«

»

dez
13

Evite ser ferrado por cavaleiros brancos, feministas e manginas – Introdução

por John The Other

Indo à guerra

Anos atrás, eu esbarrei num artigo chamado O Catálogo de táticas de intimidação contra homens. É uma lista com 16 falácias lógicas comumente usadas por feministas para humilhar seus opositores e silenciar qualquer contra argumento. A blogueira Female Masculinist fez uma análise ainda mais acurada. Cópias destes catálogos de táticas intimidatórias ficam sempre na área de trabalho do meu computador e se mantém como uma ferramenta valiosa para lidar com as mentiras e abusos que os masculinistas sofrem quando entram em algum debate.

Desde que este documento foi criado, o movimento masculinista americano evoluiu bastante. Especificamente, os inimigos do homem que dominam a grande mídia não fazem mais de conta que não existimos, e estão começando a nos atacar. Chegando até a ataques pessoais, o que só mostra como estamos crescendo e começando a incomodar. Entretanto, quanto mais nos desenvolvemos, novas táticas devem ser criadas para que nós possamos lidar com os novos problemas que surgem.

Não somos mais um mero movimento de protesto, estamos determinados a mudar a mentalidade desta guerra.

O uso da palavra “guerra” lhe parece exagerado?

Se você é novo nas leituras masculinistas, ou uma feminista ou apenas um idiota, você precisa de um pouco mais de conteúdo para perceber o sentido deste artigo. Recomendo ler este pequeno resumo do que está acontecendo: O sumário do Ódio.

Esta é uma guerra movida contra os direitos humanos, e aqueles que se indentificam com a causa masculinista são uma minoria lutando contra um gigantesco e deturpado senso comum. Tentativas passadas e atuais de tentar a todo custo destruir e atrapalhar o homem como um indivíduo independente mostra que estamos apenas no começo de uma luta que vai ficar mais e mais feia. Enquanto nós tentamos sempre lutar de forma ética e sempre usando de uma retórica verdadeira, nossos oponentes não estão nem aí para honestidade, e nem devemos esperar isto deles. Há muito dinheiro rolando para denigrir a masculinidade, e tudo o que fazemos é ameaçar a fonte de renda deles.

Então, um documento demonstrando tais táticas intimidatórias é necessário. Um nome lógico para isto seria “Manual de Defesa Pessoal contra táticas de difamação”. Precisa notar que a adoção de táticas defensivas não significa a adoção de uma estratégia total de defesa. Na verdade, mais discussões devem ser feitas neste quesito e também na criação de táticas mais ostensivas. A defesa que se propõe neste artigo deve ser tratado como manobras básicas de proteção para alguém que vive num ambiente hostil. Ou seja, o ambiente ocidental presente, uma sociedade onde os homens são atacados de todos os lados, mas onde ninguém faz nada para se defender. Esta leniência com aqueles que nos pisam precisa acabar.

Quero relembrar que com este artigo minha intenção é que outros se mobilizem e criem seus “manuais” de defesa. É um começo. Um “Manual de Defesa Pessoal contra táticas de difamação” completo talvez seja algo impossível, mas um guia como este pode ser bem mais útil do que um simples guia de táticas de intimidação.

Só porque você é paranóico, não significa que as coisas serão mais fáceis para você.

Como um homem, você ainda tem alguns direitos, mas só no papel. Na prática é quase nenhum. Você está a mercê de mulheres e de um sistema jurídico viciado que te vê como culpado somente por você ser homem, e irá fabricar provas contra você por qualquer crime que te acusem se a acusadora for uma mulher. Parece exagero? Então, você não deve ver as notícias. Se você é adulto, trate de ficar esperto e tome algumas medidas para se proteger, pois se for depender da lei estará ferrado.

Clique aqui para continuar a leitura.

fonte: http://www.avoiceformen.com/mission-and-values/dont-get-fucked/

1 comentário

  1. Fernando disse:

    Esta é uma guerra movida contra os direitos humanos, e aqueles que se indentificam com a causa masculinista são uma minoria lutando contra um gigantesco e deturpado senso comum.
    Só essa frase falou tudo,o movimento masculinista e totalmente contra o senso comum dessa maldita sociedade feminista e por isso está suscetível a sofrer intimidação em todos os lados tanto de feminista quanto de manginas,é muito bom ter um guia para ser usado e se proteger contra as intimidações dessa corja que corroem e destroem a sociedade e os valores familiares.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: