«

»

abr 24 2012

Mulheres infiéis – saiba como identificar

Este artigo é uma introdução a um livro escrito por UMA MULHER para indentificar sinais de infidelidade feminina, além de explicar o porque elas traem. De vez em quando elas surpreendem!

traduzido por Durga, usuário do Fórum do Búfalo

“Depois de pesquisar a sexualidade feminina por mais de dez anos , eu posso honestamente dizer que a maioria dos nossas crenças sociais sobre elas são grosseiramente distorcidas e muitos são completamente erradas. ”  – Michelle Langley, autora de A infidelidade das mulheres

 

Os Relacionamentos da mulher hoje seguem um padrão previsível :

  • Elas empurram os homens para compromisso;
  • Elas conseguem o que querem;
  • Elas perdem o interesse no sexo;
  • Elas são atraídas por alguém;
  • Elas começam a enganar;
  • Elas se tornam irritadas e ressentidas;
  • Elas começam a dizer a seus parceiros que eles precisam de tempo separados;
  • Elas culpam seus parceiros por seu comportamento… e, eventualmente, depois de fazer a si mesmos e todos ao redor miseráveis por tempo indeterminado, mas geralmente , longo período de tempo , elas terminam seu relacionamento  ou casamento.

Se você é um homem , como a maioria dos outros homens , você provavelmente nunca suspeitou que sua parceira está a lhe enganar, não só por causa do desinteresse aparentes de sua namorada ou na falta de vontade de sexo de sua esposa; mas também porque você tem a crença de que sua esposa ou namorada é uma “boa menina “.  Infelizmente, os homens são frequentemente deixados por suas esposas e namoradas, sem nunca saber sobre as infidelidades delas.

Se você é uma mulher, como a maioria das outras mulheres, antes de trair seu parceiro que você sempre proclamou que “não é que nem essas”,  que nunca iria enganar . No entanto, também como a maioria das outras fêmeas ,  depois de terem enganado, você está chocada e consternada com o seu comportamento; mas ao mesmo tempo  você não consegue parar de trair.. 

Os relacionamento e casamentos da Mulher continuarão a seguir este mesmo padrão, a menos que desenvolvam uma compreensão exata das mulheres ─ particularmente no que diz respeito à sua sexualidade. Na verdade, depois de pesquisar a sexualidade das mulheres por mais de dez anos , eu posso honestamente dizer que a maioria dos nossas crenças sociais sobre as mulheres são totalmente distorcidas e muitas são completamente equivocadas.

A mídia finalmente começou a reconhecer, ainda que em pequeno grau, o problema generalizado da infidelidade feminina.  Recentemente, vários livros e artigos têm tentado explicar por que as mulheres agora estão traindo tanto quanto os homens. No entanto, nenhum foi bem sucedido em sua tentativa. Todos eles deixaram peças muito importantes para este enigma extremamente complicado .  Eu acredito que a maioria era simplesmente incapaz de encontrar todas as informações necessárias para descobrir o problema. Embora , eu estou certa de que alguns tinham medo de revelar certas peças chave de informação, porque a verdade, francamente, é tão contrária às nossas crenças atuais. Infelizmente, com essas peças faltando, é impossível compreender, e, posteriormente, corrigir , o problema real que ocorre nos relacionamentos de hoje .

Minha história:

Pouco depois de meu aniversário de 27 anos, comecei a me sentir muito diferente. Eu estava casada por 4 anos e de repente, do nada, comecei a sentir entediada e infeliz. Na tentativa de descobrir o que estava causando a minha infelicidade, eu procurava respostas nos livros, tentei falar com minha mãe e, finalmente, fui ver um psicólogo. Toda a informação que recebi atribuída a maneira que eu me estava sentindo em relação ao meu marido, foi semelhante à maioria das mulheres, e comecei a ver meu marido como o culpado também.

Atualmente, as mulheres estão iniciando 70-75% de todos os divórcios

 Mais tarde, através de minha própria pesquisa, descobri que o que eu estava passando era bastante normal. Na verdade, as mulheres são os mais propensas a divorciar-se em seus vinte ou trinta após uma média de 4 anos de casamento. Durante este tempo, é muito comum que as mulheres experimentem uma crise pré-meia-idade, que é semelhante à crise de meia idade do sexo masculino, apenas com uma diferença importante – uma diferença que pode realmente tornar as mulheres mais prováveis de trair do que os homens.

Os “estágios” que muitas vezes as mulheres experimentam durante o curso de seus relacionamentos de longo prazo

Em vários anos em minha pesquisa fui capaz de identificar padrões e comportamentos distintos nas mulheres que eu entrevistei. Eu categorizei estes em quatro diferentes “fases” que muitas vezes as mulheres experimentam durante o curso de seus relacionamentos de longo prazo. As fases começam com uma perda de desejo sexual .

Fase 1

Mulher no Estágio 1 –  Se sente como se algo estivesse faltando em suas vidas. Elas tem todas as coisas que elas querem: um lar, uma família, um marido, mas grande parte delas  sente que deveria estar mais feliz. Ao longo do tempo, muitas mulheres nesta fase começam a perder o interesse no sexo . Não é incomum para elas gastar uma grande quantidade de energia tentando evitar o contato físico com seus maridos , porque elas temem que poderia levar a um encontro sexual. Elas frequentemente queixam-se de doenças físicas para evitar ter relações sexuais e, muitas vezes tentam  evitar ir para a cama ao mesmo tempo que seus maridos. Elas vêem o sexo como um trabalho, não muito diferente de fazer comida ou ir ao supermercado. Algumas mulheres na fase 1 afirmam que se sentem violadas quando seus maridos a tocam . Seus corpos congelam-se e sentem um aperto no peito e/ou uma sensação de mal estar em seu estômago. A maioria das mulheres em fase  1 sente como se houvesse algo de errado com elas, que elas são de alguma forma defeituosa. Elas também são temerosas de que seu desinteresse em sexo faça com que seus maridos as traiam, ou pior ainda, as abandonem.

Fase 2

Mulheres na Fase 2 Sentem que o desejo despertou estimuladas por um encontro fora do relacionamento conjugal. Se esses encontros com um homem “novo” envolvem o sexo ou permanecem platônicos, as mulheres normalmente dão uma quantidade enorme de significado emocional para esses encontros .

Muitas mulheres nessa fase não sentem qualquer desejo sexual por um longo tempo. Muitas experimentam tremenda culpa e arrependimento, independentemente de suas novas relações serem sexuais apenas emocionais, ou ambas. A maioria começa a experimentar o que poderia ser chamado de uma crise de identidade, mesmo aquelas que tentam  colocar a experiência por trás deles. Lembretes constantes estão em toda parte. Eles sentem culpa quando o tema da infidelidade surge , seja na mídia, nas conversas com a família e amigos, ou em casa com seus maridos. As mulheres nesta fase podem não expressar seu desdém pela infidelidade sem sentir como hipócritas. Eles sentem como se tivessem perdido uma parte de si. Refletindo a crença da sociedade que as mulheres são “boas” ou “ruins”, as mulheres vão questionar o seu status de “boa menina” e sentir que não podem ser merecedoras de seus maridos. Muitos tentam de superar sentimentos de culpa, tornando-se mais atentas e sensibilizadas para como seus maridos. No entanto, ao longo do tempo muitas mulheres vão passar de apreciação para a justificação. Para justificar seu desejo contínuo para outros homens, as mulheres vão começar a atribuir esses desejos às necessidades que não são cumpridas no casamento, ou o comportamento passado do marido. Muitas mulheres se tornarão negativas e sarcásticas ao falar dos seus maridos e seus casamentos e não é incomum seguir para um caso extraconjugal.

Fase 3

Mulheres em Fase 3 estão envolvidas em casos, terminando casos, ou contemplando o divórcio. Essas mulheres que estão tendo casos experimentam sentimentos diferentes de tudo que já experimentaram antes. Elas se sentem “vivas” novamente e muitas acreditam que encontraram a alma gêmea. Essas mulheres estão experimentando sentimentos associados a um estado quimicamente alterado, ou o que  normalmente referem-se como estar apaixonada.

Tipicamente, essas mulheres também estão em tremenda dor, a dor de escolher entre os seus maridos, seus interesses e seu novo amor. Elas tipicamente acreditam que o que elas estão fazendo é errado e injusto para os seus maridos, mas ainda são incapazes de acabar com seus casos. Muitas vezes tentam. Antes de se encontrar com seus amantes, elas prometem que será a última vez, mas eles são incapazes de manter as suas decisões.

Incapazes de terminar seus relacionamentos extraconjugais, as mulheres em fase 3 concluem que seus amantes são almas gêmeas , porque elas não sabem que se tornaram viciadas nas substâncias químicas liberadas durante os estágios iniciais de um relacionamento. Muitas vivem em um estado de limbo durante anos. “Devo permanecer casada ou devo começar um divórcio?” esta é a questão de forma contínua sobre as mentes das mulheres no Estágio 3 – também é comum para as mulheres, nesta fase, tentar iniciar uma separação. Na maioria dos casos, os maridos das mulheres no Estágio 3 vão lançar tentativas fúteis para fazer suas mulheres felizes por estar mais atento, gastar mais tempo em casa e ajudar em casa. Independentemente das queixas passadas e presentes das mulheres, a última coisa que a mulheres em Fase 3 quer passar mais tempo com seus marido.

A razão pela qual muitas mulheres tem seu desejo de separar é uma “busca de si mesma.” Elas convencem seus maridos que eles podem ser capazes de salvar o casamento se tiverem um só tem tempo para si. Elas dizem que seus maridos tempo separar-se é a única esperança de melhorar a situação atual. Mulheres nessa fase querem libertar-se das restrições do casamento e passar mais tempo com seus amantes. A maioria pensa que, eventualmente, a sua confusão desaparecerá. Elas acham que estão doentes, pensam que eventualmente, saberão com certeza se eles querem ficar casados ou se divorciar e ficar com seus amantes. A separação permite que as mulheres nesta fase desfrutar de seus amantes sem abrir mão da segurança de seus casamentos. Maridos de mulheres da Fase 3 muitas vezes desconhecem que suas esposas estão tendo casos. Sua falta de suspeita é normalmente devido ao desinteresse da esposa no sexo e na sua crença de que sua esposa é uma “boa menina”.

Mulheres em Fase 3 também pode enfrentar o fim de um caso extraconjugal , e o final pode não ter sido a sua decisão. Elas podem ter sido envolvido com homens solteiros que perderam todo o interesse porque o relacionamento não podia progredir ou que se tornou atraído por outras mulheres solteiras. Mulheres cujos casos estão terminando muitas vezes vivenciam experiência de dor extrema . Elas podem tornar-se profundamente deprimidas e expressar raiva tremenda em relação a seus maridos. Eles são tipicamente não sabem que estão experimentando a abstinencia de substancias químicas devido a mudanças bruscas na sua química cerebral . Como resultado, muitos sentirão que o perderam sua chance de felicidade, devido à sua indecisão.

Acreditando que elas se tornaram mais conscientes do que querem e precisam de um parceiro, as mulheres nesta fase muitas vezes atribuem uma maior importância em encontrar uma “nova” relação para experimentar novas sensações em seus novos casos. Um novo relacionamento com um novo parceiro também irá representar um novo começo, uma oportunidade para essas mulheres a recuperar o seu status “boa menina”. Algumas mulheres vão procurar novos parceiros durante as suas separações. Outras vão voltar para seus casamentos, mas não emocionalmente e ainda continuam a pesquisar novos parceiros. Algumas mulheres vão retomar esporádicas relações sexuais com seus maridos em uma tentativa de salvaguardar o casamento até que tomem uma decisão. Embora não sejam muitas vezes  atraídas sexualmente por seus maridos, o desejo está temporariamente reaceso quando suspeitam que seus maridos são infiéis, estão contemplando a infidelidade, ou quando os seus maridos mostram sinais de querer terminar a relação .

Fase 4

As mulheres em fase de quatro incluem aquelas que escolheram permanecer casadas e continuar seus casos e aquelas que optaram por se divorciar. Algumas das mulheres que continuaram seus casos afirmaram que o sexo conjugal foi melhorado através da manutenção do relacionamento extraconjugal. Algumas pensaram que o amante era uma alma gêmea, mas por uma razão ou outra não deixaram seus maridos e não se sentem divididas entre os dois. Outras perceberam que seus sentimentos foram intensificados por não compartilhar arranjos do dia-a-dia com a seu amante. Quase todas as mulheres nesta última categoria tiveram casos com homens casados. Elas acreditavam que os seus casos poderiam continuar indefinidamente, sem perturbar relação primária ou parceiro.

As mulheres que escolheram o divórcio e estavam nos estágios iniciais de uma nova relação tipicamente expressam alívio por finalmente ter uma decisão e relataram se sentir normais de novo. Muitas das mulheres divorciadas que haviam se casado novamente e tiveram anos severos em seus novos casamentos pareciam um pouco relutantes em falar sobre as especificidades de suas experiências passadas. No entanto, elas mencionam sentimentos de culpa e arrependimento por ter ferido os seus filhos e ex-cônjuges só para encontrar-se experimentando sentimentos semelhantes no novo relacionamento.

A infidelidade feminina não só vai continuar a ser extremamente comum, mas também irá continuar a estar em ascensão   

As mulheres são enganadoras e os relacionamentos estão acabando porque os homens e mulheres não têm as informações necessárias.  Os problemas dos relacionamentos de hoje não são apenas solucionáveis, mas muitos podem ser facilmente resolvidos ─ uma vez que você entenda o qual é o verdadeiro problema .  As informações de infidelidades das mulheress devem ser de comum conhecimento para casais, casados ​​e solteiros e para mulheres e homens em namoro.

fonte: http://womensinfidelity.com/

OBS: NÃO DEIXEM DE ESCUTAR O GLORIOSO PROTÓTIPO DO “JORNAL DA REAL” DESTA SEMANA:

http://canal.bufalo.info/2012/04/um-projeto-jornal-da-real/

O 1º projeto de um podcast semanal comentando notícias e assuntos relacionados com a Real!

61 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. beatissi

    Véio, eu casei e tenho 38 anos de casado com mesma mulher, não sei se ela já me traiu, só sei que eu nunca trair, mais vou te falar: o bicho complicado é mulher!
    Cara! homem casado, não tem como ser feliz, se a dele é feia, ele quer comer as outras, se a dele é linda, todo mundo quer comer a dele, não dá, já sou um velho de 63 anos, se eu ficar sozinho, vou ficar tranquilo, mesmo com necessidade de alguém, o custo benefício, não compensa em nada, principalmente com as mulheres de hoje, chuta que é macumba, qualquer uma, até se for evangélica, casta do lar! vai por mim, sai fora que vai dar merda para o teu lado. Depois que eu casei, foi só problemas!

  2. Flávio

    ….após 2 casamentos frustrados chego à conclusão de que as “primas” é que são sinceras conosco…já avisam antes quanto custa a trepada!
    …mulher do lado?….tô fora, não faço mais questão nenhuma, a não ser que queira pagar de “chifrudão”…melhor visitar as primas, amáveis e baratas!
    …o único homem que precisa loucamente de mulher é o ginecologista!

  3. Ly

    Pessoal, eu li o texto, mas não concordo com alguns comentários. Sou mulher, estou com meu parceiro há 14 anos e jamais o traí. Tive um relacionamento mt conturbado com meus pais e mesmo casada com um cara indescritível, me sentia vazia. Antes de cometer qualquer besteira, resolvi começar uma terapia. A terapia ajuda muito. É interessante entender pq as coisas acontecem, pq homens e mulheres, mesmo parecendo ter a vida mais “perfeita”, sentem que ainda falta algo. E eu descobri que o relacionamento com os meus pais causava todo esse vazio, essa necessidade de aprovação dos outros, de ter pessoas que me amassem incondicionalmente como os meus pais deveriam ter feito. Na verdade, a traição ocorre pq o outro transfere a sua felicidade a alguém. Se vc não está mais sentindo essa felicidade do parceiro, chega outro e vc acha que ele vai te dar isso. É aí que está a questão, pq ninguém tem esse poder de nos dar a felicidade, senão nós mesmos. Não estou defendendo infidelidade, entendo como os homens podem se sentir, mas muitos homens são infiéis também, e pelo mesmo motivo que citei, por achar que a outra pode dar a felicidade que ele não sabe dar a ele mesmo. Amo demais meu marido, estou casada há 5 anos, não o pressionei em nenhum momento para casar. Eu morava sozinha já fazia 4 anos e meio, resolvemos isso juntos mais por causa do dinheiro mesmo. Ninguém quis mais do que ninguém. Estamos juntos há 14 anos, no total, e jamais faria algo que pudesse decepcioná-lo, até porque sei do valor que ele tem, mas também sei do meu. Pessoas mais interessantes podem surgir sim, o mundo está cheio de gente, mas o ideal é ter o pé no chão e ver se vc não está vivendo numa simples ilusão pq se sente vazio e não consegue se bastar sozinho. E eu penso que antes de fazer qualquer coisa que possa machucar aquele com quem está e que te respeita, a pessoa deve refletir, meditar, começar uma terapia, entender o que está se passando de verdade dentro dela. “Antes de trair, termine”. O problema é que raras pessoas gostam de olhar pra dentro de si mesmas, pois têm mt coisa mal resolvida e preferem empurrar com a barriga. Outra coisa, as pessoas amam julgar sem saber o que se passa de verdade. “Julgar é uma maneira de esconder as nossas próprias fraquezas.” O nosso problema é que supervalorizamos nossos egos por termos medo de sermos feitos de “otários”. Ninguém faz o outro de idiota. É vc que se sente assim pq coloca seu ego em primeiro lugar. E não estou defendendo mulher pq sou uma. O respeito deve vir em primeiro lugar de ambos. Só penso que se parássemos de achar que corremos sempre o risco de sermos feitos de otários, viveríamos mais em paz e com menos conflito, pois aí deixaríamos de supervalorizar algo que não nos leva a lugar nenhum: ego. Tudo é só questão de autoconhecimento, mas as pessoas não têm paciência pra isso, até pq se autoconhecer dói.

    1. Tony

      Concordo Com seu Comentario estou passando um momento muito conturbado de separação fui traido e queria colocar um parentese é impressionante como o amante tem suas qualidades supervalorizadas acredito que todos merecem sim uma segunda chance reconheço meus erros também como homem mas acho que a traição é sempre a pior escolha terminando em brigas,discordia até mesmo indo a esfera judicial enfim a natureza do ser humano é muito complicada

Carregar mais comentários

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: