«

»

dez 14 2011

Homens criam cachorros e bois. Por que não mulheres também? – Final

Caso não leu a 1ª parte, clique aqui.

Primeiro, um aviso a possíveis “equinos” que poderão ler o artigo: o artigo não propõe de forma alguma que mulheres virem “gado”. Ele está alertando a uma coisa que é bem possível de acontecer, para não dizer provável.

Na parte final do artigo, Angry Harry faz uma reflexão extremamente pertinente: será que com toda essa era de “igualdade” que está destruindo famílias e a autonomia masculina, não chegará uma hora que os homens do mundo ocidental darão um basta e tomarão medidas mais drásticas? Tirem suas conclusões.

==

por Angry Harry 

Apoiar o feminismo provavelmente se tornará o maior erro que a mulher ocidental irá cometer. Elas traíram os mesmos homens que sacrificaram muito de seu bem estar, que trabalharam e lutaram arduamente para poder proteger e cuidar delas e que queimaram neurônios para poder prover ao Ocidente toda esta luxúria e benefícios que já estamos acostumados a ter.

Comparados aos homens, as mulheres ocidentais não contribuiram com praticamente nada para o grande progresso que nossa sociedade conquistou e, atualmente, apoiando o feminismo elas parecem que estão fazendo tudo para destruir aquilo que seus homens conquistaram.

E quando o número suficiente de homens ocidentais perceber que são as atuais contribuições femininas, na sua maioria, é que estão causando problemas para eles, eu não consigo ver outro cenário a não ser o que eu citei na parte anterior do artigo; a não ser que os homens resolvam dar de ombros e permitam que a sociedade que eles construíram com tanto esforço desmorone – o que também pode acontecer.

Mas a mulher ocidental dificilmente se beneficiaria com tal coisa.

E se a mulher ocidental continuar a minar seus homens por suportar agendas que os discriminam, os roubam de suas casas, crianças, sua segurança, dignidade, tudo o que eles construíram e conquistaram, então os homens terão apenas uns aos outros para se queixarem, e acabarão por decidir que já estão fartos desta “igualdade”.

E, em muitos aspectos, eu acho que a mulher ocidental está numa canoa furada.

Por exemplo, uma das melhores maneiras de garantir que a paz e a harmonia prevaleçam é ter os homens tratados de uma maneira digna, particularmente por outros homens. E a maior causa de violência e falta de harmonia, tanto nas ruas quanto entre nações, resulta em parte porque os homens falham em aprender a lidar de uma forma pacífica e civilizada com outros homens.

Falando de uma forma direta: se os homens são educados a tratarem uns aos outros com respeito, a sociedade só tem a ganhar. Mas acontece o contrário, com batalhões de pessoas no governo, a mídia feminista e o sistema legal criando o máximo de desarmonia possível através da demonização do homem – particularmente contra os homens de cor branca – para poder ganhar dinheiro em cima disto.

Esta demonização está sendo tão bem sucedida e tão generalizada – e seus efeitos estão ficando tão enraizados na sociedade – que é provável que leve anos – senão décadas – para ser desfazer isto através da discussão polida, persuasão gentil e elegendo os políticos certos que poderiam fazer alguma coisa contra. E mesmo assim temos que assumir que o outro lado ainda não contra atacaria de maneira efetiva, o que é improvável.

E iria passar muito tempo para finalmente combater tal demonização de maneira polida, o que não iria evitar que milhões e milhões de homens fossem alienados da sociedade ocidental e se tornassem “delinquentes” e antagonizassem a sociedade de alguma forma.

Na verdade, enquanto escrevo isto, uma gangue composta por garotos de 12 anos se envolveu no estupro de duas garotas de 15 anos.

Os meninos estão começando a atacar mulheres e crianças desde cedo atualmente, não se importando com as consequências.

E é claro, a consequência disto tudo é que os homens serão ainda mais demonizados.

Estamos chegando uma situação onde um círculo vicioso de ódio foi armado por vários grupos dominados por feministas, enquanto os homens estão respondendo a tal alienação de uma maneira que garante que mais e mais alienação seja imposta sobre eles. E esta espiral a favor do ódio contra o homem me parece incontrolável.

E é por isto que acredito que as mulheres ocidentais estão numa barca furada.

Algum tipo de crise poderá acontecer no Ocidente num futuro próximo porque mais e mais homens irão começar a agir destrutivamente contra a sociedade em diversas maneiras. E os homens tem muito mais poder destrutivo hoje do que no passado – comparado com seus líderes – por causa da nova tecnologia.

Alguém aí lembra do 11 de setembro?

E aqueles que tem o poder destrutivo tem o poder de negociar, de influenciar – e de exigir! – veja meu artigo “Oito Fatos Horríveis”.

E também acredito que assim que a bola de neve começou a rolar ela irá ganhar impulso muito rápido, e assim, depois de um tempo, os homens irão reconquistar seu poder por si mesmos, particularmente no quesito de diferenças de gênero.

E quando eles conseguirem isto, eles terão evidência suficiente e tanta raiva dentro deles, que decidirão que procurar por “igualdade” entre os gêneros – algo que de fato jamais poderia ser atingido – é uma bobagem.

Mas eu suspeito que isto só representaria a 1ª fase de um processo em que o homem remodelaria a sociedade.

O próximo passo será os homens reconhecendo que quando o assunto é progresso – por exemplo, combate a doenças e a desarmonia social – é muito melhor por o homem no controle total do que deixar a mulher minar inistentemente seus esforços (veja meu artigo “Formar médicas é um gasto desnecessário de dinheiro?” – em inglês)

Outra coisa que os homens perceberão até aí é que as mulheres realmente não ligam muito para eles. Isto só irá aumentar a diferença entre gêneros, e o entendimento que havia entre homens e mulheres possivelmente seria diminuido ao ponto que ambos começariam a agir como se fosse de tribos distintas e rivais. (Tal processo já está acontecendo)

Os homens ocidentais perceberão que a mulher é uma ameça a eles (e até mesmo para si próprias) e farão questão de tirar a autonomia delas.

E assim, depois de tudo isto, um número mais que suficiente de homens decidirão, conscientemente ou não, dar as mulheres um pouco de seu próprio veneno, e começarão a demonizá-las, assim como foi feito por tanto tempo com eles.

E assim, eles serão mais do que bem sucedidos no seu intento.

As coisas podem facilmente chegar a um estágio onde, por exemplo, as pessoas darão risadas quando virem uma mulher que foi estuprada (da mesma forma que riem quando um homem tem seu pênis mutilado hoje) ou onde as pessoas tão nem aí se o parceiro de uma mulher a espanca (como hoje, onde o contrário já acontece – NT: vejam um vídeo que traduzimos que ilustra bem o caso: Quando mulheres abusam de homens) ou onde uma mulher pode muito bem ser detida pela polícia por somente ter sido grosseira com algum homem (o contrário também já ocorre hoje)

E assim vai.

Eu tenho certeza que nenhuma mulher ocidental gostaria de viver num mundo assim! Gostariam?

Mas elas estão mais do que contentes que seus homens tenham que viver num mundo tão infeliz como este.

E aposto que, num futuro próximo, um número imenso de homens irá se lembar deste estado das coisas, e a total falta de respeito que eles sofreram os afetará. De uma forma profunda e por longo tempo.

Resumindo: se o homem ocidental do futuro decidir impor o mesmo ódio contra a mulher que ele sofre hoje, ele irá fazer sem pestanejar.

A psicologia masculina apropriada para isto já está a postas, a tecnologia para isto está quase chegando lá, uma sociedade global está claramente se formando e uma biotecnologia apropriada para isto não está muito longe de ser realidade.

E se as mulheres ocidentais não se tocarem do que o governo, a justiça e a mídia estão fazendo contra seus homens, então qualquer reação será muito pior.

E é necessário lembrar que o Ocidente não é o único repositório de homens do planeta. Há muitos homens na China, India, África, no Oriente, etc.

É claro, a perda da autonomia da mulher ocidental pode não necessariamente dar lugar ao “abuso” da mulher. Por exemplo, as crianças são impotentes contra seus pais, mas a grande maioria dos pais jamais usariam de seu poder para abusá-las. Ao contrário, eles fazem o melhor por elas.

E o mesmo pode acontecer em relação a mulher ocidental no futuro.

Mas não contaria muito com isto – já que os novos avanços tenológicos que recapacitariam os homens estão chegando ao mesmo tempo que eles sofreram os maus tratos femininos por mais de três décadas.

E é bem capaz que eles estarão com um péssimo humor.

Então se as mulheres ocidentais não começarem rapidamente a ficar do lado de seus homens e ajudá-los na destruição da discriminação e demonização asquerosa que eles estão continuadamente sofrendo mas ao contrário, continuar a se aliar com estes mesmos grupos que promovem tais atrocidades, eu não vejo nenhum cenário que poderá manter o alto status que a mulher ocidental detém a tempos.

Simplificando: criar uma sociedade que cultiva um grande ódio contra seus homens, num ponto aonde as pessoas chegam a rir e fazer piadas sobre homens que tem seus pênis mutilados, é, na minha opinião, algo não muito inteligente que as feministas fizeram.

E eu suspeito que um dia as mulheres acabarão pagando o preço disto.

fonte: http://www.angryharry.com/esMenhavebreddogsandcattle.htm

1 comentário

  1. Rick

    Opa, alguém pode me dizer de qual filme é a imagem daquela asiática no “estábulo”? Valeu!

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: