«

»

dez 07 2011

Reflexões sobre o caso Casey Anthony

por Paul Elam

Estou vendo que todo mundo parece indignado com a injustiça.

Todo mundo, mas todo mundo mesmo, está revoltado sobre o desfecho do caso Casey Anthony. Virtualmente todas as pessoas comuns pararam de comer suas batatinhas fritas cobertas de queijo por um momento para expressar sua indignação sobre uma menina morta e como a culpada mais provável do caso está saindo desta livre, leve e solta.

“Como isto pode acontecer?!” está ecoando por aí, com vigor e irritação. A mesma questão está se espalhando na mídia, e blogueiros ingênuos estão fazendo o seu melhor para tentar dar uma explicação aos seus leitores.

Deixe me explicar para vocês. Se você é um desses que está indignado perguntando “Como é que isto foi acontecer?” a resposta é bem simples.

Porque a grande maioria dos americanos permitiram isso.

Porque a grande maioria dos americanos estão tão desligados da realidade que não notaram que nos últimos 50 anos tudo foi tomado pela loucura da guerra dos sexos propagada pelas feministas.

E é assim o tempo todo.

Deixe me perguntar algumas coisas. Como o americano comum reagiu quando Mary Winkler passou meros 67 dias na cadeia por que matou seu marido a tiros de espingarda enquanto ele dormia?

Quantos americanos ficaram furiosos quando Debra Lafave saiu em liberdade condicional por ter estuprado um menor de idade?

Será que todos eles deram gritos de indignação quando Lorena Bobbit se safou por ter mutilado o pênis de seu marido enquanto ele dormia ou fizeram piadinhas como todo mundo fez?

Será que eles escreveram cartas de protesto aos políticos ou aos editores dos jornais locais quando Crystal Gayle Magnum saiu numa boa depois de ter mentido descaradamente e acusado 3 homens inocentes de terem estuprado ela? Ou quandoDanmell Ndonye mentiu sobre ter sido estuprada por 5 homens na Universidade de Hofstra, em Nova Iorque?

Aposto que não.

A verdade é, temos um problema crescente de violência e criminalidade das mulheres ocidentais e a justiça criminal, incentivada pela indiferença depravada da população, praticamente incentiva que elas continuem praticando crimes.

E mesmo o caso Casey Anthony não foi o extremo. De mulheres que jogam seus bebês em latas de lixo para morrerem, para assasinas de maridos, estupradoras, pedófilas e falsas acusadoras, deixamos elas se safarem tão rápido quanto elas podem arruinar, ou dar cabo, de vidas inocentes.

Temos cavalheiros protetores de um lado; feministas de outro, e o rabo ignorante da maioria da população no meio.

A pequena Caylee não tinha chances de ter justiça antes mesmo do “julgamento” começar.

Será que a maioria dos americanos tem alguma noção de como as coisas estão descontroladas?

Será que eles sabem que temos uma epidemia de professoras que molestam seus alunos de ambos os sexos? Será que eles sabem que no Reino Unido já está sendo discutido que se aliviem as penas para criminosas; e já estão até mesmo pensando em acabar com as cadeias femininas?

Sabiam que a disparidade das sentenças entre homens e mulheres é maior do que entre qualquer outro grupo de pessoas, até mesmo entre raças?

Será que eles sabem que as mulheres podem dar uma miríade de desculpas para se safarem de uma acusação de assasinato, que vai desde depressão pós parto até mesmo a TPM?

Será que mesmo assim eles ainda não imaginam porque Casey Anthony escapuliu?

Vivemos num mundo que cada vez mais recusa a punir criminosos portadores de vagina. Sim, mesmo se elas forem pegas no flagra com um cadáver no porta malas.

A violência que ela praticava, que foi completamente ignorada pelas autoridades, chegou até o ponto de matar uma pessoa.

Desculpe-me, deixe-me perguntar de novo. Você ainda não sabe porque Casey Anthony se safou?

Agora devem saber. Se você deu uma olhada nos links que disponibilizei neste artigo, certamente irão saber. A questão ainda é simples.

Será que eles se importam?

Se não se importarem, tudo bem. Mas terão que admitir, se estão pensando em não se importar porque a resposta não é adequada a visão de mundo deles, então eles não podem se importar com a justiça como um todo.

Será que eles vão querer mais molho em suas batatinhas?

1 comentário

  1. JOnhY

    teve um caso numa escola que eu estudei de uma professora que enfiou a ponta de uma colher na vagina de uma menina de anos pra ver se ela sentia prazer, descobriram, a professora foi demitida e não deu nada, ficou por isso mesmo.
    Só os pais que ficaram muito indignados com a situação.

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: