«

»

jan 09 2012

Pornografia emocional

por Heartiste 

Vez ou outra até mesmo feministas conseguem ver um pouco a verdade. Naomi Wolf tem um longo histórico de falar bobagens, mas sua afirmação que a grande quantidade de pornografia acaba anestesiando o homem para os prazeres da “mulher de verdade”* tem seus méritos.

(*tradução da linguagem feminista: “mulher de verdade” = balzaca gorda e desleixada)

Toda uma geração de homens cresceu assistindo na internet uma miríade de gostosas trepando. A maioria das atrizes pornôs são muito mais bonitas que a média das mulheres gordas americanas que jamais chegariam perto delas, mesmo se tentassem. Não é de se espantar que todo esse povo tocando uma para os 10% da elite da gostosura feminina iria dessensibilizar os homens perante as mulheres sem sal que tão ficando acabadas rapidamente que eles encontram na vida real. Resultado: quanto mais pornô eles vêem menos vontade de investir eles terão nessas sub medianas que se acham a última bolacha do pacote.

Então o argumento racional que se pode ser feito aqui é que o pornô hardocore fez com que as expectativas dos homens aumentassem demais. Ou que o pornô saciou a vontade deles de investirem ativamente em mulheres reais e seus joguinhos e aporrinhações costumeiros.

Ah, mas como todas as teorias propostas por feministas e conservadores que lutam pelos valores da família, eles sempre se esquecem do papel da hipergamia feminina e o efeito que esta hipergamia tem nas escolhas femininas no mercado sexual. A lei fundamental do mercado sexual é: como controladoras do ato sexual, mulheres tem os homens que merecem. Se mulheres estão recompensando pilantras e cafajestes com sexo, então são pilantras e cafajestes que os homens irão emular para poder transar.

Mas o mundo é abençoado com a minha sabedoria e sagacidade – e meu sadismo para dizer as coisas como elas são. E você está aqui lendo para saber a verdade, porque você acha que pode lidar com ela. E a verdade é que a mulher moderna está absorvendo gulosamente sua própria versão de expectativas absurdas e de sua própria pornografia sobre “caras legais”.

Pornografia emocional.

Um comentarista nota:

Mulheres tem problemas com falsas expectativas de romance. A pornografia emocional realmente bagunçou com a cabeça delas.

É só ver esses filmes românticos.

Bingo! Biologicamente, mulheres não se excitam tanto com pornografia visual assim como os homens. Mas isto significa que não exista uma pornografia que mexa com a cabeça delas,  ou que elas não se excitem com essa pornografia feminina com a mesma vontade que os homens fazem com a sua pornografia.

Vamos ser diretos. Mulheres se masturbam com palavras. Com historinhas. Historinhas que são contadas em filmes, livros e na tv. Todas essas histórias compartilham temas semelhantes, geralmente apresentando algum machão poderoso e difícil que atrai outras centenas de mulheres, com algum carinha bobão fazendo figuração. A fantasia que as mulheres tem com esses machos alfa são descabidas. Este tipo de homem existem em números muito baixos no mundo real. O que a faz com que este amor impossível fique ainda mais atraente.

Não pense nem por um segundo que a pornografia visual masculina e a pornografia emocional feminina não são comparáveis. Elas tem exatamente o mesmo propósito e função. Homens batem uma vendo o YouPorn e mulheres tocam uma vendo o Edward Cullen ou o dr. McDreamy de Grey’s Anatomy. Uma única diferença é que a masturbação masculina é muito mais física em sua natureza, geralmente terminando com a ejaculação. Mulheres, tendo a base hormonal que controla a libido mais baixa que a do homem e sem o desejo tão genitalizado, expressam sua masturbação com jornadas mentais melancólicas e emocionais que ocasionalmente culminam em até algum orgasmo por baixo dos lençóis durante a madrugada.

O resultado final de toda essa masturbação para amantes virtuais ideais é o mesmo para homens e mulheres: expectativas muito altas e desapontamento com as alternativas que tem na vida real.

Como a maioria dos homens são caras sossegados e típicos provedores, a explosão da pornografia emocional para as mulheres causou indiretamente que o valor sexual desses homens comuns caísse, assim como um YouPorn causou que o valor sexual das mulheres medianas e fora de forma também caísse. Esta queda não foi brusca, já que para a maioria das pessoas um sexo sem graça mas real ainda é melhor do que o sexo excitante, porém virtual. Mas a queda é suficiente para fazer uma diferença no comportamento das pessoas num relacionamento, assim como nos confins do casamento.

Naomi Wolf  e Kay Hymowitz pensam que eles tem um passe livre para poder esculachar os homens por preferirem ver pornô a ter que se relacionar com a “mulher de verdade”. Abaixo dou uma lista dos principais pornôs emocionais que estão enevoando a mente das mulheres americanas que as também fazem trocar o sexo e relacionamento com caras reais e normais:

Grey’s Anatomy

Gossip Girl

The Bachelorette

Desperate Housewives

Sex and the City

Praticamente boa parte da programação das grandes emissoras

Qualquer filme de comédia romântica

Crepúsculo (tanto os filmes quanto os livros)

Novelinhas

Tabloides e outros jornalecos

Toda a insípida cultura das celebridades

Mulheres, é o tempo de vocês crescerem. Deixem de lado as celebridades e parem de tocar siririca para as últimas notícias sobre a vida amorosa de Jake Gyllenhaal. O futuro de seu país depende que você abaixe essas suas expectativas irreais de volta para a realidade, mais de acordo com seus corpos fora de forma, personalidades não femininas, sua vadiagem irritante e outras coisas que vocês atualmente oferecem aos homens.

fonte: http://heartiste.wordpress.com/2011/02/18/emotional-pornography/

4 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. Dianah B

    Nunca comentei aqui, pois estava absorvendo as muitas e incomôdas verdades, mas posso dizer que vocês da real me acordaram de um grande pesadelo, por assim dizer… rsrsrs

    Bom, pior foi o que eu vi num dos pergunte do Yahoo, algo dotipo: ”por que vocês acham que os homens tem inveja de Edward Cullen?” No que outra respondeu:

    ”Ah, é por que eles nunca chegarão aos pés dele.” Triste ver isso…

    1. Dianah B

      PS: Desculpe, usei o perfil da minha irmã Dianah B por engano. Essa resposta não é a opinião dela, mas minha, Tadeu.
      Tem algum jeito que possa apagar o comentária que fiz com o nome dela?

  2. Kristian

    Excelente texto, gostei principalmente da frase final, ela resume quase tudo.
    É incrível mesmo como as mulheres se dizem independentes mas acabam acreditando em novelas e seriados como criancinhas e deixam que isso detone suas vidas.

    A grande diferença aqui e que não vi ser dita no texto é que nós comeríamos até o ouvido de uma atriz pornô gostosona, mas nunca nos casaríamos com uma!

    1. João

      “Nunca casaríamos com uma (atriz pornô)”, então vou completar aqui nunca casaríamos com nenhuma mulher atriz pornô ou não.

      Casamento já virou uma expectativa muito grande para a maioria das mulheres. Nós homens temos que investir em nós mesmos, estudar, trabalhar, formar patrimônio e esquecer o matrimônio.

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: