«

»

abr 05 2012

O que um homem deseja numa mulher, e porque elas não aceitam isso

por The-Spearhead.com

Um dos articulistas do site The-Spearhead.com postou uma bela sessão de fotos demonstrando as habilidades culinárias de sua esposa, algo realmente impressionante. Não seria exagero considerá-la uma verdadeira chef de cozinha. Entretanto, mesmo que isto seja impressionante, a maioria dos homens não esperam isso tudo, e é bem provável que ficariam desapontados se esperassem, pois não são muitas pessoas que cozinham tão bem assim. Na verdade, há apenas uma coisa acima de tudo que um homem quer em sua mulher: que ela seja agradável.

Uma namorada ou esposa não precisa ter a aparência de uma Giselle Bundchen, ser habilidosa na cozinha como uma gourmet ou ser uma deusa do sexo para fazer um homem feliz. Claro que todas essas habilidades seriam ótimas, mas todas essas habilidades não chegam nem perto da habilidade de fazer um homem se sentir relaxado, contente e apreciado. Uma mulher que é medíocre nos três atributos citados acima pode simplesmente compensar tudo isso sendo uma pessoa doce e agradável e que sabe manter o ambiente de casa leve e relaxado. Os homens se contentam bem fácil assim, mas por alguma razão as mulheres não percebem isso. Talvez porque não seja a natureza delas serem assim. Talvez ser agradável vá contra os instintos dela, e é impossível para ela ser assim em nossa sociedade hiper competitiva. Talvez ver um homem contente e que não espera por mais nada é algo que enoja uma mulher, que prefere um homem ambicioso e que não se contenta com nada.  Ou talvez pode ser que ela pense que esta satisfação dele sugere que ele não a goste dela o suficiente, então ela tem que o atormentar para que ele mostre algum sinal de devoção para ela.

Eu não sei dizer exatamente porque as americanas (NT: as mulheres ocidentais em geral, diria também) não gostam de satisfazer seus homens com coisas tão simples, mas eu lembro muito bem como foi chocante para mim ver famílias de outras partes do mundo que se gostam mutualmente e nisto resultando num contentamento que virou norma na classe média daqueles países. Por exemplo, quando peguei um trem que ia de Hong Kong até Beijing lá pelos idos de 1997, quando eu estava aprendendo a falar mandarim, eu acabei ficando numa cabine com um casal chinês de meia idade , e tive uma pequena conversa com eles. Os dois eram pessoas comuns, mas tão relaxados, contentes e se gostavam tanto que eu me contagiei por eles. É algo que raramente vejo nos conturbados casais americanos por aí. O marido estava sentado com um sorriso no rosto enquanto sua esposa se enroscava nele e o chamava afetivamente de “meu velho”. Os dois eram parte do que se pode se chamar de classe média na China, ou “lao bai xing”, que é composta por pessoas comuns, que são alfabetizadas e que vivem nos centros urbanos chineses. Nem ricos e nem pobres pelos padrões chineses, eles vivem uma vida humilde, porém confortável. Pelos padrões americanos, eles seriam considerados pobres e desprovidos de bens materiais, mas eles são infinitamente mais felizes que um casal padrão da classe média americana.

O que é mais estranho sobre a recusa das americanas em simplesmente se tocarem e pararem de importunar seus maridos é como elas simplesmente se recusam em fazer isso já que tal ação faria a vida delas muito mais fácil. As tarefas caseiras são um belo exemplo. Ao invés de brigar com seus maridos sobre quem tem que fazer as tarefas domésticas, porque simplesmente não pegar mais leve nos afazeres domésticos? A maioria das mulheres botam o dobro de esforço necessário pra fazer algo, e querem obrigar seus maridos a fazerem o mesmo. E outra, elas realmente precisam daquele carro novo? Elas realmente precisam daquele casarão (o que provavelmente só iria aumentar as tarefas domésticas) para serem felizes? Essa inquietação e consumismo dos americanos é promovido principalmente pelas mulheres, que são responsáveis por 80% dos gastos discricionários, e assim acabam se tornando pessoas cada vez mais desagradáveis.

Quer ver como uma esposa desagradável age? Veja este antigo comercial :

E este comercial não é exagerado. Isto é a norma nos EUA, e é promovido em grande parte pela obsessão pelo status (inveja) e consumismo (ganância) de nossas mulheres. Talvez o valor posto na competição econômica e pelo consumismo é a maior parte do problema com nossas mulheres. Ao invés de priorizar a paz e a harmonia doméstica,  a prioridade é o carrão novo, a casa nova ou os sapatos da moda. No passado, tal obsessão com bens materiais era desaprovada,  tanto que os mais ricos da época não ostentavam tanto (e na verdade a maioria das pessoas mais ricas continuam assim), mas atualmente não nos sobrou muito desta “virtude”.

Então, eu ofereço uma teoria do porquê as americanas ficaram tão desagradáveis nas últimas décadas. A liberação feminina não liberou apenas seus impulsos hipergâmicos e sexuais, mas também soltou a obsessão por dinheiro e pela competição que eram domadas pela antiga moralidade, e para mulheres tais coisas são mais fortes que o sexo.  Temos que reconhecer que boa parte do capitalismo ocidental e do consumismo é largamente impulsionada pelos gastos com mulheres, então isso pode explicar uma parte do suporte que o feminismo tem.

Se a mulher está constantemente querendo mais, o maior, o melhor e o mais brilhante, elas não terão tempo de relaxar e viver a vida como ela é. Acredito que isto seja o grande responsável pela insatisfação geral que as esposas sentem, e também explica porquê elas não dão sossego para seus maridos terem cada vez mais e mais. Isto rouba delas a habilidade de serem agradáveis, e suprime o melhor da natureza delas, enquanto elas se digladiam com a turba  para poder ter o próximo artigo da moda. Atualmente, nossas mulheres foram possuídas e são dominadas pelas forças sombrias da inveja e da ganância, o que rouba delas e dos homens delas a paz e o contentamento.

fonte: http://www.the-spearhead.com/2012/03/06/what-do-men-want-in-a-wife-and-why-wont-wives-oblige/

Comentário: Um artigo bem interessante sobre este assunto é a “Teoria dos 3 S“, do meu chapa John Romano.

15 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. Anônimo

    Verdade. Desde cedo a sociedade(o mundo) quer colocar na cabeça do sujeito que pra ter mulher bonita tem que ter dinheiro, ser bem sucedido e tal…dai o coitado se mata estudando e trabalhando pra arrumar uma bonitona que só suga, inferniza o cara e se bobear trai ele com qq um. Aqui jaz o maligno. Vamos renovar nossas mentes, experimentar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus, “Sereis verdadeiramente ricos se contentardes com o que tem”, Jesus veio para nos dar Vida e Vida com abundância. Vida equilibrada, viver um dia de cada vez. Não é fácil, a carne atrapalha, luta contra o espírito, Ainda bem que Ele não desiste dos seus…

  2. Hello Kitty

    “Confie e sera traido. Descuide-se e será morto. Mate antes que te Matem” – Makoto Shishio

  3. BetoGunner

    Texto sensacional.

  4. Wander (Dream)

    Esse texto é muito esclarecedor, e explica por que o feminismo é tão incentivado pela mídia.
    A causa masculinista é uma briga maior do que imaginamos. Os herbs japoneses, embora não sejam masculinistas e afeminados demais para serem uma resposta ao mundo moderno, mostram bem o impacto que uma revolta dos homens pode fazer: menos consumismo, menos crescimento populacional, mais mulheres desesperadas. Consequentemente, menos crescimento econômico. Isso é tudo o que os detentores do poder não querem.

    1. Leandro

      Não fale merda. O Japao ainda continua crescendo e está mto bem. Pra começar, eles têm deflação, o q já coloca os japoneses em grande vantagem… Ademais, um artigo no Instituto Mises refuta esta tese de que o Japao está mal e até refuta as mentiras da grande mídia sobre o Japão:
      http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=894

      Perceba q um povo com “sovina lifestyle” tem um padrão de vida bem melhor do que os outros povos consumistas. E q um País “Zeta” mantém o seu nível de prosperidade…

  5. andre-desbravador

    eu fico pasmo quando vejo minhas colegas d e trabalhando s e preocupando mais com a vida profissional do que com o lar, mulher moderna não presta pra nada mesmo não complenta em nada a vida d e um homem só s ervem pra sexo mesmo, temos que aceitar mesmo casamento foi a epoca que era bom, alem do homem seja mediano ou naum casava com uma virgem e que o respeitava como homem, atualmente essas qualidades masculinas causam nojo nelas,

  6. Josué

    Verdade Renato e Luis, as querem se mostrar prus outros, ops, pras OUTRAS fêmeas que são lindas, maravilhosas, que têm uma vida e dar inveja. Enquando os bons maridos, são os finaciadores dessa competição que a cada dia a mídia, o sistema capitalista, deixa mais acirrada. Basta assistirmos a propaganda que o Luis citou e várias outras todos os dias na TV, no Rádio e até na Internet (propaganda de eternos 5 minutos nos videos do youtube, pop-ups, etc) que incentivam os homens a comprar carros bonitos, motos, casas) tudo para o benefício da mulher, que ao conquistar tal coisa, por não ser algo necessário para o casal, logo logo enjoa e quer outra. Enquanto isso, quem se dar bem são os grandes monopolizadores grupo empresariais, donos de tv-jornal-rádio-portal de notícia, etc e etc.
    Á nós, fica a tarefa de refletirmos: vale a pena sermos enganados, mandados, manipulados, ludibriados pelas mulheres e pelos grandes cafetões da sociedade?

    PENSEMOS

  7. Josué

    VERDADE verdadeira. As mulheres de hoje em dia não se contentam com que tem. Se analisarmos bem, uma mulher que está casada, seu marido está feliz, tudo em seu relacionamento está uma maravilha, seu marido chega em casa com o sorriso, não reclama de nada, ela categoricamente vai menospreza-lo, achando-o chato, reclamará e seu relacionamento para ela será monótono. Já o homem que reclama(reclama de coisas relativas ao relacionamento e até materiais mesmo) com dominância, fazendo-a inferior, tratando como uma menina, mesmo que ela diga: se tá achando ruím porque não procura outra (correndo esse risco, pq ela sabe que está correndo esse risco, mais como se acha um trofeu, arisca) ela sentirá sem relacionamento ativo. Para elas relacionamento ativo é isso: quando o homem não tá satisfeito com o desempenho sexual dela, quando o homem tem outra, por isso quando uma mulher descobe que o marido tem outra dificilmente ela o deixa, quando deixa fica procurando-o mais tarde, quando não procura fica pensando, porque ela sentiu-se rejeitada e vai correr atrás do prejuízo incasavemente até conseguir seu homem de volta. Tendo a certeza que ele não à trairá mais, que não mais procurará outras mulheres, ela simplesmente enjoa dele.

    É importante destacarmos que quando uma mulher é traída ela faz de tudo, utilizada todas as suas artimanhas para vencer o jogo, além de se passar por a coitadinha, a vitimazinha, e faz as outras pessoas julgar e discriminar, menosprezar o homem como um rato.

    È isso que eu vejo muito acontecer.
    Vlw pessoal

  8. ClaytonM

    Tendo a companhia de uma mulher agradavel o resto é consequencia.

  9. Someone

    Talvez ver um homem contente e que não espera por mais nada é algo que enoja uma mulher, que prefere um homem ambicioso e que não se contenta com nada.

    Em muitos casos a chave está aí. Muitas mulheres encaram os homens como meros serviçais que tem que estar muito ocupados e atarefados para prover as necessidades da casa (ou dela). Aí se elas vêem o cara sossegado e contente elas ficam irritadas.

  10. Cruel

    Não concordo com o texto. De q adianta ter uma mulher agradável, doce, lhe chama de “meu amor”, boa de sexo, mas q ñ presta nem para levar o prato onde come a comida? Não dá. Uma mulher preguiçosa assim, mas agradável e boa de sexo, até q serve como namorada, mas como esposa…. ñ, vamos terminar no namoro, mesmo. Prefiro continuar solteiro. Eu não me contento com tão pouco. Uma boa esposa tem q ser boa, agradável, que segue o velho ditado “na sociedade dama, puta na cama” e não ser preguiçosa, saber cozinhar e limpar a casa.

  11. kirk

    mano eu fiquei impressionando!

  12. Luis

    Faz todo sentido. Se mulheres são estimuladas a gastar sempre, a estarem sempre impecáveis, nada mais óbvio que passem a ser as “queridinhas” de um sistema movido pelo consumismo, e tenham todas as regalias e proteções estatais possíveis. Ao mesmo tempo, os homens são estimulados a se tornarem “metrossexuais”, praticamente bichas que transam com mulheres.

  13. Renato

    Recentemente um amigo meu herdou um terreno de seu avô,era um terreno gigante e com um casa térrea antiga,ele resolveu demolir tudo e fazer 2 sobrados,um ficaria para ele e o outro ele venderia.
    .
    Muito bem,ele fez os 2 sobrados IDÊNTICOS,só mudou a cor da fachada,do resto o mesmo acabamento (piso,banheiro,parte elétrica..)eu vi,estava LINDO,pois bem,demorou para vender mas vendeu,vendeu a um casal relativamente jovem e com 2 filhos,até ai tudo normal
    .
    O que não foi normal foi que o casal demorou a se mudar e pior,ele começou a ouvir um quebra-quebra infernal ao lado,foi contratada uma mini-empreiteira para REFORMAR O SOBRADO NOVO!!!
    Ele não acreditava nisso,ESTAVAM QUEBRANDO QUASE TUDO!!!
    .
    Em uma conversa com o marido recentemente ele disse que A IDÉIA FOI DA MULHER DE REFORMAR e que por ele o sobrado já estava ótimo e não precisaria de nada,era só mudar e pronto.
    .
    Mas a MULHER DELE ENCHEU O SACO PARA FAZER A REFORMA,e quem paga isso?? é óbvio que é ele,o maridão tava de saco cheio e confessou que ela queria DERRUBAR ATÉ UMA PAREDE ESTRUTURAL DA CASA para ampliar a sala.
    .
    E tudo isso para quê meus amigos? eu lhes digo,isso é STATUS,ELA QUER MORAR NUM PALÁCIO,SE MOSTRAR PARA AMIGAS E PARENTES.
    .
    Ser agradável é um talento que POUCAS MULHERES TEM,POUCAS,por isso escolham bem suas parceiras,se ela não demonstrar ser agradável NÃO CASE,nenhum homem é obrigado a se casar,FODA-SE O QUE DIZEM AS MULHERES SOBRE ISSO,nenhum homem é obrigado,não é agradável?? NÃO CASE.

    1. Luis

      Basta lembrar daquela propaganda da Tigre em que o cara planejava a construção com o engenheiro, e quando ele virava as costas, a mulher mandava fazer tudo diferente, porque a palavra final “sempre é da patroa”. O problema nem está no fato delas desejarem isso, e sim que os homens permitam. Por isso as coisas estão como estão.

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: