«

»

maio 11 2012

Porque generalizar com mães solteiras?

por Arlindo Menezes

Sim, eu generalizo. Não só com mães solteiras. Eu, assim como qualquer pessoa, tenho tendência a generalizar tudo, uma vez que o raciocínio lógico tem uma dinâmica excludente de opostos, então, sempre é necessário partir do geral para o específico, isso em qualquer ciência. Alguém que mora no RJ, por exemplo, se vir na rua um cara alto, branquelo, com roupas esquisitas e uma câmera pendurada no pescoço, praticamente pedindo pra ser assaltado, com certeza irá pensar automaticamente que se trata de um gringo bobão. E pode não ser, mas mentalmente já generalizou a figura.

O geral, que é perceptível facilmente pra alguém com uma certa experiência, é que mães solteiras não prestam pra relacionamento sério. O específico seria o fato de que existem exceções, mas seria contraproducente buscar uma exceção dentro de um perfil que não é favorável.

Em termos evolutivos, é um desastre para o macho criar os descendentes de outro macho, uma vez que ele estaria desperdiçando seus valiosos recursos de sobrevivência com genes que não são dele.

Na natureza há casos curiosos. Por exemplo, quando um leão derrota o então leão dominante no grupo, passa a ser o “alpha” e, não só monopoliza todas as fêmeas, como também mata os filhotes do macho anterior (saliento que é só um exemplo biológico, não defendo esse comportamento entre seres humanos). Gorilas tem fêmeas mais fiéis, uma vez que, nesta espécie,  um único macho dominante (alpha) tem acesso a todas as fêmeas e só larga o osso quando estiver velho, ao ser vencido por outro macho mais jovem. Já no caso dos chimpanzés, as fêmeas são extremamente promíscuas e copulam com qualquer macho do bando. As fêmeas humanas ficam num meio-termo entre gorilas e chimpanzés. O incrível disso é que as espécies evoluíram de maneira ao macho garantir a criação de sua própria prole, veja, o gorila é um bicho enorme e tem o pau e o saco minúsculos,  o ser humano é mais franzino mas tem o escroto mais avantajado que o gorila, já o chimpanzé que é pequeno e magrelo, tem a bolsa escrotal bem maior que a do gorila e do humano. Ou seja, nas espécies onde as fêmeas são promíscuas e não há muitas chances de acasalar repetidamente, o aparelho reprodutor do macho evoluiu de maneira a garantir fecundação em uma única cópula. O vídeo abaixo embasa tudo isso que estou explicando.

Saindo da questão evolutiva pra questão social, bem, hoje em dia não compensa um relacionamento sério com mães solteiras, essa minha constatação deve-se ao fato de eu mesmo ter tido um relacionamento sério com uma e de dezenas de histórias de amigos e conhecidos, só conheço um relacionamento deste tipo que está dando certo (por enquanto), mas desconfio que seja pelo fato de o homem ganhar mais, provavelmente a mulher não iria deixa-lo para não perder o provedor.

O fato é que não seria possível ignorar a presença de uma criança, afinal de contas, é um ser humano e o homem que se relacionar com uma mãe solteira entra em uma “família”, o que é diferente de constituir uma junto a uma mulher sem filhos. A meu ver não há como ter essa convivência sem incômodas lembranças passadas, seja pela semelhança física da criança com o pai, custos diretos ou indiretos gerados pela criança, a presença inconveniente do pai da criança nas proximidades da casa onde vive o casal e tendo contato com a mulher (por questões que envolvem o filho), pois a JUSTIÇA permite isso. Sem falar na impossibilidade de corrigir ou ser mais enérgico sob pena de escutar da mãe, da criança e das pessoas ao redor  que “você não é pai” (embora na hora de dar presentes e levar ao hospital isso não seja lembrado).

Falamos sobre a parte biológica e de convívio com a criança, agora, sobre a mulher, é de se questionar o fato de ela não ter conseguido se firmar em um outro relacionamento, ela pode não ser a principal culpada, o cara pode muito bem ser um FDP, mas é impossível 100% da culpa ser do homem, as mães solteiras (minha ex, inclusive) sempre colocam o pai da criança como um monstro, mas quando um não quer dois não brigam e nem transam (salvo em casos de estupro), se a mulher se meteu com um cafajeste ela sabia da condição dele sim, mulher sabe quando o cara é pobre, quando é playboy, quando é tímido, quando é nerd, quando é marginal e quando é cafa também. A diferença é que, no caso dos cafas e marginais, as mulheres acreditam que podem domá-los ou mudá-los e não é isso que acontece.

Enfim, uma série de motivos.

Esclareço que a decisão de se relacionar ou não com mães solteiras parte de cada um, conheço boas pessoas nessa condição e até tenho mães solteiras em meu círculo social, no entanto, não digo nada, afinal de contas, é inconveniente entrar no campo da particularidade de qualquer pessoa, seja qual for o motivo.

Diante disso, me reservo o direito de procurar somente mulheres sem filhos para relacionamento sério, uma vez que, devido a experiências passadas e também devido ao desgaste que uma “paternidade socioafetiva” pode gerar.

Pelo meu pensamento atual, que não é imutável e pode sofrer alterações com o tempo, os benefícios de um relacionamento com uma mulher que já tenha filhos não compensam o sacrifício para manutenção dessa relação, eu até aceitaria um relacionamento casual, uma vez que relacionamentos casuais não costumam entrar no âmbito familiar, portanto, dessa forma, não faria diferença o fato de a mulher ter filhos ou não.

Agora, se você é mãe solteira e se considera uma boa pessoa, meu conselho é muito simples, não se envolva com cafajestes, essa história de que eles enganam é conversa pra boi dormir, tenho até prints que comprovam isso, vejam abaixo.

Está cheio de homens bons por aí querendo namoro e casamento, muitos deles dispostos a aceitar uma mulher com filhos de braços abertos, inclusive fiquei sabendo tempos atrás que esta minha ex se casou (ou seja, não estou só teorizando), basta que a mãe solteira não ponha tudo a perder, que valorize esse homem e tenha gratidão em reconhecer que ele gosta de você o suficiente para desconsiderar um fato que pode ser incômodo para boa parte dos homens.

Comentário do Barão: Um excelente artigo do meu amigo Arlindo e que serve de resposta para mães solteiras chatas. Mas eu sou mais prático ainda e responderia que mãe solteira só me serve pra isso:

http://www.youtube.com/watch?v=PugA529WYuE

“Só vou te dar um lance …
Não fique apaixonada …
O lema é assim …

É um pente e rala
Um pente e rala
É um pente e rala
Um pente e rala…”

Hahaha!

OBS: NÃO DEIXEM DE OUVIR O JORNAL DA REAL DESTA SEMANA:

http://canal.bufalo.info/2012/05/quarto-prototipo-do-jornal-da-real-no-ar/

37 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. Neri

    Não, não existem exceções…seria o mesmo que fazer uma lista com 100 assassinos em série e dizer”entre esses 100 assassinos existem algumas exceções”!!!!…chega a ser ridículo, patético…todas as mães solteiras aprontaram sim, não vem com essa que foram enganadas por cafas, elas é que gostam de cafas, sentem tesão com eles, nunca quiseram um homem decente coisa nenhuma, isso é mentira esfarrapada depois que o Chronos se aproximou delas….isso é conversinha de mangina e CSP, nós homens sabemos que elas tem suas escolhas e depois se fazem de coitadinhas, vítimas…eu não caio nessa não, só cai quem for trouxa…tem um site de cirurgia plastica intima, vejam só os tantos posts dizendo que querem ficar”fechadinhas” para enganar os atuais parceiros, tem que ser muito otário mesmo para acreditar nesses lixos biológicos…..Marriage strike é a solução atual, sem perdas nem danos ao homem decente.

    Acredite se quiser:http://www.cirurgia-plastica.com/cirurgia-intima/

    e a prova de que as brasileiras são as mais promíscuas esta aqui:http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/brasil/2016/01/29/internas_polbraeco,515762/no-pais-campeao-de-cirurgia-intima-mulheres-contam-suas-historias.shtml

    Vai trouxa, casa com uma dessas aí e seja feliz com um par de chifres……

  2. Neri

    Se elas são solteiras e independentes podemos ficar tranquilos, elas estão muito bem,são guerreiras e não precisam de homens.
    Enquanto isso o homem tem tempo para se dedicar ao seu bem estar,longe de complicações e sem ter de sustentar uma qualquer, uma simples desconhecida que invariavelmente lhe golpeia com pensões de filhos que não foi você que fez.
    Essa conversinha de que quem cria é que o pai é uma armadilha torpe que mais a frente vai resultar no inferno na vida do homem de bem.
    Lembrem-se sempre que quando se assume um compromisso com a mulher moderna, qualquer um, em qualquer situação deve-se estar ciente que todas as leis estão a favor dela, ou seja ela manda e desmanda porque sabe que tem cartas na manga.
    Por fim, pessoalmente,após mais de uma década de casamento,hoje sou solteiro e adepto do marriage strike, afinal só eu sei o que sofri e ainda sofro (financeiramente) com a “vingança” de quem perdeu o poder de barganha que tem no meio das pernas e não admite que você se sai bem na separação.
    E ainda tem cara pensando em se casar com aquela “princesinha” meiga, sedutora e carinhosa, que apesar de ser uma pessoa completamente desconhecida ele se apaixona perdidamente…..já cai nessa, todos meus amigos (sem exceção) também já caíram nessa e sinceramente as consequências desse ato impensado não desejo nem para meu pior inimigo, até mesmo porque ele perdeu feio pra minha ex…..

  3. MARCELO

    Eu já passei por essa situação e sei a desgraçeira que é. Há vários motivos para que relacionamentos desse tipo (homem sem filhos com mulher com filhos ou vice-versa) ir logo para o esgoto. Nem precisa dizer quais são. De 10 relacionamentos desse tipo, 9 já não vão para frente, já não dão certo. Hoje em dia eu não entro mais nessa. É só para dar dor de cabeça e prejuízo. Se for para ter dor de cabeça e prejuízo, que seja com seus próprios filhos, feitos do seu próprio saco e não feito pelo saco dos outros. Prefiro mil vezes ficar solteiro pelo resto da minha vida do que entrar em um relacionamento desse tipo.

    1. Marcela

      respeito sua opinião

  4. HORIOSVALDO DA SILVA

    na verdade todas as MULHERES sem exceção deveriam devem aprenderem á terem a sua própria INDEPENDENCIA ALFABETIZAÇÃO EDUCAÇÃO FINANCEIRA ECONOMICA e ter total EQUILIBRIO EMOCIONAL etc daí sim ter FILHOS para nunca jamais depender de ninguém só de DEUS VIVO PAI TODO PODEROSO etc o resto é tudo blá….blá….blá…..

  5. Anônima

    Nao se irritem.Na proxima encarnaçao voçes vao ser mulheres,vao casarem,terem filhos e seu marido vai trocar voçes por uma mais nova porque voçe teve filho e seu corpo nao é lindo como antes.Porque voçe carregou nove meses uma criança no seu ventre,amamentou,seus seios murcharam.Dai voçes encontraram homens como voçes em seus caminhos que vao te iludir,transar e ir embora. E voçes vao ter que além disso aguentar o preconceito da sociedade
    Afinal,nao importa nada,se voçes tem carro,casa,emprego,se sao lindas,etc.Voçes sao mães solteiras ne.Entao voçes sao rodadas,vagabundad ne
    Voçes nao valem nada ne.Assim como voçes falam aqui agora.

    1. Barãozin

      Na verdade, até que isso não é tão ruim.

      Pior é reencarnar no corpo de alguém que escreve “voçe”.

      Isso, pra mim, seria um pesadelo.

      1. hatershavenolifec

        E ainda escreve ” vão casarem”… Estuda mas não mata!!!!

      2. Marcela

        essa anônima, estragou a raça

  6. Hans Solo

    Boa noite!

    Vou falar uma coisa pra vocês;

    Sou obrigado a dar razão a mais essa postagem. Também não gosto de entrar em questões pessoais, mas, aconteceu algo do tipo comigo!
    Ela deu alguns sinais, entre eles, de como querer parecer popular nas redes sociais, as famosas “cheerleaders” de facebook; tão logo começamos a ficar(Na minha cabeça já era praticamente um namoro), comecei a achar mesmo, que, esse papo de “criminalizar” mães solteiras era fato exagerado. MAS NÃO É!!!
    Como que uma pessoa possui alguns milhares de amigos nas redes sem ser famosa, ou, sem fazer trabalhos sociais que demandem a isso? E o mais interessante da questão é ver como mais de70% dos amigos eram do sexo masculino. E ela era muito simpática com a galera, até com recém-conhecido. É claro, a própria se auto intitulava exceção, vai ver ela segue o site.
    E quando ainda estávamos falando, ela se comunicava com o ex, fingia um afastamento, mas que durou muito pouco.

    Então é isso: Diga-me com quem andas( e o que fazes) que eu direi quem és tu.

  7. claudio

    E Quando o filho é adotado?….ai nesse caso não teve relação sexual com outro homem, dai, não fica para o cara que esta se relacionando com a mulher, aquela coisa de ex na mente..

  8. Luiz Guilherme Prats

    Já namorei duas mães divorciadas. Uma delas era até bem atenciosa e carinhosa, não posso negar. Entretanto é difícil se relacionar com mulheres com filhos. Imagino que com mães solteiras (que não foram meus casos) seja ainda pior.
    Não adianta, em um caso ou outro, elas esperam de você uma referência masculina positiva, mesmo que o pai da criança não seja um cafajeste. Isto é um peso. Se o pai é um cafa, pior para você. Seu papel é o de contrabalançar o pai desatencioso e distante, mas você não é o pai (como lhe será lembrado na primeira tentativa sua de chamar a atenção da criança para algo errado que ela tenha feito). É um saco. É um pisar em ovos permanente.
    E eu namorei com mulheres que tinham filhos bem educados e inteligentes, hein ? Imagino quando a criança é uma peste revoltada e carente !
    Não, não.
    Os namoros terminaram pelo mesmo motivo: pressão para morarmos juntos.
    Namorar, cada um na sua casa, ainda vai por um tempo, mas morar juntos ? Nem pensar!

  9. Pedro Balla

    Interessante artigo, é um TABU esse assunto pq muita gente pensa que não tem nada haver, mas acho que mesmo em uma situação hipotética de namorar uma menina que tenha filho(s), msm que vc só saia com ela e mantenha distancia do filho(s) e pareça que ela está curtindo vc, vc meio que acaba numa sinuca de bico em certo momento, pq provavelmente ela vai querer morar junto ou casar em certa etapa do namoro, e quando ela propor isso está propondo que vc não só more com ela, mas com os filhos também, e é ai que fica o ponto crítico, é melhor mesmo ir pras solteiras desempedidas, se for ver, menos stress. Mas se ainda quiser tentar e achar que vale a pena vai em frente, não vai ser fácil.

  10. Gisele

    Importante também é lembrar das mães solteiras que são verdadeiras “ladronas” de espermatozóides.
    Funciona assim: a mulher está desesperada para ter filho, não encontrou nenhum homem disposto a fazer filho com a louca, então ela decide “roubar” o material necessário para concretizar o golpe.

    Algumas querem o filho pelo filho e até são bem resolvidas emocionalmente. A maioria não é assim e é dessas irresponsáveis que estou falando aqui. Querem o filho para apressar/forçar casamento (que talvez nem acontecesse por livre vontade do homem), para fugir da família, para “encostar” no cara, isto é, para encostar na grana do cara. O pior é que conseguem!!

    Mas voltando ao “modus operandi” das parasitas sedutoras: ela está saindo com o cara, está bem consciente de que aquele relacionamento não é (pelo menos não ainda) apropriado para a convocação responsável de crianças ao mundo, o cara deixou claro que não quer filhos (pelo menos não com ela ou não naquele momento), mas mesmo assim ela engravida e depois vem com aquela conversa de que “aconteceu”… Não, meus amigos, não aconteceu. Lamento, mas devo dizer que você foi “roubado”! E vai ter uma tremenda dor de cabeça se entrar na onda do “sentimento de culpa” e decidir casar com a “ladrona”.

    Aviso aos incautos: Mulher só engravida quando quer! (salvo, talvez, as muito jovens 12/18 anos).
    Sou mulher, conheço mulher e posso garantir que essa é uma verdade absoluta incontestável desde que foi inventada a pílula anticoncepcional.

    Então não acreditem jamais se ela disser que está tomando pílula, que tem DIU, que é estéril, ou qualquer outra desculpa para pegar os desavisados. Tenha sempre em mãos sua própria camisinha e lave-a com bastante àgua corrente imediatamente após o uso. Isso evitará que a “ladrona” faça uso do material às escondidas.

    Filhos só devem ser feitos por ato consentido e planejado pelo casal. Fora isso é “roubo”, ato criminoso que deveria estar previsto no Código Penal e ser punido com rigor, uma vez que o delito é sempre premeditado (salvo raríssimas exceções, tão raras que desconfio que nem existam).

    Enfim, o Ministério das Informações de Utilidade Pública adverte: CUIDADO COM AS “LADRONAS” DE ESPERMATOZÓIDES. PROTEJAM-SE, ELAS ESTÃO POR TODA PARTE E UMA HORA OU OUTRA VÃO CRUZAR SEU CAMINHO.

    Boa sorte a todos,

  11. Mateki

    Boa noite.

    Por um bom tempo, eu acreditei ter uma teoria moral bem definida para homens e mulheres, até recentemente, quando a vi confrontada por páginas feministas e, desde então, tenho buscado diferentes visões para aperfeiçoar ou reformular totalmente esta minha teoria.

    Vou expôr aqui minha ressalva ao texto, e se alguém quiser se aventurar a me fazer abandoná-la, agradeço desde já pelo bem-vindo esforço.

    Não consigo aceitar que uma pessoa que cometeu um erro mereça passar o resto da vida sem amor, conforme conclui, não o texto original, mas o último comentário de quem o postou. Em especial porque muitos destes filhos nascem quando suas mães ainda são adolescentes, e não de um cafajeste de balada, mas do namorado. E ainda que os namorados fossem cafajestes (o que nem sempre é o caso), não acredito que uma menina de 15 anos deva estar fadada a uma vida inteira sem ser amada ou levada a sério por não ter sido capaz de identificá-lo. Além disto, há os casos de mães jovens de filhos planejados, cujos relacionamentos simplesmente não funcionaram, por qualquer das milhares de razões possíveis para isto.

    Abraços.

    1. Barãozin

      O problema é: o outro cara não tem culpa dela ter filho. Simples assim. E outra coisa. Muitas vezes essas mães solteiras olham para o cara somente depois que ela é recusada por ter filho. Se ela não tivesse filho, ela nem daria bola pro cara. Ou seja, pra ela, vc é apenas “o que sobrou”.

      O outro cara não tem pq assumir o filho de outro homem. Gastar recursos que ele poderia investir num filho que é dele mesmo no filho de outro homem. Isto é ridículo.

      Outra: pesquise sobre paternidade sócio afetiva. Resumidamente é: se vc se envolve com uma mulher que tem filho e fica com ela algum tempo, bancando as coisas e tal, numa eventual separação a mulher tem o direito de pedir pensão para o filho QUE NÃO É SEU. Há um caso recente que a mulher já recebia a pensão do pai biológico e qdo se separou do padrasto de sua filha, foi lá e também pediu pensão dele… e ganhou!

      Isso não é uma mera questão de amor. É algo bem pior.

      Ou aceitaria numa boa bancar filho dos outros ou ser “a sobra”?

      1. sergiovisk

        Resumo Perfeito.

      2. Mateki

        Olá, agradeço pela resposta!

        Esse negócio de paternidade sócio-afetiva é realmente um ataque à liberdade individual e à livre associação, que, como tal, deve ser combatida sem reservas.

        Eu concordo que é muito difícil o filho não passar de um peso para o padrasto, e já vi diversos casos de mães aproveitadoras como as que você apontou.

        No entanto, me parece perfeitamente possível que haja mulheres decentes na situação de mães solteiras. Não por isto o filho deixa de ser um peso, mas, como todo peso, pode ser contrabalanceado (apesar de este ser um peso grande que, segundo minha escala de valores, exigiria virtudes realmente especiais da mãe – analogamente à forma como, para você, aparentemente, um filho é um peso tão grande que o grau de virtude que o contrabalancearia é algo impossível para uma mulher carregar).

        Além disto, tenho que dizer que fico em cima do muro quanto às teorias que levam muito fortemente em consideração o passado da pessoa: ao mesmo tempo em que é, de fato, muito conveniente para uma mulher passar a juventude fazendo merda para depois “sossegar”, olhar só para o passado desestimula mudanças para melhor no comportamento delas. Obviamente, opiniões não devem girar em torno de que sinais e estímulos elas dão às mulheres, e nenhum homem é obrigado a sacrificar seu bem-estar para educá-las, mas, assim como é importante educarmos os homens a respeito dos comportamentos femininos usurpadores, talvez não seja de todo mal que aqueles que não se incomodam tanto com os filhos de mães solteiras mostrem às mulheres que a busca por bons valores traz compensações além da consciência tranquila e é de fato valorizada por alguém. Deu pra entender? Rs

        1. Barãozin

          Beu já sou mais prático.

          Se eu posso e quero me envolver em um relacionamento de longo prazo, pq não caçar um pouquinho mais e ter a disposição uma mulher sem “empecilhos” a tiracolo? Logo um “empecilho” tão problemático?

          Pelo menos pelo q eu já vi, caras q aceitam mães solteiras para relacionamentos sérios são verdadeiros “pangarés sociais”. Po, acho q ninguém quer ser um “pangaré social” né rs

          1. Mateki

            Entendo.

            Só o lance dos pangarés sociais é que não fez muito sentido pra mim, afinal, não sabemos dizer a relação causal entre essa condição e o relacionamento com mães solteiras, rs. (:

            Mas espero que sua caça por uma mulher que lhe agrade se resuma a só “um pouquinho mais”, rs mas principalmente que você tenha sucesso em sua busca por conhecer e disseminar a verdade e a moralidade. Abraço!

          2. Barãozin

            Não conseguiu entender?

            Nunca teve aquele menina, digamos de tempo de colégio, q era uma gatinha e vc ficava de olho. E a mesma vendo q vc era um carinha comum nem te dava bola. Depois de uns anos, ela já meio detonada, te olha, vê q vc tá até bem e começa a dar em cima de vc. Isso acho q já aconteceu com td mundo. A pergunta é: pq ela não te deu bola antes, qdo estava ele tava com td em cima?

            Pq ela te acha um “pangaré social”. No momento em que os “garanhões sociais” pararam de olhar pra ela, ela se voltou para aqueles q ela considera “pangarés”.

            Vc aceitaria ser chamado de inferior por alguém tão patético assim? Se sim ou não consegue entender algo tão simples, meu pêsames…

  12. otario gente fina

    Justiça catarinense condena padrasto a pagar pensão para ex-enteada

    Renan Antunes de Oliveira
    Do UOL, em Florianópolis

    A juíza Adriana Mendes Bertoncini, da 1ª Vara de Família de São José, na Grande Florianópolis, ordenou que um homem que se separou de sua companheira em fevereiro de 2011 deve pagar pensão de 20% de seus rendimentos à ex-enteada, filha de um casamento anterior da mulher.

    A decisão é controversa, não tem precedentes na Justiça e está amparada apenas numa liminar –o padrasto afetado pela medida pode recorrer.

    O homem é um engenheiro de 54 anos. A mãe, de 41, propôs a ação, em favor da filha de 16. O casal manteve 10 anos de união e se separou em fevereiro do ano passado.

    A decisão da juíza é baseada no conceito da “paternidade socioafetiva”, aquela em que o pai é quem cria, e não o biológico.

    Para a juíza, o engenheiro criou laços com a família ao incluir mãe e filha como dependentes no imposto de renda e pagando todas as despesas delas.

    A garota já recebe uma pensão do pai biológico. A juíza disse na sentença que não importa este auxílio, determinando que o padrasto “continue a contribuir para suas [da menina] necessidades básicas devido ao elo afetivo existente entre eles”.

    A juíza viu no fato de o padrasto ter pago a escola da menina outra “prova da paternidade socioafetiva”. A liminar que obriga o pagamento da pensão foi dada apenas sob requerimento da mãe –o engenheiro não foi ouvido nesta fase do processo.

    A mãe caracterizou na ação que o companheiro participava do Dia dos Pais na escola e nas festas familiares, e não o pai biológico.

    O padrasto fez um último pagamento para a menina e a mãe em março do ano passado, depois da separação, mandando as duas para a Disney.

    A juíza Adriana disse hoje que não comentará mais o processo porque ele está sob segredo de Justiça, impedindo a divulgação dos nomes dos envolvidos.

  13. Paulo Berta

    Sabado passado terminei um namoro com uma mae solteira com 2 filhos, e hj vi essa reportagem.
    Tudo nessa reportagem e a mais pura verdade.
    Se tivesse visto essa reportagem antes , nem teria comecado um namoro com mae solteira…. mas gracas a Deus ,terminei e vazei.
    Principalmente a parte que as fodonas e gostosonas se acham… e ae qdo tem um filho,ficam humides que ate as que tem porte de modelo,casam com um ¨Tiao Macale¨ pra te lo como homem da casa e provedor,ja que a pensao do FDP pai das criancas nunca cobre as despesas com os filhos.
    hahahahaha
    vazei

  14. Márcio

    Mãe, solteira ou não = prioridade para o filho.

    Ex-mulher de cafajeste (mãe solteira ou não) = nunca esquece o pilantra e ainda o compara (desfavoravelmente, mesmo que não seja a verdade) com você.

    Mexer com mulher hoje é ter que usar tática de terrorista: atacar de surpresa, atirar e sair correndo (causando o maior pavor e se tornando uma lenda inesquecível – para o delírio delas). Quem ficar para trás acaba morto…

  15. henriquedeavilla

    Meus caros mãe solteira kkkkkk é para otários ,e tem muito por aí os caras não querem sair da matrix ,então tem muito infeliz caindo nesta .

  16. Punisher

    Nunca tive e nunca terei nada com mães solteiras. É incrível como são cínicas, pois quando novas (e sem os filhos) fazem e acontecem, pagam de fodonas livres e desimpedidas. Aí, quando engravidam do cafa, que logicamente vazou rapidinho quando soube da gravidez, mudam completamente a postura, e passam a ser a “batalhadora”, a “guerreira” que se desdobra pra criar a porrinha do cafa.

    Claro que tem as foram casadas e se separaram, mas depois que vi uma mulher, servidora pública federal largar o marido, um cara de boa aparência, com uma boa situação financeira, pra ficar com o motorista da repartição, e isso tendo um filho, não duvido de mais nada.

    1. Brasileiro

      Semana passada passei por situação parecida: conversava com uma senhorita estranhamente solícita e simpática (ainda mais que não sou alto nem endinheirado e muito menos musculoso para que isso ocorra de maneira natural). Papo vai e vem, descubro que ela é servidora pública, com direito a ter boa evolução na carreira. E ela demonstrava de maneira bem evidente que queria algo comigo.
      Pergunto a ela o que ela faz da vida além disso e recebo como resposta que ela cuida de duas filhas que já não são tão pequenas assim. Converso mais um pouco e, educadamente, digo que vou beber algo.

      Depois de anteriormente ter bloqueado os avanços de uma mulher que já estava grávida de poucos meses quando me conheceu (e que tudo indica que queria me fazer de pai socioafetivo para a criança em seu ventre e descolar uma pensãozinha suplementar ou um registro de nascimento para o rebento), reforcei ainda mais minha não-aceitação a qualquer coisa que venha de mulher que tenha ou terá filhos de terceiros.
      Pena sinto das crianças, que são totalmente inocentes na história. Além de crescerem sem o pai verdadeiro (que pode ser um canalha mesmo ou alguém de bem que foi transformado em caixa eletrônico da mãe), podem ser usadas de massa de manobra por quem lhes deu à luz ou vítimas de alienação parental (o que de qualquer forma irá criar adultos ressentidos).

  17. Rafael

    Pessoal, caiam fora de mães solteiras. Façam esse favor a vocês mesmo. Tive um relacionamento com uma, só me deu gastos e MUITA dor de cabeça. Elas querem que você seja o pai do esperma de outro, o filho dela (se homem é pior ainda), é prioridade absoluta. Ela só quer um provedor dos gastos dela.
    E o pior é que os tolos cada vez mais entram nessa barca furada, principalmente pelos incentivos da mídia (assisti o filme Drive ontem, vejam como o cara se apaixona por uma “coitadinha” com filho e só se fode).
    O mais engraçado são as balzaquianas mães solteiras, aí sim a situação é risível, o desespero delas é absurdo, tentam roubar o marido da outra e muito mais. O cara que for muito esperto come à vontade e depois é só chutar. Mas é importante CHUTAR!!

  18. Manolo

    Execelente artigo. Até hoje, tive apenas uma experiÊncia com mãe solteira. Foi m desastre! Pra mim, que ja tenho filho, foi muito sacrificante, pq de qualquer forma a situação acaba consumindo uma energia enorme de vc. Ou seja, a energia que gasta com o filho dos outros poderia estar sendo direcionado ao seu filho. Acredito que começa por ae, mas como citados no artigo, os motivos são muitos e incontestáveis.

    1. Ronan

      Engraçado como você diz que podia estar gastando a sua energia com o seu filho mas cara….
      VOCÊ TEM FILHO!!! Se eu fosse “pai-solteiro” aceitaria uma mãe solteira numa boa. Porque toda mãe solteira tem que ser crucificada e todo pai solteiro tem o direito de pagar de gatinho? Por acaso vocês são filhos de chocadeira? Tá todo mundo metendo o malho nas mães solteiras mas ninguém comenta sobre os BETAS iguais a você que quando dão um beijo na boca de uma mulher já estão apaixonados, prometendo filhos e casamento. Conheço um BETA igual tu que largou 4 mães solteiras no mundo, e provavelmente ainda encontrará uma novinha iludida com a BETISSE dele para fazer o 5.º filho de um pobre coitado . Vocês estão nivelando todos os homens por cima e todas as mães solteiras por baixo. SABEM DE NADA INOCENTES. Estou a 5 anos namorando com uma mãe solteira que é linda, contadora, independente, ganha 3 vezes a mais que eu, tem apartamento, carro, está se formando em psicologia e nunca me pressionou em NADA em relação ao filho dela. Essa falta de exigência fez até com que rolasse uma amizade legal entre eu e o moleque que é fanático por futebol, não por pressão e sim por afinidade. O meu caso é um em um milhão? Pois que seja! Mas tenho certeza que dentre várias coisas, SER BETÃO, também é viver somente da opinião dos outros, mesmo que esses outros sejam a tão famigerada “real”.
      Eu VIVO uma situação atípica porque o mundo está cheio de pessoas atípicas, simples assim. Perceba que os estereótipos são sempre criados por histórias de fracassos e demais betagens. Da mesma forma que um zé ruela bêbado e cagão num belo dia matou o próprio filho por engano vai lutar a favor do desarmamento para que NINGUÉM MAIS NO MUNDO USE ARMAS, enquanto na verdade elas devem sim ser usadas e manuseadas por pessoas tecnicamente e psicologicamente preparadas.
      Assim é a vida.

      1. Barãozin

        só vc mesmo que acha que um relacionamento de 3 anos é relacionamento de sucesso. volte aqui daqui a um tempo, quando sua m$ol enjoar de se divertir com vc. ela já é independente mesmo, certo, pra que ficar com um fofoqueiro que fica contando casos dos seus amigos pra justificar a propria conduta, como se resumissem a regra universal?

  19. Dustin Leandro

    Esse post me chamo muita atenção (Especialmente pelo vídeo do Discovery) e eu gostei muito, parabéns. E muito obrigado.

  20. Mr. H

    Cara, esse artigo me fez lembrar de um fato que aconteceu comigo, ja faz um tempo.
    Tem uma vizinha minha que era casada ai se separou, a filha mora com ela esse esquema todo…… OBS: ESSE FATO FOI ANTES DE CONHECER O BLOG DO BÚFALO, ANTES DE SAIR DA MATRIX”.
    Cada vez que ela passava ou se aproximava de mim ficava de “quatro” confesso era um trouxa, idiota, e ela nunca se quer me deu uma chance se quer, dizia que eu não fazia o tipo dela, que eu era gordo…..e que se quisesse alguem tinha que ser alguem RICO COM $$$$$. ai ela veio com aquele papinho de apenas bons amigos.
    E o “pior” que ela é gostosa…… mas ai um dia dando uma vasculhada na net achei esse SITE SUPER DA HORA….. e cai na real…..comecei a malhar…….comprei um carro da hora…..ganho razuavelmente bem……. ai esses dias quem eu encontro?! Ela mesmo a mesma pessoa que me dou um toco. Ai ela disse nossa como eu estava mais bonito estava diferente….. e se um dia eu quiser uma “conversa” com ela esta vai estar la a disposição….

    Que engraçado não?

    1. Adriano

      Então amigo, agora é a hora do prazer… do prazer de mandar ela pra PQP …rsrsrs

  21. Cláudio

    Eu tenho instinto primitivo, no momento que eu fico sabendo que a mulher tem filho(s), caio fora, macho de NENHUMA espécie aceita conviver com filhote(s) de outro(s) macho(s).

  22. Renato

    É simples,veja:

    Mães solteiras = sexo casual,relação sexual sem compromisso,não serve para namorar sério
    Mães solteiras na maioria dos casos só querem procurar um provedor apaixonadão por ela e que banque o 2º pai do ou dos filhos dela.

    Existem exceções? Óbvio que existem,mas é como uma agulha no palheiro,nem vale a pena procurar.
    Só façam sexo com elas,mas infelizmente tem muito homem bobão ai que acha que é “muito macho” criando filho dos outros e “sendo um pai e bancando o homem responsável.”
    Sempre tem um trouxa para bancar uma mãe solteira,sempre.

  23. Rightist Nigga

    Excelente artigo! Mãe solteira pra namoro sério é furada.

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: