«

»

dez 14 2011

O nascimento da “manorexia”

por Rise of the Zeta Male

Nos últimos meses está surgindo uma preocupação com homens que tem desordens alimentares, particularmente a anorexia. Um em cada cinco anoréxicos na Inglaterra são homens, e esta epidemia está começando a ser apelidada de “manorexia” (NT: man = homem + anorexia). É claro que temos um problema sério quando há um aumento no número de vítimas de desordens alimentares.

O pior nesta história é que não são homens tomando o lugar de mulheres anoréxicas nas estatísticas, mas sim se unindo as mulheres. Não é apenas uma substituição de vítimas, mas sim um aumento no número delas.

Mas o pior mesmo nesta história é o termo “manorexia” e como ele joga luz em outra questão importante. Na verdade 2 questões. A primeira é como surgiu esta epidemia de homens anoréxicos e a segunda é como surgiu o termo “manorexia”.

O aumento do número de homens anoréxicos pode ser explicado de diversas formas. A primeira é a mistura dos papéis de gêneros. O lado ruim da mistura dos papéis de gênero é que não se filtram os ideais. Significa que os traços positivos de um gênero vem junto com os traços negativos. Preocupação com a forma física não é nada novo para os homens, mas esta preocupação com a magreza é algo sem precedentes.

O homem não tem a vantagem de adotar costumes femininos tão facilmente como as mulheres tem de adotar papéis masculinos. Parecido com o tempo das colonizações, onde os europeus se expandiam pelo mundo e com eles traziam doenças. Problemas tradicionalmente femininos agora estão se tornando problemas que atingem os homens.

Atualmente os homens estão assumindo papéis femininos com quase a mesma frequência que as mulheres estão assumindo papéis masculinos, o que significa que os homens estão adquirindo ainda mais desvantagens . A primeira é que muitos dos “problemas de mulher” ainda são malvistos socialmente caso um homem padeça deste mal, e a segunda é a falta de conhecimento sobre este novo problema. A anorexia já é bem conhecida no campo feminino, justamente porque ele é tradicionalmente um problema que atinge elas. Este conhecimento não serve muito bem para os pacientes masculinos. Os tratamentos contra a anorexia em grande parte foram feitos para tratar mulheres e não homens, e seus efeitos são mais conhecidos nas mulheres. Leva tempo para que os conhecimentos antigos sobre este problema sejam adaptados para que seja previnido que mais homens caiam na armadilha anoréxica.

O segundo maior fator é a atual convenção do que é “fashion”, o marketing e o consumismo. As sociedades ocidentais modernas são dominadas por uma cultura consumista com pouca atenção nas coisas. Isto significa que temos um monte de propagandas repetitivas, e um desejo por algo novo. A industria da moda parou de exaltar o fortão para exaltar o magrelo. Agora o marketing realmente não comanda nossos desejos, mas exprime o que realmente pensamos. A necessidade de ser magro é reforçada de uma maneira negativa e extrema.

O desejo pela magreza combina com a mensagem que a mídia tem por padrão dos homens. Homens são retratados de uma forma extremamente negativa na mídia moderna. Ou você é um bruto, um imbecil, um estuprador ou desnecessário. Como resultado, a midia retrata os homens como inúteis, fazendo-os pensar que eles realmente são inúteis.

Se juntarmos tudo isso veremos uma fórumla catastrófica se formando. Homens são ensinados que são inúteis, e acabam aceitando isto. A inutilidade destrói a auto estima da maioria dos homens. Então eles olham este tanto de propaganda de roupas e vêem estes jeans justinhos e camisetas coladas, e notam que os homens nestes comerciais são louvados. O que eles tem que eu não tenho? Eles são magrelos. A conclusão que muitos acabam chegando é simples: se eu for um magrelo, eu terei valor.

Isto explica a anorexia, mas não a “manorexia”. É apenas uma expressão esperta usada para chamar a atenção ou tem algo a mais por trás dela?

A manorexia é como um conceito de “racismo reverso” que serve para demonstrar um grupo sendo atingindo anormalmente por alguma situação (nesta situação, seriam os homens brancos). Ela é designada para mostrar que há uma diferença entre o problema em mãos e a idéia tradicional por trás deste conceito. Mas é claro que não existe um racismo reverso, ele é apenas racismo; assim como não tem algo como “manorexia”, ela é só anorexia.

É claro que temos mais uma diferença. Aqueles que lutam contra o “racismo reverso” são geralmente vítimas de racismo (ou supremacistas) brandindo este conceito para se proteger. O propósito deste termo é amplificar o problema. A manorexia, por outro lado, é usada tanto para amplificar o problema mas muito mais usada pela mídia para depreciar o problema. Resumindo, a manorexia é um termo usado para não dar importância aos homens vítimas de anorexia. A sua anorexia é diferente, e mesmo sendo severa, não é a mesma coisa e não tem a mesma importância quando comparado às verdadeiras vítimas da anorexia: as mulheres anoréxicas.

Esta é a raiz do termo. Manorexia é usada para isolar os homens anoréxicos. Através do isolamento, eles poderiam obter a assistência necessária especificamente para eles, mas não é isso que manorexia faz. Ela separa os homens pois assim eles podem ser apontados, apenas para que o mundo passe por eles sem nem se preocupar ao longo do tempo.

A manorexia não irá ajudar no tratamento da anorexia, só irá atrapalhar. Através da isolação negativa, o que teremos é procrastinação. Deixando os homens como meras minorias de anoréxicos, este tipo de terminologia irá deixar a manorexia ser tratada depois que a anorexia for resolvida. Até lá, deixa de ser fresco e vê se come, provavelmente você consegue administrar isso.

fonte: http://riseofthezetamale.blogspot.com/2011/08/rise-of-manorexia.html

Acesse a página do Facebook do blog do autor

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: