«

»

dez 07 2011

Pesquisa inglesa aponta que violência doméstica contra os homens é tolerada

da BBC News 

Mais da metade das mulheres questionadas na Universidade de Glasgow aprovam que as esposas batam em seus maridos.

As estudantes da universidade de Glasgow estão entre as 6,500 mulheres pesquisadas entre 36 universidades em um estudo internacional sobre as atitudes no que concerne a violência doméstica.

Das 200 mulheres pesquisadas, 60% delas acham aceitável que as mulheres agridam seus maridos enquanto 35% delas admitiram que já agrediram seus parceiros.

Um total de 8% admitiu que chegaram a machucar seus parceiros – a maior taxa em todo o estudo.

Os parceiros delas sofreram agressões que resultaram em escoriações, cortes e até mesmo ossos quebrados.

Entre as estudantes européias, somente as inglesas conseguiram ser mais agressivas, com 41% delas admitindo que já agrediram de alguma forma seus parceiros.

Entretanto, apenas 5% dessas agressões resultaram em ferimentos mais graves.

Por volta de um quarto das escocesas admitiram que tem ocasiões que é aceitável que uma mulher bata em seu parceiro.

No mundo todo, mais de 4,800 estudantes aprovam a agressão contra seus parceiros e 2000 admitiram que agrediram fisicamente seus parceiros.

Os resultados, publicados no Sunday Times, serão publicados no Jornal Europeu de Criminologia.

“Ponto de Partida”

O professor Murray Straus, co-autor do estudo, afirma que é necessário ter melhores programas de reabilitação para mulheres com tendências violentas.

“Este estudo levanta a questão de como há muita violência entre casais, não importando se eles já são casados, morando juntos ou apenas namorando,” ele diz.

“O ponto de partida é que precisamos ter a mesma “indignação” sobre a violência contra os homens que temos quando um homem agride uma mulher.”

Nos últimos anos, o governo escocês gastou grandes verbas em camapanhas sobre a violência doméstica, incluíndo uma linha de ajuda para vítimas que recebeu mais de 20000 ligações em 2005 – um aumento de 38% em relação a 2004.

David Smith, professor honorário de criminologia na universidade de Edinburgo e editor do Jornal Europeu de Criminologia, afirma que considerou o estudo “surpreendente”.

“O alto número de mulheres que admitem já terem agredido seus parceiros é interessante, pois é do senso comum que são os homens mais violentos que as mulheres.”

fonte:http://news.bbc.co.uk/2/hi/uk_news/scotland/glasgow_and_west/5092100.stm

Obs: Os grifos são meus.

Nota do tradutor: Como sempre, lendo estas notícias eu fico imaginando o contrário. Se uma pesquisa mostrasse que homens achassem tão “trivial” assim espancar as suas mulheres. Obviamente, teríamos protestos e outras manifestações (plenamente justificados) mundo a fora. Mas é claro, como os alvos só são os “descartáveis da humanidade”, então tudo ficará como antes no quartel de Abrantes…

4 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. Diogo Lima

    Como o mundo é hipócrita!
    Eu já vi violências doméstica contra o homem e a mulher, no meio da rua.
    Como a sociedade reage ?
    Quando a vítima é uma mulher, todos ficam indignado. E a vítima é o homem, todos acham graça.

    Link: https://www.youtube.com/watch?v=DVPabPrMkvE

  2. Dr. Strange

    Gostaria de obter o link original em inglês…
    esse da bbc que está no fim do post não está mais acessível…

    agradeço.

    1. Barãozin

      Vixe, se o link morreu só procurando pelo nome da pesquisa no google.

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: