«

»

dez 03 2011

23 suecas são acusadas por fazer pornografia infantil

Primeiro, um comentário. Esta é uma notícia curiosa por 2 motivos:

1 – Sempre falam que só homens que cometem crimes sexuais, aqui temos um belo exemplo que não é bem assim…

2 – Notei que nos jornais brasileiros, quando se citava a notícia, no título era colocado “23 suspeitos” e não “23 suspeitas”, só deixando claro que mulheres faziam parte deste crime hediondo no corpo da reportagem, ao contrário do que fizeram os orgãos internacionais de imprensa, que deixavam claro no título da notícia que mulheres faziam parte do rolo. Mais tendencioso impossível…

Na Suécia: 23 mulheres são acusadas por fazer pornografia infantil

Sexta feira, dia 20 de maio

Por Louise Nordstrom, da Associated Press

Estocolmo – 23 mulheres e um homem de 43 anos foram acusados de praticarem pornografia infantil, caso qual os investigadores dizem ser único por causa da quantidade de mulheres envolvidas.

As acusações feitas na corte do distrito de Falun dizem que as mulheres, com idade entre 38 e 70 anos, recebiam material pornográfico explícito de crianças do homem, que é o principal suspeito no caso, e debatiam sobre o material via internet com detalhes.

O material incluía meninos e meninas de todas as idades, de crianças a adolescentes, conta o promotor Niclas Eltenius à Associated Press.

O homem que foi preso por pornografia infantil, crime punível com até 6 anos de prisão, enquanto as mulheres poderão receber penas menores que podem resultar em uma condicional ou um máximo de 2 anos de prisão, diz Eltenius.

Os advogados de defesa representando duas das acusadas não quiseram comentar.

A polícia sueca não divulga o nome dos suspeitos em acordo com a lei sueca de proteção à identidade.

Eltenius disse que o homem que divulgava o material tinha contato virtual com centenas de mulheres pela Suécia. As que foram acusadas são as que mantiveram contato com ele mesmo após ele começar a distribuir material pornográfico infantil a elas, elas baixavam o material e discutiam sobre via internet sobre o material pornográfico.

Eles se expressavam de maneira positiva sobre as imagens. Eles até trocavam fantasias sexuais sobre as crianças,” diz Eltenius.

A maioria das mulheres admitiram receber o material, mas elas dizem que “escreviam coisas que elas pensavam que ele gostaria de ouvir para poder manter contato com ele,” Eltenius disse à AP.

Algumas das mulheres são suspeitas de distribuir o material para outros. Duas delas também são acusadas de bater fotos de crianças que mantinham contato com elas e mandavam o material para o principal suspeito.

Nenhum pagamento era feito e as mulheres faziam isso sem nenhum tipo de coerção, diz Eltenius. Ele afirma que o suspeito manteve relações sexuais com metade das mulheres acusadas, que não tinham contato uma com a outra.

O detetive Bjorn Sellstrom acredita que este seja o primeiro caso de pornografia infantil em todo o mundo que envolva tantas mulheres.

“A maior reação que tivemos foi da Interpol, que afirmou que este é um caso único, nunca visto antes,” ele diz.

fonte: http://news.yahoo.com/s/ap/20110520/ap_on_re_eu/eu_sweden_child_pornography

(Obs: os grifos são meus)

2 comentários

  1. Dumon De Magalhães Dias

    O país feminista fazendo “merda”!

  2. Elmar

    Esta insistência de tratar o caso como se fosse uma singularidade nada mais é do que um protecionismo ao gênero feminino. É a forma velada de dizerem: “olhem só, isto é uma exceção! Professoras pedófilas não existem! Mulheres são santas!” É o vitimismo feminino promovido pela midia. Nada além disto.

Deixe uma resposta

Switch to mobile version
%d blogueiros gostam disto: