«

»

dez 09 2011

A estética do Cavaleiro Solitário – andando altivamente (e sozinho) pelas planícies

Traduzido pelo Miguel, do fórum Homens Honrados.

por Ken Knight

Não se “espera” de um homem que continue solteiro após os 30 anos. Isto é uma máxima até nesta era mais “iluminada”. Outra máxima é que o homem que passa dos 30 (e ainda mais dos 35!) deve ter filhos. Pergunte a qualquer pai ou mãe de um filho com mais de 30 anos, e é isto que, tipicamente, dirão, para não falar nos colegas do homem.

Qualquer cara heterossexual que chegou aos 30 ou 40 sem ter se casado e tido filhos, ou pelo menos gerado alguns pirralhos por volta dos seus 20 e tantos anos, conhece o estigma que outros colocam nele de tempos em tempos (embora isso só seja um “estigma” para eles). “O quê, você não é casado?” “Você não tem filhos??!”

Essas são só duas das perguntas costumeiramente dirigidas a solteiros no final dos 30 anos, 40 e além, geralmente seguidas por fofocas sobre como “deve haver algo de errado com ele” e outras difamações, assim que os ouvidos do “Cavaleiro Solitário” saem do alcance.

É claro, não é preciso muito esforço para se perceber que aqueles que falam mal de solteiros sem filhos com mais de 35 anos são freqüentemente pessoas que já passaram por tediosos, torturantes e dispendiosos DIVÓRCIOS e/ou BATALHAS PELA GUARDA DE CRIANÇAS! Assim, é inevitável argumentar que aqueles que cochicham insultos contra seus irmãos solteiros e sem filhos têm mais INVEJA do que se possa imaginar e que eles se ressentem dos “Cavaleiros Solitários” somente porque os vêem, tecnicamente, como “traidores” da ordem social! Sim, se você é solteiro, sem filhos, tem mais de 35 anos e construiu uma carreira, pode pagar coisas legais como uma casa confortável, carro bom e possui uma renda disponível que a maioria dos homens casados não têm, então você, aos olhos do homem e da mulher casada, “traiu” aquilo que é “esperado” (ao contrário deles).

Eu mesmo me encaixo na categoria do “Cavaleiro Solitário” e já ouvi, ao longo dos anos, amigos e família “traídos” que “esperavam” que eu tivesse esposa, filhos, uma hipoteca altíssima, e mais tarde um divórcio e divisão de todos os bens materiais! O problema é que, por mais que você sinta a necessidade de explicar a seus detratores sobre as armadilhas do Casamento 2.0 e o fato de que esta instituição está implodindo, eles não querem escutar e, por via de conseqüência, rotulam você como “revoltado” por tentar demonstrar isto a eles (parece que o divórcio e a bancarrota também fazem parte dessa vida “esperada”, hmm?). Eu devo perguntar quantos homens já caíram na teia de autopiedade e reações exageradas diante da expectativa de amigos e família no sentido de que eles tivessem uma esposa e filhos, sem falar no fator “Broham” (camaradagem masculina), ou seja, o fato de que os amigos do homem esperam que ele tenha uma namorada consigo o tempo todo, caso contrário acharão que ele não “pega ninguém” e o tratarão de acordo com isso, fazendo comentários maldosos e piadas sobre sua sexualidade.

(Se alguém mais reconhece o tormento que é manter uma nova namorada no seu grupo social, em qualquer momento, talvez concorde que isso ENCHE o saco bem rápido)

Será que isso teria impedido um homem como George Sodini, que não “pegava ninguém” bem além dos 30 anos, quase chegando aos 50, e que fez o que fez devido à pura frustração por não ter tido aquilo que se “esperava” dele? É duvidoso, por causa da dificuldade que há em explicar como ir além daquilo que sua família e amigos “esperam” que você tenha e o que VOCÊ quer dessa sua única vida, parceiro. Dizer a um cara qualquer que ele não tem de dar a mínima para o que a sociedade acha de ele não “pegar ninguém” e que ter um pequeno harém de namoradas se tornará muito mais problemático para ele num futuro próximo do que acontece nos filmes… é mais fácil convencer um sapo a não se molhar!

De todos os testes ridículos que membros da família, amigos e principalmente mulheres nos submeteram ao longo dos anos, eu tenho um muito mais simples e honesto para se levar em consideração:

  1. Você gosta da liberdade pessoal de ir e vir aonde bem entender?
  2. Você gosta de não ter que dar satisfações a ninguém dentro da sua própria casa?
  3. Você gosta de comer/beber/fumar o que quiser?
  4. Você gosta de ter o tipo de carro ou caminhonete que prefere para si mesmo?
  5. Você ri de outros caras que são sacaneados e/ou controlados por suas esposas?
  6. Você gosta de aproveitar sua renda disponível?
  7. Você evita mulheres controladoras, manipulativas e dissimuladas?
  8. Você se sente confortável consigo mesmo e não precisa de “aprovação”?

Um “sim” a todas essas perguntas os coloca no centro da estética do “Cavaleiro Solitário”, amigos, e é realmente simples assim para solteiros com mais de 35 anos, bem como irmãos mais jovens, tomar a decisão de seguir carreira solo ou arrumar uma parceira para dividir tudo. É um teste simples: pergunte-se a respeito do que você GOSTA e então reflita sobre aquilo que você estaria disposto a sacrificar a longo prazo.

Claro, os babacas casados ou noivos podem invejar sua liberdade e imaginar um cara como você transando quando quer, como a maioria de nós, solteiros a vida toda, tendemos a fazer, mas esses mesmos colegas seus irão se distanciar de você, ato contínuo. E é nesse momento que você aponta seu dedo e ri deles, porque eles têm muito mais a perder do que você, e nas cortes de divórcio feminazis de hoje em dia, homens casados de fato perdem muito mais do que você jamais poderá. Até o Sr. Noivo toma porrada se termina o noivado com a fulana, que o processa pela “dor” provocada pelo rompimento, sem falar em qualquer dinheiro prometido, etc. etc.

Ah, claro, Broham, me inscreva nesse programa aí agora mesmo!

“Expectativas” não passam disso mesmo, e tendo atravessado as “expectativas” de família e amigos ao longo dos anos sem mudar um pouco sequer de quem eu sou por “eles”, posso dizer honestamente que apesar de alguma dificuldade que pode ser encontrada por um homem vivendo como um “Cavaleiro Solitário” cujo cavalo é propriedade sua e de mais ninguém, as perguntas acima marcam as expectativas da única pessoa que realmente importa nessa vida… VOCÊ!

Ken Knight é um colaborador do Mondo-Video.com e é autor de “THE MIDNIGHT SHOW~Late Night Cable TV Guy-Flicks of the 80s” entre outros títulos.
 

fonte: http://www.the-spearhead.com/2011/06/14/the-%E2%80%9Clone-ranger%E2%80%9D-aesthetic-riding-high-and-single-on-the-plains/

Obs: Os grifos são meus.

4 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. Leão de Marte

    Texto poderoso, filosofia de vida que concordo e a que me integro desde jovem. Sem mais!

  2. Interessado

    Vale a pena ser solteiro pra sempre. Um amigo sincero vale muito mais do que uma família traidora. A Bíblia Sagrada diz que uma amigo fiel é uma tesouro e que o procura acha.

  3. dick tracy

    Falo uma coisa para vocês,percebo que nem todos tem essa visão que o texto mostra antes de se casar;a real na verdade é para todos,mais nem todos são para a real,tem gente que pode ler textos como esse ou pior mais nunca se convencem da merda que estão fazendo ao se casar nos dias de hoje.Muito triste isso..

  4. John

    Muito Foda. Mostra que vale a pena ser solteiro depois dos 35 e 40 sem se preocupar com essa Matrix Social que todos vivem.

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: