«

»

mar 22 2012

Criando filhas conservadoras

por The-Spearhead.com

De tempos em tempos, leio comentários falando que homens conservadores são manginas quando eles tem filhas. E se preocupam mais com suas filhas do que defender os direitos fundamentais dos homens.

Eu lhes garanto que sou bastante conservador. Alguns anos atrás, meu melhor amigo caiu em gargalhadas quando lhe falei q achava que Átila, o huno parecia mais um esquerdista comparado a mim, o que o chocou pois por aqui Átila é usado para exemplificar um extremista de direita.

Minha filha, a única que eu criei, não teve moleza alguma. Porque? Por que eu me preocupei com ela e queria que ela se tornasse uma adulta funcional, apta a se casar e ser uma boa mãe e esposa, assim como sua biologia demanda.

Pais que pegam leve com suas filhas estão na verdade as machucando, e bons pais sabem disto quase que por instinto. Não confundam pais ruins que se auto proclamam conservadores com bons pais. Eles são pais terríveis. Mesmo se eles odiassem suas filhas eles não fariam pior. Na verdade, da minha geração de pais conservadores, todos eles que conheci usavam o mesmo método para criar suas filhas que eu usei. Será que esses dias fazem parte do passado?

Quando ela começou na faculdade, assumi que provavelmente ela teria que lidar com feministas. Um dia ela veio a mim e me perguntou “Pai, porque você acha que mulheres não devem servir o exército?”

Eu respondi, “imagine comigo que você está no meio de um lugar perigoso e escuro com o seu irmão, e a ambos dão uma M-16 carregada para poder sair de lá. Quanto tempo você acha que iria durar lá?”

Ela pensou um pouco e falou, “provavelmente pouco tempo.”

Eu falei “e provavelmente está certa.  Agora entenda que você é uma mulher já crescida, grande e forte como deveria ser, e se irmãozinho tem apenas 11 anos e é magrinho. Agora imagine como ele estará quando tiver 18 anos?”

Ela pensou mais um pouco, deu um grande sorriso e falou “obrigado, pai. Eu queria entender.”

Não queria ser cruel, então não falei q se desse a ela um fuzil carregado e a ele apenas uma faca, ela também não ia durar muito mais que ele. Mas, ela entendeu logo de primeira.

Eu nunca ouvi uma única palavra feminista da boca dela, nunca. Nem uma.

Ela é uma cristã, uma que leva a sério a religião. Tempos atrás, eu a dei o livro “Eu? Obedecê-lo?“. É um livro escrito por uma esposa de um pastor batista, com a permissão dele, para ensinar mulheres cristãs porque é pro próprio bem delas se submeter a seus maridos. Ela se casou em 1997, e me falou, o que confirmei com seu marido, que eles nunca tiveram uma única discussão nesses últimos 15 anos. Quando eles tem que tomar uma decisão, se eles não conseguem se decidir ela fala, com clareza “Você é o marido. Eu farei da forma que você decidir, já que você é o responsável por nós.”. Ela andou observando e percebeu que quase sempre quando os dois discordam em algo, ele realmente estava certo e ela errada. E, nas raras vezes que ele tinha errado, era algo sem muita importância. Ela me falou “em troca disto, eu tenho paz em minha casa!”

A maioria das mulheres não querem saber de paz em suas casas. Elas querem é lutar, brigar e discutir, e depois se separam porque o marido era um canalha, que vivia brigando com ela por coisas bobas. [/sarcasmo]

Enfim, é assim que um bom pai cria suas filhas, evitando que ela seja uma princesinha perversa que não serve para nada e é incapaz de casar e manter este casamento.

Detalhe: o “irmãozinho” dela cresceu um bocado durante a adolescência, chegando aos 73kg, e hoje corre mais de 10 quilômetros embaixo de um sol de 50ºC no deserto dos Emirados Árabes. Ele ficou bravo quando foi para outro lugar e não conseguia nem suar quando fazia exercícios numa temperatura de 35ºC. Com ele treinando artes marciais, ele ficou ainda mais forte do que imaginei. Ainda assim, garotinhas flácidas acham que se não fosse a “terrível discriminação”, elas poderiam muito bem ser “soldados” também…

fonte: http://www.the-spearhead.com/2012/02/29/raising-conservative-daughters/

5 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. fabio

    Se um dia eu tiver uma filha vou ensinar lhe os valores morais cristãos , doutrina la para ser uma boa femea submissa e delicada ao seu esposo mas antes de se casar ser uma moça casta até seu casamneto ,uma femea honesta e de confiança deixa o comando na mão do macho ´pois ele e o mais forte e saberá conduzir a familia e o que realmente sera melhor para todos , ensina la que feminismo e uma mentira de subversão aos valores humanos , mostrarei a verdade de como deve ser uma mulher do bem desde criança .

  2. Ci

    Que textinho heim, que absurdo, fazer lavagem cerebral na filha para que seja submissa a seu marido.
    “apta a se casar e ser uma boa mãe e esposa, assim como sua biologia demanda”
    Meu deus do céu que asneira, desde quando casar faz parte da biologia da mulher?
    O casamento foi inventado pelo homem para assegurar que os herdeiros seriam realmente seus.
    ‘Ela andou observando e percebeu que quase sempre quando os dois discordam em algo, ele realmente estava certo e ela errada. E, nas raras vezes que ele tinha errado, era algo sem muita importância. Ela me falou “em troca disto, eu tenho paz em minha casa!” Essa me fez dar boas risadas!!! quer dizer que o homem é o dono da razão e que quando a mulher esta certa é inrrelevante, então viro uma ameba sem opinião, em troca disso tenho paz em minha casa, mas nunca em minha alma!
    Não sou a favor do feminismo, nesse blog falam do feminismo, mas engraçado é que publicam um texto extremamente machista, coloca a mulher como inferior, sem valor, que cabe a ela apenas obedecer seu marido, é tão ameba que mesmo com um fuzil na mão, não conseguiria sobreviver ao grande “macho viril” portando uma faca. kakakakaka

    1. Barãozin

      Casar de papel passado também não, mas q é fato q a grande maioria das mulheres viram umas velhas chatas, infelizes e criadoras de uma montanha de gatos se não arrumam um homem. tanto q não é a toa que psiquiatras, analistas, psicólogos e a indústria farmacêutica estão esfregando as mãos com esse tanto de “mulher independente” por aí e até apoiam que elas sejam isso msm. Logo, faz bem pra ela se casar.

      Já ouviu falar aquela frase “quando o burro mais velho fala, o outro abaixa a orelha”? Então…
      O problema da mulher atual é a GRANDE ARROGÂNCIA (percebo q vc é uma delas…). Acham q estão certas e são inquestionáveis msm qdo estão terrivelmente enganadas. Ter a humildade de reconhecer que quem está ao seu lado é verdadeiramente mais capaz e deixá-lo liderar enquanto vc o apoia é coisa para poucos sensatos msm. As arrogantes de hj teriam um colapso se tivessem que descer um pouco do saltinho delas. Por isso temos tantos casamentos frustrados. Mulheres q não querem ser “amebas”, mesmo quando elas são ainda abaixo das amebas…

      Acredito q a mulher do relato tem mt mais paz de espírito, tranquilidade e é até mais independente do q essas mulheres q qqer coisinha quer discutir e rebater. Afinal, como ela tem um bom líder ao lado, ela pode mt bem se preocupar com outras coisas mais importantes para ela.

    2. Lord

      Meu anjo Deus se escreve com -D- maiusculo. O casamento não foi inventado por homens, o casamento é uma instituição Divina, ou seja foi instituido pelo próprio Deus,pois Ele mesmo disse: “Não é bom que o homen esteja só, far-lhe-ei uma adjutora que lhe seja idônea.” Também disse: “E o homem deixará seu pai e sua mãe e se unirá a uma mulher e ambos serão uma só carne”, perdoe-me o fato de não mencionar os capítulos e os versículos, pois não me lembro agora. Se eu não fosse casado, casaria contigo querida, tu aprenderias que ser uma mulher obediente e submissa te traria muita felicidade, pensa nisso.

  3. Carlos - RS

    Existe os dois lados da moeda, nos dias de hoje os pais são “conservadores” para que as filhas dele deem golpes, conseguir para a família dele, o que ele não conseguiu propor aos mesmos.

    Mesmo que fossem criadas como tu (ou o cara do relato) fizeste(eram), as mulheres nos dias de hoje não resistiriam às tentações da vida fácil que a mulher tem até os 30 anos (meia entrada em baladas, miguxos dando carona, etc).

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: