prepare para as críticas e polemicas.

    1. Barãozin

      Qto mais críticas melhor. Signifíca q a pedrada pegou na veia rs

    2. Roberto

      A crítica da oposição é o combustível da minha militância.

      O casamento está ultrapassado. Casar hoje pra quê? Para ter tudo o que você teria sem compromisso, só que com o dobro do preço? Para dizer que formou uma família, que você só vê aos fins de semana, que detesta você e ainda por cima te custa os olhos da cara pra sustentar? Para lutar contra os marxistas, sendo que ser solteiro e acumular capital e propriedade é muito mais eficiente?

      Essa história do casamento ultrapassado eu já sabia desde os tempos de matrix. É instintivo isso.

      Aliás, o mero INVESTIR em uma mulher só, para compromisso casual (conversa -> ficar -> sexo -> possível marmita), já está ultrapassado. Afinal, por que parar e investir numa só? Invisto em várias à mesma época, pois assim não só aumento minhas chances de sucesso, como também o desapego.

      O homem que conhece a real, usa o conhecimento, e melhora o corpo, a mente e as finanças merece o MÁXIMO possível de mulheres à sua disposição.

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: