«

»

abr 10 2012

Não há problemas em mulheres cometerem crimes se isto as incentivarem a denunciar crimes

por W. F. Price, do The-Spearhead.com

Uma promotora em Longview, Washington, se recusou a acusar uma mulher chamada Cassandra Keneddy que admitiu ter mentido sobre o seu pai tê-la estuprado quando ela tinha 11 anos, fazendo com que ele fosse preso por 9 anos. Evidentemente, ela ficou com raiva que seus pais estavam se divorciando, e inventou essa história para puní-lo.

A promotora, Sue Blair, afirmou que processar a sra. Kennedy poderia desencorajar outras garotas a denunciarem casos de estupro. Thomas Edward Kennedy, o pai dela, que estava cumprindo uma pena de 15 anos, foi solto na semana passada. Todas as acusações foram canceladas. Não foi informado se ele agora tem uma dívida de anos de pensão alimentícia não pagas enquanto ele estava preso.

Mesmo que possa haver problemas em processar alguém que cometeu um crime quando tinha 11 anos, ela deixou seu pai na cadeia por todos esses anos. Quanto a promotora, tal desculpa poderia ser risível caso não fosse envolvida num processo de abuso sexual. Não há nenhum crime no qual uma pessoa teria um desconto por ter feito uma falsa acusação. Por exemplo, seria de interesse público incentivar que fossem denunciadas falcatruas de funcionários públicos, então alguém que fizesse uma acusação falsa de, por exemplo, um vereador que desviasse fundos, não deveria ser penalizado por ter caluniado o vereador? Por que não? Se falzer falsas acusações de estupro não tem problema algum porque cria um clima onde as mulheres se sentem mais confortáveis em fazer suas denúncias, então todas as acusações falsas deveriam ser protegidas.

Ou talvez é porque quando o assunto é crime contra a mulher, elas são mais iguais que os outros. Não apenas que crimes cometidos contra elas são mais sérios, mas quando elas é que cometem crimes não é considerado nada demais. É claro, isto viola a regra de que todos são iguais perante a lei, mas quem disse que feministas estão ligando para a constituição? Eu tenho certeza que esta promotora aprendeu na universidade que qualquer coisa escrita por “homens brancos que já estão mortos” não vale mais, mas isto não significa que temos que concordar com ela.

fonte: http://www.the-spearhead.com/2012/04/02/womens-crime-ok-if-it-encourages-women-to-report-crime/

Comentário do Barão: e pra quem acha que essas insanidades só acontece por aqueles lados, peço que leiam esta matéria:

http://www.folhavitoria.com.br/policia/noticia/2012/04/mulher-faz-mau-uso-da-lei-maria-da-penha-para-prejudicar-companheiro-em-vitoria.html

Detalhe para este trecho:

Um defensor público confirma que diariamente mulheres utilizam a lei de maneira errada. “Assim como todas as outras leis, como o Código de Defesa do Consumidor, o Estatuto do Idoso e o do Índio, existem casos de mulheres que se valem da Lei Maria da Penha na tentativa de obter alguma vantagem seja ela patrimonial ou moral”, comentou Carlos Eduardo Amaral.

De acordo com o defensor público, de cada 30 casos, cinco são de mulheres que fazem o mau uso da Lei Maria da Penha. Geralmente, elas são motivadas pela perda de alguma ação na justiça como o direito de ficar com a casa do casal. Elas decidem entrar com a lei Maria da Penha dizendo que foram agredidas dentro da residência. O homem então é obrigado a se retirar da casa.

E como você será “muito bem tratado” caso seja falsamente acusado:

A atitude da mulher casou diversos transtornos. “Eu só pude ter acesso a algumas roupas minhas porque ela colocou num saco de lixo e colocou para fora. Documentos pessoais, roupas, móveis, está tudo na casa que é financiada em nome dos meus pais. Eles estão tendo que pagar prestações para ela morar lá. Estou esperando uma determinação da justiça para ter acesso às minhas coisas e vender a casa. Também existe um comércio no meio dessa briga e eu não posso ir lá. Estou desempregado, sem renda e morando na casa da minha mãe”, disse.

Gostaria que todos os leitores daqui que pensam em se casar reflitam muito sobre este tipo de notícia. Será que vale a pena mesmo apostar alto desse jeito e ter o alto risco de perder tudo? A esolha é de vocês, mas eu acho que já fiz a minha…

2 comentários

  1. Rider

    OK. Então é oficial: MGTOW começa a existir no Brasil a partir desse precedente.

    Vamos ver quem irá reclamar de que “não existem mais caras legais” daqui a alguns anos…

  2. JV

    Casamento nos tempos modernos é pedir pra ter sexo mediano, birra, problemas, gastos desnecessários e ainda tomar no cu na hora que quiser se separar.

    Resumindo: Não é vantajoso. Se você tem sua namorada, enrole-a foda-se. Melhor que perder bens pra uma vagabunda que nunca ajudou em nada.

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: