«

»

maio 17 2012

As mulheres só querem uma carreira por não serem atraentes?

Estudo joga luz num tema polêmico

por Fiona Macrae, do Daily Mail

traduzido por Durga, do Fórum do Búfalo

Esqueça a ambição, segurança financeira e que uma qualificação top de linha.

Um polêmico estudo concluiu que a verdadeira razão das mulheres seguirem uma carreira é porque temem que elas sejam muito pouco atraentes para se casar.

A equipe de pesquisa, composto por três mulheres e dois homens, disse que quando os homens são mais escassos, “as mulheres são mais propensas a trocar a maternidade pela carreira”.

A investigação tem sugerido que a verdadeira razão das mulheres seguirem carreiras é porque elas temem não encontrar um marido

E o quanto mais sem atrativos uma mulher é, segundo eles, mais ela é conduzida a ter sucesso no trabalho.

O seu argumento central era a ideia de que as mulheres evoluíram para se tornar donas de casa e os homens, prestadores de serviços.

Eles disseram que isso significa que, quando os homens são escassos em uma área particular, mulheres e senhoras particularmente menos atraentes podem decidir que precisam de uma carreira bem paga  para se sustentar.

 Os pesquisadores realizaram vários experimentos para chegar a seu argumento surpreendente.

O primeiro olhou para o número de homens elegíveis em uma área, que eles chamavam de “razão sexual operacional”.

Após coletar os dados de todo os EUA, eles descobriram que, como o número de homens elegíveis em um estado diminuiu, a proporção de mulheres em carreiras bem pagas subiu.

Além disso, as mulheres que se tornaram mães nesses estados o fizeram em idade mais avançada e tiveram menos filhos.

Para provar que a falta de homens estava por trás da tendência, os pesquisadores realizaram experimentos práticos.

Os pesquisadores mostraram às mulheres artigos de jornais ou fotos que deram impressões diferentes da proporção de sexo em uma área e, em seguida, interrogaram-nas sobre o que era mais importante – trabalho ou da família. Quando elas foram levadas a crer que os homens eram escassos, elas eram mais propensas a priorizar a carreira sobre a família.

No entanto, quando questionadas, as mulheres não acreditaram que a escassez de homens levaria a maiores possibilidades de emprego para as mulheres. Em vez disso, pensaram que haveria mais concorrência para encontrar um marido.

O último experimento testou a suspeita dos pesquisadores que as mulheres menos atraentes estariam mais interessadas ​​nas carreiras, pois elas podem achar difícil conseguir um parceiro.

Foram dados a 87 jovens artigos de jornal descrevendo proporção de sexo em campi universitários nas proximidades e foram questionados seus pontos de vista sobre a família e a carreira.

Elas também foram questionadas sobre o quão atraentes elas acreditavam ser para os homens.

Essas mulheres que se viam como menos desejáveis do que a média têm grande probabilidade de focar-se mais na carreira.

A pesquisadora Kristina Durante, da Universidade do Texas em San Antonio, disse: “Será que a proporção de homens e mulheres em uma população local influência aspirações de carreira das mulheres? Dados reais de arquivo e uma série de experimentos de laboratório sugerem que a resposta é sim”.

Na Grã-Bretanha, há um pouco mais de homens mais jovens do que as mulheres. No entanto, as mulheres com idade entre 36 anos ou mais são a maioria. E nas universidades, estudantes do sexo feminino hoje superam os homens.

A economista Ruth Lea disse que em um nível básico que fazia sentido, onde as mulheres seriam sustentadas, as chances de serem suportadas foram baixas.

No entanto, ela disse que muitos fatores, desde a aptidão para ambicionar, desempenhou um papel muito maior no caminho de uma mulher de carreira.

Em agonia tia Pam Spurr disse: ‘Eu sempre achei que as mulheres que estavam se dando bem no local de trabalho, em conversas privadas comigo expressavam que estavam querendo sossegar. “

O estudo, que foi realizado por pesquisadores americanos e holandeses, foi publicado no “Journal of Personality and Social Psychology”.

fonte: http://www.dailymail.co.uk/news/article-2129456/Do-girls-want-career-attract-man-Provocative-study-casts-high-fliers-new-light.html

Obs: O mais engraçado é ver as carreiristas surtando na sessão de comentários do jornal hahaha!

Caso não ouviu o Jornal da Real desta semana, clique aqui: Quinto protótipo do Jornal da Real no ar!

8 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. Antonio Siqueira

    Eu já tinha lido estudos bastante antigos com a mesma conclusão desse aí. Interessante como esse aí foi divulgado na grande mídia, porque os outros não conseguiram tal proeza…

  2. direitos iguais

    Muito bom o texto. Parabéns pela tradução.

  3. andre

    agora vou falar da minha pesquisa do dia a dia,
    quando mulé fala que ta escasso homem pra relacionamento serio, na verdade elas tão querendo dizer que ta escasso homens destacados fodões etc, ha um exercito de manginas todos querendo namorar casar enfim ser o escravinho. mas esse tipo d e homem elas torcem o nariz e faz ate cara de nojo “””eu namorar com o zezinho operario aff de jeito nehum minha xoxota mecere coisa melhor , quem sabe quando eu estiver fora do mercado sexual eu dou uma chance pra ele”””
    porque elas tendem em ivestir em carreiras afff, para modernetes feministas ficar em casa cozinhando lavando passando é pura opressão, ate as medianas feiosas ficam sozinhas porque querem, as modernas querem bater d e frente com o homem elas querem ser melhores, pois no mundo que estamos nesse total conforto qualquer anta com traumatismo craniano consegue ter uma vida independente.

    considerações finais: quem é doido pra se casar é o homem, pois ele vive na ilusão de que casório ele ira ter uma mulé carinhsa que dara sexo nervoso na hora que ele quiser , e outras farsas que rodeiam a cabeça do mesmo, a carencia de ter uma parceira é uma das principais cegueiras que atrapalha o matrixiano mangina de se tornar o guerreiro d a real “o desbravador”.
    esse tipo de fraqueza elas são imunes , na area emocial elas são de ferro.

    1. Barãozin

      Verdade. Mas eles já foram longe demais chamando carreiristas de sem opção, imagina tocar no assunto da hipergamia rs

      1. Dúvida

        Barão, sobre esta questão da hipergamia. Que eu sei, hipergamia (tb chamado de “relacionamento de conveniência”) está relacionado a exigência de homens com maior status social e financeiro como craques de futebol, atores, músicos famosos, mega-empresários, ou nas favelas: os chefes de tráfico q em um dia ganham mto mais grana do q qqr trabalhador em sua vida inteira, etc. Mas a busca por um alpha dominante tb está ligado à hipergamia feminina? Pois um cara pode ñ ter mto dinheiro e conseguir mulheres devido à boa lábia (neste caso, o CAFA)… Isso tb está ligado à hipergamia?

        .

        1. Barãozin

          Claro.

          Na vdd ver a hipergamia apenas pelo lado “financeiro” da coisa é algo incompleto. Elas no fundo querem um homem q consideram poderoso por algum motivo maluco q elas tem na cabeça, geralmente ligadas ao meio em que vivem e sua cultura. Por ex, no Brasil a piriguetinha de favela vai querer o vida loka pq na área dele ele q tem poder e algum dinheiro (e claro, temos as emoções envolvidas. Mas nesse caso teríamos a “hipergamia clássica”), enquanto a patricinha também gostaria de ter esse vida loka, só q pra mostrar rebeldia, se mostrar pras amigas pq namora “um cara perigoso, porém romantico”, aquela emoção de “consertar um cara errado” e pela “força primitiva”, digamos assim, q esse cara transmite e q ela talvez não ache no meio em q vive. Afinal, dinheiro ela já tem, até mais q esse vida loka. Mas o q ela quer é essa “emoção” q o conjunto de fatores que o vida loka tem pode dar a ela.

          A hipergamia, então, depende muito dos fatores culturais nos q a mulher está envolvida. A hipergamia é a eterna busca pelo melhor e mais destacado q ela tem ali no lugar dela. Seja dinheiro, poder, “pegada”, emoção que aquele relacionamento pode gerar, etc. Como pode ver, é algo um pouco mais complexo q meramente ter dinheiro.

          Aliás, esses dias eu irei publicar uma matéria mt interessante de um inglês fudido q tem 7 filhos de 7 mulheres diferentes (e o número só aumenta). E não, o cara não é bonito, bombado, bandido, porra nenhuma. É um magrelo porra loca apenas. Fiquem ligados!

          1. Valeu!

            Valeu Barão. Então pelo q eu pude entender, a hipergamia ñ está relacionada apenas ao lado financeiro, mas à busca por homens q demonstrem alguma dominância, seja pelo lado financeiro (um biblionário), seja pela lábia (um cafa), seja pela emoção q ele o cara pode dar a elas (o bad-boy)…

            Eu me lembrei q foi publicado um post no canal do búfalo comparando a história de dois homens: Russel Brand e Mark Zuckerberg. Embora Zuckerberg ser o fundador do Facebook e ter mto mais dinheiro do q o Brand, o Brand pega mais mulheres do q o Zuckerberg (q o q conseguiu foi um chinesa feia e sem graça), enquanto Brand, antes de se casar com a Katy Perry (a diferença, a Katy Perry é gostosa) comia 80 mulheres por mês. Então fica a questão: a preferÊncia por um Brand do q por um Zuckerberg tb está relacionado à hipergamia?

            E para antecipar, o inglês, pai de 7 filhos de 7 mulheres diferentes a q se refere, é este?
            http://www.dailymail.co.uk/femail/article-1208825/Father-7-children-7-women-wait-wedding-expectant-mother-number-8.html

          2. Barãozin

            Por ai mesmo. O caso do ZuckerbergxBrand é emblemático nesse caso.

            Como falei, elas querem o MELHOR, sempre. O desejo de ter e poder controlar este melhor q é a hipergamia. O melhor pra elas no caso seria justamente o Brand por ele ter fama de conquistador, ser meio rico e ter fama razoável no show bizz. Msm com o Zuckerberg sendo rico demais, ele não tem esses detalhes a mais do Brand. Poderia ser superior a ele neste ponto caso incorporasse algumas características de playboy ao seu estilo de vida (começasse a aparecer em festas rodeados de mulher, chegando de carrão, fazendo algumas coisas “a lá Charlie Sheen”, etc).

            E sim, é esse malandrão aí mesmo. Como pode ver um total zero à esquerda. Mas msm assim tem uns 10 filhos. E adiantando, obviamente ele meteu o pé nessa gordinha logo apóes ela engravidar do 2º filho hahaha.

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: