«

»

dez 14 2011

Homens criam cachorros e bois. Por que não mulheres também? – Parte 1

Primeiro, um aviso a possíveis “equinos” que poderão ler o artigo: o artigo não propõe de forma alguma que mulheres virem “gado”. Ele está alertando a uma coisa que é bem possível de acontecer, para não dizer provável.

Voltando ao assunto, Angry Harry faz uma reflexão extremamente pertinente: será que com toda essa era de “igualdade” que está destruindo famílias e a autonomia masculina, não chegará uma hora que os homens do mundo ocidental darão um basta e tomarão medidas mais drásticas? Tirem suas conclusões.

==

por Angry Harry 

De vez em quando, quando estou usando meu pc, eu me sinto que nem um computador. Meu cérebro é o processador, e o restante está ligado ou linkado a mim de alguma forma – braços, pernas, órgãos internos – são meros periféricos.

Meu cérebro processa diversos pensamentos, e ele expressa sua resposta através de seus vários periféricos corporais e pelo teclado.

Bem, é assim que me sinto as vezes.

Ademais, meus pensamentos são muito influenciados pelo que já li – o que na maior parte vem do computador. E mais, o material que eu li é influenciado pelo que as outras pessoas já me mandaram – também através do computador. E também me parece que eu sou uma espécie de engrenagem numa imensa máquina.

Há uma gigantesta troca de informações que foi criada e reconfiguradas por humanos que estão na internet, e esta informação acaba influenciando todos aqueles cérebros que vão ler tais informações – e que acabam criando suas próprias informações a fim de responder. E então o fluxo de informações continua movendo, e crescendo.

Há, portanto, uma imensa quantidade de atividade informativa ocorrendo no ciberespaço e nos cérebros daqueles que estão interagindo com ela.

Indo além, esta informação claramente influencia muito do que acaba parando na grande mídia – o que influenciará milhões de pessoas.

Eu as vezes vejo artigos de grande circulação surgindo depois que eu postei algo alguns dias antes – e não raro com o mesmo tipo de fraseologia usado em alguns dos parágrafos.

Mas isto trabalha em mão dupla, e o que eu leio também me influencia.

E assim as idéias e as noções que eu penso que eu mesmo consegui criar na verdade derivam do que eu mesmo li por aí.

Agora, com o movimento masculino começando a crescer, ou, com mais homens como eu se envolvendo em áreas que, de alguma maneira, introduz os “objetivos masculinos” mais na vanguarda desta arena psicológica global, então estas forças estão sendo criadas e moverão na direção para atingir estes objetivos. E isto ocorre porque o “pensamento” (ou argumento, caso preferir) por trás do planejamento de como atingir tais objetivos está também sendo introduzidos e levados adiante.

Resumindo, algo como um imenso “cérebro masculino” artificial está se criando no ciberespaço e está se conectando aos cérebros daqueles que acessam partes dele.

E do mesmo modo que meu cérebro controla meu corpo, este “ciber cérebro” exerce algum controle sobre aqueles que interagem com ele.

E este cérebro está começando a crescer.

E porque este cérebro “masculino” está cada vez mais crescendo que as feministas estão ficando cada vez mais sem esperanças de sobreviverem como força significativa no longo prazo, e é por isto que as mulheres realmente necessitam ver bem aonde estão pisando.

Veja, no passado os homens tinham que ser sempre bons com suas mulheres para poder manter a sociedade funcionando da melhor maneira possível. E nos lugares onde os homens não eram bons com suas mulheres, suas sociedades e suas cuturas não iam muito longe.

Mas, no futuro, os homens podem pensar que não precisam ser tão bonzinhos para poder garantir o sucesso e o bem estar de suas sociedades – e principalmente de si mesmos!

Veja, no passado, se o homem não tratava sua mulher corretamente (ou seja, do jeito que ela desejava ser tratada) então pelo menos eles não podiam contar com o suporte da mulher. E sem este suporte (tanto em termos da sociedade em geral ou num nível individual) os homens estariam fadados a perdição.

De alguma forma, as mulheres que eram maltratadas acabavam encontrando (ou sendo encontradas) por outros homens, e elas com o tempo acabavam se libertando de seus opressores.

E mais, no passado, onde a família era tudo, era muito importante manter a mulher satisfeita. Não havia esperanças para nenhuma família ou para uma sociedade de sucesso se manter sem o suporte feminino.

E isto, é claro, trabalhava em mão dupla.

Homens e mulheres precisam um do outro.

Mas, no futuro, os homens não precisam ser tão bonzinhos assim porque os vários povos do mundo estão se unindo cada vez mais em uma única e imensa sociedade global. Assim, não haverá outra sociedade para competir com eles. E se tal sociedade dominante julgar que as mulheres devem ser “subjulgadas”, então não haverá para aonde as mulheres fugirem.

A União Européia nos dá uma ideia de como tal coisa poderia ocorrer.

Imagine, por exemplo, que a Igreja Católica e outros grupos religiosos do nada se tornassem muito poderosos entre as burocracias européias, e eles criam uma lei onde o aborto é ilegal. Então do nada em toda a Europa as mulheres deverão parar de abortar ou elas serão incriminadas se elas quebrarem a lei. E assim teremos uma miríade de legislações similares vindo de apenas UM corpo supremo que poderia facilmente derrubar muitos dos “direitos” que as mulheres tem hoje.

Tal possibilidade não é tão absurda.

Então quando falamos de questão de gêneros, é bem possível – atualmente, bem provável – que um gênero irá dominar esta sociedade global imensa que está se formando no horizonte.

E o gênero vencedor depende de qual “cérebro” ficará maior – se será o masculino ou o feminino – e qual destes cérebros serão “mais persuasivos”, tanto dentro e fora do ciber espaço.

Bem, ao meu ver, o ponto de vista masculino acabará se tornando o dominante – por diversas razões; muitas das quais eu nem cito neste site já que não me parece prudente fazer isto.

Então, no passado, os homens não podiam ir muito longe somente considerando as suas próprias necessidades. Eles dependiam que suas próprias mulheres os amassem e que os ajudassem para poderem sobreviver nesta “corrida de ratos”.

Se um homem não tivesse o suporte de sua mulher, então os outros “ratos” que tivessem venceriam!

Os homens precisavam do suporte de suas mulheres.

Mas num futuro não tão distante, entretanto, eles não precisarão mais.

E assim eu suspeito que se a mulher ocidental ainda manter esta postura antagônica contra seus homens, seus dias de autonomia estão contados.

No passado, tal desenvolvimento não ocorreria tão fácil porque sempre teria um número suficiente de homens que ficariam do lado das mulheres para ter acesso a elas (“Eu trairia meu gênero se você transar comigo.”)

E os poderosos sempre davam um jeito para que pudessem acessar mulheres mais facilmente – por, basicamente, oprimindo e tirando daqueles homens que estavam abaixo dele na cadeia alimentar.

Mas, no futuro os homens não precisarão mais competir entre eles por mulheres.

Por exemplo, um número mais do que suficiente de mulheres poderiam ser criadas através de, digamos, técnicas de manipulação genética, ou talvez por alguma legislação “suprema” que fariam as mulheres “mais disponíveis” aos homens.

Na verdade, já há muitas coisas se desenvolvendo que poderiam facilmente dar aos homens uma grande vantagem.

E o mais importante, os homens estão começando a ver isto.

E isto pode causar uma IMENSA mudança na futura balança do poder.

Como mulheres poderiam parar algo assim? A longo prazo, duvido.

Como assim?

Bem, no geral, se os homens começarem a enxergar as mulheres como adversárias ao invés de parceiras, e se uma “guerra” começar, os homens venceriam elas com as mãos amarradas nas costas. Mulheres jamais teriam chances de vencer.

A única questão que interessa é, haverá mesmo uma batalha? E uma resposta para isto provavelmente já está tomando forma. O movimento masculino ainda não é uma força principal nesta batalha, mas um dia será.

No momento, a batalha está acontecendo num nível mais individual (divórcios, violência, pessoas evitando se casar, promiscuidade, homossexualismo) e assim será por mais algum tempo.

Mas quando um número suficiente de homens perceber que grande parte dos problemas mundiais surgem por causa da insatisfação masculina, e começarem a considerar maneiras de como aliviar tal insatisfação, a subjulgação da mulher junto ao aumento do número delas parecerá uma ideia muito tentadora – particularmente vendo que a maioria dos homens no planeta a adotariam sem o menor problema.

E aqueles que resistirem inicialmente poderão ser persuadidos a mudarem de ideia sem muito esforço.

Então, por exemplo, não me surpreenderá se a psicologia masculina levá-los a criar circunstâncias que o permitiriam a ter acesso a um verdadeiro harém se assim eles desejarem.

Afinal, a tecnologia (ex: a internet) pode permitir que esta psicologia tenha um grande impacto. Técnicas futuras de biotecnologia podem permitir que se criem mulheres ao gosto do freguês. E a globalização garantirá que não terá como escapar de um mundo dominado por um viés masculino.

Na verdade, a psicologia masculina requerida para isto já está formada, a tecnologia apropriada está quase pronta para isto, a globalização avança a passos largos e as técnicas biotecnologicas necessárias para isto não estão muito distantes.

Então, o que poderia evitar que os homens do futuro possam, digamos, “criar” mulheres assim como eles fazem atualmente com cães e o gado?

Absolutamente nada, acredito.

Continue a ler o artigo, clique aqui.

fonte: http://www.angryharry.com/esMenhavebreddogsandcattle.htm

5 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. Bruno L. Rocha

    Mas isso já está ocorrendo, mas ao contrário, contra os homens. Estamos senso substituídos por homens fracotes. Existem bancos de esperma em todo o mundo. Lembram dos clones de macho alfa do filme Star Wars: A Guerra dos Clones? É mais provável que no futuro, as mulheres optem e ter filhos, bonitos, morenos, com boa genética, saradões e fortões, a sua disposição, num harém de homens para essas feministas malucas. Além do mais, os senhores do poder querem destruir o gênero que mais ameaça seu poder, o homem ocidental. As mulheres não planejam isso, mas a nova ordem mundial, formada por muçulmanos, comunistas asiáticos e bilionários ocidentais, sim. As mulheres, o feminismo, assim como o movimento gay e talvez, hipoteticamente, o masculinismo – esse no futuro poderá se corromper e virar machismo – , são e serão usados a favor desses grupos de poder na intenção de dominar o mundo.

    1. Crazy Madman

      “As mulheres não planejam isso, mas a nova ordem mundial, formada por muçulmanos, comunistas asiáticos e bilionários ocidentais, sim.”

      Essa galerinha não vai formar ordem nenhuma. Vão se consumir lutando uns contra os outros, assim que o homem ocidental cair. O ser humano é assim mesmo. Se tem 3 forças, duas se unem e esmagam a terceira, para logo em seguida lutarem entre si.

      Não ponha seus inimigos em uma mesma panela. Deus abençoe a discórdia.

  2. Cláudio

    Desculpe, mas acho esse artigo totalmente fora da realidade… Um conflito direto entre mulheres e homens não seria tão facilmente vencido. Para começar, tecnologias que permitem a propriação sem a presença direta de homens (como a inseminação artificial) já são completamente dominadas, enquanto nós estamos muito, mas MUITO, longe de qualquer coisa parecida com um útero artificial. Além disso, a idéia de todos os homens se unindo contra todas as mulheres parece completamente ridícula para mim. Sempre haveriam homens que apoiariam ideologicamente as mulheres, e vice-versa. E não acho que esse tal de “cérebro masculino” poderia mudar tão facilmente as leis internacionais, como os direitos humanos, que tornariam totalmente inviável a presença de “fazendas de mulheres”, pelo menos legalmente.

  3. magno45

    caro amigo,eu descobri como dominar as mulheres,e gostaria que vcs passa-se isto adiante. todos os dias antes de trabalhar ,no banho eu me mastubo 5 contra 1 kkkk.com isto percebi que nao fico mais adulando as mulheres no trabalho e nem ajudo elas a progredir na empresa. mais nao sei por que elas passaram a me ajudar. nao entendo.ate meu amigos homems tao se irritando com isso

    1. Renan

      A mulher não é perfeita,mas não há parceira melhor para o homem que uma mulher,eu amo as mulheres, não devemos culpa-las por sua natureza insensata, ir contra elas é perda de tempo.

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: