«

»

abr 18 2012

Um complemento ao artigo “As mulheres e suas escolhas amorosas”

por Barão Kageyama

Este artigo é um soco na cara da matrix!!!

Vou quebrar a programação normal de artigos traduzidos para dar minha opinião de um caso que me fez dar algumas risadas.

Alguns dias atrás publiquei aqui o excelente artigo do meu camarada Rus intitulado “As mulheres e suas escolhas amorosas” (quem não leu ainda, vai lá ler AGORA!). Lá dava algumas pedradas da real, falando como mulher corre atrás dos piores marginais “por amor”, enquanto os bobalhões fazem de tudo por suas princesinhas e levam no máximo um só “nós somos amigos!” delas. Pois bem, é citado o caso estarrecedor do goleiro Bruno, acusado de ter supostamente mandando uma de suas amantes virar ração de cachorro, que tá de casamentinho marcado. Só que o Rus esqueceu de por lá é que além do casório, a noiva faz sacrifícios impensáveis por ele! Tudo, obviamente, por amor!

Segundo uma entrevista no Lancenet, publicado ontem (16/04), vemos aqui um pouco do caso de amor dos dois e as agruras que os pombinhos estão passando. Algo tocante, na real.

Uma descrição da noiva:

Bonita, jovem, de família estruturada, inteligente, com uma bela profissão. A dentista Ingrid Calheiros poderia escolher namorar quem quisesse. Mas quis o destino que, em 2006, ela se envolvesse com o goleiro Bruno, que chegava ao Flamengo. Quatro anos depois, o mundo de Ingrid ruiu ao ver o amado ser acusado e preso pelo assassinato da ex-amante Eliza Samúdio.

Como bem perguntava o Rus no artigo dele,  vcoê aí cara trabalhador e honesto que nunca matou nem uma mosca, algum dia uma mulher “bonita, jovem, de família estruturada, inteligente, com uma bela profissão” já te deu bola? E caso já teve uma dessas, você não teve que se matar pra tê-la e manter a relação saudável? Mas prosseguindo…

Aqui temos um pouco do conturbado relacionamento dos dois e como ela descobriu que o amado era um “garanhão”:

O desaparecimento de Eliza Samúdio trouxe à tona a tumultuada vida amorosa de Bruno. O goleiro era casado oficialmente com Dayanne Rodrigues, mãe de suas duas filhas; teve um caso com Eliza, que resultou na gravidez da moça; vivia um romance com Fernanda, que também foi presa na época do crime e depois libertada; e era namorado de Ingrid.

Apesar de tantos relacionamentos, a dentista só descobriu as puladas de cerca do amado depois do crime:

– Eu descobri muita coisa pela TV. Fiquei pensando que vivi um conto de fadas, mas, na verdade, não vivi nada. Não acreditava no que falavam.

Sincera, ela admite que o noivo não era muito certinho:

– O Bruno é uma ótima pessoa, mas era mulherengo demais. Não sei que horas ele fazia isso. Eu estava sempre com ele. Mas ele arrumava tempo.

Agora, imagine você mediano com sua mais nova e recente namorada “bonita, jovem, de família estruturada, inteligente, com uma bela profissão” dando uma olhadela praquela rabuda passante e ela percebendo isso… A World of Pain awaits you! Mas continuemos.

Aqui, uma mostra do que ela fez para ela poder ver o amado na cadeia:

O que a sua família acha do seu relacionamento?
É sempre muito difícil para a família, pois eu sou a única que falta nas fotografias. No início foi tudo muito difícil, passei três semanas fora de casa, cada dia dormia na casa de uma amiga, dormi no carro. Meu pai sempre dizia: ‘Você só sai daqui por cima de mim’. Então eu saí de casa. Meu pai gostava muito do Bruno, só que ele não viu a mudança dele na prisão. Ele não queria aquilo para a filha dele. Até que encontrei minha mãe na igreja e ela me pediu para voltar para casa. Meu pai não queria me aceitar de volta. Mas minha mãe disse que eu voltaria. Ele aceitou se eu não voltasse mais na prisão. Minha mãe falou: “A metade da casa é minha, então ela vai ficar na minha metade”. Meu pai teve de me aceitar, teve de me entender. Mas, graças a Deus, hoje em dia temos o melhor relacionamento possível. Além do total apoio, não faço absolutamente nada antes de consultá-lo.

De novo te pergunto, meu caro mediano que talvez lê isso de seu trabalho humilde, se você tem/teve/tivesse uma namoradinha “bonita, jovem, de família estruturada, inteligente, com uma bela profissão”, ela desafiaria os pais com todo esse afinco para fazer algo por ti? Mas vamos lá, ainda tem mais.

Como são as visitas, você tem algum privilégio?
Tem de ver como é que é, eles amassam a comida toda, é muita tristeza. As vezes eu tenho que me relacionar com algumas daquelas mulheres, é complicado. Não tenho nenhum tipo de privilégio, pelo contrário. Eu entro na fila e as mulheres sempre me colocam mais atrás, é muito sofrimento. Já vi muita coisa na porta daquele presídio. Já vi uma mulher ser morta na porta. Ela vendia senha lá na frente.

Realmente, ela tá comendo o pão que o diabo amassou, hein? Tou quase chorando aqui, sério.

Como você faz para ir até lá, já que são muitas horas de viagem, né?
Na maioria das vezes eu vou sozinha. A mãe dele vai pouco, tem uma tia que vai às vezes. Vou de 15 em 15 dias. Mas quando dá, vou toda semana. De carro, são cinco horas. As senhas são distribuídas às 4h da manhã, mas tem de chegar com antecedência. Chego às 22h, passo a noite lá, pego a senha e depois vou para a casa da mãe dele para pegar comida. É longe, a casa dela fica em Belo Horizonte e o presídio é em Contagem. Começam a chamar por volta das 8h, mas eu só chego nele às 11h. De sábado para domingo é mais tranquilo. Eu o encontro em uma cela individual, uma vez por mês e passamos a noite lá. Dá uma sensação ruim quando ouço o barulho dos cadeados, às 17h e só posso sair às 14h do dia seguinte. Mas me seguro.

Me digam, quantos de vocês aí já tiveram que pedir algo pra namoradinha e ela fez com aquela má vontade e desânimo que dava até dó? Isso se não deu um piti horrendo e você mesmo teve que se virar pra fazer. Pois é, né…

Agora, resumindo tudo sob a ótica da real de forma bem fácil e didática para que você que ainda não saiba aprenda. Para bandidos, cafajestes, homens perigosos e destacados em geral, elas:

  • aceitam numa boa dividí-lo com várias, sem cobranças de “provas de amor”, romantismos, presentinhos de dias de namorados/aniversários de namoro/whatever, ciuminhos e outras bobagens reservadas aos “comuns”;
  • desafiam a família, a deus e o diabo;
  • aceitam dormir em casa de amigas, no carro, na porta da cadeia, na rua, etc;
  • encaram familiares barra pesada de presidiários;
  • largam um bom emprego;
  • aceitam praticar sexo em lugares desconfortáveis e degradantes (cela de prisão).

Entre outras coisas que não vou colocar aqui porque senão vou acabar ferrando com a banda do site. Mas você já captou a idéia (espero).

Esta notícia é muito boa também para esfregar na cara daqueles que acham que essas mulheres que se envolvem com marginais são mulheres com problemas sérios. Vemos aí que ela era vinda de uma família comum, de classe média, formada e com bens materiais. Resumindo, uma mulher como qualquer outra da classe média brasileira. Poderia muito bem ser aquela sua coleguinha de faculdade que faz você suspirar feito um bobão…

Então meu irmão. Quando é que você vai tomar vergonha na cara e acordar? Quando vai resolver botar o pau na mesa e mostrar para aquela fresquinha que é a sua namoradinha/miguxa quem é quem manda? Exija o que é seu POR DIREITO! Não deixe que marginais e outras escórias da sociedade recebam tratamento melhor que você por parte delas. Aja! Vá até a Biblioteca do Búfalo, na sessão “Chegando Agora?“, pegue materiais lá, acesse os blogs parceiros e estude tudo isso! Vire o jogo!

Claro que o parágrafo acima não é direcionado aos camaradas que já estão no caminho da real. O que vai acima é pros paspalhos iludidos. Aliás, se você tem um conhecido paspalhão, envie este artigo e o do Rus para ele ler. Se ele ficar com mimimi depois dessas duas pedradas ele merece se ferrar mesmo.

Mas é isso. Não dava pra deixar uma coisa dessas passar em branco, raramente escrevo, mas esse tipo de coisa me indigna e não dá para ficar quieto.

20 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. Andre

    Exelente texto!!! tinha que ser lido por 99% dos Homens desse país.

    1. Luiz Alberto da Silva Lima

      A PARTIR DE AGORA QUANDO EU QUISER CONQUISTAR UMA MULHER, VOU DIZER A ELA QUE PASSEI DEZ ANOS PRESO EM BANGU 1 POR TER DEGOLADO MINHA EX-NAMORADA!!! ELAS VÃO GAMAR!!!

  2. Carlos Schneider

    Estes site e deveria ser tombado como patrimônio público da masculinidade.

  3. Fernando

    Essa é uma verdade que merece ser divulgada milhões de vezes em todos os meios de comunicação,o dia em que a maioria dos homens souberem o que as mulheres gostam de verdade vão deixa de serem paspalhos,não é atoa que o Islã exerce um extremo controle sobre as mulheres e com razão,esse post é um tapa na cara de qualquer feminista e mangina inflador de ego que acreditam na falsa santidade e vitimismo das mulheres.

  4. Fernando

    Porra… Se o cara que lê este artigo não enxergar a vida (ou a Matrix) como ela realmente é ele tem sérios problemas de raciocínio. Este artigo é uma verdadeira pedrada! E não há como negar os fatos.
    Essa dentista faz todo tipo de sacrifício para ficar com o cara mesmo dele ter matado Eliza Samudio e jogado os restos pro cachorro. É realmente espantoso como a realidade é bem diferente do que imaginamos, e como as mulheres são mentirosas no geral, dizendo que querem caras românticos, etc…nas gostam mesmo é dos que não prestam! Gostaria de me conformar com essa verdade mas não posso, só tenho a lamentar…

  5. Sincero da Real

    Só pedrada violenta.
    É isso mesmo.
    Avante …

  6. wolverine-mt

    Graças a pessoas como o Barão Kageyama, a verdade está se espalhando na rede. Em breve, nenhum homem terá a ignorância como desculpa pra ser mangina. Depois de ler textos como esse o cara tem que ser muito mole para ficar fazendo agradinho pra vadia. Só trato com respeito quem me trata com respeito, seja homem ou mulher!

  7. andre

    e ai renato tu falou o que eu penso tbm……
    cara desbravador investe nele mesmo, vida pessoal, financeira, mental, e casamento é coisa pra provedor tu ta certinho, foi a epoca em que o marido era visto com respeito, e só reparar nos colegas d e trabalho que são casados e tirem a s conclusões,
    o esquema é enfiar a rola e chau chau, o mundo ta ai pra ser encarado.
    mas o foda e ver essas cocotinhas depois que estão fora do mercado s exual na era d a decadencia muitas viram evangelicas e eis quem surge pra salva-las ele mesmo capitãooooooooooooooooooo salva putaaaaaaaaaaaa.
    hummmmmmmmmmm não vivo sem mulé quero casa com ela é a mulé d a minha vida.

  8. aba666

    farei uma pequena correção:
    MACHO com dinheiro/cafajeste/mulherengo
    = FÊMEA bonita e submissa,compreensiva,sexo excelente

    Homem mediano (eu e você)/classe média/carrinho popular/honesto e trabalhador
    = Chiliques intermináveis,birra,má vontade,ciúme exagerado,sexo medíocre.

    mas ela não termina por aqui. eu não sou psicanalista, nem nada, mas vejo uma coisa: o instinto sexual volta à era das cavernas quando uma mulher encontra um macho, aí ela se torna fêmea, a não ser que ela seja muito mulher, ou…
    muito criança. tais chiliques, má vontade, birrinhas cuiminho e etc são características que se encontra em crianças, visto que elas sentem falta da tanta segurança que os pais davam a elas. dá até peninha das que ajem assim, um universo de angústia que nunca se revelará pra elas, e nem para muitos de nós. se decepcionadas sofreriam mais que os judeus nas maõs de Hitler. apenas para comparações, o sexo fisicamente medíocre só o é para a mulher que não vê a parte emocional envolvida no sexo, visto que elas são focadas na parte emocional, já a parte física, para a qual somos focados… aí pode haver acordo, mas é complicado…
    sugiro que sejam postados artigos baseados em estudos também, como a ciencia do sex appeal e instintos sexuais humanos, mas não artigos sobre esses estudos, mas sim que tal conhecimento seja diluído nos artigos, como por exemplo, dizer que essa dentista assim agiu por instinto…
    mas isso envolve muito mais que esses dois documentários, envolve mais psicanálise mesmo… não compreendo as mulheres, afinal isso não deveria ser necessário, visto que minha pessoa por si só é dada como príncipe encantado de muitas (o romeu das julietas, que já não existem), mas não tentarei me mudar por completo, visto que não perderei minha dignidade de mudar quem sou para tentar agradar quem se quer conheço…
    apenas para terminar, o que é uma mulher: é uma pessoa que cuida de você da melhor forma possível (é atenciosa, entende quando você quer o que, e precisa de sua masculinidade), e que necessita de seus cuidados (proteção, afeto, compreenção (vish!), e que precisa do feminismo dela). emfim, é alguma coisa parecida com isso, muito parecida…

  9. Naldo

    A mídia fica colocando na cabeça do cidadão de classe média que se ele for decente, trabalhador, etc, ele MERECE como prêmio uma mulher BONITA. Não vejo ngm aqui reclamando que não conhece nenhuma mulher decente; o problema e a tal da mulher jovem e bonita. Bom meu queridos, tais mulheres tbm querem os prêmios a que tem direito, e com tanto homem agindo com a cabeça de baixo, fica muito fácil dar o golpe. Vocês estão dando pra essas mulheres a oportunidade de serem interesseras, assim como certas mulheres dão a alguns homens o direito de ser cafajestes.

    1. Barãozin

      Vai ver q eles agem com a “cabeça de baixo” pois assim eles são premiados, não é meu “filho” (ou seria “filha”, pelo modo afeminado de escrever?)?

      Certas mulheres ou praticamente 100% delas querem cafinas? Hahaha, é mulher msm só pode.

  10. David

    Sem palavras…

    Agora aquele homem mediano, que faz de tudo por mulher, pode enxergar qual caminho tem que fazer para ter uma vida digamos “digna”.

    Claro que não to falando de ser um monstro/assassino como esse Bruno, mas sim no seu desenvolvimento pessoal.

    Tinha lido também o texto do Rus, fantástico!!!

    Já tenho anos da Real, mas ainda gosto de ler esse tipo de texto para como disse o leitor Teles “meus instintos ficam aguçados”.

    Gostaria de pedir ao Barão, aquele artigo em PDF chamado “Manual de Sobrevivência no Mundo Va…” pois o link do 4shared está travando.

    Ótimas Reflexões, parabéns!!!

      1. David

        Obrigado Barão Kageyama!!

  11. dick tracy

    Nossa,esse texto é realmente forte. O que me deixa de cara é que tem muito cara que mesmo lendo esse texto com prova,reportagem e tudo não enxerga o obvio..

  12. Renato

    A equação é simples:

    Homem com dinheiro/cafajeste/mulherengo
    = mulher bonita e submissa,compreensiva,sexo excelente

    Homem mediano (eu e você)/classe média/carrinho popular/honesto e trabalhador
    = Chiliques intermináveis,birra,má vontade,ciúme exagerado,sexo medíocre.

    RESULTADO : Quanto mais endinheirado,cafajeste e quanto mais mulher ele atrai mais mulheres o disputarão e não encherão muito seu saco,pelo contrário irão agradá-lo porque a concorrência é enorme,e serão compreensivas.
    Agora você e eu não teremos esse privilégio,pegaremos o pior delas o tempo todo,seremos ignorados quase todo tempo e o sexo será bem meia boca e terá inferninhos emocionais.
    .
    CONCLUSÃO : Tenha 1º mais dinheiro,um carro melhor,sua casa e depois pegue as mulheres só para come-las e as descarte,e mesmo tratando elas assim elas correrão atrás de você.
    Casamento é para homens provedores,não seja um provedor,deixe que elas se virem,corra atrás somente de seus objetivos,elas que fiquem em 2º plano.
    NÃO SUSTENTE MULHER!!

    1. david

      boa essa e minha filosofia de vida

  13. Punisher

    “Mas quis o destino que, em 2006, ela se envolvesse com o goleiro Bruno, que chegava ao Flamengo”.

    QUIS O DESTINO?! Destino é o caralho! Quando fazem merda, elas vem com essa conversa para tirar o delas da reta.

    E tenho certeza que se mandarmos esse texto e aquele do Rus para algum amigo mangina/matrixiano, eles soltarão aquela velha frase “não generalize!”. [facepalm]

  14. Teles

    Caramba! toda vez que leio parece que cai uma venda dos olhos, meus instintos ficam aguçados, extremamente atento e arisco, e ainda me vejo todo lameado, ainda to nessa merda de matrix, to tentando sair, mas tava tão lascado que parece ser realmente aos poucos; a verdade é um soco no nariz com uma cotovelada na nuca.

  15. Rus

    Muito bom o complemento Barão, isso é mais um soco na cara daqueles que acreditam na bondade da mulher, confesso que até eu que escrevi a primeira parte fiquei chocado com esses novos fatos.

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: