«

»

mar 21 2012

A primeira dama feminista da Síria: “Eu sou a verdadeira ditadora”

por The-Spearhead.com

Com as milhares de pessoas se escondendo dos foguetes e bombas disparados pelo regime sírio, os líderes da oposição vazou milhares de emails trocados entre o líder sírio Bashar Al Assad e sua esposa Asma, uma bela mulher nascida e educada na Inglaterra que há tempos é tida como exemplo de feminilidade moderna, e não sai das capas das revistas da moda.

Alguns emails mostravam Asma fazendo piadinhas com o povo de Homs (NT: uma das cidades mais castigadas pelas tropas leais ao governo sírio) que está sob estado de sítio faz algum tempo. Muitos jornalistas ocidentais foram mortos enquanto cobriam os ataques, que segundo relatórios são cruéis e indiscriminados. Em outro email, Asma se proclama a verdadeira líder do regime, dizendo que Al Assad não tem opção a não ser escutar o que ela diz. E pelo jeito seus conselhos não são nada misericordiosos.

Não muito tempo antes da Primavera Árabe estourar, as primeiras damas do mundo árabe eram regularmente saudadas como feministas audaciosas que tinham grande influência e poder. Dos 22 estados árabes, 15 de suas primeiras damas eram signatárias de uma organização feminista chamada “Organização das Mulheres Árabes”. Em 2009, a repórter do The Guardian Helen Smith descreveu o grupo como “fundado com o propósito principal de fortalecer a mulher…” e parabenizava efusivamente seus membros.

A lista dos países signatários é impressionante: Jordânia, os Emirados, Barein, Tunísia, Argélia, Sudão, Síria, Omã, Palestina, Líbano, Líbia, Egito, Mauritânia, Marrocos e Iêmen..E quase todos esses países passaram por problemas com manifestações no último ano, e praticamente metade deles enfrenta uma guerra civil ou mudança de governo.

Uma das coisas que as feministas adoram falar é que se as mulheres comandassem o mundo, não haveria mais guerras, fome, conflitos, etc. Qualquer um com um conhecimento razoável de história sabe o quanto isto é ridículo; mulheres chefes de estado são tão violentas quanto suas contrapartes masculinas, se não forem ainda piores. Da Rainha Isabella e Elisabeth I à Imperatriz Dowager Cixi, as líderes mulheres são associadas à matanças e ao caos. E agora, se o que Asma falou é realmente sério, podemos colocar ela na lista também.

Uma coisa que os ocidentais não entendem muito bem é que é que os árabes tendem a ser muito conservadores e tradicionais, enquanto suas elites geralmente estão ficando cada vez menos conservadoras. Isto está começando a ficar comum nos EUA, mas tal diferença é gritante em países como Egito e Síria. Muitos de seus líderes – e suas esposas – foram educados na cultura liberal Ocidental onde o anti-tradicionalismo atingia o seu máximo, enquanto seus opositores geralmente estudaram em madraçais islâmicas e estudaram a história árabe clássica e o Alcorão. Os árabes vêem essas primeiras damas andando pra lá e pra cá de limusines, usando jóias caríssimas e com roupas da moda enquanto dizem palavras de ordem sobre os direitos da mulher e o “progresso”. Enquanto isso, os jovens árabes ficam desempregados e muitas de suas possíveis esposas ficam presas em casa, com poucas chances de começar uma família própria.

Ainda não chegamos a esse ponto,  mas estamos chegando cada vez mais perto. Se nossas feministas não enxergam seu papel na decadência social que um dia levará a uma mudança drástica de regime,  é simplesmente porque não é da natureza delas se preocuparem com isto. E para os líderes árabes que deixam suas mulheres mandarem, só temos que ler os jornais para saber o que acontece com homens que acabam ficando molengas e procuram conselhos em suas camas.

fonte: http://www.the-spearhead.com/2012/03/19/feminist-syrian-first-lady-i-am-the-real-dictator/

2 comentários

  1. Márcio

    Mulher líder é sempre impiedosa. Mulher influente também: quem pediu a cabeça de S.João Batista, não foi uma mulher vadia? Quem cedeu, não foi um idiota que resolveu ouvir uma mulher?

    Fica aí a lição…

  2. Carlos - RS

    O que está acontecendo com o povo sírio é desumano, mas nos dias de hoje, não se respeitam mais seus líderes naturais. TODO MUNDO quer chegar ao poder, mesmo não sendo um líder.

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: