«

»

maio 10 2012

O fim está próximo? Mulher vai presa por não pagar pensão!

Caras, confesso que sou um cara que não me impressiono fácil. Mas esta matéria aqui me deixou de olhos arregalados!

Saiu no G1 da Globo a seguinte notícia: Grávida é presa por não pagar pensão de filha ao ex em Taubaté.

Sim, vocês leram direito. Uma GRÁVIDA, que foi PRESA POR NÃO PAGAR PENSÃO!

Tou achando que isto é fake, só pode.

Como todos sabem, para um pai conseguir a guarda dos filhos é um SACO. Eu mesmo só conheço UM homem (e olha que eu conheço um bocado de gente) que tem a guarda dos filhos, e isto porque a “mãe” das crianças é uma prostituta (falo no sentido literal da palavra) que trabalha no estrangeiro e largou os moleques a deus dará aqui no Brasil. Comparar no Brasil inteiro o nº de pais que tem a guarda para o nº de mães é pedir pra ver um massacre entre números.

Agora, temos outra coisa inacreditável. A mãe paga pensão!!! Este conhecido meu, por exemplo, não ganha nada (e ele nem quer, já que é um homem de posses) e aposto que isto é a realidade de pelo menos uns 80% dos poucos pais que tem a guarda dos filhos. A notícia até aqui já valeria capa de jornal, por sua raridade.

E pra “melhorar” (se é que pode se dizer isto), a mãe é presa por não pagar pensão enquanto está grávida! Porra, quantas vezes tal coisa aconteceu no Brasil? Ou até mesmo no mundo? Provavelmente sobrariam dedos nas mãos se fosse contar.

E pra finalizar: a lei do Brasil sendo aplicada de forma correta! Isto é algo ainda mais raro de se ver! impressionante ver que o juíz não se intimidou ao ver a fragilidade da caloteira e prendeu mesmo, de acordo com a lei que diz que atraso no pagamento de pensão dá cadeia (uma das poucas coisas que ainda prende gente no Brasil de forma quase infalível).

Ver essas 5 conjunções de fatores acontecendo é praticamente como poder ver o alinhamento de todos os planetas do sistema solar. Algo que deve acontecer de milênio em milênio…

Leiam alguns trechos da notícia e se impressionem:

Uma mulher de 20 anos, grávida de 9 meses, foi presa em Taubaté, no interior de São Paulo, por falta de pagamento de pensão da filha ao ex-marido – ele detém a guarda da filha do casal, de 3 anos. A mulher foi presa na segunda-feira (7) e solta nesta terça (8), após sua família pagar a dívida no valor de R$ 600.

Suellen Carvalho deixou a cadeia de Pindamonhangaba, também no interior paulista, no início da tarde desta terça-feira. No dia anterior, ela foi chamada à delegacia de Taubaté. Ao chegar ao local, foi presa, pois devia seis meses de pensão.

[…]

Segundo o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Taubaté, Aluísio Nobre, a gravidez não é um impedimento para o cumprimento da ordem judicial. “Se não tiver risco à gestante, não há nenhum impedimento que seja presa. E também é necessário que se diga que quando o juiz decretou essa prisão, ele não teve em mente se há um direito ou um dever da mulher ou do marido, ou da ex-mulher ou do ex-marido, e sim daquela criança que está esperando por essa pensão alimentícia e que é fator, inclusive, da sua sobrevida”, explicou.

fonte: http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2012/05/gravida-e-presa-por-nao-pagar-pensao-ao-ex-marido-em-taubate-sp.html

Impressionante! Tal coisa só podia acontecer em 2012. Acho que aquelas previsões maias estão certas. O mundo vai acabar mesmo. Pra acontecer isso aí, só perto do fim do mundo mesmo!

Obs: Engraçado notar a reação de muitos leitores no comentário da notícia. Pessoalzinho revoltado porque a lei foi cumprida. Engraçado que se vê estes caras soltando fogos quando se prende um pai caloteiro, mas tem gente que está quase pedindo a cabeça do pai que cobrava pensão porque exigiu seus direitos. Dois pesos, duas medidas…

OBS: NÃO DEIXEM DE OUVIR O JORNAL DA REAL DESTA SEMANA:

http://canal.bufalo.info/2012/05/quarto-prototipo-do-jornal-da-real-no-ar/

12 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. marcio

    eu tenho a guarda da minha filha desde que ela tinha 1 mes a minha ex abandonou ela e foi ao mundo agora depois de 10 anos apareceu pra incomodar, querer direito de mae que nunca foi ,no momento que pedi pensao ela desapareceu , fico loco com isso criar uma filha 10 anos e depois a biscate vir incomodar

  2. cacamaua

    Minha irmã passou por algo parecido, separou e tinham duas filhas, após uns de separação o pai das crianças arrumou um advogado dos bons que entrou com um pedido de guarda total, porque minha irmã não tinha renda comprovada ( não trabalhava mesmo ), o Juiz, deu um prazo pra ela arruma um emprego estável ou perderia totalmente a guarda das crianças, mas mesmo assim, ele consegiu qurda compartilhada 15 dias X 15 dias. Achei muito bem feito!

    Tá na lei, que em caso de pais separados, e jovens ( minha irmã tinha uns 25 na época ), o sustento é obrigação dos 2, se o detentor da guarda não tem emprego fixo, pressupõe-se, que o guardião está usufruindo da pensão e a lei é clara, pensão alimentícia é para a criança e tão somente.

    É gente, aos poucos, a lei está dando o que as fe-mimimi-nistas tanto queriam, direitos iguais, porém com uma bela bola de ferro acorrentada que se chama deveres.

    Esse não foi o único caso que testemunhei em que o pai consegue algum beneficio, mas fica pra uma outra hora.

  3. Alessandro Alves

    direitos iguais

  4. marcos

    olha, infelizmente ainda temos juizes que se comovem por decotes e biquinhos!!!….ao menos no interior o que eu vi foi juízes comovidos com as justificativas femininas… (tenho roupa nova, tenho cirurgia plastica, tenho prestação de carro, luz , tel, barzinho) … e querendo acabar logo com o processo … não se importam nem um pouco com as crianças

  5. Marta

    Direitos iguais.
    Sou mãe e meu filho está com o pai por opção da criança que já tem idade pra escolher. Com o pai tem mais conforto, a vida da mãe é mais dura. Pago uma pensão de meio salário minimo ao mes e fico indignada com o número de pais que não pagam pensão e as mães não cobram seus direitos. Nunca me fiz de vítima e os dias de difilcudade que eu passei Deus viu. Dificuldade porque o pai do menino me afastou do meu filho, inventou mentiras e se mudou pra longe. Tenho a dor da saudade, as despesas com viagens sou eu também que patrocino e ainda lido com as ameaças tipo não embarcar meu filho quando já estou com as passagens compradas. E ainda com os telefones que estão desligados e eu fico sem contato.
    Dificuldade porque com as mentiras, a distancia, a saudade e falta de contato eu entrei em depressão. Não tenho renda fixa, sou autonoma e meu trabalho depende de eu estar bem emocionalmente pois cuido de pessoas, sou terapeuta. Sem poder trabalhar, sem poder atender meus pacientes porque eu não estava em condições, meus pais me imprestaram dinheiro por um tempo para que eu pudesse pagar a pensão e não ir presa. Deus que tudo vê, um dia fará justiça. Não acredito na justiça dos homens, mas acredito na justiça Divina!
    Tanto o pai como a mãe devem pagar a pensão. O que não pode é afastar o filho e jogar contra. Nem o pai nem mãe devem fazer isso.
    A imagem que o pai passa para o menino é de que a mãe é uma vadia. E na verdade não é isso.
    Vadia porque vivo sozinha e dou conta da minha vida.
    Vadia porque pago minhas contas sem pedir nada pra ninguém.
    Vadia porque não me envolvi com nenhum homem no tempo que estou separada.
    Vadia porque estudo e trabalho. Minha vida é me dedicar ao meu trabalho.
    Vadia porque suporto calada todas as ameaças e injúrias que ele me faz.
    O tempo, a vida, Deus fará o que tem que ser feito!

    1. Roberto Jr.

      Cara Marta. Se for para te confortar, saiba que 95% dos casos é o homem que sofre como você, na maioria de forma bem pior, pois imagine se o o pai da criança tivesse uma lei “joão da penha” onde o aparato da polícia e justiça o protegessem mesmo com denúncias falsas.

    2. Valmir

      Pois é dona Marta, o que a Senhora está passando é o que passa a maioria dos pais (homens) que estão separados e possuem filhos com a ex… vá se acostumando… direitos iguais que tanto pediram está acontecendo… pau que dá em chico (homens separados, que possuem filhos) tomara que dê em Francisco (mulheres separadas sem a guarda dos filhos).

  6. douglas Telles

    Pra mim está mais do que certo! Direitos iguais, DEVERES iguais. O problema é que as mulheres são muito afoitas pra falar dos seus direitos, mas sobre seus deveres acho que desconhecem. Minha ex- vive ameaçando se eu atrasar a pensão. Ela tem a guarda do meu filho, colocou ele contra mim, mentiu sobre uma ameaça que, diz ela, eu teria feito, ele não está indo a escola e estou impedido de me aproximar da casa por causa da falsa denúncia dela. Além da pensão, matriculei meu filho num curso profissionalizante de um ano. Depois ela pediu aumento da pensão. Aleguei que como pagava dois aluguéis e o curso, ficaria difícil pagar o aumento. Então, a promotora, sugeriu que eu pagasse metade do curso e ela a outra metade. Na frente da promotora ela concordou. No dia do pagamento do curso, ela falou que em queria saber de curso nenhum. O detalhe é que o curso beneficiaria nosso filho. Os amigos de meu filho, vão na minha casa, me pedir pra fazer algo, porque ele não respeita mais ela e tristemente, tenho de dizer que não posso fazer nada, por causa da medida protetiva, resultado da falsa denúncia de ameaça dela. Com base nessa mentira, meu filho um dia me disse que se eu fosse lá, pra traze-lo, pra trabalhar comigo, ele chamaria a polícia. Estou de mãos atadas. Com uma dessa até desisti de pedir a guarda, pois não quero ninguém comigo amarrado. Minha ex, está prejudicando ele e se prejudicando, já que depois de 15 dias da falsa denúncia dela, veio me pedir pra intervir e eu disse que não poderia por causa da medida protetiva. Não posso confiar nela. É uma recalcada, frustrada e vingativa. Não entendo o judiciário. Acostumados a lidar com estelionatários e bandidos, cheios de malícia, não conseguem ver a maldade nessas ex-mulheres. Se valendo da lei maria da penha. Mas falsa denúncia também é crime. Mas o judiciário parece estar cego ou com um olho só, que só olha para uma das partes. Sinceramente não sei o futuro do meu filho. A justiça não é imparcial, ela usa brinco e saia.

  7. Equilibrio

    Quanto à forma que é cobrada, paga e a falta de controle no destino da verba de pensão alimentícia no Brasil faço minhas as palavras de um amigo meu: “O foda é vc viver com uma mulher durante 8 anos, trabalhando como um cavalo, ela tb, ambos cansados, criando filho pequeno e quando vc se separa, em 6 meses vc vê sua ex, sarada de academia, com roupas caras e com silicone e a machaiada dando em cima. Com que dinheiro, com que dinheiro ela fez isso, se antes ela não fazia e não o fez???”
    Foda meus caros. Tá tudo errado. Enriquecimento imoral e ilícito.
    Sou a favor de uma campanha por uma lei que permita o pagamento de pensão não só por espécie ($$$) mas por meios (mensalidade de escola, plano de saúde, cesta básica, etc…) . Grande abraço!.

  8. Renato

    Vi ontem essa notícia,e o Juiz está certíssimo…!!!

    Quando um homem não paga a pensão,quase todos são unânimes que ele tem é que se ferrar e ir preso,agora se for uma mulher…..aiiiiiii não “tadinha dela,é uma injustiça” dirão os manginas,feministas e puxa-sacos de mulheres…

    Não queriam direitos iguais?ou direitos iguais é só quando convem?

    Foda-se que ela está grávida,e ele com isso? quando o cara tá na merda e não pode pagar pensão a mulher tá cagando para ele,vide o exemplo do caso do ex-jogador Elias.
    Não diz que a lei é cega?? então foda-se se é homem ou mulher,PAGUE A PENSÃO!!.

  9. Punisher

    Pois é Barão. Nem conferi os comentários quando vi a notícia pra não vomitar no teclado, mas os confrades mostraram alguns deles e achei incrível um “homem” dizendo que essa prisão foi absurda, que homens conseguem emprego em qualquer buraco e que o pai é quem deveria ser preso por não conseguir criar o filho sozinho. Ora, se for assim, uma mulher que tenha posses não poderia exigir pensão do pai da criança! Esse fato não só é histórico, como também deixa escancarada a cara de pau e o cinismo das feministas. Cadê os ditos “direitos iguais” que elas tanto exigiram nas últimas quatro décadas? Por que quando o homem tem a guarda dos filhos ele tem que “se virar” para criá-los, sendo recriminados quando exigem pensão? Só porque são homens? Que sexismo é esse!?

    No mais, palmas para esse juiz!

  10. JV

    Muito foda.

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: