«

»

abr 11 2012

Muçulmanos conservadores querem que você se case com mães solteiras

por Antifeministtech.info

Sempre fui cético com a idéia que o Islã poderia ser algum tipo de força anti feminista. Esta crença é baseada no mesmo mito que fala que os conservadores são anti feministas. Se alguma coisa que o Islã pode fazer é acabar terminando na mesma linha de feminização que se abateu sobre o Cristianismo e o conservadorismo. A única razão que não vemos ainda o Islamismo sendo altamente feminista é que eles ainda não são o alvo delas. Agora que o Judaísmo e o Cristianismo foram feminizados, o Islã será o próximo alvo e não está preparado para combater o feminismo. O resultado final disto é que o Islã irá ficar parecido com os conservadores tradicionais que insistem em dizer que são anti feministas enquanto ao mesmo tempo são pró-mulher em qualquer questão que eles abordem.

Já estamos vendo alguns exemplos de feminização no Islã. Um exemplo é como conservadores islamicos de um partido malaio está dizendo que homens muçulmanos deveriam se casar com mães solteiras. Eles afirmam que a poligamia islâmicaque permite a um homem ter 4 esposas deveria somente ser para “proteger viúvas e orfãos”. Isto pode até estar certo, mas do jeito que eles falam, este conceito está sendo expandido:

Um partido conservador islâmico da Malásia está exortando os homens muçulmanos a se casaerm com mães solteiras como esposas adicionais ao invés de se casarem com “jovens virgens”, o um oficial do estado afirmou.

Wan Ubaidah Omar, uma ministra de gabinete do norte de Kelantan, no qual o partido controla, disse que a proposta levantada no parlamento do estado esta semana é necessária para ajudar mães solteiras e viúvas naquela região sub desenvolvida.

“Muçulmanos geralmente gostam de meninas novas ou virgens como esposas adicionais, então sugerimos que ao invés de escolheres estas jovens virgens, porque eles não se casam com mães solteiras como suas segundas ou terceiras esposas?” ela diz.

“Isto irá diminuir a carga em cima das mães solteiras pois assim os homens poderiam ajudá-las a tomarem conta das crianças. As mulheres solteiras não tem esta carga,” disse Wan Ubaidah, que está no comando dos assuntos das mulheres, família e saúde do estado.

Agora temos uma muçulmana falando que os muçulmanos não tem que se casar com virgens. Por enquanto, só a 1ª esposa do muçulmano (e geralmente os muçulmanos só tem uma esposa) pode ser virgem, mas não demorará muito que até isto caia. Alguns de vocês podem achar que isto é para ajudar viúvas. Pense de novo:

Wan Ubaidah disse que o seu chamado não é para encorajar o casamento poligâmico, mas para ajudar pelo menos 16,500 mães solteiras abaixo dos 60 anos que vivem em Kelantan, o estado que tem a maior taxa de divórcios no país

É um chamado para homens se casarem com divorciadas, não viúvas. Estas mesmas pessoas defendem isto para manter o “bem estar da mulher”.

A ministra ainda falou que maridos que abandonam suas esposas sem uma boa razão deveriam ser punidos pelas leis religiosas.

“Alguns destes maridos simplesmente somem, e deixam suas esposas sem nenhuma forma de se sustentar. Estes tipos de homens deveriam ser açoitados, eles merecem isto,” Wan Ubaidan afirma.

“Esta punição não está prevista na sharia, mas poderiamos fazer uma lei que fizesse o homem ser mais resposável; há muito para se melhorar no sistema legal para promover a proteção do bem estar da mulher,” ela afirma.

Os muçulmanos estão no caminho de começarem a adotar todos os mitos feministas que o divórcio só acontece por culpa de um marido abusivo ou irresponsável. Está claro que estão apenas a um passo de adotarem o mito do pai caloteiro.

O Islã está no caminho certo de se tornar tão feminista quanto os conservadores são hoje.

fonte: http://www.antifeministtech.info/2012/03/conservative-muslims-want-you-to-marry-single-mothers/

6 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. Fernando

    Se até o Islamismo se contaminar com essa merda de feminismo o mundo inteiro vai se corromper e não vai haver mais esperança de voltar ao tradicionalismo familiar,só queria imaginar as mulheres muçulmanas também virando vadias como ocorre hoje com as mulheres ocidentais.
    Só pra ter um exemplo veja o caso de uma mulher muçulmana que saiu com um grupo de mulheres modernetes vadias ocidentais.

    http://youtu.be/nU0B8oBwvRQ

  2. Pedro

    Não sei muito bem da malásia, mas la parece ser um pais muçulmanos com um governo militar-autoritario forte e secular, nos moldes do egito de mubarack, ou o raque de saddan. E nao uma republica ou monarquia islamica real.

  3. Cruel

    Não acredito q sejam muçulmanos daqueles mais tradicionalistas. O Islã tradicional defende o casamento com virgens.

  4. Rafael

    Já tive a infelicidade de estar com uma mãe solteira, daquelas que acha que você tem que aguentar o resultado do esperma de outro como se fosse o seu. Logicamente, não fui mangina e caí fora, mas a força da buc*** é grande. É necessário firmeza e caráter.
    Divulgo um link de como a natureza é sábia: http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,quando-o-aborto-e-uma-estrategia-reprodutiva-,859937,0.htm

    1. Virtus

      É muito estranha essa reportagem nesse momento. Parece manipulação da opinião pública, coisa típica de feministas. E esse repórter está sendo um baita de um idiota publicando isso apoiando as feministas e a irresponsabilidade feminina. Ela está como que dizendo: Vamos aprovar o aborto pois os homens são tão malvados. Assim as fêmeas poderão transar à vontade com cafajestes e se ficarem grávidas elas poderão abortar para não ter sua reputação arranhada perante seu novo macho(c.s.p.).

      No que se refere às sociedades humanas, a única evidência que temos até agora é que em todos os países onde o aborto foi aprovado as taxas de natalidade estão muito abaixo da média necessária para a simples manutenção da população nativa (2,1). E as taxas de divórcio são muito altas.

  5. Virtus

    A ministra, como toda boa mulher vitimista, parece já estar manipulando os fatos e informações para conseguir favores e privilégios para as mulheres.

    Seria necessário analisar melhor quais são as condições sócio-econômicas e os motivos da existência das mães solteiras que ela defende. Ela dá a entender que seriam mulheres que se casaram virgens e foram rejeitadas pelos maridos por quaisquer motivos, ou motivos banais. De fato, se este é o caso, seria necessário analisar melhor por quais motivos estão sendo rejeitadas e procurar corrigir esse desequilíbrio, já que se casaram virgens.

    Mas, enfim, tudo começa assim, assim como começou no Cristianismo. E como a maioria dos homens eles também não estão preparados.

    O único probleminha nisso tudo aí é que até eles virarem foco do feminismo provavelmente eles já terão dominado todos os países atualmente feministas de tanto fazer filho: https://www.cia.gov/library/publications/the-world-factbook/rankorder/2127rank.html

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: